Replicando e distribuindo armazenamento de arquivos através de quatro servidores usando Cluster (GlusterFs) no Debian Lenny

Este artigo mostra como montar passo-a-passo um cluster com quatro servidores para distribuição de arquivos com alta disponibilidade usando GlusterFS no Debian Lenny.

[ Hits: 40.255 ]

Por: Rodrigo Bonicenha Ferreira em 03/07/2009


Verificando e testando alta disponibilidade



Agora derrubaremos o servidor server1.example.com e server4.example.com e adicionaremos e deletaremos alguns arquivos em nosso compartilhamento GlusterFS na máquina cliente.

Primeiro derrube os servidores server1.example.com e server4.example.com com o comando abaixo:

# shutdown -h now

Agora na máquina cliente deletaremos os arquivos teste5 e teste6:

# rm -fv /mnt/glusterfs/teste5
# rm -fv /mnt/glusterfs/teste6


As mudanças deverão estar visíveis no diretório /data/export no server2 e no server3.

Estando conectado no server2, execute o comando:

# ls -l /data/export

Teremos a saída abaixo:

# ls -l /data/export
total 0
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste1
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste2
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste4

Estando agora conectado ao server3, execute o comando:

# ls -l /data/export

Teremos a saída abaixo:

# ls -l /data/export
total 0
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:02 teste3

Vamos agora iniciar o server1 e o server4 e novamente vamos dar uma olhada nos diretórios /data/export de ambos os servidores com o comando abaixo.

No server1 digite o comando:

# ls -l /data/export
total 0
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste1
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste2
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste4
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste5

No server4 digite o comando:

# ls -l /data/export
total 0
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:02 teste3
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:02 teste6

Como podemos ver o server1 e server4 não tem a notícia que aconteceram mudanças enquanto eles estavam desligados. Isso é fácil de se resolver, tudo que precisamos fazer é executar o comando de leitura no compartilhamento da máquina cliente (cliente1.exemplo.com.br).

Execute o comando abaixo e verifique a saída do mesmo (Na máquina cliente):

# ls -l /mnt/glusterfs/
total 0
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste1
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste2
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:02 teste3
-rw-r--r-- 1 root root 0 2009-07-01 15:01 teste4

Agora, para confirmar que está tudo funcionando direitinho, caso você execute o comando "ls -l" nos servidores server1 e server2, verá que as modificações foram replicadas para os mesmos com sucesso.

Enfim, este maravilhoso artigo acabou, fiz algumas modificações nos exemplos e também na tradução para que a mesma seja de fácil compreensão as amigos que estão iniciando no mundo Linux.

Espero que todos tenham gostado e até a próxima.

Traduzido e editado por: Rodrigo Bonicenha Ferreira
E-mail: rodrigo.bonicenha@gmail.com / moderador_rj@hotmail.com

Este artigo foi retirado do site www.howtoforge.com, o título original é: Distributed Replicad Storage Across Four Storage Nodes With GlustersFS on Debian Lenny

Obrigado a todos pela leitura e um forte abraço para comunidade VOL.

Até a próxima!!!

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Notas Preliminares
   2. O que temos que saber antes de começar?
   3. Metendo a mão na massa - Configurando os servidores
   4. Instalando e configurando o GlusterFS na estação cliente
   5. Verificando configurações
   6. Verificando e testando alta disponibilidade
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Stripe no LVM

CentOS e LVM

Explorando NFS mal configurado

Usando partições e sistemas de arquivos

Permissões - referência rápida

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dastyler em 03/07/2009 - 17:44h

Òtimo artigo!!

Fico imaginando como funcionaria em apenas dois computadores com tudo isso virtualizado...aff...:-P
Sem contar que achei mais simples do que a tradicional dobradinha DRDB + heartbeat...

Vou testar a solução em um ambiente virtualizado para ver se funfa..vai ajudar bastanta a resolver problemas de disponibilidade essa solução!!

[]´s




[2] Comentário enviado por kernel_rj em 03/07/2009 - 18:26h

Para que você não fique somente imaginando, lhe respondo agora!!!! (Esse ambiente foi totalmente virtualizado através do virtual box...) heheheheehehehehehe...
Se no virtual box funcionou perfeitamente, imagina no XEN ou VMWARE???
Abs,

[3] Comentário enviado por cvs em 04/07/2009 - 09:28h

Bastante interessante...
Testar isso também..
Valeu pelo texto.

[4] Comentário enviado por tomassoni em 07/07/2009 - 12:05h

Amigo, gostei muito do artigo achei aparentemente fácil de implemntar apesar de não ter colocado a mão na massa.
Mas estou com uma dúvida:
Tenho hoje um servidor de arquivos, samba, vamos supor que eu queira implementar o seu artigo, hoje tenho um diretorio Ex: /arquivosnarede e dentro dele um diretório para cada departamento /arquivosnarede/sac /arquivosnarede/financeiro etc.
Eu consigo apontar para esse diretório ao invés do seu /data/export ?
Se já tenho tudo lá, inclusive o conteúdo :), na primeira configuração/inicialização o GlusterFs irá realizar a replica dos existentes? Gostaria de usar entre duas máquinas, o meu servidor de arquivos e mais a réplica, isso é possível?


Agradeço desde de ja atenção.

[5] Comentário enviado por marcelohcm em 26/08/2016 - 16:00h

quando vou fazer a montagem no cliente da erro
root@noc-05:/# glusterfs -f /etc/glusterfs/glusterfs-client.vol /media/glusterfs/
root@noc-05:/# df -h
df: “/media/glusterfs”: Ponto final de transporte não está conectado


alguem pode me ajudar? as maquinas se resolvem na rede


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts