Linux 100% virtual em modo gráfico

Você precisa de Linux num ambiente de trabalho onde só há software proprietário e não há previsão para migração? Neste artigo vou falar sobre como acessar o VMware com Kurumin usando Cygwin/X.

[ Hits: 46.039 ]

Por: Flávio Augusto em 03/01/2006 | Blog: http://twitter.com/facmachado


Preparando e executando o servidor



Execute o VMware. Escolha a opção "New Virtual Machine". Aparecerá um assistente onde você poderá definir o nome, o tipo, o tamanho e o local onde o Servidor será instalado, bem como as configurações de hardware. Deixe como está a configuração de rede da máquina virtual.




Para usar o ISO do Kurumin, com a máquina já criada, clique em "Edit virtual machine settings", e em CD-ROM, procure "Connection", marque a opção "Use an ISO image", clique em "Browse" para procurar o ISO e dê OK. Inicie a máquina virtual, entre na BIOS (sim!) e coloque o boot principal a partir do CD e Salve a configuração.




A máquina reiniciará e bootará pelo ISO. Não se esqueça de voltar o CD-ROM/Connection para "Use physical drive" (drive físico) após instalar o Kurumin.


Como penso que você já sabe, uma máquina virtual nada mais é do que um emulador de PC em outro. O funcionamento é idêntico, só que um pouco mais lento.

Neste artigo eu uso o Kurumin justamente por ser mais fácil de configurar. Provavelmente ainda estaria quebrando a cabeça se eu usasse o Debian, Fedora, SuSE, ... ;)

O Kurumin também facilita a configuração de rede, tanto manual como por DHCP. Não se esqueça de anotar o IP da máquina virtual (é muito importante!). Você pode usar ifconfig para confirmar.

Com o Kurumin instalado, vamos liberar o XDMCP para ser acessado pelo Cygwin/X do Cliente. Abra um terminal como root e digite:

# clica-aki

No Painel de Controle do Kurumin, entre em "Instalar e configurar servidores", depois em "Acesso Remoto" e clique em "Ativar XDMCP (terminais leves e acesso remoto)". Clique em "Iniciar XDMCP", então em OK, Sim, etc. Reinicie o Servidor e ele estará pronto.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Baixando e instalando
   3. Preparando e executando o servidor
   4. Preparando o cliente
   5. Executando o cliente
   6. Considerações finais
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)

Utilização e instalação do Litrix Live CD

Instalando o Slackware em um P100 com 16 RAM

Auditoria de computadores com OPEN-AUDIT

Programando um mundo livre

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dupotter em 03/01/2006 - 15:22h

solução bastante interessante para se usar em sistemas proprietários.
Parabéns.

[2] Comentário enviado por Ademilson_TI em 03/01/2006 - 17:55h

Ótima e eficiente solução para pequenas redes.

[3] Comentário enviado por jeffestanislau em 03/01/2006 - 20:53h

Bacana... pois é também uma forma de ir atraindo novos usuários para o Linux.

[4] Comentário enviado por removido em 05/01/2006 - 18:43h

Gostei da criatividade para usar o linux.


sniper!

[5] Comentário enviado por Century_Child em 07/01/2006 - 16:03h

Ótima solução, eu tenho uma máquina que não pode rodar Linux (não tem como criar partição) e caiu muito bem.

[6] Comentário enviado por casterman em 07/01/2006 - 20:40h

Legal, gostei do jeito que usou as ferramentas para implementar esse sistema, o ruim é a puta maquina que teremos de ter para executar o vmware e ainda servir o X para clientes!!! mas ai também é querer demais!
parabéns!!!

[7] Comentário enviado por fredim em 09/01/2006 - 12:40h

bacana de mais

[8] Comentário enviado por marcio.itpro em 22/01/2006 - 19:14h

show de bola funciona mesmo


Contribuir com comentário