Peanut Linux - Guia de instalação

Publicado por Rossano Huf em 16/10/2009

[ Hits: 8.008 ]

 


Peanut Linux - Guia de instalação



Peanut Linux - uma distro antiga e descontinuada, mas que pode ser útil para revitalizar velhos 386, 486 e pentium.

O início de tudo:

Resolvi fazer esse guia de instalação do Peanut Linux pois tenho um notebook antigo (Pentium 100 MHz, 32MB RAM, HD 6GB, tela 10,1", Floppy 3.5") no qual resolvi instalar o Linux numa partição separada do Windows 98SE.

Esse notebook é algo meio raro aqui no Brasil, pois era vendido somente no Japão (inclusive o teclado era em japonês e ele veio com o Windows 95 em japonês). Para quem ficou curioso, é um Fujitsu FMV-Biblo 5100 NL/W e é mais ou menos do mesmo tamanho do Toshiba Libretto.

Eu já havia rodado Linux nele quando instalei o WinLinux 2000, mas eu queria uma distro, por assim dizer, "real", que rodasse numa partição ext2, e não numa partição DOS usando sistema de arquivos UMSDOS como faz o WinLinux.
Linux: Peanut Linux - Guia de instalação    Linux: Peanut Linux - Guia de instalação
Um detalhe muito importante é que esse notebook não tem drive de CD, apenas de disquete. Mas ele tem slots PCMCIA e eu tenho um adaptador PCMCIA para memórias Compact Flash e um cartão CF de 4GB. Dito isto, eu copiava os arquivos necessários para a memória CF 4GB e com a memória no adaptador PCMCIA fazia a cópia dos arquivos para o HD e tentava fazer a instalação usando disquetes de boot e os arquivos no HD.

Tentei instalar o Damn Small Linux, mas o micro travava durante a instalação (embora rodasse bem com o boot por disquete). Também tentei instalar o Slackware 8, mas também travou durante a instalação.

Postei uma pergunta aqui no VOL (Pentium 100 MHz sem drive de cd-rom) e recebi a sugestão de instalar o Puppy Linux, mas ele não rodou. Outra sugestão foi o muLinux, mas na documentação dele só informava como instalar em partições DOS/Windows.

Minha busca terminou quando achei um velho CD da PC Master com o Peanut Linux. Resolvi escrever este tutorial pois o Peanut é a solução para quem tem micros sem drive de cd e precisa fazer a instalação a partir de uma partição DOS do HD.

Passo a passo da instalação

Veja como fazer:

1) copie os arquivos do peanut para a pasta c:\peanut do seu HD.

2) reinicie o computador em modo DOS e entre em c:\peanut

3) execute o arquivo ram.bat (basta digitar ram e dar enter)

4) ele vai carregar um pequeno módulo do Linux e procurar as partições Linux nativas (se você ainda não tiver particionado o HD, pode fazê-lo agora)

5) depois de terminado o passo 4, reinicie o computador em modo DOS e siga os passos 2 e 3 novamente.

6) execute o comando: setup

7) monte a partição DOS: mount /dev/hda1 /DOS (onde hda1 deve ser substituído pela partição na qual você colocou c:\peanut)

8) para começar a instalação digite: linux -install

9) o sistema vai localizar o arquivo peanut.bz2 e instalar o Linux no seu HD.

10) após a instalação, entre no diretório c:\peanut e digite linux.bat

11) o peanut será inicializado e a tela de logon (em modo texto) aparecerá

12) use "root" como username e deixe a senha em branco (depois você poderá alterá-la com o comando "passwd").

Conclusão

O Peanut Linux pode ser utilizado em micros a partir do 386 que tenham um HD de pelo menos 540 MB. Para configurar o ambiente gráfico (KDE) você vai precisar executar o comando xf86config. Se tudo der certo é só você iniciar o ambiente gráfico com startx.

Dá para traduzir o KDE para português do Brasil através do Centro de Controle KDE. Não esqueça também de configurar o Lilo através do utilitário liloconfig (é só abrir um terminal e digitar "liloconfig").

Pronto, seu Linux está instalado e configurado (pelo menos o básico).

Outras dicas deste autor

Suíte de Escritório SoftMaker Office na Faixa

Bug no Wayland do Fedora 25

Leitura recomendada

Tenha 4 terminais em uma única tela

Ícones Azenis no Debian 7

Análise do Korora GNU/Linux

Pacotes base para compilações no Conectiva

Reativar impressoras desativadas no CUPS

  

Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 16/10/2009 - 06:00h

Interessante.
ás vezes distros muito antigas servem em micros muito antigos...
O Peanut Linux é uma distro Canadense, sua ultima versão se chama aLinux:

http://distrowatch.com/table.php?distribution=alinux

[2] Comentário enviado por removido em 16/10/2009 - 10:20h

{{{
O Peanut Linux é uma distro Canadense, sua ultima versão se chama aLinux:

http://distrowatch.com/table.php?distribution=alinux
}}}

Como dizia o Chapolin Colorado: "Era isso mesmo que eu ia dizer!"

A propósito de não conseguir instalar o muLinux etc., confira:

http://www.micheleandreoli.it/mulinux/cloning.html

no mais, boa dica... so que parece que o "novo" "peanut" ficou maior que um "coconut"...

[3] Comentário enviado por Teixeira em 16/10/2009 - 11:24h

Millemiglia, parabéns pela sua iniciativa.

Para esses micros antigos há também o Basic Linux versão 3.50, que cabe em dois disquetes de 1.44, e que tem duas formas de instalar: Rodando em um arquivo de loop debaixo do DOS ou em Linu "puro" em EXT2 sem necessidade de swap ou de outras partições.
É uma distro ativa e proveniente da Nova Zelândia, contando com uma mailing list bastante movimentada (em inglês).
Maiores informações em:
www.ibiblio.org/pub/linux/distributions/baslinux (site oficial, em inglês)
www.basiclinux.com.ru (site russo, em inglês, idêntico ao primeiro)
http://bl3brasil.freehostia.com (site brasileiro)
Muito embora rode em um note 386, somente em modo texto (console), a menos que se tenha uma RAM superior a 12MB o que não é nada fácil encontrar ou conseguir em micros desse tipo.

Quanto ao Peanut, é possível conseguir uma GUI em um 386 ou tem mesmo que trabalhar em modo console?

[4] Comentário enviado por millemiglia em 16/10/2009 - 11:33h

Teixeira, não tenho certeza mas me parece que é possível conseguir a GUI no 386 com o Peanut pois ele necessita de pelo menos 32MB de RAM mas isso pode ser conseguido também usando um arquivo de swap. Ou seja, se o 386 tiver 4MB de RAM faz-se um arquivo de swap de pelo menos 28 MB. Se houver como fazer mais a performance melhora. Acho que o BasicLinux também deve funcionar com GUI num 386 se fizer algo parecido.

[5] Comentário enviado por removido em 16/10/2009 - 14:19h

Nao seria o Puppy uma alternativa tb?

http://www.puppylinux.org/

(ps: tá, só notei agora a parte do Puppy não rodou. Maldita "leitura técnica")

[6] Comentário enviado por annakamilla em 17/10/2009 - 17:40h

ou o succi


[7] Comentário enviado por ivo.becker em 15/02/2011 - 20:22h

Foi a primeira Distro que usei, justamente em meu primeiro PC um 486, HD 3GB Processador 100mhz em modo TURBO... e 64mb de ram!
Top de linha em 1994... ahauhauha



Contribuir com comentário