Monitorando interfaces virtuais com MRTG e IPFM

Este artigo descreve os passos básicos para a monitoração de interfaces virtuais usando o MRTG e IPFM, espero que gostem e boa leitura.

[ Hits: 42.610 ]

Por: Jefferson Aranha dos Santos em 20/04/2007


Introdução



OBS.: Este artigo subentende que você possua um servidor web rodando e funcional, não abordarei este passo por ser bastante simples e haver milhares de tutoriais falando sobre isso, para mais informações sobre a configuração do servidor web consulte :
Monitorar interfaces reais usando o MRTG é considerado uma tarefa fácil, já que elas possuem contadores de bytes e pacotes, para isto é necessário apenas consultarmos o /proc/net/dev e teremos as estatísticas, mas como monitorar interfaces virtuais, já que elas não possuem tais recursos? Tal medição tem que ser feita a nível de rede utilizando um monitor de fluxo (IPFM).

O que seria o IPFM?

O IPFM é uma ferramenta que mede o fluxo ip em um determinado link. Ou seja, ele nos dá estatísticas com relação a quantidade de bytes que entraram, saíram e total de um determinado endereço IP.

O que seria o MRTG?

(esse já é conhecido de vocês, creio eu =D)

O MRTG é uma ferramenta responsável aqui por gerar os gráficos sobre a largura de banda usada por determinada interface virtual.

Agora estamos prontos para começar =D

Vamos ao próximo passo, obtendo e instalando os pacotes.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Obtendo e instalando os pacotes
   3. Diretórios e arquivos de configuração (MRTG)
   4. Diretórios e arquivos de configuração (IPFM)
   5. Executando e vendo os resultados
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Como turbinar seu GIMP com mais fontes

Alguém aí falou em deformação?

O desenvolvimento da computação gráfica associado ao dos vídeo games

Um pouco de luz, cor e o Gimp

Gerando gráficos para interfaces de rede com MRTG

  
Comentários
[1] Comentário enviado por guttoballa em 23/04/2007 - 18:47h

Fala cara, achei até fácil fazer tudo acima... mas o q ficou mal explicado, foi depois q copia o arquivo ipfm.conf, quando vamos fazer a edição deste arquivo, la tem várias linhas... complica. da uma dica aê...

[2] Comentário enviado por V3rM3 em 23/04/2007 - 19:16h

dá uma olhada aqui : http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=6400&pagina=4

[3] Comentário enviado por thiagojr em 25/04/2007 - 09:30h

e ae.. cara.. blz..
muito bom seu artigo, parabens.. mas acho que na hora que vc copiou o ipfm vc inverteu lá no artigo.. nhé..

Lá ta assim:

cp ipfm.conf.new ipfm.conf

E seria assim:

cp ipfm.conf ipfm.conf.new

Abração t+..

[4] Comentário enviado por V3rM3 em 25/04/2007 - 09:35h

Não não thiagojr , quando voê baixa o pacote .tgz por padrão o arquivo de configuração vem como .conf.new havendo a nescessidade de renomealo para .conf

até mais

[5] Comentário enviado por alexandre.master em 08/05/2007 - 10:00h

eu tive um erro com o mrtg.
Estou usando o Debian Etch 4.0. O erro foi o seguinte:
ERROR: Mrtg will most likely not work properly when the environment variable LANG is set to UTF-8. Please run mrtg in an environment where this is not the case. Try the following command to start:

env LANG=C /usr/bin/mrtg /etc/mrtg/mrtg.cfg

[6] Comentário enviado por fabinho08 em 10/06/2008 - 20:40h

oi amigo, primeiramente parabens pelo artigo,
estou apenas com uma duvida neste ponto no IPFM :

#Faixa de endereços que o ipfm irá monitorar e logar no arquivo ipfm.log
LOG 192.168.0.0/255.255.255.0


como que fica se eu quiser monitorar + de 1 faixa exemplo

10.1.27.x
200......x
192......x

at+

[7] Comentário enviado por jbm5688 em 23/06/2008 - 01:59h

Camarada Parabens pelo seu Tutorial, muito bom... só gostaria de saber se vc tem alguma dica para eu resolver esse prob. que ta dando na hora de startar o mrtg...

perl: warning: Setting locale failed.
perl: warning: Please check that your locale settings:
LANGUAGE = (unset),
LC_ALL = (unset),
LC_COLLATE = "C",
LANG = "en_US"
are supported and installed on your system.
perl: warning: Falling back to the standard locale ("C").
Daemonizing MRTG ...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts