PostgreSQL básico - Testado e pronto para ser usado

Veremos tópicos relacionados com a instalação, configuração, backup, restauração, otimização e manuseio do banco de dados PostgreSQL. Espero que aproveitem... Vamos lá.

[ Hits: 21.198 ]

Por: Thiago Henrique F. Margonar em 08/04/2014


Características



PostgreSQL é um SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) objeto-relacional de código aberto, com mais de 15 anos de desenvolvimento. É extremamente robusto e confiável, além de ser extremamente flexível e rico em recursos.

Suas características são:
  • Tamanho máximo do banco de dados: ilimitado;
  • Tamanho máximo da tabela: 32 TB;
  • Tamanho máximo de linha: 1.6 TB;
  • Tamanho máximo de campos: 1 GB;
  • Máximo de linhas por tabela: ilimitado;
  • Colunas máximas por tabela: 250~1600 dependendo do tipo da coluna;
  • Os índices máximos por tabela são ilimitados.

Possui recursos como:
  • Consultas complexas;
  • Chaves estrangeiras;
  • Integridade transacional;
  • Controle de concorrência multi-versão;
  • Suporte ao modelo híbrido objeto-relacional;
  • Ele tem facilidade de acesso;
  • Gatilhos;
  • Visões;
  • Linguagem procedural em várias linguagens (PL/pgSQL, PL/Python, PL/Java, PL/Perl);
  • Indexação por texto;
  • Estrutura para guardar dados Georeferenciados PostGIS.

Fonte: Wikipédia - PostgreSQL

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Características
   2. Instalando
   3. Manuseio do banco
   4. pg_dump pg_restore e psql
   5. Otimizando o PostgreSQL
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

HowTo: Como criar Cluster Linux - Ativo/Passivo para Postgres com DRBD, Pacemaker e Corosync

PostgreSQL 9.4 - O conceito de Role

PostgreSQL 9.4 - Replicação com slots

Sincronizando Dados do PostgreSQL no Elasticsearch

PostgreSQL - Instalação inicial no Debian Wheezy 64 bits

  
Comentários
[1] Comentário enviado por rafaelbernini em 08/04/2014 - 10:32h

Sensacional o artigo, uso PostgreSQL a um bom tempo, e a versão 8.x é minha favorita no PHP, e agora ando me arriscando junto com java, ta de parabéns, muito bom artigo.

Abs

[2] Comentário enviado por diego.agudo em 14/04/2014 - 16:47h

Esta parte de tuning do postgresql tem que tomar muito, mas muito cuidado mesmo... Não basta saber quanto de RAM você possui e já sair setando os valores e talz, o buraco é bem mais embaixo.
Esta outra parte de ativar o autovacuum eu particularmente prefiro deixar desativado e implementar um cron para executar o vacuum de madrugada.


Contribuir com comentário