Micro curso Samba

Este artigo é focado para as pessoas que estão iniciando em Linux e desejam conhecer um pouco mais sobre o SAMBA de uma forma simples e elucidativa.

[ Hits: 294.439 ]

Por: Odalberto Oliveira Neto em 24/08/2007


Função do Samba



O que o Samba faz?

O Samba possui quatro funções, especificadas abaixo:
  • Serviços de Compartilhamento de Arquivos e Impressoras;
  • Autenticação e Autorização;
  • Resolução de Nomes;
  • Anúncio de Listas (Browsing).

Estas funções são executadas por dois programas: smbd e nmbd. O primeiro é responsável pela autenticação/autorização e o carro-chefe do Samba - compartilhamento de arquivos/impressoras. O nmbd cuida da resolução de nomes e anúncio de listas.

O compartilhamento dispensa comentários. Já autenticação/autorização possui dois modos: O seguro e confiável "user mode", em que são dados um nome de usuário e uma senha a cada utilizador para ter acesso aos compartilhamentos; e o menos seguro e não muito confiável "share mode", onde só existe uma senha, distribuída a todos os usuários do serviço de compartilhamento. Não precisamos ir tão longe para crermos que a primeira opção é a melhor e amplamente utilizada em relação a segunda.

Ainda quanto a autenticação, o Samba implementa, a partir da versão Samba-2.0, o Windows NT Domain System, um sistema de autenticação mais refinado para o CIFS que consiste em um único evento de login para acesso a todos os serviços autorizados. O responsável por tal autenticação é chamado Domain Controller. Um NT Domain é basicamente um grupo de computadores que compartilham o mesmo Domain Controller.

A resolução de nomes pode ser feita por broadcast ou por peer-to-peer. A resolução por broadcast é feita da seguinte forma: um cliente que procura por um serviço "Linux" irá enviar o requisito via broadcast ("Linux, onde está você?") e esperar a resposta de Linux, que responderá com seu endereço IP ("Sou Linux e meu IP é 192.168.0.1").

Já a resolução por peer-to-peer utiliza o servidor NBNS (NetBIOS Name Service), comumente conhecido por WINS (Windows Internet Name Service), já que a Microsoft preferiu chamar sua implementação do NBNS desta forma. A transação ocorre da seguinte forma: O servidor NBNS cataloga os computadores que querem participar do compartilhamento. Tais computadores se comunicam com o NBNS por mensagens do tipo "Olá! Sou Linux. Se quiser, estou disponível para compartilhamento em 192.168.0.1".

Desta forma, o computador Linux agora está disponível para compartilhamento. O NBNS faz tal catalogação por um banco de dados com Nome e IP dos compartilhamentos que entraram em contato com o mesmo. Para o acesso, o cliente faz a requisição ao NBNS como "Quero falar com Linux, posso?", e o NBNS responde "Sim! O IP é 192.168.0.1".

Devemos levar em conta que, numa resolução P2P (peer-to-peer) existe a possibilidade de compartilhamento entre subnets, visto que várias subnets podem compartilhar o mesmo NBNS.

Anúncio de Listas, ou browsing é uma lista, com serviços oferecidos pelos respectivos computadores da rede. Aqui entram as definições de LMB (Local Master Browser) e DMB (Domain Master Browser). O LMB é um computador que guarda a lista de serviços, e é tal lista que aparece no Ambiente de Rede do Windows. O LMB é eleito pelos computadores da LAN. Já o DMB é um computador que combina listas de LMBs para fornecer o serviço através de LANs distintas (subnets), com um porém: A combinação das listas ocorre demasiadamente lenta, e pode levar horas para que uma subnet apareça na lista de subnets no Ambiente de Rede do Windows.

Obs.: Ao dar o primeiro clique no Ambiente de Rede, temos uma lista com todas as subnets existentes, ou seja, para cada subnet existe um LMB. O DMB é então responsável por nos fornecer esta primeira lista. Ao escolher uma subnet para navegar (clicando em qualquer um dos ícones de subnets), todos os computadores e compartilhamentos existentes naquela subnet são gerenciados pelo LMB.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O SAMBA
   2. Função do Samba
   3. Entendendo PDC
   4. Onde conseguir
   5. Instalando o Samba
   6. Configuração
   7. Testando as configurações do Samba
   8. Aplicativos
   9. Segurança
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Samba 4 + Bind 9 + Kerberos - Instalação e configuração

Migrando perfis de usuário AD para o seu servidor Samba em 2 etapas

Compartilhando pastas com Samba no Slackware - muito simples!

Instalando e Configurado a ferramenta Swat no Debian

Instalando um PDC Samba no Debian

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 24/08/2007 - 04:55h

Pra esse tenho que dar os parabéns, conseguiu transformar um assunto batido aqui no site em "novidade" por conta da qualidade da informação prestada. Um dos melhores artigos de Samba do VOL, com certeza.

Um abraço.

[2] Comentário enviado por baloeiro_cps em 24/08/2007 - 11:00h

parabens pelo artigo muito bom mesmo, eu costumo ler muitos artigos sobre samba pois nao manjo muito e sempre procuro saber mais e este artigo explica direitinho a funcionalidade dele. continue assim nos trazendo otimos artigos.

[3] Comentário enviado por luancfalquetto em 24/08/2007 - 16:40h

olá, essa configuração do samba funciona no kurumim que jah vem com ele?
obrigado

[4] Comentário enviado por odalberto em 24/08/2007 - 18:36h

Luan

Essa configuração do samba é apenas uma demonstração do smb.conf, para que aqueles que estudam o Linux em todo seu contexto, possa ter uma idéia da estrutura do mesmo.

Caso necessite de algum auxilio em relação a uma determinada configuração, aqui no VOL existem várias configurações sobre o samba para diversas utilizações.

Se necessitar de alguma ajuda posta ai ou manda um e-mail.

Abraços!!!!!

[5] Comentário enviado por tuxSoares em 27/08/2007 - 09:49h

Parabéns, seu artigo ficou excelente!

[6] Comentário enviado por fer em 27/08/2007 - 20:17h

muito bom ...
parabens meu velho
estou começandu a usar linux e valeu a pena ter lido mais um pouco sobre o samba
abração!!!

[7] Comentário enviado por ebrandos em 27/08/2007 - 20:42h

Valeu meu camarada, otimo seu artigo!!! Tenho procurado material sobre o Samba e este teu artigo venho bem a calhar!!!!

[8] Comentário enviado por rodsil em 28/08/2007 - 15:30h

Parabéns, pelo esforço e dedicação. Mas principalmente pelo modo de escrever, o conteúdo escrito. Muito bom o trabalho.

artigo de nivel excelente !

[9] Comentário enviado por tecobz em 28/08/2007 - 16:47h

Parabéns pelo Artigo... muito bom !!!

[10] Comentário enviado por jakson_kiko em 28/08/2007 - 17:31h

parabens cara, muito bom o artigo mesmo !!!!!!!!

[11] Comentário enviado por Iansem em 28/08/2007 - 17:36h

Boa tarde a todos e parabéns pelo conteúdo, muito legal!

Sou iniciante no mundo Linux e gostaria de saber se existe algo no Open Source que possa vir a substituir as GPO's do AD da M$. Um consultor comentou que o SAMBA 3 poderia realizar esta função, porém discordo dele, mesmo por que esta não é a função do SAMBA. Se alguém souber de uma solução com exceção daquela onde é utilizado o Poledit que não é muito legal e tem um alto custo operacional, favor responder.

Obrigado a todos

[12] Comentário enviado por alanreboucas em 28/08/2007 - 19:54h

Fora de série!
Parabéns! Muito bom mesmo!
Sucesso e obrigado pela contribuição a nós todos!
Abraço!

[13] Comentário enviado por rodolfomedina1 em 21/09/2007 - 00:54h

VALEU AMIGO..PRECISA REALMENTE DE UM APOIO E ESTE CAIU BEM P NOS AQUI! ABR E OBR

[14] Comentário enviado por valterrezendeeng em 06/11/2007 - 12:16h

Muito bom o Artigo

Parabens!!!!


[15] Comentário enviado por thyaguvinny em 14/01/2008 - 07:31h

Não é o melhor tutorial de samba que existe, mas sinceramente, é o que menos deixa lacunas... reúne muita informação com coerência e coesão em um único artigo. Este é o tutorial mais completo de samba que já li...
Se não se importa odalberto, estou lançando um tutorial sobre samba também, e muito do que consta é baseado no seu artigo! Há algum problema nisso?
Mais uma vez, parabéns!

[16] Comentário enviado por odalberto em 14/01/2008 - 10:04h

?comentario=Obrigado por seu comentário, tentei neste artigo abordar o samba de uma forma,como eu disse no inicio (Elucidativa), e não vejo problema algum em você se basear no que foi escrito nele, a vantagem da família Linux é que as idéias não são simplismente expostas, mas sim compartilhada.
Fique a vontade e obrigado pela referência, se puder só te pesso que divulgue também meu artigo, para que outras pessoas possam esclarecer as dúvidas e se aprimorar mais e mais.
Tou devendo novos artigos, mais tou no sufoco no trabalho e em breve retornarei.

Abraços !!!!

[17] Comentário enviado por satangos_w em 14/07/2009 - 11:20h

Essa artigo está muito bom cara. Já que abordou o SAMBA, saberia de alguma ferramenta similar ao PAGODE para administrá-lo?

[18] Comentário enviado por odalberto em 14/07/2009 - 19:06h

Existe o SWAT que você acessa via interface gráfica no browser e ainda pode administrar vários recursos.

Aqui no Vol existem várias dicas de como utilizá-lo.

Abraços


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts