Configurando cartão de memória na porta usb, no Linux

Publicado por Perfil removido em 13/10/2006

[ Hits: 24.950 ]

 


Configurando cartão de memória na porta usb, no Linux



As máquinas digitais podem ter sua capacidade de armazenamento imensamente ampliada com os cartões de memória à venda por aí.

Explico aqui como utilizá-los via porta usb, podendo ser utilizados também como pendrive usando um adaptador específico, existindo um "universal" que tem conexões para vários tipos:

Adaptador multi-cartão:


Vários modelos existentes:


Cartão SD:


Material necessário:


a) adaptador especial para cartão (no meu caso, R$ 30,00); b) cartão SD (o que tiver em mãos)

Conecte o adaptador na porta usb disponível. O udev e o hal fazem um excelente trabalho de detecção e sapecam um ícone no seu desktop... se gostar de um mooooonte deles bagunçando o visual no seu monitor. ;-/

Se desabilitar o "hal" os ícones desaparecem milagrosamente, mas adeus configuração automática.

O que uso aqui é a velha dica já postada em outras configurações para dispositivos na posta usb, de autoria de Cesar de Andrade Cardoso em:
Num terminal, faça:

# systool -vb scsi | grep model (ou vendor)

Todos os dispositivos espetados na usb vão aparecer (exemplo):

# systool -vb scsi | grep vendor
vendor              = "Flash/SM"
vendor              = "Kingston"
vendor              = "Multi   "   <------cartão SD
# systool -vb scsi | grep model model = "Super Talent 2.0" model = "DataTraveler 2.0" model = "Flash Reader " <------ cartão SD Agora crie o arquivo texto 10-udev.rules e acrescente a seguinte linha:

BUS="scsi", SYSFS{model}="Flash Reader****", NAME{all_partitions}="superd"
  1. BUS="scsi" -> corresponde ao "-vb scsi"
  2. SYSFS{model} -> corresponde a "grep model"
    SYSFS{vendor} -> corresponde a "grep vendor"
  3. NAME{all_partitions} - como será reconhecido na pasta /dev
    Atenção: Em "SYSFS{model}=" o termo "Flash Reader" ocupa exatamente 16 caracteres e deve ser respeitado, preenchendo os espaços que sobram com asteriscos (não conte as aspas). No caso do "SYSFS{vendor}=", 08. Estes dados de seu dispositivo - quaisquer que sejam - nunca ultrapassarão estes limites.

    Copie o arquivo 10-udev.rules para a pasta /etc/udev/rules.d e reconecte o dispositivo desejado. No meu caso, além de /dev/sdd1, passou também a ser identificado como /dev/superd:


Agora passemos ao /etc/fstab. No meu caso ficou:


Crie a respectiva pasta em /mnt e faça o linque para onde quiser. Como não gosto de bagunça no desktop, criei uma pasta oculta /home/meu_login/.dispositivos onde associo todos os meus penduricalhos e acesso-os pelo desktop com o nome sugestivo de "Meu computador". ;-)


Abaixo, o cartão aberto e armazenando um arquivo-texto utilizado para esta dica!!!


Fácil, fácil, fácil!!!...
;-)

Outras dicas deste autor

resolv.conf com servidor DNS fixo (sem gambiarra)

Achando MP3, e-books e muito mais no Google

Dica ao compilar kernel

Authentication Failure no GDM no Arch Linux [Solução]

Instalando o Servidor MySQL no Linux

Leitura recomendada

Acesso ao Banco do Brasil no Ubuntu 10.04 com Firefox (plugin Moonlight)

URPMI - Uma boa opção para instalação de pacotes do Mandrake

Skype no Slackware SEM PulseAudio

Configurando proxy no APT-GET

Alterando o hostname no OpenSuSE

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts