Pendrive ou cartão de memória para multimídia não compatível [Resolvido]

Publicado por Alberto Federman Neto. em 23/07/2018

[ Hits: 1.354 ]

Blog: http://www.angelfire.com/wa/brasbeto/

 


Pendrive ou cartão de memória para multimídia não compatível [Resolvido]



Não é sobre Linux, mas sim hardware. Mas é uma dica útil.

Todos sabem: em Linux, mas também em Windows e outros sistemas operacionais, usamos frequentemente pendrives ou cartões de memória, para armazenarmos arquivos de multimídia: fotos, músicas, imagens, vídeos etc.

Através do pendrive ou do cartão de memória, podemos levar os arquivos de um computador para outro e também usar os arquivos (por exemplo, escutar as músicas) em "microsystems", TVs, rádio de carro, aparelhos de DVD etc.

Em aparelhos modernos, como Smart TVs, aparelhos de DVD, muitos "microsystems" novos, não há problema com o tamanho ou capacidade de armazenamento do pendrive ou cartão de memória.

Mas em alguns microsystems mais antigos, câmeras digitais antigas etc, pode acontecer que eles apenas aceitem pendrives ou cartões de memória relativamente pequenos, de 4 ou 8 Gb, não sendo compatíveis com os dispositivos de maior capacidade de armazenamento (de 16 ou 32 gB, ou mais).

Eu descobri isso recentemente, tentando usar um pendrive de 16 Gb, em um antigo rádio com entrada USB.

Eis como solucionei e publico aqui, pois considero útil o procedimento. Você tem o pendrive grande (16 ou 32 Gb) com os arquivos (exemplo, músicas) e ele não está sendo aceito quando espetado no seu aparelho.

Procedimento

A. Espete o pendrive na porta USB do seu computador (em computadores, ele será reconhecido). Para um cartão de memória, use um adaptador, leitor de cartão. Crie uma pasta acessória, exemplo:

mkdir ~/Desktop/musicas

B. Para proteger suas músicas, as copie para essa pasta. Bem fácil, é usar seu gerenciador de arquivos para isso. Copiadas, você não perde sua músicas.

C. Agora usando o particionador Gparted da sua distribuição ou o Gparted Live CD, carregue o pendrive, ou cartão, no Gparted. Se você tiver um só HD, possivelmente ele será o sdb.

D. Vá em "Dispositivo", "Gravar tabela de partição", escolha tipo "msdos", e grave. Isso apaga todos os dados do pendrive ou cartão, deixando-o vazio (não se preocupe, pois já salvou as músicas).

E. Vamos exemplificar com o pendrive ou cartão de 16 Gb. Vamos refazer as partições.

Invés de fazer uma só partição, faça, por exemplo três: duas de 4 Gb e uma de 6 Gb. Desse modo , é como se seu pendrive ou cartão de 16 Gb, fosse agora dois cartões de 4 Gb e um de 6 Gb. Vejam como eu fiz:
Linux: Pendrive ou cartão de memória, para multimídia. Não compatível. Como resolver.
Ao fazer as partições, lembre que nos aparelhos mais antigos, o tipo de sistema de arquivos padrão é FAT32. Portanto só faça NTFS para um teste ou caso queira gravar arquivos maiores de 4 Gb. Portanto eu fiz as três partições em FAT32 (veja figura acima).

Agora, é como se você tivesse 3 pequenos pendrives, invés de um grande, portanto reconhecível pelo seu aparelho antigo (microsystem, caixinha de som, câmera digital, rádio de carro etc).

F. Para completar o procedimento, basta copiar, distribuir as músicas, ou arquivos, pelas três partições que fez. Elas estão na pasta que salvou (veja item A).

Testes:

Eu tenho um pendrive de 16 Gb, com músicas, que não estava sendo reconhecido pelos meus aparelhos. Após usar o procedimento acima descrito, funcionou perfeitamente, as músicas tocam nos rádios antigos.

Testado em um rádio com USB e sintonizador digital, MIDI, Japão, Modelo MD-55D, 12 faixas de onda. Fonte da Imagem, e em um outro rádio, marca Waxiba, China, semelhante a estes: Fonte da Imagem.

Para ampliar os testes, fiz 3 partições em um cartão de memória de 16 giga, novo, e testei o cartão em minha velha câmera digital Kodak Easyshare C195. O cartão particionado armazena fotos, embora a câmera trabalhe também com cartões SD ou micro SD (com adaptador) de 2 Gb ou mais, inclusive o de 16 Gb.

Para complementar, eu queria testar o pendrive particionado, como acima, em aparelhos que trabalham com cartões ou pendrives grandes.

Testei o pendrive com a músicas e com as três partições, meu DVD marca Haier modelo 6200-2, o mesmo que usei neste artigo.

E nos meus dois conversores digitais (acoplados a TVs de tubo): Intelbrás CD-636 e Tomate MCD-888.

As músicas no pendrive particionado, reproduzem corretamente, e em computadores também, tanto com Linux como com Windows.

Conclusão

Reparticionar pendrives ou cartões de memória grandes (de 16 Gb ou mais), em algumas partições menores, introduz compatibilidade com aparelhos mais antigos, cuja entrada USB não aceita dispositivos com mais de 8 Gb.

Outras dicas deste autor

Aproveitando todo o espaço de disco ao gravar ISOs

Uso avançado de Gparted - Protegendo seu Linux

Como instalar pacotes e/ou atualizar completamente o Mandriva com facilidade

Meu micro está usando todos os processadores? [Resolvido]

Onde achar pacotes e distribuições antigas

Leitura recomendada

Instalação correta do repositório packman (openSUSE)

Instalação do Spotify no openSUSE Leap 15

Instalar Freetube no Slackware

Instalação do VLC no openSUSE Tumbleweed usando o repositório da VideoLAN

Focus stacking em GNU/Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por jefersonrbsilva em 24/07/2018 - 07:32h

Boa dica!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts