Compactadores e descompactadores TAR e GZIP no Linux

Publicado por Everton Godoi em 23/02/2007

[ Hits: 50.209 ]

Blog: http://twitter.com/evertongodoi

 


Compactadores e descompactadores TAR e GZIP no Linux



Por padrão o comando TAR não compacta e sim só guarda uma estrutura com arquivos ou somente vários arquivos dentro de um único arquivo. Então não adianta passar somente o TAR num arquivo pensando que ele vai reduzir de tamanho. Para isso acontecer o comando TAR tem que vir junto com a opção Z, que é responsável por compactar o conteúdo... bom, vamos lá!

Tenho um diretório /home/evertongodoi com um monte de subdiretório e um monte de arquivos dentro desse meu home (evertongodoi) e queria gerar um arquivo para transportar para outra máquina. De qualquer lugar posso soltar o comando:

$ tar -cvf evertongodoi.tar /home/evertongodoi/*

Pronto, assim ele vai me gerar um arquivo chamado evertongodoi.tar com tudo que tem dentro do /home/evertongodoi, porém quando voltar o backup ele não vai ter a estrutura (/home/evertongodoi/algumacoisa) e sim vai começar no (algumacoisa) perdendo o raiz /home/evertongodoi.

Pra eu gerar um arquivo TAR - só que COMPACTADO - tenho que colocar a opção z no meio do comando assim:

$ tar -czvf evertongodoi.tgz /home/evertongodoi/*

Ou ainda gerar um arquivo ZIPADO do arquivo tar, assim:

$ gzip evertongodoi.tar evertonZipado.gz

Fácil...

Para respeitar a estrutura do diretório /home/evertongodoi é só colocar no comando um . assim:

$ tar -cvf evertongodoi.tar ./home/evertongodoi/*

e só... ele vai gerar o TAR contendo a estrutura /home/evertongodoi/algumacoisa...

aí... já criamos o arquivo TAR, agora se por acaso eu quiser ver o que tem dentro do arquivo eu faço assim:

$ tar -tvf evertongodoi.tar

E pra desmontar o tar a gente faz assim:

$ tar -xvf evertongodoi.tar

Só devemos ter cuidado para não desmontar o arquivo em qualquer lugar ,senão ele pode sobrepor alguma coisa.

E para desmontar um tar que está compactado com a opção Z é muito difícil:

$ tar -xzvf evertongodoi.tgz

Pronto...

Vejam só, tem umas opções muito legais como a -l (algum.txt), onde a gente coloca uma lista simples de arquivos que QUEREMOS fazer o TAR, ou ainda a opção -X (algum.txt) onde a gente coloca uma lista simples de arquivos que NÃO queremos que vai para o tar...

Tranqüilo, agora já dá pra fazer os scripts para backup gerando os arquivos que deseja serem copiados no tar para ficar somente um arquivo e fazer um FTP para outro server ou gravar em DAT, DVD ou CD.

É isso valeu aí galera, este artigo foi elaborado por mim e pelo meu grande amigo Pedro Malanga para ajudar a comunidade Viva o Linux e estamos aí para esclarecer qualquer dúvida sobre ele.

Everton Godoi
MSN: [email protected]

Outras dicas deste autor

Instalação do DHCP Server

Leitura recomendada

Variante ABNT2 em teclado Português (nativo) no Xubuntu [Interface Gráfica] - Configuração

Servidor Apache2 + MySQL + PHP5 + PHPMyAdmin (Ubuntu)

Programa exemplo em Assembler para Linux

Desligar e reiniciar o computador através da linha de comando

Configurarndo DDNS com ip dinâmico no Ubuntu

  

Comentários
[1] Comentário enviado por microguru em 25/02/2007 - 21:18h

Valeu cara, eu estava mais perdido que cego em tiroteio e agora já entendi como funcionam os Tar.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts