Como ficar livre de vírus de uma vez por todas

Publicado por Xerxes Lins em 14/09/2013

[ Hits: 6.088 ]

Blog: https://voidlinux.org/

 


Como ficar livre de vírus de uma vez por todas



Dica para usuários do sistema Windows.

Eu trabalho com informática e sei que um dos maiores problemas do Windows são os malwares (vírus, trojans e outros). Você, usuário de Windows, pode ter muito cuidado com o seu sistema, mas é fato que mais cedo ou mais tarde será vítima de uma praga virtual.

Os exemplos mais chatos, são aqueles malwares que alteram o registro do Windows e alteram a página inicial dos navegadores, e ainda inserem propagandas (muitas vezes com conteúdo erótico) nas páginas do Facebook e do Google. Também tem aquele vírus que "transformam" as pastas em atalhos e você se desespera achando que perdeu tudo e acaba formatando o pendrive - na verdade os arquivos apenas ficaram ocultos, é preciso usar um comandinho no prompt para resolver.

Além do medo que o faz pensar:

- Será que esse computador está infectado?
- Se eu colocar meu pendrive aqui meus arquivos vão sumir?

Há a chatice de ficar escaneando as unidades para ver se tem vírus. Às vezes os antivírus detectam falso positivo, outras vezes não detectam o malware e você acaba tendo que instalar outro. As empresas de antivírus acabam lucrando com o medo dos usuários, que para se sentirem seguros, resolvem comprar um antivírus.

Nada contra. Mas acho tudo isso desnecessário. Dentre as solução grátis, há uns bem famosos. É um tal de Hijackthis, de Combofix, de MalwareBytes, etc.

Apresento a solução definitiva para quem quer ficar livre de vírus: instale Linux.

Não é piada. Vou explicar:

Além de ser grátis, de ser livre, é muito mais seguro que o Windows. Só não recomendo o Linux para o seguinte tipo de usuário:
  • Gamer
  • Usuário obrigado a usar Microsoft Office
  • Usuários que são obrigados a usar ferramentas profissionais específicas que não existe para Linux, como PhotoShop.

Mas se você é um usuário comum, que não é obrigado a usar ferramentas específicas para Windows, nem é gamer. Recomendo o Linux, fortemente.

Linux tem jogos suficientes para agradar usuários que jogam esporadicamente. Há Steam para Linux (Dota incluso) e Desura também. Há ferramentas para edição de imagens e suítes de escritório. Dá para ser feliz no Linux hoje, com muita facilidade.

Se você acha que Linux é coisa de nerd, hacker, e não serve para usuários comuns, você está enganado. Isso era antigamente. Hoje usuários comuns podem usar Linux perfeitamente. Mas é claro que sempre haverá muitos usuários avançados usando Linux devido às qualidades do sistema. O que quero deixar claro, é que você não precisa ser usuário avançado para usar Linux.

Problemas que você pode encontrar ao usar Linux: aprender como fazer as coisas, configurar, instalar programas, etc. Mas é fácil fazer essas coisas, só é diferente de como se faz no Windows.

Existem vários "sabores" de Linux, chamados de distribuições. Para usuários iniciantes, eu recomendo a distribuição Linux Mint. Basta escolher uma das opções de Linux Mint:
Lá na página do Linux Mint, você verá várias versões. Por exemplo: KDE, Xfce, MATE... etc. Não se assuste. Linux é assim mesmo. Tem MUITAS formas. Esses nomes se referem ao ambiente gráfico do sistema. Quer dizer, a "cara" do sistema.

Perceba um pouco das diferentes "caras" do Linux:
E essas são apenas algumas das mais famosas "caras" (ambientes).

No momento, estou usando Linux Mint com o ambiente MATE, que eu mesmo personalizei.

Se quiser olhar mais "caras" do Linux, recomendo:
É difícil mudar. Sair da zona de conforto. Mas, muitas vezes é necessário mudar, reaprender, encarar desafios, para obter algo melhor em nossas vidas.

Outras dicas deste autor

Volume 0% ao reiniciar Cinnamon no Arch Linux [Resolvido]

Instalar ou Remover Múltiplos pacotes no Void Linux

Não consegue acessar phpMyAdmin no Fedora?

PrivacyFix e Adblock Plus - Navegação privada

Firefox não está em pt-BR no Funtoo [Resolvido]

Leitura recomendada

Lista de portas TCP, UDP e ICMP

Análise de memória com Volatility (vídeo)

Criando um firewall com o Kurumim

Slackfire - Iniciantes em iptables (Slackware)

Proxy ENDIAN - Bloqueio de Conexões SSL (https)

  

Comentários
[1] Comentário enviado por pinduvoz em 14/09/2013 - 05:52h

Ninguém comenta? Estranho, pois este é o tipo de post que costuma mexer com os ânimos do pessoal.

Eu não uso Windows, se puder evitar. Mas na minha casa, minhas filhas têm seus laptops e todos têm Windows; somente os meus computadores (desktop, notebook e netbook) têm Windows e Linux. Isso porque, por mais que eu faça, não consigo fazer minha mulher (que usa minhas máquinas) e minhas filhas usarem Linux. E qual é o motivo da rejeição? Nenhum, aparentemente, pois parece coisa de criança: não gosto porque não gosto.

Como disse o xerxes no fim do texto, é difícil mudar; é difícil sair da zona de conforto (eu mesmo, para abandonar o MSOffice, levei muito tempo, talvez mais do que deveria).

Para que as pessoas mudem, não adianta falar das vantagens do Linux. Para mim, é essencial para essa mudança que o desktop Linux venha pré-instalado em computadores novos, e "corretamente" pré-instalado em hardware compatível e 100% funcional.

Quando as pessoas perceberem que Linux é fácil, rápido, estável e livre de pragas (e vão perceber se ele vier "corretamente" pré-instalado), não vão querer voltar para o Windows.

[2] Comentário enviado por Nilodanx52 em 14/09/2013 - 10:24h


[1] Comentário enviado por pinduvoz em 14/09/2013 - 05:52h:

Ninguém comenta? Estranho, pois este é o tipo de post que costuma mexer com os ânimos do pessoal.

Eu não uso Windows, se puder evitar. Mas na minha casa, minhas filhas têm seus laptops e todos têm Windows; somente os meus computadores (desktop, notebook e netbook) têm Windows e Linux. Isso porque, por mais que eu faça, não consigo fazer minha mulher (que usa minhas máquinas) e minhas filhas usarem Linux. E qual é o motivo da rejeição? Nenhum, aparentemente, pois parece coisa de criança: não gosto porque não gosto.

Como disse o xerxes no fim do texto, é difícil mudar; é difícil sair da zona de conforto (eu mesmo, para abandonar o MSOffice, levei muito tempo, talvez mais do que deveria).

Para que as pessoas mudem, não adianta falar das vantagens do Linux. Para mim, é essencial para essa mudança que o desktop Linux venha pré-instalado em computadores novos, e "corretamente" pré-instalado em hardware compatível e 100% funcional.

Quando as pessoas perceberem que Linux é fácil, rápido, estável e livre de pragas (e vão perceber se ele vier "corretamente" pré-instalado), não vão querer voltar para o Windows.


O pinduvoz tão sucinto quanto a dica mais livre ainda do xerxes Lins.

+1

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 14/09/2013 - 10:52h

Concordo inteiramente com Pinduvoz. Poucos são os PCs que vem de fábrica com Linux instalado decente!

Um dos poucos exemplos:

http://www.dell.com/br/p/ubuntu-deals


[4] Comentário enviado por Teixeira em 14/09/2013 - 11:16h

Na verdade não há mais nada que justifique ao usuário ficar "preso" ao Windows para fazer tarefas comuns do dia a dia.
Linux faz tudo o que se pensar em fazer.
Talvez de outra maneira, maz faz.

Comparativamente, saí recentemente de um automóvel 1.8 com injeção eletrônica multiponto, direção hidráulica, vidros elétricos e um monte de automatismos (o pessoal da Robauto gostou muito dele, rsrs) e estou agora com um 1.0 com injeção monoponto, direção mecânica, vidros com acionamento mecânico e uma falta de certas firulas que fazem uma diferença brutal, se compararmos ambos os veículos.
Porém, ambos são automóveis, e cada um tem vantagens e desvantagens imensas um sobre o outro.
Esse mais recente é aparentemente menos confortável, porém cabem cinco adultos "de verdade" (e não quatro-e-meio como no outro com forração tipo veludo), e é muito melhor em manobras, apesar de não ter direção assistida.
Com o outro carro, era só ligar e sair andando.
Este, que é carburado, tem de ter o motor previamente aquecido por cerca de 1 a 2 minutos antes que se possa sair com ele.
Questões de mera adaptação. E o fato de este ser 1.0 não faz dele "mais fraco": Dentro de nossas condições específicas de uso, ambos os motores se equivalem, já que a diferença de peso, de 1400kg para 830kg interfere em muito no desempenho de ambos.

Essa seria a comparação entre Windows e Linux há alguns anos atrás, com o Windows levando vantagem em alguns itens de conforto.
Hoje em dia essa diferença caiu vertiginosamente, e não se faz mais sentir: Windows e Linux podem ser igualmente confortáveis para o usuário.

Linux é muito mais confiável, exige menos memória e dá bons resultados mesmo com clocks um pouco mais baixos que 2.4 GHz.
Em igualdade de condições, um PC com Linux tem desempenho notavelmente superior.
Não executa virus do Windows, etc.

Não é que Windows seja "ruim", apenas que Linux dá para ser usado com vantagem para utilizações que não demandem algum software MUITO específico, como o AutoCad e o SAP, que não tem realmente nenhum similar à altura de sua excelência.
Corel Draw! e Photoshop têm no Linux substitutos bastante interessantes, que valem a pena ser experimentados.
Contudo, não são "clones", e o usuário terá de reaprender alguma coisa.

Na internet, Linux "se sente em casa", já que tudo na web é baseado em Unix.

Mas a verdade é que usuários Windows têm virus e malware em seus computadores por uma questão de "comodidade" que acaba virando "comodismo", onde se deixa totalmente a atenção e o cuidado de lado, em favor de um imediatismo perigoso (talvez resultado da "lei de gerson").

Em um automóvel, é obrigação do dono verificar periodicamente o nível da água e a carga da bateria, a pressão dos pneus, o óleo e os fluidos.
Mas o usuário Windows mediano não faz nenhuma profilaxia em seu micro, e sai baixando e executando qualquer coisa que apareça pela frente, da maneira como estiver.

[5] Comentário enviado por izaias em 14/09/2013 - 12:20h

E eu estou experimentando o efeito contrário. O difícil pra mim é deixar o Linux.

Quando se acostuma com o Linux e depois ser obrigado a usar Windows, percebe-se com muito mais clareza como o Linux é melhor e superior em diversos aspectos..
Não toma nosso tempo com exigências financeiras de aplicativos proprietários e tudo aquilo que já sabemos por experiência.

Simplificando: Linux não nos aborrece.


E já notaram? A maioria dos usuários de Windows não se preocupa com as manutenções do sistema.

[6] Comentário enviado por px em 14/09/2013 - 23:44h

Mais uma dica forte de nosso colega, infelizmente enquanto o windows e o hardware fechado prevalecerem estaremos condenados nas mãos dos capitalistas que detêm as patentes das bibliotecas e frescurinhas como licenças dos .DOC e .DOCX fora os photoshop e coredraw e autocad e ... e ... e tudo mais!

[7] Comentário enviado por tonyfrasouza em 17/09/2013 - 07:33h

Uso Linux desde sempre. Foi lá nos primórdios da sua existência. No entanto o Windows ( inicialmente o MSDOS), tava grudado em mim. Ainda uso o Windows por causa do meu trabalho. Mas, para minha alegria (uhuuu!!!), mesmo no trabalho, a minha tela é um Linux que me acompanha diariamente. Do outro lado está um Windows Server 2008.
A minha história é interessante, pois sem eu forçar ninguém, minha filha aos 14 anos ficou curiosa e quis por si só ter o Linux no computador que ela, cunhada e minha esposa usavam/usam. Inicialmente ficou em dual boot (ainda está) e com o tempo percebi que o Windows estava juntando teia de aranha (risos).
Bom, incrivelmente quando o Ubuntu passou a usar o Unity e muitos usuários intermediários e até avançados criticaram negativamente, minha filha adorou o visual e o jeito de usar... Vai entender, né? Eu uso o Unity tranquilamente e como escolho muito bem meus hardware não tenho problema com lentidão. É tudo rápido, fluido e estável.
Legal que minha família acha interessante é que, mesmo depois anos (minha filha está quase nos 20 anos) o mesmo computador com Ubuntu Linux que foi sendo atualizado com o tempo, continua rápido, fluido e estável... Vírus??? Nunca mais...
Ah, depois que minha filha começou a usar e adorou, primas e primos e até amigos delas passaram a usar.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts