Antivírus com Samba - Servidor de Arquivos

Publicado por Alvaro Alves em 14/10/2014

[ Hits: 5.308 ]

 


Antivírus com Samba - Servidor de Arquivos



Aprenda a criar um servidor de arquivos livre de vírus, usando ferramentas simples do sistema aberto. Esta dica foi criada em cima da versão 3x do Samba.

Ter um servidor de arquivos para otimizar o trabalho de backup, ou até mesmo armazenar grandes quantidades de informações para consulta, está cada vez mais presente em diversas empresas.

Com isso, o tráfego de vírus nesses tipos de rede tem aumentado consideravelmente em relação aos outros meios de armazenamento em massa, devido à vulnerabilidade que estes arquivos possui. Para proteger esses servidores dos vírus, antigamente, diversos administradores de redes criavam scripts que varriam o servidor em busca de vírus e, se possível, eliminá-los.

Esta técnica nem sempre funcionava. Isso porque como o script roda em determinados períodos, de 10 em 10 minutos, por exemplo, muitas vezes o usuário já está infectado e o antivírus não havia feito a verificação.

Pensando nisso, o site OpenAntiVirus criou um projeto para utilizar um antivírus em conjunto com Samba. Dessa forma, antes do arquivo ser armazenado no servidor, ele verifica se o mesmo está infectado, caso positivo, o arquivo automaticamente é eliminado ou mantido em quarentena, para eventuais consultas.

Veja a seguir, como ativar esse suporte em sua rede.

Instalando o Samba

Para funcionar corretamente o vscan-samba com o Samba, será necessário ativar o suporte a VSF (Virtual File System). Para isso, você pode recompilar novamente o Samba, ou reinstale conforme os passos a seguir.

Para iniciar a instalação do Samba, faça o download do código fonte no seguinte endereço:
* Quando fizemos o tutorial, a versão lastest era a 3x, provavelmente, a mais utilizada ainda.

Com o arquivo no computador, descompacte com o comando:

# tar zxvpf samba-lastest.tar.gz

Em seguida, acesse o diretório com o comando:

# cd samba-3-x.x/source

Já dentro do diretório que está o source do programa, execute os comandos a seguir:

# ./configure --with-vfs --prefix=/usr --sysconfdir=/etc --with-configdir=/etc/samba/
# make proto
# make
# make install
# mkdir /etc/samba

Agora, crie o arquivo de configuração do samba dentro do diretório /etc/samba com o nome desmb.conf e coloque os seguintes parâmetros:

[global]
   workgroup = techno
   netbios name = pcmaster
   security = share
   guest account = nobody
   socket options = TCP_NODELAY
[public]
   comment = Public Stuff
   path = /home/samba
   public = yes
   writable = yes
   printable = no
   write list = @staff
   vfs object = vscan-clamav
   vscan-clamav: config-file = /etc/samba/vscan-clamav.conf

Essas são as principais linhas de comando para o Samba funcionar. Para personalizar de acordo com a sua rede, altere somente as linhas de comando:
  • workgroup :: coloque o nome do grupo que esse computador passará a fazer parte.
  • netbios name :: nome do computador visível no grupo de trabalho.

Note que foi adicionado também um compartilhamento chamado public. Crie o diretório necessário para armazenar os arquivos que os usuários poderão acessar:

# mkdir /home/samba
# chmod 777 /home/samba

Scripts e antivírus

Com o Samba configurado, agora será necessário aplicar os programas necessários para o funcionamento do antivírus. Nesse exemplo, vamos utilizar o ClamAV.

Este antivírus é gratuito e possui suporte para atualizações. Para iniciar a instalação, será preciso dois programas, o antivírus ClamAV e o script responsável por ativar esse recurso no samba, o samba-vscan.

Faça primeiro o download do script no endereço:
Faça download da última versão desenvolvida. Em seguida, descompacte executando:

# tar zxvpf samba-vscan-0.x.tar.gz

Acesse o diretório do programa com o comando:

# cd samba-vscan-xx

Agora, com um editor de texto, abra o arquivo clamav/vscan-clamav.h e localize a linha de comando:

# define VSCAN_CLAMD_SOCKET_NAME "/var/run/clamd"

Altere o final dessa linha para:

/var/run/clamav/clamd.sock

Ainda no diretório da fonte do samba-vscan, instale utilizando os seguintes parâmetros:

# ./configure --prefix=/usr --with-samba-source=samba-3.x.x/source

Altere o caminho samba-3.x.x para o local que está o código fonte que foi utilizado para instalar o Samba. Ao concluir a execução desse comando, compile o arquivo com o comando:

# make clamav

Para finalizar a instalação do samba-vscan, copie os arquivos compilados para seus respectivos diretórios executando:

# cp vscan-clamav.so /usr/lib/vfs
# cp openantivirus/vscan-oav.conf /etc/samba/vscan-clamav.conf

Agora, é necessário instalar o ClamAV. Acesso o site:
E faça download da última versão. Com o arquivo no computador, descompacte com o comando:

# tar -zxvpf clamav-0.x.x.tar.gz
# cd clamav-0.x.x

Para funcionar corretamente, o antivírus utiliza seu usuário exclusivo para proteger ainda mais o sistema. Crie esses usuários executando:

# groupadd clamav
# useradd -g clamav -s /bin/false -c "Clam AntiVirus" clamav

Em seguida, instale com os comando:

# make clean
# ./configure --prefix=/usr --sysconfdir=/etc/clamav --datadir=/etc/clamav --with-dbdir=/etc/clamav
# make
# make check
# make install

Com todos os programas instalados, crie os diretórios necessários para execução do antivírus:

# chown -R clamav:clamav /etc/clamav
# mkdir /var/run/clamav
# chown -R clamav:clamav /var/run/clamav
# mkdir /var/log/clamav
# chown -R clamav:clamav /var/log/clamav

Para manter o antivírus atualizado, ou você pode executar o comando freshclam ou pode utilizar o crontab para agendar a execução do programa.

Para agendar, execute o seguinte comando:

# crontab -e

Em seguida, adicione no final do arquivo a seguinte linha:

0 */4 * * * root /usr/local/bin/freshclam --quiet

Com isso, o programa verificará se há novas atualizações a cada quatro horas. Agora você já pode ativar o Samba com esse novo recurso. Para isso, execute:

# nmbd
# smbd


Qualquer dúvida, estamos à disposição.
Equipe Mundo Open.

Outras dicas deste autor

Gerenciamento de processos no GNU/Linux

Controlador de domínios: Acelere tráfico de dados da rede com servidor Linux com Samba em PDC

Tutorial de Squid - CentOS 6.5

Estrutura de diretórios do GNU/Linux

Os usuários e permissões no sistema GNU/Linux

Leitura recomendada

Leitura recomendada: Introdução ao Hacking e aos Testes de Invasão

Acessar diretório home criptografado pelo Ubuntu usando live-cd

IPCop Firewall de rede grátis

Baixando atualizações para seu Mandrake/Mandriva

Vídeo laboratório de Pentest - Explorando SQLi sem ferramentas

  

Comentários
[1] Comentário enviado por geovane.barreto em 03/01/2015 - 18:13h

Ao tentar executar os procedimentos, parei ao executar a linha "make clamav".
Retornou o erro. Makefile:68: *** Variável recursiva `FLAGS' faz referência a ela mesma (eventualmente). Pare.

Estou usando Debian na versão 7
Em procura, encontrei que o projeto foi descontinuado em 2005. Alguém conseguiu fazer funcionar ??

Grato.

Geovane F. Barreto



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts