Instalando o Arch Linux

Este artigo tem a finalidade de ajudar os novatos no GNU/Linux que estão iniciando (obviamente) a instalar o Arch Linux do meu jeito, o qual considero muito fácil.

[ Hits: 4.731 ]

Por: Neto em 13/10/2015


Introdução



Para quem está instalando o Arch Linux pela primeira vez e não sabe nada sobre, o Arch é uma distribuição rolling release em que o software livre e de código aberto predominam. O Arch Linux não é como o Ubuntu, Fedora etc que possuem versões, é uma distribuição rolling relase como eu já disse, igual o Gentoo, Funtoo ou seja, você sempre pode atualizar o sistema operacional com novos pacotes com um simples:

# pacman -Syu

Assim que entrar no sistema vamos configurar o teclado para abnt2 com um:

# loadkeys br-abnt2

Particionando o HD:

# cfdisk

Eu utilizo 2 partições, raiz e swap.
  • Raiz: New 460G - Marque como primary.
  • SWAP: New 8G - Marque como primary.

Em swap vá até Type e escolha Linux swap (82). Agora vá até Write, dê enter digite: "yes" e depois saia.

Agora vamos formatar as partições:

# mkfs.ext4 /dev/sda1
# mount /dev/sda1 /mnt
# mkswap /dev/sda2 && swapon /dev/sda2


Lembre-se que você escolhe /sda1 e /sda2 de acordo com o número da raiz e da swap.

Configurando a conexão

Para instalarmos o Arch precisamos de conexão com a internet, então vamos lá. Se você tiver usando conexão a cabo não vai precisar fazer isso pois o Arch reconhece a sua conexão.

# wifi-menu

Escolha a sua rede wifi.

Para testar a conexão:

# ping www.google.com.br

Instalação do sistema base

Digite:

# pacstrap /mnt base base-devel
# genfstab -U -p /mnt >> /mnt/etc/fstab


Chroot:

# arch-chroot /mnt

Para alterar o idioma do sistema:

# nano /etc/locale.gen

Desça até pt_BR e descomente a linha removendo o # das 2 linhas onde tem pt_BR.

# locale-gen
# echo LANG=pt_BR.UTF-8 > /etc/locale.conf


Nome do computador:

# echo Arch > /etc/hostname

Em "Arch" coloque o nome do computador.

Definindo a senha de root:

# passwd

Coloque a senha e depois confirme digitando novamente.

Placa de rede:

# pacman -S wireless_tools wpa_supplicant wpa_actiond dialog

Fuso horário:

# ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Recife /etc/localtime

Em Recife coloque a cidade que você quer.

Horário do sistema:

# hwclock --systohc --utc

mkinitcpio:

# mkinitcpio -p linux

Grub:

# pacman -S grub

# grub-install --target=i386-pc --recheck /dev/sda

Para reconhecer outros sistemas operacionais utilize o os-prober:

# pacman -S os-prober

# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

Criando o usuário:

# useradd -m -g users -G wheel -s /bin/bash nome-do-usuario
# passwd nome-do-usuario


Dando permissões ao usuário:

# useradd -m -G audio,dbus,lp,network,optical,power,storage,users,video,wheel -s /bin/bash nome-do-usuario

X (interface gráfica):

# pacman -S xorg-xinit xorg-utils xorg-server

Baixando o driver de vídeo:

Para Intel:

# pacman -S xf86-video-intel mesa mesa-demos

Para NVIDIA:

# pacman -S nvidia

Instalando o touchpad:

# pacman -S xf86-input-synaptics

Agora escolha o ambiente gráfico que você vai usar.

Para XFCE:

# pacman -S xfce4 xfce4-goodies

Para GNOME:

# pacman -S gnome-shell gnome gnome-extra

Qualquer coisa é só pesquisar o ambiente gráfico que você quer que vai estar na Wiki do Arch.

SUDO

Vamos editar o arquivo /etc/sudoers:

# nano /etc/sudoers

Vá onde está escrito root ALL=(ALL) ALL e troque "root" pelo nome do seu usuário desejado.

Pronto, a instalação foi terminada, vamos reiniciar o nosso PC com o novo sistema operacional.

# exit
# umount -R /mnt && reboot


Primeiro boot no sistema:

su

Senha do sistema que você escolheu na instalação (não é a do usuário).

# wifi-menu

Escolha sua rede wifi.

Agora vamos utilizar um gerenciador de login:

# pacman -S gdm
# systemctl enable gdm.service
# systemctl start gdm.service


Agora vamos instalar o NetworkManager:

# pacman -S networkmanager
# systemctl enable NetworkManager.service
# systemctl start NetworkManager.service


Depois disso, reinicie:

# reboot

Alguns pacotes extras:

sudo pacman -S alsa-lib alsa-tools alsa-utils alsa-oss unrar p7zip flashplugin vlc file-roller

Bom, é isso. Foi o meu primeiro artigo para o VOL e espero ter ajudado vocês. Até a próxima (;

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Pós-instalação do Arch Linux em um Dell Vostro 1400

Gentoo - Instalação partindo de LiveCD/USB do Sabayon LXDE

FreeBSD Release 10.0 - Introdução ao sistema

Introdução ao Linux: Instalação do OpenSuSE

Necessidade do profissional de informática

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xerxeslins em 13/10/2015 - 20:04h


Muito bom. Parabéns. Manual enxuto e prático!

Abraço!

[2] Comentário enviado por removido em 14/10/2015 - 22:43h


Ótimo How to.

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 16/10/2015 - 18:29h

Ótimo artigo, mas eu tenho os meus "mas".

Eu discordo do particionamento empregado. Usar /home é uma ótima prática sempre, pois caso você ferre com o sistema não precisa perder seus arquivos de usuário. A swap deve ser o dobro da RAM instalada sempre, logo se meu computador tiver 32GB de RAM eu vou precisar de 64GB de swap. O motivo: suspensão e hibernação.

Quanto ao sudo, essa é uma coisa que deve ser desativada sempre, por questões de segurança.

O comando intitulado "Dando permissões ao usuário" torna o primeiro comando sob o título "Criando o usuário" redundante, basta executar o "Dando permissões..." e depois o [b]# passwd nome-do-usuario[/b].

Em fuso horário não funciona assim, "coloque a cidade que você quer", você precisa oferecer ao sistema uma timezone válida. Para os azarados vivendo sob o horário de Brasília, a timezone correta é America/Sao_Paulo, por exemplo. Para obter a lista das timezones válidas, tente um [b]$ ls /usr/share/zoneinfo/America[/b] (para moradores da América como um todo).

Vale a pena ressaltar que se for instalado o GNOME é desperdício de disco instalar os pacotes do ALSA, visto que o GNOME tem entre suas dependências o PulseAudio.
--
Luís Fernando Carvalho Cavalheiro
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta

[4] Comentário enviado por netomagatoche em 17/10/2015 - 21:37h


[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 16/10/2015 - 18:29h

Ótimo artigo, mas eu tenho os meus "mas".

Eu discordo do particionamento empregado. Usar /home é uma ótima prática sempre, pois caso você ferre com o sistema não precisa perder seus arquivos de usuário. A swap deve ser o dobro da RAM instalada sempre, logo se meu computador tiver 32GB de RAM eu vou precisar de 64GB de swap. O motivo: suspensão e hibernação.

Quanto ao sudo, essa é uma coisa que deve ser desativada sempre, por questões de segurança.

O comando intitulado "Dando permissões ao usuário" torna o primeiro comando sob o título "Criando o usuário" redundante, basta executar o "Dando permissões..." e depois o [b]# passwd nome-do-usuario[/b].

Em fuso horário não funciona assim, "coloque a cidade que você quer", você precisa oferecer ao sistema uma timezone válida. Para os azarados vivendo sob o horário de Brasília, a timezone correta é America/Sao_Paulo, por exemplo. Para obter a lista das timezones válidas, tente um [b]$ ls /usr/share/zoneinfo/America[/b] (para moradores da América como um todo).

Vale a pena ressaltar que se for instalado o GNOME é desperdício de disco instalar os pacotes do ALSA, visto que o GNOME tem entre suas dependências o PulseAudio.
--
Luís Fernando Carvalho Cavalheiro
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta


Tá.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts