NFS rápido e direto usando Slackware 12

Excelentes contribuições tem sido disponibilizadas aqui no VOL sobre NFS, esta é apenas mais uma (modesta) que visa contribuir de forma direta e prática de como configurar e colocar em funcionamento um servidor NFS e usando um cliente para testar seu funcionamento correto. Este artigo foi um trabalho que apresentei na minha Faculdade. E Viva o Linux!

[ Hits: 28.979 ]

Por: Matuzalém Guimarães em 05/12/2007


O servidor



Vamos lá!

Para colocarmos o servidor em funcionamento iremos habilitar alguns serviços necessários caso estes ainda não estejam em funcionamento. São eles:
  • rc.nfsd
  • rc.portmap

Localização: /etc/rc.d (Slackware)

Como ativar os serviços?
Assim: Logado como root, dê permissão de execução para os serviços listados acima para que eles sejam ativados na inicialização.

# cd /etc/rc.d
# chmod +x rc.nfsd
# chmod +x rc.portmap


Agora voltemos nossa atenção para o arquivo de configuração necessário para exportarmos nossos diretórios compartilhados no servidor NFS. O arquivo a ser configurado é o seguinte:
  • exports

Localização: /etc/

Como?
Assim: Logado como root e usando o seu editor de texto preferido, siga este modelo ou altere-o de acordo a sua necessidade. Abra o arquivo:

# mcedit /etc/exports

Adicione esta linha no final do mesmo.

#Minha alteração para uso do NFS
/nfsgtech 192.168.100.*(rw,sync, root_squash)

Breve explicação dos parâmetros utilizados:
  • /nfsgtech - é o nome e o path do meu diretório que ficará disponível no servidor NFS;
  • 192.168.100.* - É o range de ip que terá acesso ao meu servidor NFS, o asterisco informa que qualquer ip (na faixa entre 1 e 254) da rede 192.168.100 poderá acessar este diretório;
  • (rw,sync,root_squash) - rw são permissões de leitura e escrita, o sync se refere a sincronização durante o armazenamento dos dados e o root_squash evita que o root cliente tenha direito de root sobre os diretórios do servidor.

Criando os diretórios a serem usados: vamos criar os diretórios que especificamos no arquivo exports e suas permissões necessárias:

Como?
Assim: Logado como root, crie o diretório a seguir na raiz da árvore de diretórios do seu disco rígido:

# mkdir /nfsgtech (cria o diretório)
# chmod 777 nfsgtech (dá permissão total ao diretório, para todos os usuários)

E no diretório /mnt vamos criar um diretório do mesmo jeito e como o mesmo nome:

# mkdir /mnt/nfsgtech
# chmod 777 /mnt/nfsgtech


Iremos agora inicializar os serviços no servidor e verificar se os mesmos estão corretos:

Como?
Assim: Logado como root execute estes comandos no terminal:

# sh /etc/rc.d/rc.portmap start (não retorna nada na tela)
# sh /etc/rc.d/rc.nfsd start (vai retornar algumas informações)

Verifiquemos agora se os serviços estão realmente funcionando.

Como?
Assim: Logado como root execute estes comandos no terminal:

# rcpinfo -p
(verifique se os serviços "portmapper", "mountd" e "nfs" foram listados)

# showmount -e localhost
(ele vai te retornar as informações do arquivo exports, caso o serviço esteja correto)

Poderemos agora montar nosso diretório NFS em nosso servidor e posteriormente se for necessário adicioná-lo ao FSTAB.

Como?
Assim: Logado como root, execute em seu terminal os seguintes comandos:

# mount -t nfs 192.169.100.110:/nfsgtech /mnt/nfsgtech

OBS: Lembrando que o ip aí é o ip do meu servidor, no caso altere-o para o seu ip e suas configurações pessoais.

Verifique agora com o comando:

# mount

E ele retornará seus mountpoints configurados, inclusive o "/nfsgtech".

Pronto! Servidor funcionando com seus serviços necessários.

No próximo passo veremos como configurar o cliente e acessarmos o nosso servidor NFS remotamente.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O servidor
   2. O cliente NFS
Outros artigos deste autor

Técnicas forenses para identificação da invasão e do invasor em sistemas Unix/Linux através do SSH (parte 2)

Estatísticas para todos

SSH: Métodos e ferramentas para invasão

Técnicas forenses para identificação da invasão e do invasor em sistemas Unix/Linux através do SSH (parte 1)

Segurança da Informação na Internet

Leitura recomendada

Montando um servidor Linux com sshfs no SuSE

Inserindo o recurso de lixeira no Samba

Sistemas de arquivos EXT3 e ReiserFS no GNU/Linux

Sistema de arquivos distribuídos usando Gmail

Criando um pacote TXZ no Slackware

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fulllinux em 05/12/2007 - 08:18h

Contribuição modesta??? você está muito modesto!!!

Parabens pelo artigo, gostei muito mesmo, simples e objetivo!

[2] Comentário enviado por nps em 05/12/2007 - 08:26h

Uma dúvida, acho que no cliente nao precisa criar a pasta na raiz..
e somente o ponto de montagem...

[3] Comentário enviado por matux em 05/12/2007 - 11:57h

Caro NPS, verdadeiramente não é necessário que o cliente crie um diretório no raíz, apenas o diretório para montagem do NFS remoto, mas caso ele também queira "exportar" algum conteúdo é só fazer a mesma configuração do servidor e usar o diretório já criado neste artigo. O objetivo foi só de simplificar. Obrigado pela sua leitura e interesse, contribuições como estas só me deixar feliz. Forte Abraço!

[4] Comentário enviado por valterrezendeeng em 06/12/2007 - 12:05h

O Artigo é muito bom,simples, objetivo e pratico.

Gostei de sua didatica e com certeza da utilidade de seu artigo. Esta sendo muito util para mim.

Meus Parabens !!!!!


Abraço

[5] Comentário enviado por matux em 06/12/2007 - 14:47h

Caro valterrezendeeng,
Obrigado pelo seu comentário e interesse. Fico feliz em porder ajudar. É sempre bom receber um feedback construtivo afim de melhorarmos cada dia mais. E recomendo que participe sempre deste portal que só vêm contribuindo de forma positiva para o movimento open source.
Viva o Linux!
Abraço!

[6] Comentário enviado por alvarotim em 06/12/2007 - 20:11h

Cara muito legal seu artigo, fiz o mesmo trabalho de conclusão do técnico. Parabéns...

[7] Comentário enviado por matux em 07/12/2007 - 00:00h

Valeu alvarotim ! Realmente é um assunto bem interessante e de aplicação cotidiana pra mta gente! Obrigado pelo interesse e pela leitura! Abração!

[8] Comentário enviado por removido em 22/03/2008 - 05:58h

Amigo,

Excelente artigo!

Atenciosamente,

Slackmaster (jlgomessouza@gmail.com)

http://dangercode.blogspot.com

[9] Comentário enviado por joao_paulo em 23/03/2008 - 21:20h

Na verdade não é necessário que os serviços portmap e nfsd estejam habilitados no cliente, a não ser que além de cliente ele também vá compartilhar alguma pasta, aí tudo bem.

[10] Comentário enviado por valterrezendeeng em 26/06/2008 - 17:27h

Valou colega seu artigo ajudou-me...

Obrigado!!!

[11] Comentário enviado por jrodrigo4 em 14/07/2008 - 00:54h

Será que alguém pode me ajudar.. faço tudo certinho, mas meu slackware 12 não tem o arquivo "rc.portmap" e qdo tento montar me retorna esse erro:
mount.nfs: mount to NFS server 'rpcbind' failed: RPC Error: Program not registered
mount.nfs: internal error

[12] Comentário enviado por matux em 14/07/2008 - 08:26h

Olá jrodrigo4, no meu artigo eu postei uma dica muito importante que serve para casos como o seu:
Trancrevo aqui em baixo o que está no artigo:

"OBS: Dica IMPORTANTE. Caso não consiga encontrar o rc.portmap no diretório rc.d, você poderá iniciá-lo também chamando o serviço rc.rpc que funciona do mesmo jeito. "

Abraço!

[13] Comentário enviado por jrodrigo4 em 14/07/2008 - 19:46h

Olá matux, realmente!
foi descuido da minha parte, passei batido por esse detalhe!

mas tranqüilo.. fiz com descrito acima e deu tudo certo!

Valeu msm..
abraço!

[14] Comentário enviado por tathiueg19 em 13/08/2008 - 14:09h

ola, Matuzalem!
Estou começando meu projeto de estágio que será um servidor de arquivos Nfs e Samba no Slackware.
Desenvolvendo minhas pesquisas, descobri este seu artigo, e achei mto interessante, e com certeza será de grande ajuda.
Começarei os testes ainda nesta semana, e qualquer duvida eu o incomodarei ok?!!
Parabens pelo artigo.
Desde já agradeço.
Att
Tathiane

[15] Comentário enviado por cytron em 11/05/2009 - 16:23h

Uma coisa que todo artigo de nfs esquece de mencionar é que em permissões só sem tem duas poções para liberar rw:

colocar rw no compartilhamento para qualquer um poder gravar

ou

ter um user no servidor, daí coloca este user no gid do compartilhamento ou sendo o próprio dono, dependendo do que se queira compartilhar.

[16] Comentário enviado por joaquimjuniors em 13/07/2009 - 16:52h

jrodrigo4, tive o mesmo problema com a mensagem "RPC Error: Program not registered". Resolvi assim:

altere no arquivo:
/etc/default/nfs-kernel-server

mude
RPCNFSDCOUNT=0

para
RPCNFSDCOUNT=8


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts