Linux Básico - Parte II

Este artigo é a continuação do primeiro e fala de compactadores, filtros, permissões e processos do sistema Linux.

[ Hits: 57.463 ]

Por: Ricardo Rodrigues Lucca em 10/07/2003 | Blog: http://aventurasdeumdevop.blogspot.com.br/


Montar / Desmontar & Link



Quando somos usuários do Linux devemos montar e desmontar dispositivos, tanto com a finalidade de lermos como para gravar coisas. Isso quer dizer que você para ler/gravar "bagulhos" num disquete terá que montá-lo e ao final desmontá-lo. A mesma coisa para ler um cd-rom... você terá que montá-lo e depois que o utilizou desmontá-lo (o sistema impede o botão eject de funcionar).

Geralmente, os diretórios montáveis ficam em /mnt, mas isso não é obrigatório. Para termos certeza podemos ver o arquivo /etc/fstab, a segunda coluna nos mostra onde o dispositivo montável será posto. O arquivo nos diz todos os dispositivos da máquina que são montáveis, mas isso não quer dizer que todos vão poder ser montados pelo usuário, podem haver restrições.

Mas vamos ao que importa. Como exemplo, pegue um disquete, ponha-o no floppy e execute:

$ mount /mnt/floppy
$ cd /mnt/floppy
$ ls


Pronto! Você está no disquete e está vendo seu conteúdo! O diretório /mnt/floppy é igual ao A: do Windows. Agora, para desmontá-lo, execute umount!

$ umount /mnt/floppy
umount: /mnt/floppy : O dispositivo está ocupado!

Isso quer dizer que o sistema não deixa você desmontar o disquete enquanto você está no diretório, para isso saia e execute de novo o comando!

$ cd
$ umount /mnt/floppy


Pronto! Floppy desmontado e seu disquete pode sair sem problemas. Você deve estar se perguntando da importância de executar o comando umount para desmontar o disquete, porque não simplesmente tirá-lo? Simples! O disquete quando está montado vai guardando tudo num buffer que o Linux espera ficar cheio para realizar a transferência para o disco. Assim, quando fazemos o umount dizemos pro Linux que não temos mais nada a acrescentar no disco e ele se obriga a realizar a transferência mesmo com o buffer parcialmente cheio!

Link


Já aconteceu de você ver num ls a seguinte nomenclatura "->"? Se não, você certamente não deve ter visto direito! Esta nomenclatura é para dizer que aquele arquivo é um link para outro! Assim, se estamos em nosso home e executamos:

$ ln -s /etc/fstab
$ ls -la fstab

lrwxrwxrwx    1 rlucca   users          10 Jul  7 13:41 fstab -> /etc/fstab

O ls nos mostra que o arquivo fstab no home do usuário é um link para o /etc/fstab. Mesmo com todas as permissões no link liberadas, o arquivo é sujeito as permissões do arquivo alvo. Mas o comando "ln -s" faz um link simbólico, isso quer dizer que o alvo do arquivo será alterado se o arquivo do link o for. Algo semelhante a ponteiros em programação.

O ln, sem nenhum parâmetro, fará simplesmente uma copia do /etc/fstab. E, qualquer alteração no "link" não será feita no /etc/fstab.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Processos
   2. Montar / Desmontar & Link
   3. Tipos, comparações e busca de arquivos
   4. Combos
   5. Permissões
   6. Compactadores
   7. Filtros
   8. Concluindo
Outros artigos deste autor

Introdução à linguagem C - Parte III

Linux Básico - Parte I

Apreendendo a utilizar o GNU Debugger (parte 2)

Introdução as Bibliotecas do C/C++

Como posso recuperar o boot loader?

Leitura recomendada

Ubuntu no Samsung Chromebook com processador ARM

Entendendo os scripts de inicialização do Gentoo

GoblinX: Mais um filho do Slackware

LMDE Xfce - Instalação, configuração e extras

A Origem dos Nomes (parte 2)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por arknoid em 20/08/2003 - 17:57h

Put grila! não fala nem das permissões especiais mais deixa pra mim que sbre isso eu faço um artigo! Alguém sabe estou precisando de algo do tipo!

[2] Comentário enviado por arknoid em 20/08/2003 - 17:58h

FAzer o que vamos pro google!

[3] Comentário enviado por Zurk em 26/05/2004 - 20:13h

Pelo visto to vendo que vou ter que estudar muito ;)

[4] Comentário enviado por marcosvalente em 14/06/2004 - 02:31h

GOSTEI DA MATÉRIA Í AGORA QUE VI VC É O JLLICCA
TU É MUITO LEGAL BRIGA COM TODO MUNDO.

[5] Comentário enviado por marcosvalente em 14/06/2004 - 02:42h

POXA ESTAVA GOSTANDO DE TODOS SEUS ARTIGOS, MAS ESTE É BOM PRA QUEM JÁ SABE O MOTIVO DOS REDIRECIONAMENTOS, APRENDI COMO FAZER MAS NÃO SEI QUAL A UTILIDADE DE DIRECIONAR UM COMANDO PARA OUTRO OU UM SAIDA DE UM COMANDO PARA UM DISPOSITIVO SE PUDER ME ENSINAR
OBRIGADO.

[6] Comentário enviado por marcosvalente em 14/06/2004 - 02:50h

ÓTIMO TUTORIAL

[7] Comentário enviado por marcosvalente em 14/06/2004 - 02:58h

LEGAL

[8] Comentário enviado por jllucca em 14/06/2004 - 19:59h

Opa, marcosvalente!

Certo... Redirecionar um comando é útil quando precisamos executar um comando baseado no comando anterior. Não tem muito o que dizer...

Redirecionamos ele com ">>" quando queremos criar/concatenar um arquivo. O arquivo recebe tudo que for iria ser jogado na "stdout"(saida padrão).

Utilizamos ">" quando não queremos concatenar e sim criar/sobrescrever um arquivo existe. Mesmo caso que o anterior. Podendo ser usado como desvios(fazer não exibir erros porexemplo "2>/dev/null").

Utilizamos " | " quando o comando depende do anterior exemplo disso é um paginador.

Espero ter conseguido ti dar exemplos de utilidade.

[]'s
PS: Eu não brigo com todo mundo não. Só gosto de deixar claro meu ponto de vista.

[9] Comentário enviado por jpsfla em 09/04/2007 - 21:40h

kra...
pra um iniciante em linux como eu...
esse tutor ajudou i muito...
bem explicadinho...
vlw...

[10] Comentário enviado por mateusfreak em 09/11/2012 - 13:36h

Ótimo artigo, porem dar exemplo de floppy ja está mega ultrapassado. vejo com frequencia aqui no VoL usarem exemplos de /mnt/floppy.

Vamos dar exemplo de Pendrive, HD externo, afinal somos modernos, somos LINUX.

Abs!

[11] Comentário enviado por mateusfreak em 09/11/2012 - 13:44h

Poxa, otimo artigo, direto e util! Parabens cara!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts