Compactadores e descompactadores TAR e GZIP no Linux

Publicado por Everton Godoi em 23/02/2007

[ Hits: 50.362 ]

Blog: http://twitter.com/evertongodoi

 


Compactadores e descompactadores TAR e GZIP no Linux



Por padrão o comando TAR não compacta e sim só guarda uma estrutura com arquivos ou somente vários arquivos dentro de um único arquivo. Então não adianta passar somente o TAR num arquivo pensando que ele vai reduzir de tamanho. Para isso acontecer o comando TAR tem que vir junto com a opção Z, que é responsável por compactar o conteúdo... bom, vamos lá!

Tenho um diretório /home/evertongodoi com um monte de subdiretório e um monte de arquivos dentro desse meu home (evertongodoi) e queria gerar um arquivo para transportar para outra máquina. De qualquer lugar posso soltar o comando:

$ tar -cvf evertongodoi.tar /home/evertongodoi/*

Pronto, assim ele vai me gerar um arquivo chamado evertongodoi.tar com tudo que tem dentro do /home/evertongodoi, porém quando voltar o backup ele não vai ter a estrutura (/home/evertongodoi/algumacoisa) e sim vai começar no (algumacoisa) perdendo o raiz /home/evertongodoi.

Pra eu gerar um arquivo TAR - só que COMPACTADO - tenho que colocar a opção z no meio do comando assim:

$ tar -czvf evertongodoi.tgz /home/evertongodoi/*

Ou ainda gerar um arquivo ZIPADO do arquivo tar, assim:

$ gzip evertongodoi.tar evertonZipado.gz

Fácil...

Para respeitar a estrutura do diretório /home/evertongodoi é só colocar no comando um . assim:

$ tar -cvf evertongodoi.tar ./home/evertongodoi/*

e só... ele vai gerar o TAR contendo a estrutura /home/evertongodoi/algumacoisa...

aí... já criamos o arquivo TAR, agora se por acaso eu quiser ver o que tem dentro do arquivo eu faço assim:

$ tar -tvf evertongodoi.tar

E pra desmontar o tar a gente faz assim:

$ tar -xvf evertongodoi.tar

Só devemos ter cuidado para não desmontar o arquivo em qualquer lugar ,senão ele pode sobrepor alguma coisa.

E para desmontar um tar que está compactado com a opção Z é muito difícil:

$ tar -xzvf evertongodoi.tgz

Pronto...

Vejam só, tem umas opções muito legais como a -l (algum.txt), onde a gente coloca uma lista simples de arquivos que QUEREMOS fazer o TAR, ou ainda a opção -X (algum.txt) onde a gente coloca uma lista simples de arquivos que NÃO queremos que vai para o tar...

Tranqüilo, agora já dá pra fazer os scripts para backup gerando os arquivos que deseja serem copiados no tar para ficar somente um arquivo e fazer um FTP para outro server ou gravar em DAT, DVD ou CD.

É isso valeu aí galera, este artigo foi elaborado por mim e pelo meu grande amigo Pedro Malanga para ajudar a comunidade Viva o Linux e estamos aí para esclarecer qualquer dúvida sobre ele.

Everton Godoi
MSN: [email protected]

Outras dicas deste autor

Instalação do DHCP Server

Leitura recomendada

Configuração do Módulo de Segurança no Debian 9

Instalar o giFT + Apollon no Kurumin

ECF em Java para Linux

Usando o tar.xz + várias threads e compactação extrema

Dropbox - HD Virtual online em Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por microguru em 25/02/2007 - 21:18h

Valeu cara, eu estava mais perdido que cego em tiroteio e agora já entendi como funcionam os Tar.



Contribuir com comentário