Você conhece o RouterOS Mikrotik?

Muitos usuários desconhecem este excelente sistema, com um vasto leque de serviços voltados para rede de computadores, que são desde uma simples regra de firewall como até roteamentos BGP utilizados em AS's (Sistemas Autônomos). Neste artigo irei demonstrar que é possível ter um roteador Mikrotik que igualam ou superam os famosos roteadores da Cisco, Novell, Avaya.

[ Hits: 99.704 ]

Por: Rafael Carlos Lopes em 19/09/2011


Introdução



Você conhece o sistema RouterOS Mikrotik?

Muitos usuários desconhecem este excelente sistema, com um vasto leque de serviços voltados para rede de computadores, que são desde uma simples regra de firewall como até roteamentos BGP utilizados em AS's (Sistemas Autônomos), muitos usuários/administradores de redes por não conhecer o RouterOS Mikrotik optam por alternativas que exigem um alto investimento em equipamentos e suporte, sendo que com muito pouco investimento e pesquisas em fóruns e listas de discussões, podemos ter um potente servidor/roteador Mikrotik a altura dos famosos roteadores da Cisco, Novell, Avaya.

Mikrotik

Mikrotik (ou Mikrotikls) é uma empresa fundada na Letônia em 1995, focada no desenvolvimento de roteadores e sistemas wireless. Em 1997 foi criado pela Mikrotik o sistema RouterOS, no qual hoje é encontrado nos maiores provedores de internet e datacenters do mundo.

RouterOS

O RouterOS é um sistema operacional licenciado, stand-alone baseado no kernel Linux v2.6, que oferece várias funcionalidades voltadas para redes de computadores, o interessante deste sistema é a possibilidade de transformar um computador (x86) em um potente roteador, até mesmo com aquele Pentium 100Mhz 64MB RAM, 8GB HD é possível instalar o RouterOS.

RouterBoard

Em 2002 a Mikrotik começou a fabricar seu próprio hardware, embarcado com seu sistema RouterOS (o mesmo que pode ser instalado em um PCx86, porém adaptado para a arquitetura), popularmente chamado de RouterBoard.

As RouterBoards são pequenos roteadores integrados com o sistema RouterOS, podendo atender vários tipos de ambientes, desde um ponto de acesso em um hotel até como um roteador de borda em um datacenter.

Funcionalidades

O RouterOS suporta muitas funcionalidades e modos de operação na qual vou sitar algumas delas que são:
  • Roteador dedicado
  • Bridge com filtros em layer2
  • Firewall com layer7 e diversos filtros
  • Controle de velocidade, garantia de banda, burst, hierarquia e disciplinas de filas
  • Ponto de Acesso Wireless modo 802.11 e proprietário, cliente wireless
  • WDS, NSTREME, NSTREME Dual
  • Concentrador PPPoE, PPtP, IPSeC, L2TP etc
  • Roteador de Borda
  • Servidor Dial-in e Dial - out
  • Hotspot e gerenciador de usuários
  • WEB Proxy (cache de páginas e arquivos)
  • Recursos de Bonding, VRRP etc
  • Virtualização com Xen e MetaRouter
  • Linguagem avançada de scripts
  • Roteamento com OSPF, MPLS, BGP etc
  • Ferramentas: watchdog, bandwidth test, torch

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação do RouterOS
   3. Administrando o sistema
   4. Configurações básicas do RouterOS
   5. Licenças e conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

aMSN: MSN messenger turbinado com plugins!

Teste a vulnerabilidade de seu PC

Instalando o aMSN com suporte a SSL no OpenBSD

Gravando mp3 usando o XMMS

Wireless no Slackware com ndiswrapper (placa PCMCIA SMC)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por sayrus em 19/09/2011 - 19:25h

Bacana Rafael,esse é o principio para os nossos amigos que estão entrando nesse mundo.

[2] Comentário enviado por removido em 20/09/2011 - 08:27h

Eu tenho um pentium 166 aqui, acho que tem uns 92mb de ram, estava pensando em colocar ele para passar a rede aqui em casa, mas eu uso proxy, será com esse RouterOS consigo rodar o squid nessa carroça sem perder desempenho de rede? rsrs A rede é 4 computadores, mas a maior parte do tempo fica só 2 ligado, acha que da ou vai puxar muito?

[3] Comentário enviado por rafaelc.lopes em 20/09/2011 - 08:52h

Então Sayrus, a intenção foi esta mesmo, passar uma prévia do sistemas para o pessoal, caso haja interesse se aprofundar.

[4] Comentário enviado por rafaelc.lopes em 20/09/2011 - 09:01h

Eae mrk3004, perda no desempenho você não vai ter caso você utilizar proxy, pois ja vi servidores desse porte em redes com mais números de computadores, instale o routerOS nesta maquina e faça um teste, qualquer dúvida estarei aqui para ajudar.

[5] Comentário enviado por yves.barroso em 20/09/2011 - 14:10h

Sou Analisa de Suporte e assim que fui contratado, ao chegar me deparei com esse mikrotic, nao perdi muito tempo, e coloquei ele no fundo do armário, substitui por um servidor debian com iptables, sarg, squidGuard, 8 meses sem dor de cabeça.

[6] Comentário enviado por rafaelc.lopes em 20/09/2011 - 14:47h

Yves.barroso, como postei no artigo é uma alternativa, eu gosto bastante também de trabalhar com servidores linux, mais sempre analiso cada caso para ver qual sistema utilizar, Abraços

[7] Comentário enviado por mr.oliver em 20/09/2011 - 22:26h

Coneço Mikrotik a um tempo , e quando comecei a ter contato , confesso que fui muito preconceituoso , acabei me arrependendo , pois é uma ferramenta incrivel , hoje tenho clientes com failover e firewall , todo em mikrotik , redirecionando portas de navegação para um Slack rodando squid , fica claro que existe lugar para o Bom tradicional IPTABLES , para o MIKROTIK e ate para um PF do BSD ... Achei a ótima a iniciativa brother ...

Abraços !!

[8] Comentário enviado por rafaelc.lopes em 21/09/2011 - 09:00h

mr oliver, realmente é uma ótima ferramenta, Obrigado pelo comentário Abraços.

[9] Comentário enviado por cruzeirense em 21/09/2011 - 20:29h

Excelente artigo!

A única coisa que não gosto nesse tipo de solução é que o pessoal acha que tem obrigatoriamente que instalar em máquinas velhas/sucatas. Essas máquinas já estão prestes a dar problemas, e quando isso ocorre a culpa, em muitos casos, recai sobre o sistema operacional.

[10] Comentário enviado por reideer em 23/09/2011 - 10:37h

Comecei a usar mikrotik a umas 3 semanas, até então tinhamos adquirido 2 routerboards RB7500, deu tão certo que já adquirimos um rb1100.

Estamos em uma rede com filiais em várias cidades, tudo interligado por fibra, caindo direto em servidores (pc comum) linux. Vamos substituir gradativamente estes servidores por routerboards, estamos estimando uma boa redução em energia e manutenção de máquinas (fontes, placa mãe, memória).

A interface administrativa é muito simples e poderosa, demora algum tempo para pegar direitinho, mas depois você percebe que é igual a configurar um servidor em linux com iproute 2.
Uma vantagem que percebi foi de que o tempo de instalação e configuração de software praticamente não existe, só colocar a regra desejada e pronto.

[11] Comentário enviado por EuzebioViana em 07/01/2013 - 11:33h

Muito bom o artigo! Estamos pensando em implantar aonde eu trabalho, a rede hoje deve ter uns 600 computadores desktops, fora notebooks, impressoras. Vai ser meio puxado, mas vamos lá rs.


[12] Comentário enviado por michele em 05/09/2016 - 16:16h

Muito bom o artigo parabéns.

Estou procurando uma solução que solicite autenticação do usuário, controle de trafego, armazene as páginas visitadas, o Mikrotik faz tudo isso?

Caso não atenda, alguém teria uma outra solução/opção?

Desde já agradeço. Michele

[13] Comentário enviado por alexarantes8 em 26/09/2016 - 18:00h

Boa tarde!
Gostaria de saber como fazer com que um link de intertnet para duas classe de ip em blocos separado,
exemplo:
loja 1 : 192.168.4.1
loja 2 : 192.168.5.1
fazer ambas usar o mesmo link de internet.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts