Configurar o Sublime Text 3 para usar com NASM x86_64

Publicado por Uberlan em 04/07/2018

[ Hits: 2.390 ]

 


Configurar o Sublime Text 3 para usar com NASM x86_64



Boa tarde amigos linuxers,

a dica de hoje é sobre como preparar o Sublime Text 3 para se tornar um ambiente de programação para o montador/desmontador NASM (The Netwide Assembler) 64 bits. No meu caso uso o Arch Linux.

Primeiro um pouco da história do NASM. Este montador/desmontador foi desenvolvido originalmente pelos programadores britânicos Simon Tatham e Julian Hall, e hoje é mantido pelo time liderado por H. Peter Anvin. O primeiro lançamento (0.90) foi desenvolvido em Outubro de 1996. A primeira versão com suporte à plataformas x86-64 foi a 2.00 de novembro de 2007.

Bem agora vamos à preparação!

Primeiro vamos instalar o nasm. Basta usar o comando pacman:

pacman -S nasm

Agora o Sublime Text. Se você não tem o Sublime Text 3 instalado no Arch, faça o seguinte procedimento:

1) Abra o terminal. Vá para outro usuário diferente do root. Ex.:

su nome_do_usuário

2) Use o yaourt:

yaourt -S sublime-text-nightly

Digite a senha do usuário e pressione S para autorizar a instalação.

Pronto. Você já deve estar com o Sublime instalado, agora devemos instalar o Package Control.

Para instalar o Package Control siga as instruções do site https://packagecontrol.io/installation. Não colocarei o código aqui, pois ele pode mudar de versão para versão.

Feito isso agora devemos instalar os plugins para edição com highlight para Assembly.

Com o Sublime aberto pressione as teclas Ctrl+Shift+P e na caixa que abrir digite: Package Control: Install Package
Vai abrir outra caixa, basta digitar Assembly e na lista selecionar os pacotes:
  • NASM x86 Assembly
  • x86 and x86_64 Assembly

Após isso, basta usarmos um Build System personalizado. Para isso usamos o menu Tools - Build System - New Build System...

Vai abrir um documento, apague tudo e copie e cole o código abaixo:

{
  "shell": true,
  "cmd": ["nasm -felf64 ${file} -o ${file_base_name}.o && ld -o ${file_base_name} ${file_base_name}.o && ./${file_base_name}"],
  "file_regex": "^(..[^:]*):([0-9]+):?([0-9]+)?:? (.*)$",
  "working_dir": "${file_path}",
}

Salve o documento com o nome NASM64.sublime-build. Volte ao menu Tools - Build System e selecione a opção NASM64.
Pronto. Agora você já tem o Sublime Text 3 configurado para usar com o NASM. Vamos fazer um teste. Crie o arquivo teste.asm e copie o código abaixo:

global _start

section .data
message: db 'Viva o Linux!', 10

section .text
_start:
    mov rax, 1
    mov rdi, 1
    mov rsi, message
    mov rdx, 13
    syscall
    
    mov rax, 60
    xor rdi, rdi
    syscall

Vá em Tools - Build. Se abrir o console e aparecer a mensagem abaixo, deu certo.

Viva o Linux![Finished in 0.1s]
Boa sorte, pessoal.

Outras dicas deste autor

Criando um ambiente para programar em Cobol usando OpenCobol e OpenCobolIDE no Ubuntu

bmon - Ferramenta de monitoramento cheia de recursos

TOIlet - Incrementos divertidos para o Shell

agedu - Uma outra visão do seu disco

TPP - Apresentação de slides em modo texto

Leitura recomendada

Configurando a inicialização do Blackbox

Solucionando problema de som do Skype no Ubuntu

Efeitos 3D (cubo) no Fluxbox

O que fazer após instalar Linux Mint 20

Configurando softmodem (Intel e PCTel) no Conectiva Linux 10

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts