Disquete no Linux sem precisar desmontar

Publicado por Davidson Rodrigues Paulo em 19/10/2004

[ Hits: 19.453 ]

Blog: http://davidsonpaulo.com/

 


Disquete no Linux sem precisar desmontar



Você está cansado de ver a maioria dos usuários da LAN GNU/Linux que você administra terem dificuldades ao usar disquetes? Está aqui uma dica que pode ser bem útil. Depois de sofrer algum tempo tentando ensinar as pessoas a usarem disquetes no Linux, cheguei à conclusão que a maioria das pessoas que não conhecem Linux jamais irão aprender a desmontar o disquete antes de usá-lo.

Então, criei um sistema que permite montar e abrir disquetes no mesmo clique e gravar dados sem a necessidade de desmontar depois. Veja:

1) Edite o seu arquivo /etc/fstab e, na linha de configuração do disquete, acrescenta a opção 'sync', na seção options. Vai ficar mais ou menos assim:

/dev/fd0   /floppy    auto,vfat    rw,user,noauto,sync   0  0

2) Crie um script, pode ser /usr/bin/opendisk com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh
#
# opendisk
# Remonta o disquete e exibe seu conteúdo


umount /dev/fd0
mount /dev/fd0
konqueror /floppy

OBS: na última linha, substitua 'konqueror' pelo nome do gerenciador de arquivos que você usa (como nautilus, por exemplo) e '/floppy' pelo ponto de montagem da sua unidade de disquete.

3) Dê permissão de execução para seu script:

# chmod 755 /usr/bin/opendisk

4) Crie um link simbólico dentro da pasta HOME do usuário para o ponto de montagem do disquete:

$ cd
$ ln -s /floppy Disquete


OBS: na segunda linha, substitua '/floppy' pelo ponto de montagem da sua unidade de disquete.

5) Crie um atalho na sua área de trabalho para executar o script /usr/bin/opendisk e dê um nome conhecido para o atalho, como 'Unidade de Disquete de 3,5"'.

E pronto! Agora, para poder usar o disquete, basta o usuário executar o atalho na área de trabalho e gravar todos os seus arquivos dentro da pasta do disquete, para a qual vai ter um atalho dentro da sua HOME. Depois de gravar os dados, não é necessário desmontar o disquete.

O segredo está na opção "sync" que se coloca no fstab. Essa opção faz com que os dados sejam gravados de forma síncrona, isto é, no instante em que a gravação é requisitada, dispensando a desmontagem do disquete para montar os dados.

Esse esquema tem praticamente resolvido o meu problema. Espero que resolva o de muita gente.

Abraços a todos, e até mais!

Davidson Rodrigues Paulo
[email protected]
MSN: [email protected]

Outras dicas deste autor

Desfazendo atualizações de software no Red Hat/Fedora/CentOS

Wireless RTL8187SE no Fedora 15

Criando backup tar multi-volume usando FIFO

Como ser mais produtivo

Como juntar dinheiro para cursos e certificações

Leitura recomendada

Configurando resolução de tela e teclado ABNT2 no Ubuntu

Disco de inicialização com o LILO

Problemas com o bootsplash?

Adicionando som próprio para sino do terminal

Realtek 8180 no Slackware Linux 12

  

Comentários
[1] Comentário enviado por felipebalbi em 20/10/2004 - 15:46h

Boa idéia kra... realmente ainda não havia pensado nisso... e realmente disquetes e outras unidades de disco são problema para usuários inexperientes. Versões mais novas do gnome, fazem supermount e autoexec para CDs e DVDs (montam e tocam o disco) mas nada relacionado a disquetes.

Vlws pela dica,
[]'s
Felipe Balbi

[2] Comentário enviado por nilo.ok em 11/11/2004 - 06:13h

como eu faço p\ editar este arquivo, a dica é otima, ninguem merece montar e desmontar disquet e fora os erros qd dar!!! mas não sei como fazer isso dava p\ vc detalhar? valeu um abraço?

[3] Comentário enviado por cosmo9 em 21/03/2005 - 17:09h

Esse artigo matou a pau...

Sem sombras de dúvidas me ajudou muito!!!

Muito obrigado....

Valeu mesmo!!!

Marcelo Heleodoro - Cosmo9

[4] Comentário enviado por jrcorel em 22/03/2005 - 20:00h

Muito obrigado pela dica era realmente o que eu precisava, a galera do LAB de Informatica nao tava mais aguentando enchendo meu saco direto, testei em uma maquina aqui e deu tudo blz, vou passar para as demais, um abraço valeu

[5] Comentário enviado por clinux em 15/04/2005 - 17:10h

Maneiro valeu!!!

[6] Comentário enviado por Patoloko em 03/12/2005 - 02:28h

Usei a mesma coisa pra acessar os meus drives de cd com umas pequenas modificações. Não alterei o /etc/fstab, mudei pra opencdrom e opencdrom1 e acrescentei um umount /mnt/cdrom e umount /mnt/cdrom1 aofinal do script. Isso permite ejetar o drive de cdrom apenas apertando o botão do driver, igual no windows. Funcionou legal! : ) Valeu

[7] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 26/01/2006 - 08:57h

cara fantastico. é disso que o linux precisa.
e outra coisa. nao sei por que as pessoas inteligentes de linux querem forçar aos novos-usuarios usarem linhas de comandos ou outras coisas mais complicadas. tem pessoas que mal sabem usar o windows e trabalhao com. como exemplo secretárias e etc... as pessoas querem sentar na frente do computador e usar facilmente, só isso NAO importa o sistema. só escrevi isso pois voce comentou sobre a dificuldade das pessoas em usarem o disquete no linux.

[8] Comentário enviado por DEAD_OSTRA em 12/06/2006 - 19:05h

Primeiramente parabenizar davidsonpaulo pelo tutorial!Muito bom! Me ajudou bastante.
Agora queria perguntar para Patoloko como ele fez com o cd tentei aki e nao consegui.
Bem se alguem souber e puer me informar eu agradeço. Sei q tem distribuiçoes que nem precisam mais disso mas eh que quero fazer pra aprender e não to conseguindo fazer com o cd. Aki ele só monta e não desmonta automaticamente ai o cd fica preso no drive.
Galera muito obrigado.
[]'s

[9] Comentário enviado por jefnews em 15/06/2006 - 19:29h

Davidson, dica muito legal, c é 10!!!


Matou a pau

[10] Comentário enviado por nickmarinho em 18/06/2006 - 19:25h

Mas no meu Debian não tem o /dev/fd0 nem floppy.
Já fiz de tudo e não consigo abrir um disquete aqui.
Alguém pode me ajudar ?


www.lucianomarinho.com.br

[11] Comentário enviado por DEAD_OSTRA em 01/08/2006 - 21:49h

E ai nick marinho!! o floppy num vai ter mesmo não ele só vai existir qdo c montar ele . C faz isso naquela linha que vc coloca no /etc/fstab. Bem o estranho é não ter fd0 no seu debian para dispositivo de disquete. bem qualquer coisa cria o dispositivo com o makedev. Mas deve ter fd0 sim vc que deve estar fazendo alguma confusão. Bem se continuar não achando manda outro alô que posso tenta ajudar. Mas o fd0 deve tai em algum lugar. Porque a dica funciona direitinho com o disquete no debian aqui em casa e no meu serviço. no mais abraço.

[12] Comentário enviado por Teixeira em 02/04/2008 - 11:26h

Mesmo para quem normalmente tem disposição de "encarar" uma linha de comandos, tem hora que falta paciência para estar teclando e teclando apenas para montar e desmontar floppies...
A melhor solução é realmente fazer um script para isso e acioná-lo através de um menu ou de um ícone.
É o computador que tem de trabalhar para nós, e não o contrário.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts