Linux acessando storage iSCSI

Este tutorial aborda a configuração de acesso a uma storage HP iSCSI através de um servidor Linux. iSCSI é um protocolo que roda em cima de Ethernet Gigabit, logo não há muitas alterações a se fazer em seu ambiente de produção. Se você ainda não usa ou conhece uma storage iSCSI, vale a pena pesquisar sobre, visto sua utilidade aliada ao baixo custo do equipamento.

[ Hits: 38.109 ]

Por: Pedro Augusto Malanga em 05/12/2008


Introdução



iSCSI no Linux (não é o Linux como sistema de armazenamento e sim Linux acessando dispositivos iSCSI).

Ambiente:

Servidor HP DL 180 G5 básico com uma única Eth gigabit (isso é muito importante, se você quer utilizar uma solução iSCSI deve ter no mínimo uma rede gigabit no teu sistema), fiz a instalação padrão do CentOS Linux, tudo básico mesmo.

Com uma Storage HP MSA 2012i iSCSI criei apenas uma VDISK em RAID 5 com 3 volumes lógicos, tudo muito tranquilo, pois o software da controladora é muito intuitivo.

Bom, tudo certo até aqui, com a parte da Storage toda pronta, portas configuradas, volumes criados, vamos fazer nosso Linux reconhecer, ou melhor, enxergar os discos.

Com a ajuda de um switch com portas giga vamos em frente.

Primeiro com a yum instalamos o único pacote, no caso do CentOS:

# yum install iscsi-initiator-utils.x86_64

Se a instalação foi tranquila até aqui, não temos problemas ainda, e acredito que nem teremos.

Em seguida após a instalação do iscsi precisamos indicar qual será nossa interface (iface) de rede que irá comunicar com a storage. No meu caso tenho apenas uma interface de rede, então pela mesma interface trafegarão dados brutos e dados iscsi. Não aconselho a fazer isso, sendo que o ideal seria um ambiente totalmente excluído da rede normal para a criação de uma rede iscsi, porém o foco não é esse no momento.

Primeiro devemos CRIAR uma interface com o seguinte comando:

# iscsiadm -m iface -I iface0 --op=new

Ótimo, agora com a interface criada devemos indicar a ela por onde trafegar os dados, ou seja, a nossa velha amiga placa de rede gigabit.

Com o IFCONFIG pego o MAC da minha interface e copio para o seguinte comando:

# iscsiadm -m iface -I iface0 --op=update -n iface.hwaddress -v 00:22:64:CC:2C:F7

Nesse momento amarrei a IFACE do meu ambiente iSCSI com a minha Ethernert Gigabit.

Se tudo correu tranquilo até aqui vamos continuar, nossa iface0 já esta criada, porém não sabe para onde (qual storage) deve-se direcioná-la, então vamos direcioná-la.

Primeiro vamos descobrir se a iface está funcionando, e nada melhor do que colocar ela para procurar nossa storage com o seguinte comando:

# iscsiadm -m discovery -t st -p 192.168.0.240 iface0 -P 1

Apenas comentando que o ip que passei é o da interface de rede da Storage e o iface0 é por onde deve-se comunicar, ou seja, minha placa de rede.

Temos o seguinte resultado:

Target: iqn.1986-03.com.hp:storage.msa2012i.0832d5eaa5.a
   Portal: 10.0.0.34:3260,2
      Iface Name: iface0
   Portal: 192.168.0.240:3260,1
      Iface Name: iface0

Primeiro, TARGET é a própria storage, com a nomenclatura dela mesma, não alterei nada, e podemos reparar que neste modelo de storage em cada controladora eu tenho duas interfaces iscsi, pois existem dois IPs, um que veio padrão de fábrica (10.0.0.34) e o segundo que foi alterado por mim. Veja que a porta padrão de comunicação é a mesma (3260).

Até esse momento, nas telas de configuração da storage onde se diz "lista de hosts", não aparece nada, é o que está faltando.

Com o seguinte comando avisamos a storage que nossa placa de rede (nosso server) terá acesso, ou melhor, será um host que terá acesso aos volumes criados nessa storage:

# iscsiadm -m node -T iqn.1986-03.com.hp:storage.msa2012i.0832d5eaa5.a -l

Veja que em nenhum momento passei senha ou login para conectar na storage, pois como já disse, esse não é o meu foco, e sim colocar para funcionar os dois ambientes.

Pronto, com o domando "fdisk -l" já consigo enxergar o meu novo device, ou devices, conforme foram configurados os volumes na storage.

Agora que temos esses devices, é padrão Linux, que já estamos habituados.

Para nível de conhecimento, nesse link existem as definições para o protocolo iSCSI:

Guia Livre: Internet SCSI - iSCSI

Espero que tenha ajudado.

Forte abraço a todos.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Instalando AJAXTERM em um Fedora

Yum no Red Hat 4

Leitura recomendada

Configurando o COMBO (DVD/CDRW) no CL8

Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Leitora SafeSign de e-CPF no Linux

Fax Modem LG LM I56N no SuSE 10

Configurando sua placa Nvidia no Debian Sarge

  
Comentários
[1] Comentário enviado por marcoslima82 em 19/04/2011 - 11:44h

Excelente tutorial cara, me ajudou bastante aqui.
Parabéns valeu!

[2] Comentário enviado por ice_age em 18/06/2011 - 12:42h

Muitooo bom!!!
Estava precisando de algo parecido e seu how to caiu como uma luva!!

Muito obrigado por contribuir!!

[3] Comentário enviado por djcelsodub em 18/04/2012 - 11:00h

Muito bom meu amigo!!!

Como disse o ice_age: caiu como uma luva!!!

Parabens.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts