Jogos de PS1 no GNU/Linux com Dualshock 3

Esse artigo é dedicado a você, que quer jogar seus games de PS1 no GNU/Linux e/ou configurar um Dualshock 3 para PCSX-Reloaded.

[ Hits: 13.457 ]

Por: Cícero Matheus em 10/01/2014


Os problemas / Pré-requisitos / Instalação



Os problemas

A grande maioria dos usuários Linux também são gamers. Como tais, o desejo por jogos clássicos é intenso. Consequentemente, a procura por emuladores de plataformas, como PSX é intensa, e no GNU/Linux pode até ser exaustiva e estressante.

Existe um problema enorme no GNU/Linux, que gera os demais problemas encontrados por muitos usuários, principalmente os menos experientes: a falta de suporte por parte das empresas.

O GNU/Linux está muito popular e fácil em relação ao passado, mas gostando ou não, o Windows ainda reina. Este aspecto faz com que as empresas foquem sua produção para o S.O. da Microsoft, deixando que os usuários do GNU/Linux "se virem".

Porém, devido à sua característica de ser livre, o GNU/Linux possui milhões de programadores dispostos a ajudar a comunidade, por isso, os problemas podem até ser complicados, mas é muito difícil encontrar um que não tenha solução.

Bom, chega de "encher linguiça"! Se você tem problemas em rodar jogos do PS1 ou com seu Joystick Dualshock 3, esse artigo poderá ajudar você.

A parte do Joystick foi elaborada tendo como referência a incapacidade dele ser configurado no emulador, aparecendo apenas "Axis 12-" nos botões que você deseja configurar.

Pré-requisitos e especificações

Sistema: a técnica que será demonstrada foi testada no Ubuntu 13.04 64 bits no Notebook HP Pavilion g4 - 2250br.

Pré-requisitos (se precisar configurar o seu Joystick): jstest-gtk

No Ubuntu, você pode instalar com o comando:

sudo apt-get install jstest-gtk

Instalando o emulador

Ao contrário do que ocorre no Windows, no GNU/Linux, o ePSXe é um dos piores emuladores para PS1, justamente em virtude de ser um projeto obsoleto e aparentemente abandonado. Para dar uma ideia, o ePSXe 1.9.0 ainda trabalha com libgtk-1.2 e seus plugins não oferecem suporte nativo para ALSA (no caso do de áudio) ou sistemas 64 bits.

A solução está no emulador PCSX-Reloaded, uma evolução do PCSX, pois ele é fácil de configurar, tem interface intuitiva e sempre utiliza as bibliotecas mais atualizadas.

Ele pode ser baixado aqui. Ainda está na fase BETA, mas até agora não apresentou problemas durante seu uso.

Ao baixar o arquivo, instale-o seguindo as orientações na aba Documentation.

Caso tenha dúvidas, seguem as instruções referentes à versão 1.9.93, no terminal digite:

sudo apt-get install subversion autoconf intltool libtool libsdl1.2-dev libgtk-3-dev libxv-dev libxtst-dev nasm
$ svn co https://pcsxr.svn.codeplex.com/svn/pcsxr pcsxr
$ cd pcsxr/
$ ./autogen.sh
$ ./configure
$ make
$ sudo make install


Isso baixará as dependências necessárias e instalará o emulador. Se quiser suporte a OpenGL, instale libxxf86vm-dev e adicione a opção --enable-opengl a ./configure.

Terminado o processo, digite, ainda no terminal:

pcsxr

A interface do emulador deverá abrir.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Os problemas / Pré-requisitos / Instalação
   2. Configuração / Observações / Dicas
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Como fazer um viciante e cativante servidor de Quake2 CTF

Blood Frontier - Jogo de tiro em primeira pessoa e open source!

Rodando jogos a partir de uma imagem ISO

Emulando PlayStation 1 no Ubuntu com PCSXR

Jogos no Arch Linux - Porque nem tudo é tela preta!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 12/01/2014 - 21:09h

Artigo muito bom, deu certo aqui no meu slackware14.1

[2] Comentário enviado por Kruxy em 12/01/2014 - 22:06h

Fico muito feliz com isso n.n

[3] Comentário enviado por removido em 23/01/2014 - 13:08h

Parabéns, ótimo artigo!
Quando eu usava o Windows, eu usava a versão 1.6 do ePSXe e, quando troquei de micro, que vinha com uma placa de vídeo Intel, ele simplesmente não funcionava direito, por reconhecer apenas placas da nVidia e da AMD; quando tentei instalá-lo no Linux, o problema continuava, além dele ter ficado ainda pior.
Eu segui esse artigo para rodar alguns jogos e, tanto esse artigo quanto o emulador são muito bons - o emulador reconheceu minha placa Intel, roda os jogos sem problemas (apesar de estar na versão beta) e é muito mais fácil de configurar do que o ePSXe (que tinha que baixar vários plugins adicionais e ficar alternando-os de jogo em jogo); mais uma vez, parabéns!


Contribuir com comentário