Instalando IBM Lotus Symphony no Ubuntu 7.10

Publicado por Isaque Vieira de Sousa Alves em 10/12/2007

[ Hits: 7.349 ]

 


Instalando IBM Lotus Symphony no Ubuntu 7.10



O que é o IBM Lotus Symphony

É uma suíte de aplicações para escritório baseada no OpenOffice. Na verdade, ele é embutido no Eclipse (já viu isso, né?). Tem suporte a diversos tipos de documentos.

Pra que instalar outra suíte de escritório

Pensei em instalar o IBM Lotus Symphony, atualmente versão beta 2, na minha máquina, mas surgiu a dúvida: Pra que instalar outra suíte? Só por curiosidade mesmo.

Instalando

Ações iniciais:

Cadastrar-se no site da IBM. Você pode fazer isso na hora de realizar o download. Não vai atrapalhar, e até pode tornar mais "fácil" o retorno ao download.

Baixar o programa (~219 MB) do site:
Aqui demorou mais ou menos 45 minutos, conexão lerdox a 65K de download.

Realizando a instalação:

Supondo que você baixou o programa e que tudo saiu conforme o desejado, vamos por a cabeça pra funcionar.

Primeiro: O Symphony é baseado no Eclipse, e portanto, usa um jre (Java Runtime Environment), e necessariamente se você usa o Compiz, vai ter problemas para instalar.

Há duas opções:
  • Desativar o Compiz
  • Usar o root

Desativar o Compiz nem sempre funciona como deveria, principalmente se você tiver ativado, como eu o faço, a opção de "Salvar Sessão Automaticamente". Mas, se você quiser arriscar, desative-o (Sistema -> Preferências -> Aparência -> Efeitos Visuais).

Usar o root, no Ubuntu? É possível? É sim, mas tenha cuidado. A menos que você saiba o que está fazendo, não ative a conta do usuário root. Se desejar ativar, é só executar um simples comando:

$ sudo passwd root

E depois digitar sua senha conforme o solicitado.

Repito: Não faça isso se você não sabe ou não imagina o que pode acontecer depois.

Eu fiz essa última por que não queria desativar o Compiz.

Supondo que você foi sensato e desativou o Compiz, execute em uma janela de terminal:

$ sudo chmod +x ./ IBM*.bin && sudo ./IBM*.bin

Explicando:

O primeiro comando altera as permissões do arquivo IBM_Lotus_Symphony_linux.bin (ouchhh!) tornando-o executável. O segundo comando, executa o programa de extração/instalação.

O asterisco é justificado pela preguiça em digitar esse nome completo do programa.

Aceite as opções 'default' e ao final, desmarque a caixa de seleção "Open Symphony".

Ainda na janela de terminal execute:

$ cd ~ && sudo chown -R usuário:seugrupo .lotus/

Explicando:

O primeiro comando nos manda direto de onde estivermos (caso tenhamos alterado de diretório, para a pasta pessoal (identificada pelo ~).

O segundo, altera recursivamente (-R) o dono da pasta .lotus/, ou seja, altera o dono da pasta e de todos os arquivos e pastas nela contidos.

Agora, imaginando que você não desativou o Compiz e foi insensato o suficiente para ativar a conta do usuário root, e que você sabe exatamente o que está fazendo:

$ su
Senha:

# export AWT_TOOLKIT=MToolkit && ./IBM*

Explicando:

export AWT_TOOLKIT=MToolkit - Segundo o wiki do Gentoo, o problema de aplicações Java usando AWT para desenhar objetos na tela faz com que, um ambiente usando o Beryl ou o Compiz, desenhem a janela da aplicação vazia. Esse é um workaround. Jamais chame de gambiarra.

./IBM* - Executa o programa de instalação, desde que você não tenha baixado mais nenhum executável com o nome iniciando por IBM...

Depois, siga as mesmas instruções para uma instalação com o Compiz desativado.

Ao terminar, execute o Symphony em Aplicações -> Escritório -> IBM Lotus Symphony.

O visual é show de bola. A aplicação é meio lenta nas primeiras execuções, mas depois fica tudo uma maravilha.

Confira uma screenshot:
Outras dicas deste autor

Solução para o problema do aMSN no Ubuntu 7.10

Dica 2 em 1: JavaFX no Ubuntu e instalação do plugin JavaFX no Netbeans 6.5 no Ubuntu

Fim dos problemas: wmode funciona no Flash Player 10-b2 + Firefox 3.0

Google SideWiki: aliado na divulgação do conhecimento

Slice tool no GIMP

Leitura recomendada

Como adicionar atalhos no painel LXDE Lubuntu 16.04

Opera 26 (estável) no openSUSE 13.2

Obtendo pacotes RPM extras para o Red Hat Linux 9

Quatro áreas de trabalho no Debian com Compiz

Compilando o MySQL Workbench no Debian

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts