Personalizando o Fluxbox

Publicado por Carlos Henrique Marques em 23/03/2006

[ Hits: 15.430 ]

 


Personalizando o Fluxbox



Vamos começar primeiro com o wallpaper.

Você provavelmente já escolheu o style que mais lhe agradou, então você tem duas formas para mudar o papel de parede do seu Fluxbox.

Você pode abrir o xterm e digitar a seguinte linha de comando:

$ fbsetbg -A /pasta/arquivos

Pronto, o wallpaper já foi trocado, mas tem um probleminha: se você sair do Fluxbox e entrar de novo ele não estará mais lá. Eu particularmente acho isso uma boa, até porque troco meu wallpaper todos os dias, mas se você gosta de usar sempre o mesmo papel de parede amado há uma solução.

Sabe aquele style que você escolheu? Ele tem um arquivo que guarda toda sua configuração, e nós vamos agora alterá-lo para ele colocar o papel de parede toda vez que você entrar no Fluxbox.

$ cd /usr/local/share/fluxbox/styles

Este é o caminho para os styles do Fluxbox, após entrar na pasta styles você verá todos os styles prontos para serem alterados. Vamos abrir um para ver.

Eu escolhi o Cthulhain. Lá embaixo do arquivo tem a seguinte linha:
rootCommand:				bsetroot -solid "#3a404b"
Nós vamos alterar para:

rootCommand:				fbsetbg  -A  /pasta/arquivo

E pronto, é só recarregar o seu style que o wallpaper já carregará.

Agora vamos para o menu.

Na sua $HOME tem uma pasta com o nome .fluxbox. Ela fica oculta por causa do "." no começo do nome. Dentro desta pasta tem um arquivo com o nome de menu, vamos editá-lo e ver como ele é montado.

Como esse arquivo é um pouco extenso vou diminuí-lo para vocês entenderem melhor.
[begin] (Fluxbox-0.9.13)
      [exec] (xterm) {xterm}
      [exec] (Firefox) {/home/om/programas/firefox/firefox-installer/firefox}
      [exec] (kmail)  {kmail}
[submenu] (Terminals)
      [exec] (xterm) {xterm}
      [exec] (gnome-terminal) {gnome-terminal}
[end]
[submenu] (File utils)
      [exec] (nautilus) {nautilus --no-desktop}
      [exec] (mc) {xterm -e mc}
[end]
[submenu] (Office)
      [exec] (xclock) {xclock}
      [exec] (xcalc) {xcalc}
      [exec] (gv) {gv}
      [exec] (gcalc) {gnome-calculator}
      [exec] (xpdf) {xpdf}
      [exec] (dia) {dia}
[end]
      [exec] (gkrellm)  {gkrellm -t /arquivos/arquivos/gkrellm/skins/Matrix_
Green}
[end]
Acho que dá pra entender o que acontece não é? Por exemplo, no meu menu eu escolhi os programas que eu sempre uso e criei um submenu no menu principal com o meu nome, e lá coloquei os programas que eu mais uso, vejam só:
[submenu] (Rick)
      [exec] (home) {konqueror /home/om}
      [exec] (rede)  {kfmclient openProfile conectiva-smb}
      [exec] (xmms) {xmms}
      [exec] (mp3) {rhythmbox}
      [exec] (kaffeine) {kaffeine}
      [exec] (bluefish)  {bluefish}
      [exec] (nvu) {/home/om/programas/nvu-1.0/nvu}
      [exec] (gimp) {gimp}
      [exec] (amsn)  {/home/om/amsn-0_94/amsn}
      [exec] (kget)  {kget}
      [exec] (gaim)  {gaim}
[end]
Como vocês vêem é bem simples.

Espero que este texto ajude vocês, até a próxima.

Outras dicas deste autor

Servidor de CD's simples no Linux

Dois ambientes gráficos no mesmo Linux

Limitação de banda de download com wget

Leitura recomendada

Configurando servidor DHCP3

Backups completos com Clonezilla

Instalando o Ktouch - GNU/Linux

Ark: Compactador gráfico para Linux

Livro: Migrando de Windows para Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por magnus em 01/02/2007 - 20:47h

Esse comando do firefox no menu esta estranho. Nao basta {firefox}?



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts