Kernel 2.6.37 - slh rodando perfeitamente no aptosid após dist-upgrade

Publicado por meinhardt, jorge g em 23/02/2011

[ Hits: 4.769 ]

 


Kernel 2.6.37 - slh rodando perfeitamente no aptosid após dist-upgrade



Sabendo que o Debian promoveu o Squeeze do status de testing para stable este fim de semana (6 de Fev 2011) juntamente com o lançamento da sua nova versão estável - Debian 6.0 Squeeze e que isto fatalmente vai provocar a liberação de uma quantidade muito grande de atualizações provocado pelo "descongelamento" do repositório testing, tratei de fazer a atualização do meu aptosid 2010-03 Apate antes.

O objetivo, além da atualização, seria tentar "imunizar" a máquina para eventuais instabilidades que potencialmente poderiam ser provocadas pela avalanche de atualizações que normalmente ocorre logo após o descongelamento da versão testing do Debian. Isto não seria uma razão de preocupação caso este PC não fosse usado como instrumento de trabalho.

Embora sendo uma distro independente do Debian e com repositórios próprios, o aptosid poderia também receber alguns respingos caso qualquer problema pudesse ocorrer, já que o aptosid é o DEBIAN "Quente e Apimentado" baseado sempre nos repositórios SID (instáveis) do mesmo.

Em atualizações completas anteriores, vinha usando de forma aleatória tanto este método oficialmente sugerido no Manual, como também o excelente script smxi, já reportado em outras dicas sobre atualizações anteriores.

Usei estritamente a técnica sugerida pelo Manual do aptosid disponível em:
Manual do Aptosid:
Especificamente, segui à risca a orientação conforme abaixo:

dist-upgrade - Os passos

NUNCA! NUNCA faça atualizações dos pacotes (upgrades) nem atualizações do sistema (dist-upgrades) dentro do X.

Sempre cheque os alertas na página principal do aptosid.

Esses avisos, atualizados diariamente, estão lá por um motivo: a própria natureza do ramo 'instável' do Debian.

1 - Saia do KDE:

pressione Ctrl+Alt+F1 [para ir para o terminal de modo texto]

2 - logue-se como usuário root e digite:

# init 3

3 - Use os comandos:

# apt-get update
# apt-get dist-upgrade
# apt-get clean
# init 5 && exit


NUNCA FAÇA ATUALIZAÇÕES (DIST-UPGRADE E/OU UPGRADE) com Adept, Synaptic ou Aptitude.

Se você não for para o init 3 as coisas vão ficar difíceis!!!

Você foi avisado!

Após esta operação, não só o kernel foi atualizado para a versão 2.6.37 como ocorreu uma atualização completa do sistema, incluindo todos os aplicativos e configurações do sistema. A operação toda levou aproximadamente 40 minutos graças a excelente conexão banda larga de 5Mb, já que foi necessário baixar 540Mb para isto.

O sistema está funcionando de forma correta, sem instabilidades, apesar de que esta operação tenha sido feita em um notebook (NoBo) Acer Aspire, que como todo o NoBo é normalmente manhoso e pode gerar problemas.

Se você preferir algo mais de cautela na operação de atualização total do sistema (dist-upgrade) existe a possibilidade de efetuar primeiro a baixada (download) dos pacotes necessários para a atualização, sem a instalação automática que ocorreria imediatamente após. Desta forma você pode antes examinar as alterações que serão feitas no sistema e eventualmente abortar a operação sem riscos de quebra do sistema. Para isto use os comandos abaixo, descritos também no passo a passo que está no Manual do aptosid:

Segunda Alternativa - Apenas baixar

Uma ótima e pouco conhecida opção é aquela que permite que se conheça quais pacotes farão parte de um 'dist-upgrade'. Para isso, use a variável -d:

# apt-get update && apt-get dist-upgrade -d

Essa variável faz com que os pacotes sejam baixados (porém não instalados), a partir do X.

Instale-os mais tarde, no init 3, com o 'dist-upgrade'. Isso também lhe dá a oportunidade de verificar se existem alertas contra qualquer pacote, pois você pode continuar ou abortar:

# apt-get dist-upgrade -d

Exemplo do conteúdo que vai aparecer na tela do terminal:

Reading package lists... Done
Building dependency tree
Reading state information... Done
Calculating upgrade... Done
The following NEW packages will be installed:
elinks-data
The following packages have been kept back:
git-core git-gui git-svn gitk icedove libmpich1.0ldbl
The following packages will be upgraded:
alsa-base bsdutils ceni configure-ndiswrapper debhelper
discover1-data elinks file fuse-utils gnucash.........
35 upgraded, 1 newly installed, 0 to remove and 6 not upgraded.
Need to get 23.4MB of archives.
After this operation, 594kB of additional disk space will be used.
Do you want to continue [Y/n]?Y


Respondendo 'Y', os pacotes serão baixados para seu computador, sem tocar no sistema instalado.

Quando o 'dist-upgrade -d' terminar, você precisa completar o processo, imediatamente ou mais tarde; para isso, siga as instruções que já foram apresentadas acima, na descrição do Passo a Passo da atualização total do sistema.

Outras dicas deste autor

Debian Squeeze, fantástico mesmo - apenas em versão Beta2

Após período de incerteza, aptosid renasce a partir do antigo sidux

Epidemic tem instalação facílima em pendrive e permite salvar informações, configurações e aplicativos sem burocracia

Versão 1.98 do GRUB2 corrige deficiências anteriores

Cronograma de lançamento das versões do sidux

Leitura recomendada

Xterm e rxvt não iniciam com kernel 2.6.9?

Som no Linux (recompilando kernel)

Kernel Liquorix 3.19.3 - acelere o Ubuntu, Debian e Linux Mint

Como compilar o Kernel no Linux Mint [Vídeo]

O último driver nVIDIA não funciona em seu kernel 2.6.x?

  

Comentários
[1] Comentário enviado por pinduvoz em 23/02/2011 - 18:23h

Na fase de "freeze" do Squeeze fiz todas as atualizações do Aptosid pelo Synaptic e não tive problemas.

Sei que não é o recomendado, mas funcionava.

[2] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 24/02/2011 - 00:23h

É que para a equipe de desenvolvimento fica complicado emitir um alerta no estilo: Durante a etapa em que o repositório testing fica congelado, a cada 2 ou 3 anos, pouco antes do lançamento de cada versão estável do Debian ocorrer, aplicativos práticos como o Synaptic podem ser usados com riscos limitados. A orientação, até por precaução e para evitar dores de cabeça maiores será sempre prevenir.
Eu também já usei e por coincidência não tive problemas. O mesmo ocorreu com o uso do smxi, onde ocorriam muitos pedidos de ajuda e reclamações no fórum por quebras do sistema durante atualizações.
O uso do SID, intrinsecamente já é instável. Quaisquer outros fatores que forem adicionados, aumentam o risco de problemas de forma não linear. Está em síntese é a razão para tanto cuidado quanto ao uso de aplicativos de instalação de pacotes que não sejam o apt. Como já disse o companheiro ACVsilva, talvez seja excesso de zelo.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts