Peppermint 10 em um PC da "pré-histórico"

Publicado por Andrei Amorim Santos em 04/09/2020

[ Hits: 344 ]

 


Peppermint 10 em um PC da "pré-histórico"



Nesta dica eu conto como foi a minha experiencia de usuário final do Sistema Operacional (SO) Peppermint 10. Eu usei está distro em uma máquina de 17 anos, com um processador Intel Atom de 2,50 Ghz e 2 GB de RAM, sendo armazenado em PenDrive SanDisk de 8GB 1.0, porque o HDD dele acabou dando defeito. Venha descobrir como foi usá-lo nestas condições de hardware.

Um pouco sobre o hardware e a instalação e, finalmente, o software

Eu estava pela internet (mais especificamente no YouTube), buscando uma distribuição GNU/Linux que fosse pequena e leve para um hardware precário como o meu. Acabei encontrando o Peppermint. O que me chamou bastante atenção foi sua interface gráfica e o seu tamanho. Foi dito, em um vídeo que vi, que ela precisava de no mínimo 4GB de armazenamento e 1GB de RAM para utilidades básicas como navegar na Internet. Parecia perfeito, já que o hardware era bem modesto mesmo.

O hardware

Com apenas 17 anos de vida, um Intel Atom de 2.50Ghz e um HD de 320 GB que não funcionava direito, por estranho que pareça. Estava instalado com Windows 7 Ultimate de 32 bits que, por sorte (ou não) raramente funcionava. Esta era a máquina.

A questão do HD era a seguinte: ele raramente funcionava, normalmente ficava na tela de inicialização e a máquina ficava tentando identificar o disco rígido e, quando funcionava, não dava para conseguir fazer nada por muito tempo, pois logo o sistema "crachava" e já era, não identificava o disco tão cedo mais.

Eu usei o Lubuntu para formatar o HD, mas quando fiz isso, o disco ficou ilegível e daí perdi o Windows que já não funcionava direito. Então decidi o instalar o Lubuntu em um pendrive de 8GB de 1.0, mas primeiro eu precisava comprar outro. Então foi aí que eu me decepcionei, porque 8GB de armazenamento não era o suficiente, então tive que buscar alguma distro que me servisse.

A instalação

Pareceu que durou um ano para instalar o SO, devido ao que tinha como hardware. Eu testei os dois tipos de instalação, o normal e a minimal, já que eu queria ter o máximo de aproveitamento do que restaria do armazenamento e saber quanto ocupava de memória normalmente.

Depois de muito tempo, o que levou de 2 horas para ser instalado no modo normal e cerca de 1 e meia no modo minimal, eu não vi muito de armazenamento disponível, pois no modo normal restou apenas 1 GB e no modo mínimo 2GB.

O software

O Sistema Operacional era praticamente o Mint, só que em uma versão ruim. O sistema é muito leve, porém, a usabilidade dele é no modo online, já que a maioria das ferramentas se encontram neste modo.

Na navegação pela internet utilizando o Firefox era uma tristeza, pois ele "crashava" bastante, eu coloque o Opera e aí ficou uma maravilha para a navegação. Quanto ao design, tem aplicações com o mesmo ícone, há muitas opções de personalização de janelas e aparências de pastas. O Peppermint não era uma maravilha, mas quebrou o meu galho.

Conte aqui nos comentários desta dica como foi a sua experiencia com esta distro, o que achou do meu texto e se pretende testar você mesmo a distro!

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Redirecionando a saída de comandos

VMWare - Cluster - Load balancing

Instalando o Automatix no Ubuntu

Instalando tudo via apt-get usando o Ubuntu

Emesene, o mensageiro simples e rápido com a cara do MSN

  

Comentários
[1] Comentário enviado por mauricio123 em 04/09/2020 - 14:48h


O computador tem 17 anos então. E eu reclamando do meu pc que tem 10.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]

[2] Comentário enviado por clodoaldops em 04/09/2020 - 17:37h

-existiam processadores Intel-Atom em 2003?
-eu tive um netbook AcerAspireOne Azul com Intel-Atom-N270 comprei usado mas acho que era de 2008




Contribuir com comentário