Instalando e usando o Gentoo GNU/Linux

A crescente utilização do Gentoo GNU/Linux em ambientes pessoais, servidores e mesmo em dispositivos móveis, tem aumentado o interesse do público nessa distribuição, que tem em seu ponto forte seu maior obstáculo aos iniciantes, trata-se do processo de instalação, o qual é totalmente em modo texto. Este artigo busca esclarecer a instalação e a utilização do gerenciador de pacotes, o Portage.

[ Hits: 229.244 ]

Por: Marcus Fazzi em 12/05/2005


Introdução



Justificativa


A crescente utilização do Gentoo GNU/Linux em ambientes pessoais, servidores e mesmo em dispositivos móveis, tem aumentado o interesse do público nessa distribuição, que tem em seu ponto forte o maior obstáculo aos iniciantes. Trata-se do processo de instalação, o qual é, por padrão, totalmente em modo texto, podendo ser executado de milhares de formas possíveis. Este tutorial visa esclarecer os passos necessários à instalação e os princípios básicos da utilização do gerenciador de pacotes, o Portage.

Objetivo


Dotar o participante de conhecimentos necessários à instalação do Gentoo GNU/Linux, seus arquivos de configuração, bem como nos fundamentos da utilização do gerenciador de pacotes Portage.

Requisitos

  • Conhecimentos básicos de Linux ou outros sistemas Unix;
  • Noções de compilação e configuração do Kernel;

Filosofia


Imagine um sistema operacional feito sob medida para uso em sua máquina, utilizando cada instrução que a CPU é capaz de processar e, acima de tudo, sendo estável e ao contrário do que possa imaginar, bastante fácil de manter e gerenciar. Este é o Gentoo GNU/Linux.

Instalação


Como já foi citado, há milhares de formas de se fazer uma instalação do Gentoo. Por esse motivo irei definir, para efeitos práticos e de limitação de tempo, que nossa instalação neste tutorial adotará uma instalação sem compilações. Apenas o kernel será compilado. Estaremos no estágio 3 e o CD de pacotes da versão 2005.0 do Gentoo.

Este procedimento não afetará em nada o entendimento de como proceder a compilação total e a otimização para a máxima performance do sistema, usando cada ciclo da CPU. Note que a recompilação total do sistema ainda pode ser feita após a instalação, usando uma simples linha de comando.

Este método tem se mostrado muito mais vantajoso, pois te libera a máquina para uso quase que no mesmo tempo demandado por uma distribuição Linux típica, podendo fazer as compilações em segundo plano e durante a madrugada.

ATENÇÃO: Todos os procedimentos contidos neste tutorial usarão linhas de comando e versões de programas usados no Gentoo 2005.0. Versões posteriores deste documento irão conter informações sobre outros métodos de instalação e mais detalhes sobre a otimização do sistema.

Métodos de Instalação


Basicamente o Gentoo adota três métodos de instalação: o totalmente compilado (stage 1), o parcialmente compilado (stage 2) e o previamente compilado (stage 3). Algumas distribuições já usam uma abordagem parecida, porém bastante limitada, como a SuSE, que possui kerneis pré-compilados específicos para diversos processadores como Pentium 4 e Athlon XP, porém seus outros pacotes são todos genéricos i686.
  • Stage 1: Totalmente compilado;
  • Stage 2: Parcialmente compilado;
  • Stage 3: Previamente compilado;

O CD de pacotes (GRP - Gentoo Resource Packages)


Trata-se de um conjunto de pacotes previamente compilados para uma plataforma específica e disponível para várias destas como: Pentium 3, AMD64. Sparc 64, MAC G4 e G5, Athlon XP, e muitas outras. O CD de pacotes é distribuído somente sob a forma de torrents.
Este CD contém versões pré-compiladas do KDE, GNOME, X.org, OpenOffice.org, dentre outros. Sendo estes os programas mais usados no ambiente Linux, torna o processo de instalação do Gentoo muito mais fácil, prático e rápido.

Além do CD de pacotes podemos citar que a nova versão do Gentoo, a 2005.0, já conta com um pacote chamado stage3-x86-hardened, contendo um kernel genérico pré-compilado para x86, bem como alguns programas associados ao kernel e que dependem deste para compilação (splashutils, alsa-drivers, etc). Este pacote possui configurações voltadas especificamente para segurança.

Compilar ou não compilar?


O processo de compilação, considerando-se o porte do equipamento, pode demandar várias horas e até mesmo dias para se completar uma instalação completa do Gentoo, incluindo KDE, GNOME, OpenOffice, dentre outros. Porém a otimização do sistema tem um benefício que supera todas estas adversidades. A performance global do sistema é insuperável e, a longo prazo, você acaba ganhando todas essas horas de compilação sob a forma de processo e programas mais velozes.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Preparação do ambiente
   3. Instalando o sistema básico
   4. Instalando o sistema básico - continuação
   5. Instalando o sistema básico - continuação
   6. Instalando pacotes pré-compilados (CD de pacotes/GRP)
   7. Utilitários de manutenção do Gentoo
   8. Arquivos de configuração do Gentoo
   9. Scripts adicionais
   10. Links recomendados e referências
Outros artigos deste autor

HOWTO Linux para Sony Playstation 2 com HDLoader e DEV2

Instalando e configurando os módulos do kernel 2.6 no Slackware

Deixando a inicialização do Slackware com kernel 2.6 totalmente gráfica

HOWTO - Usando PSP no Gentoo Linux

Criando uma mala direta com OpenOffice.org

Leitura recomendada

Virtualização para servidores com VirtualBox

Instalação do Nagios Core no CentOS 5.5

Window Maker 0.95.4 no Debian Testing - Instalação, configuração e dicas

Atualizando sua versão Slackware - upgrade de pacotes

MySQL + Apache + PHP + OCI8 + PHPMyAdmin no Ubuntu Server

  
Comentários
[1] Comentário enviado por shocker em 12/05/2005 - 09:15h

Simplesmente excelente!!!
Meus parabéns!
É um dos mais completos artigos sobre o Gentoo que eu já vi!

Fiquei curioso e vou instalá-lo por aqui, para conhecer mais... :)

[]'s
Alan Cota.

[2] Comentário enviado por anunakin em 12/05/2005 - 10:23h

Valeu, em breve devo publicar outros artigos.

Apenas uma errata no Artigo:
Na página 3,
Aonde lê-se: # mkswapon /dev/hda1
Deveria ser: # swapon /dev/hda1

[3] Comentário enviado por jroliv em 12/05/2005 - 13:41h

Parabens cara!!
Excelente Artigo... !!
Instalei o Gentoo uma vez seguindo o tutorial do site oficial, dá um certo trabalho.. e paciencia..!!
Mas é gratificante, o Gentoo é rápido e prático com o Portage!
Legal... publica mais artigos..
ah.. quem for instalar, tem que descompactar o Stage certo para a CPU utilizada!

abraço!



[4] Comentário enviado por jllucca em 12/05/2005 - 13:43h

Opa,

cara o artigo ficou excelente. So fiquei com uma dúvida, não é obrigatorio ter logger's instalado? Por exemplo o metalog?

[]'s

[5] Comentário enviado por dudu_away em 12/05/2005 - 14:19h

Muito bom o seu artigo,
tão bem explicado quanto a documentação original!

Parabéns!

[6] Comentário enviado por anunakin em 12/05/2005 - 15:30h

Jllucca:: Coloquei usando o SYSLOG-NG, vide página 4, item 3.

[7] Comentário enviado por chronos em 12/05/2005 - 17:43h

# Linux Pai d'Égua (lista de discussão por email):
http://br.groups.yahoo.com/group/linuxpaidegua
# Gentoo (lista de discussão por email):
http://br.groups.yahoo.com/group/linuxpaidegua

Isso ai ta certo? é o mesmo endereço :).

Existe uma lista de discussão oficial do Gentoo em ptgues. Podem ver no site www.gentoobr.org e tbm no www.gentoo.org.

Temos o canal no irc tbm, #gentoobr na rede irc.freenode.net

Estamos sempre dispostos a tirar duvidas e orientar a galera q ta vindo pro gentoo.

Marcus, o artigo ta muito bom, parabéns!

[]'s

Felipe (chronos) Prenholato

[8] Comentário enviado por anunakin em 13/05/2005 - 12:05h

A lista antiga era essa, realmente a nova lista agora é via http://gentoo.org

[9] Comentário enviado por removido em 13/05/2005 - 18:35h

Olá,

Parabens pelo artigo.

No site da Gentoo em:


http://www.gentoo.org/doc/pt_br/handbook/handbook-ppc.xml?part=1&chap=4&style=printable


Localizei este comentário sobre o XFS. Acho importante passar aqui já que pode fazer a diferença na hora da instalação. Como sugestão de sistema de arquivos eu diria para todos continuarem usando o EXT3. Vejam um artigo que escrevi aqui sobre EXT3 x ReiserFS.

Este trecho foi tirado do site da Gentoo:

O XFS é um sistema de arquivos com journaling de metadata que vem com um robusto conjunto de funções e é otimizado para escalabilidade. Só recomendamos usar este sistema de arquivos em sistemas rodando Linux com equipamento SCSI de ponta e/ou armazenamento em canais de fibra e fonte de energia sem interrupção. Pelo fato de o XFS criar cachês agressivamente de dados em uso na memória RAM, programas mal desenhados (que não tomam precauções na hora de escrever os arquivos em disco, e existem muitos deles) podem perder uma grande quantidade de dados se o sistema for desligado sem avis

Unasi

[10] Comentário enviado por davidsonpaulo em 15/05/2005 - 15:39h

Cara, simplesmente, parabéns! Seu artigo está muito bem feito, e principalmente, está completíssimo. Tenho muita vontade de usar o Gentoo, e por isso mesmo seu artigo já vai para os meus favoritos. Quando eu for instalar, ele será meu guia de mão.

Abraços,

Davidson

[11] Comentário enviado por shandler em 01/06/2005 - 04:25h

Olá pessoal,

Parabéns pelo artigo.
Gostaria de saber se algum de vocês já instalaram o gentoo em um pendriver de 512 M e poderia me fornecer uma dica.
Se caso positivo pode me mandar um email, shandler@tj.ac.gov.br.

Shandler

[12] Comentário enviado por Anunakin em 01/06/2005 - 08:47h

Existe o FlashLinux, que é uma customização do Gentoo para uso com USB Storages (Pen Drive) de no mínimo 256MB, mas não possui o portage, mesmo por que usar portage na pen drive iria detona-la em dias!
http://www.flashlinux.org.uk

[13] Comentário enviado por vcpsilva em 05/12/2005 - 14:56h

Você disse que: "Note que a recompilação total do sistema ainda pode ser feita após a instalação, usando uma simples linha de comando."
Que linha de comando é esta? Como faço isso??
Atenciosamente,
Vladimir

[14] Comentário enviado por oheremita em 05/02/2006 - 09:57h

Vou instalar o Gentoo no meu note, seguindo este tutorial.
Quando terminar eu volto. rss

Já li muitos outros.
Mas achei a linguagem deste, mais simples.
As explicações, mais detalhadas.
É a indicação do Stage3, para instalação, parece mais fácil e segura.

Obrigado.
Felicidades!!!
T+

[15] Comentário enviado por jardels em 25/05/2006 - 10:51h

Galera,

Estou tentando instalar o Gentoo desde meu slack seguindo este artigo e o do jroliv (Instalando Gentoo Linux através da sua distribuicão) e tá dando um galho quando tento fazer o chroot:

root@tnmadm:~# chroot /gentoo /bin/bash
chroot: cannot run command `/bin/bash': Exec format error
root@tnmadm:~#

Tenho outra particão com um slack que uso para testes e funfa direitinho e na do Gentoo dá esse erro.

Alguém pode ajudar?

Grande abraco,

Jardel

[16] Comentário enviado por jroliv em 25/05/2006 - 13:39h

ei Jardels, blz? Antes de fazer o chroot, verifica se vc está na pasta "/mnt/gentoo". Você precisa estar dentro da pasta q será a raiz do seu Gentoo, no caso /mnt/gentoo.

então:

#cd /mnt/gentoo
#chroot /mnt/gentoo /bin/bash
#env-update
#source /etc/profile

Qualquer coisa poste aí!

[17] Comentário enviado por azo em 09/06/2006 - 01:47h

Dae pessoal!
parei na na configuração do xorg
eu configuro tudo certo, mas quando dou o comando startx ou x ele nao abre e diz a seguinte mensagem: " no screens found "
o que voces acham que pode ser?
abraço e obrigado desde já.

[18] Comentário enviado por anunakin em 09/06/2006 - 07:05h

tenta usar o xorgcfg

[19] Comentário enviado por removido em 08/02/2007 - 18:49h

parabens! mto bom mesmo!

[20] Comentário enviado por d1060 em 04/06/2007 - 15:39h

otimo artigo, comprei um amd64 e vou sair do slack pra testar o gentoo

[21] Comentário enviado por capitainkurn em 11/08/2007 - 21:34h

Grande satisfação em encontrar um ENME (senhor dos MEs) aqui no VOL.
Muito bom seu tutorial. Enki, Nimmah e Adapa ficariam orgulhosos.

[22] Comentário enviado por Gabriel_h em 03/02/2008 - 00:58h

como baixo o cd de pacotes? so encontrei ele pra g4 e pra ppc, e pra x86 (ou i686)?

[23] Comentário enviado por albfneto em 11/06/2008 - 03:16h

Seu artigo até hoje, é atual e útil...
Vamos ver se trazemos mais gente,para o, um pouco complicado, mas poderoso Gentoo!

[24] Comentário enviado por enricolo4 em 23/09/2009 - 13:51h

Cara poderia me ajudar!!! Eu instalei o Gentoo e fiz isso td certinho, qdo eu reinicio a maquina ele da o boot e tudo mais, mas quando vou usar o emerge para instalar o que falta ele da um erro na instalação de todos os programas, nao terminando a instalação deles. Poderia me dizer se posso fazer algo?
Brigado

[25] Comentário enviado por removido em 31/03/2011 - 15:53h

Vi esse artigo, agora animei a instalar o gentoo.
Só vou ler com calma e instalar. :D


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts