Criando pacotes executáveis auto-extraível no GNU/Linux

Publicado por Fernando T. Da Silva em 18/05/2016

[ Hits: 4.736 ]

Blog: http://meumundotux.blogspot.com.br/

 


Criando pacotes executáveis auto-extraível no GNU/Linux



Assim como no Windows, no Linux você também pode criar e extrair arquivos de pacotes executáveis auto-extraível (self-extracting) usando o 7z ou rar. Cuja finalidade do mesmo, é poder extrair o pacote em qualquer distro Linux, sem precisar ter os comandos 7z ou rar instalados no sistema.

Criando pacotes auto-extraível no Linux com 7z

Exemplo:

7z a -sfx myfotos *.jpg

Descompactado o pacote "myfotos" em qualquer distro Linux, sem ter o 7z instalado.

./myfotos

file myfotos
myfotos: ELF 32-bit LSB executable, Intel 80386, version 1 (SYSV), dynamically linked (uses shared libs), stripped

Notas:
  • O pacote auto-extraível é criado já com o atributo x automaticamente.
  • Como o 7z não adiciona uma referência no nome do arquivo para você mesmo saber se o mesmo é um pacote tipo sfx, o bom é adicionar um sufixo no nome, caso você guarde este pacote também como um backup. Daí então, você e quem receber o pacote saberá facilmente que se trata de um pacote auto-extraível (sfx).

Exemplo:

7z a -sfx myfotos-sfx *.jpg

Criando pacotes auto-extraível no Linux com rar:

rar a -sfx lagoas *.jpg

O rar, automaticamente, adiciona a extensão ".sfx" ao nome do arquivo especificado, no exemplo lagoas, ficando "lagoas.sfx", sendo o mesmo já criado com o atributo x.

Para descompactar em qualquer distro Linux, sem ter o rar instalado:

./lagoas.sfx

Convertendo um pacote rar para auto-extraível no Linux

Se você já tem um pacote rar existente e quiser transforma-lo em um pacote auto-extraível (.sfx) para enviar para alguém, basta converter o mesmo pelo rar:

rar s fotos.rar

Foi gerando um novo pacote com o nome de "fotos.sfx" sendo eliminada a extensão ".rar" e criado com a permissão x e adicionada a extensão ".sfx" no pacote convertido para saber que se trata de um pacote tipo auto-extraível.

Para descompactar o pacote:

./fotos.sfx

file fotos.sfx
fotos.sfx: ELF 32-bit LSB executable, Intel 80386, version 1 (SYSV), dynamically linked (uses shared libs), BuildID[sha1]=7c8a7e2ac54fe67d1146ba8afa0815797ea0007c, stripped

Notas gerais:
  • Você pode extrair o conteúdo do pacote tipo auto-extraível (sfx) criado pelo 7z ou rar em qualquer distro Linux sem precisar ter os comandos 7z ou rar instalados nelas.
  • O pacote auto-extraível (sfx) binário criado no Linux não é um executável compatível com o Windows, mas utilizando qualquer programa de compactação/descompactação que suporte o formato ".7z" e ".rar", cujo o mesmo também permite criar um pacote auto-extraível (sfx), como exemplo o 7-Zip e o Winrar, você poderá então abrir o pacote e extrair os arquivos desejados no Windows por qualquer um dos programas citados, não importa qual deles criou o pacote.
  • Os pacotes binário auto-extraível (sfx) criados pelos comandos 7z e rar no Linux, também podem ser listado e extraídos o seu conteúdo na forma tradicional utilizando os comandos citados.

Pacotes tipo auto-extraível criando no Windows e abrindo no Linux

Os pacotes criados com a opção auto-extraível (sfx) pelo 7-Zip ou Winrar no Windows, no formato binário ".exe", podem ser abertos pelos comandos de linha de comando 7z e rar no Linux, podendo listar e extrair os arquivos contidos neles normalmente, ou usando o Wine para extrair os arquivos do pacote auto-extraível.

Mas, assim como no Windows, não tem como ver os arquivos contidos no pacote auto-extraível quando o mesmo é executado diretamente sem utilizar um programa como 7-Zip, WinRar ou similar.

No Linux, o comando 7z listar e extrair pacotes auto-extraível criado pelo 7-Zip ou WinRar do Windows, mas o comando rar somente suporta o pacote rar criado pelo WinRar, que estiver no formato rar (com o sem adição do sfx), caso for salvo em outro formato diferente do padrão usado no WinRar não será aberto o pacote.

Procedimentos realizados no Salix 14.1 32 bits e Windows 8 64 bits.

Outras dicas deste autor

Instalando a versão mais recente do Firefox no Debian 10 codinome "Buster"

Backup incremental com cp

ClamAV no sendto do Thunar

Backup incremental com rsync

Fonte do menu muito pequeno no LibreOffice do Debian 10

Leitura recomendada

Reiniciando o Unity sem fazer logoff

Exibindo linhas anteriores e posteriores à string pesquisada no Linux

rsync como usuário comum

Compactando arquivos no Linux

Como capturar prints de vídeos usando mplayer

  

Comentários
[1] Comentário enviado por ru4n em 19/05/2016 - 08:25h

Que dica bacana!

Favoritado!
--
LinuxCounter: #596371



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts