Instalação do GLPI no GNU/Linux CentOS 7.0

Este artigo tentará servir como base para a instalação do GLPI no GNU/Linux distro CentOS 7.0, que sofreu algumas pequenas mudanças em relação a versão anterior 6.5. E com isso tento juntar os procedimentos em um tutorial para que cada vez mais pessoas possam conhecer essa ótima ferramenta.

[ Hits: 51.020 ]

Por: cristiano pureza em 07/01/2015


Instalação do GLPI no GNU/Linux CentOS 7.0



Partirei do principio que o servidor já esta instalado com o S.O. CentOS 7.0 e também que este servidor possui no mínimo uma conexão de rede instalada e operacional.

Resolução das dependências

Como este é um ambiente de teste, será desabilitado o sistema de firewall que nesta versão está como "firewalld".

Para parar o serviço utilize o comando:

# systemctl stop firewalld

Para desabilitar o serviço de forma definitiva no servidor utilize o comando:

# systemctl disable firewalld

Utilize o editor de texto VIM ( ou o editor de sua preferência) para modificar o arquivo selinux executando o comando abaixo e alterando a linha "SELINUX = enabled" de enabled para disabled.

# vim /etc/sysconfig/selinux

A linha deverá ficar deste modo:

SELINUX=disabled

OBS.: caso não tenha o editor vim instalado no seu servidor, utilize o yum para fazer a instalação:

# yum install vim -y

Sempre que o arquivo selinux é modificado deve-se reiniciar o servidor, para isso utilize o comando:

# reboot

Deverão ser instaladas algumas dependências de software para que o GLPI tenha o seu funcionamento otimizado, dentre estas está o servidor web Apache, que nessa distro é conhecido como httpd. Será o apache que irá publicar o GLPI para a rede. Abaixo estão listados todos estas dependências em um único comando:

# yum install php php-gd php-mbstring php-mysqli php-mysql httpd httpd-devel -y

Com o servidor web instalado, digite o seguinte comando para inicializá-lo:

# systemctl start httpd.service

Para adicionar o Apache na inicialização do servidor automaticamente:

# systemctl enable httpd.service

O diretório padrão do Apache no CentOS é /var/www/html, então deve-se acessar esse diretório:

# cd /var/www/html

Uma vez lá devemos efetuar o download da última versão do GLPI (no momento da realização deste tutorial é a 0.85.1. Para maiores informações do software acesse: http://www.glpi-project.org/).

# wget https://forge.indepnet.net/attachments/download/1928/glpi-0.85.1.tar.gz

Após conclusão do download devemos descompactar o arquivo dentro do diretório atual:

# tar xvzf glpi-0.84.7.tar.gz

Os comandos abaixo concedem permissão total a pasta GLPI e todas as suas subpastas e arquivos:

# chmod 777 glpi
# chmod -R 777 glpi/*


Nesta instalação será utilizado como banco de dados o MariaDB, um fork do MySQL. Abaixo seguem os comandos para instalação no servidor e inicialização automática do banco junto.

Comando para instalação do banco de dados MariaDB no servidor:

# yum install mariadb mariadb-server -y

Comando para inicializar o banco de dados:

# systemctl start mariadb.services

Para que o banco de dados seja inicializado automaticamente com o servidor:

# systemctl enable mariadb.service

Para efetuar uma instalação rápida e confiável do banco de dados:

# mysql_secure_installation

OBS.: após a execução do último comando o banco irá solicitar 08 perguntas a serem informadas, abaixo está a grade com cada uma das perguntas e como devem ser preenchidas.
  • Enter current password for root (enter for none): enter
  • Set root password? [Y/n] enter
  • New password: digite uma senha
  • Re-enter new password: confirme a senha
  • Remove anonymous users? [Y/n]   Y
  • Disallow root login remotely? [Y/n] Y
  • Remove test database and access to it? [Y/n] Y
  • Reload privilege tables now? [Y/n]  Y

Com o banco de dados instalado devemos efetuar a configuração inicial do banco, criar usuário, senha e outras. Para acessar o banco de dados utilizar:

# mysql -u root -p

O banco irá solicitar a senha que foi preenchida na 3ª e 4ª pergunta da lista acima.

Após validação de usuário e senha, já estará conectado no banco de dados e com isso deve-se criar a instância que se conectará com o software GLPI. Para criar a instancia chamada "glpi" utilize o comando abaixo:

CREATE DATABASE glpi;

Para criar o usuário do banco chamado "glpiuser" utilize o comando abaixo:

CREATE USER glpiuser@localhost;

Para criar a senha "glpipasswd" do usuário citado acima, utilize o comando:

SET PASSWORD FOR glpiuser@localhost= PASSWORD("glpipasswd");

Para conceder os privilégios necessários para o usuário poder acessar o banco de dados e trabalhar com suas tabelas, utilizar os 2 comandos abaixo:

GRANT ALL PRIVILEGES ON glpi.* TO glpiuser@localhost IDENTIFIED BY "glpipasswd";
FLUSH PRIVILEGES;

OBS.: Cada vez que um comando for executado com sucesso o banco de dados irá informar na linha abaixo que foi executado o comando com sucesso "Query OK". Caso essa mensagem não seja informada, revise o comando digitado para o banco de dados.

Este comando servirá para se desconectar do banco de dados:

exit

Após a criação da instância do banco de dados, seu usuário e senha, devemos reiniciar os serviços do Apache e do banco de dados, para isso execute os comandos abaixo:

# systemctl restart httpd.service
# systemctl restart mariadb.service


A partir de agora já poderá acessar o sistema GLPI no navegador web de sua máquina para vincular o banco de dados ao sistema GLPI. Para realizar esse acesso e posteriormente concretizar a vinculação basta abrir o seu navegador e digitar:

http://ipdoseuservidor/glpi

Na próxima página demonstro como deverá ser realizada a vinculação do banco de dados com o sistema GLPI.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Instalação do GLPI no GNU/Linux CentOS 7.0
   2. Aplicação GLPI acessando o banco de dados
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Comandos para redes wifi

Preparando o Linux SuSE Enterprise Server 9 para o Oracle 10g R2

Net TV a cabo no Mandrake 10.1 Community

Instalação e configuração do Bacula com interface web (Bweb/Brestore)

Instalação do Nagios no Ubuntu Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por guimaraesrocha em 07/01/2015 - 21:27h

Muito bom artigo, bastante técnico. Uso o GLPI mas nunca me atentei a instalação.

[2] Comentário enviado por flaviovinicius em 13/01/2015 - 10:54h

Opa, ótimo tutorial cristianopureza. Gostaria apenas de fazer uma observação para que usuários mais leigos não encontrem problemas na hora de descompactar o arquivo de download glpi-0.85.1.tar.gz.

Houve uma alteração na versão do arquivo glpi-0.85.1.tar.gz, no primeiro momento relacionado ao download é citada a versão 0.85.1, quando mencionada a necessidade de descompactar o arquivo é citada a versão glpi-0.84.7.tar.gz. Uma simples observação para os usuários mais leigos a fazer a instalação, que nada desmerece a ótima orientação oferecida em seu tutorial.

Mais uma vez parabéns pela iniciativa.
:)

[3] Comentário enviado por cristianopureza em 06/02/2015 - 10:47h

Flaviovinicius.... realmente sua observação esta correta... obrigado pela dica.

[4] Comentário enviado por ricardominuzzo em 12/01/2016 - 10:05h

Excelente documentação.

[5] Comentário enviado por yghoralbino em 25/02/2016 - 17:44h

Boa tarde,

Parabéns pelo post e o nível de detalhes utilizado.

Obrigado pela contribuição.

[6] Comentário enviado por faustosm em 03/05/2016 - 16:57h

Boa tarde!

Parabéns pelo post. Muito bem feito.
Realizei os procedimentos conforme descrito no post e deu tudo certo.
Só uma alteração que tive que fazer em particular no meu caso e que pode ser no caso de muitos iniciantes como no caso.
Tipo que mover a pasta GLPI que estava no /root/glpi para /var/www/html/glpi

Obrigado pela contribuição.

[7] Comentário enviado por stewe em 04/05/2016 - 10:13h

sugiro dar permissões assim

chown apache.apache -R /var/www/html/gpli

depois

chmod 755 /var/www/html/glpi

[8] Comentário enviado por ralvarespaulo em 01/11/2016 - 10:44h

Excelente tutorial.
Parabéns.

[9] Comentário enviado por wbjr em 15/11/2016 - 22:10h

boa noite!
fiz todo procedimento e tudo normal, mas quando tento acessar pelo navegador não funfa. eu pingo a maquina e a maquina pinga a estação. O que pode ser?

[10] Comentário enviado por wbjr em 15/11/2016 - 22:11h

lembrando usei a versão 9.1

[11] Comentário enviado por alexpfc em 31/03/2017 - 11:27h

Obrigado! funcionou certinho !
Parabéns!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts