Plugin Flash Livre (Gnash e Lightspark) no Debian 7.5 - Instalação e configuração

Publicado por Anderson Weller em 25/07/2014

[ Hits: 8.140 ]

 


Plugin Flash Livre (Gnash e Lightspark) no Debian 7.5 - Instalação e configuração



Introdução

Como já é de conhecimento, a Adobe não está mais atualizando o Flash para a plataforma GNU/Linux.

Esse é apenas mais um motivo para que deixemos de usá-lo e passemos a utilizar versões livres do Flash para que possamos visualizar os sites que ainda utilizam essa tecnologia.

Os dois plugins Flash Livres que tenho conhecimento, são o Gnash ("GNU Gnash") e Lightspark.

Instalação

Para instalar o Gnash no Debian 7.5, execute o seguinte comando:

# apt-get install gnash gnash-common gnash-cygnal gnash-tools mozilla-plugin-gnash

E o Lightspark, da seguinte maneira:

# apt-get install lightspark lightspark-common lightspark-dbg browser-plugin-lightspark

Configuração

Se você quiser alternar entre esses dois plugins, primeiro, você precisa descobrir qual alternativa deve ser configurada. Para isso, execute o seguinte comando:

ls /etc/alternatives/ | grep flash

No meu caso, o comando retornou apenas:

  flash-mozilla.so

Para alternar entre os plugins instalados, execute o color="5C5C5C">update-alternatives com a opção retornada pelo comando anterior:

# update-alternatives --config flash-mozilla.so

Irá aparecer uma lista de opções com os plugins instalados, como a apresentada abaixo:

Existe 2 escolhas para a alternativa flash-mozilla.so (disponibiliza color="5C5C5C">/usr/lib/mozilla/plugins/flash-mozilla.so).

  Selecção        Caminho                            Prioridade    Estado
--------------------------------------------------------------------------------
* 0        /usr/lib/gnash/libgnashplugin.so             10       modo automático
  1        /usr/lib/gnash/libgnashplugin.so             10       modo manual
  2        /usr/lib/lightspark/liblightsparkplugin.so   0        modo manual


Pressione Enter para manter a escolha actual[*], ou digite o número da seleção.

Digite o número correspondente ao plugin (veja as opções apresentadas pelo comando) e pressione Enter para confirmar a alteração.

Agora, basta abrir seu navegador (no meu caso, o Mozilla Firefox) e o plugin selecionado já estará ativo.

Outras dicas deste autor

Troca automática de Wallpaper no Gnome 3

Convertendo arquivo UTF-8 com BOM para UTF-8 sem BOM

Como verificar sistema de arquivos da partição principal

Leitura recomendada

Quem precisa de Pidgin?!

Atualização diária do ClamAV antivírus

Pidgin - Corrigindo erro de certificado omega.contacts.msn.com

Personalizar páginas de erro no Squid

Bloquear Facebook (HTTPS) por IPtables com horários

  

Comentários
[1] Comentário enviado por Cavalo Vestido em 25/07/2014 - 10:06h

Você ja testou nos facebooks da vida? se tiver funcionando eu tiro os pepperflash/piperlight daqui.

[2] Comentário enviado por andersoncw em 25/07/2014 - 12:15h

Esse é um grande problema das tecnologias proprietárias. Em alguns sites como Facebook e Globo os vídeos não funcionam, mas YouTube, Vimeo e em vários outros funcionam muito bem.

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 25/07/2014 - 12:42h

Gostei da dica, porque fala de um assunto pouco comentado que são as alternativas livres. Muito bom!

Na prática, infelizmente, essas alternativas ainda ficam atrás de outras como o pipelight.

Estou usando Crunchbang 11 (Debian Wheezy) com pipelight flash e tudo está ok.

Dica favoritada com certeza!

Abraço

[4] Comentário enviado por albfneto em 25/07/2014 - 14:51h

Favoritei essa Dica,vou testar de novo.
Nas versões antigas, eu não conseguia fazer gnash e lightspark funcionarem direito,
mas vou guardar a Dica,para retestar

[5] Comentário enviado por annakamilla em 28/07/2014 - 10:09h

e o lightspark ? funciona bem no face ?


[6] Comentário enviado por andersoncw em 28/07/2014 - 14:34h


[5] Comentário enviado por annakamilla em 28/07/2014 - 10:09h:
e o lightspark ? funciona bem no face ?


Ei Anna, gostaria muito de falar que funciona ;-) porém eles ainda não funcionam.
O mais interessante é que da a impressão que o problema é no site do Face e não nos vídeos, pois vídeos do Youtube não rodam no Face, mas funcionam abrindo diretamente no YouTube.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts