Instalando Squid a partir do código fonte

Este artigo visa ensinar a iniciantes como instalar o Squid pelo código fonte. Apesar das principais distribuições Linux manterem versões pré-compiladas do Squid em seus repositórios, muitas vezes precisamos de recursos que não foram habilitados na compilação. A saída é compilar o Squid "no braço".

[ Hits: 42.580 ]

Por: Ronaldo Moraes Junior em 01/02/2010


Mais algumas dicas



Pode-se notar que o script de inicialização do Squid encontrado em pacotes pré-compilados não vai estar presente. Normalmente em /etc/init.d/squid, ele é usado para iniciar, parar ou reiniciar o Squid. Embora seja possível criar este arquivo escrevendo um script para os comandos de inicialização e criando um link para eles dentro dos diretórios de inicialização dos runlevels, talvez seja mais fácil apenas usar a linha de comando.

Para iniciar o Squid, simplesmente digite "squid" como root. Para recarregar o arquivo de configuração após alguma alteração, rode "squid -k reconfigure", para finalizar o Squid, use "squid -k kill", sempre como root.

Para que não seja necessário executar o Squid a cada inicialização do servidor, adicione o comando "squid" no arquivo /etc/rc.d/rc.local (para Slackware) ou /etc/init.d/rc.local (para Debian, Fedora e derivados).

Extrapolando um pouco mais:

Para os mais exigentes que realmente querem o script de inicialização tal como ele exite nas versões pré-compiladas, segue o caminho das pedras:

Crie um arquivo com seu editor de textos em /etc/init.d/squid (para Debian e Fedora) ou /etc/rc.d/rc.squid (para Slackware). Dentro do arquivo coloque o seguinte script:

#!/bin/bash

iniciar(){
squid
}

parar(){
squid -k kill
}

recarregar(){
squid -k reconfigure
}
case "$1" in
"start") iniciar ;;
"stop") parar ;;
"restart") parar; iniciar ;;
"reload") recarregar ;;
*) echo "Use os parâmetros start, stop, restart ou reload"
esac

Depois dê permissão de execução para o arquivo com um:

# chmod +x /etc/init.d/squid (Debian/Fedora)

ou

# chmod +x /etc/rc.d/rc.squid (Slackware)

A partir de agora você pode iniciá-lo, pará-lo, reiniciá-lo ou apenas recarregar o arquivo de configurações usando /etc/init.d/squid com os parâmetros start, stop, restart ou reload como em:

# /etc/init.d/squid start

Para que o script seja executado durante o boot é preciso criar um link para ele dentro da pasta /etc/rc5.d (para Debian e Fedora) como em:

# cd /etc/rc5.d
# ln -s ../init.d/squid S21squid


Obs.: No caso do servidor não entrar no modo gráfico, o runlevel será 3 em vez de 5 de forma que o diretório a entrar será /etc/rc3.d.

Ou, no Slackware, edite o arquivo /etc/rc.d/rc.M e insira estas linhas no final do arquivo:

# Inicia o squid:
if [ -x /etc/rc.d/rc.squid ]; then
   . /etc/rc.d/rc.squid start
fi

A partir daí o Squid será inicializado com o sistema. Para que ele pare de inicializar, apenas retire a permissão de execução para o /etc/init.d/squid (ou /etc/rc.d/rc.squid no Slackware) com um:

# chmod -x /etc/init.d/squid

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, pré-requisitos e obtendo o Squid
   2. Compilando o Squid
   3. Configurando o Squid
   4. Mais algumas dicas
   5. Conclusão
Outros artigos deste autor

WebHTB - Controle de banda de internet

DVDAuthor: Como autorar DVDs no Linux

Leitura recomendada

A verdade sobre as ACLs do Squid

Wpad.dat com Proxy Específico por Rede

Servidor proxy com Squid - Instalação e configuração

Analisando log Squid do Mikrotik no SARG

Automatic ACL Blocking List - Sistema automático de listas de bloqueio de ACLs

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fate em 02/02/2010 - 17:50h

Ótimo, posso aplicar este artigo em qualquer distro. Assim deveriam ser todos os artigos do VOL.

nota 10


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts