Impressora PDF via Samba para estações Windows

Este arquivo mostra como configurar uma impressora PDF para ser utilizada pelas estações Windows através do Samba, no Linux, com alta qualidade e rapidez.

[ Hits: 51.417 ]

Por: Hernandi F. Krammes em 01/02/2006


Requisitos e descrição do funcionamento



Requisitos:
  • 1 máquina com Linux (com uma versão de preferência atual; utilizei o Slackware 10.0) com Samba instalado e funcional;
  • máquinas Windows na mesma rede que terão acesso aos recursos avançados de impressão do Linux;
  • 3GB de espaço livre em disco para SPOOL.

Isto é tudo que precisamos para dar continuidade ao "projeto".

Como funciona?


O funcionamento da impressora PDF é como nome já diz. Você vai enviar o documento que deseja transformar em PDF para uma impressora instalada no Windows e o sistema se encarregará de gerar o documento final PDF em uma pasta compartilhada.

O recurso em questão funciona da seguinte maneira: você vai instalar uma impressora no Windows que processa e envia os dados no formato POSTSCRIPT (PS), largamente conhecido, para a impressora mapeada no Linux.

Obviamente, no Linux, você cria uma impressora no Samba. O Samba, quando recebe um arquivo de impressão, salva-o em uma pasta temporária (/tmp ou qualquer outra que você definir) e mantém o nome deste arquivo dentro de uma variável %s. O nome do arquivo é aleatório e não tem nenhuma correspondência com o nome do arquivo no Windows. A seção de configuração da impressora no Samba permite que você execute um comando tão logo o mesmo seja recebido no spool temporário. É aqui que nosso sistema funciona.

O script que e chamado pegará o arquivo gerado pela impressora PostScript e converterá para PDF, através do <ps2pdf>. Depois, salvará o arquivo em uma pasta que é compartilhada através do Samba.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Impressora PDF via samba para estações Windows
   2. Requisitos e descrição do funcionamento
   3. Configuração do Samba
   4. O script printpdf
   5. Configuração da impressora no Windows
Outros artigos deste autor

Impressora JPG no Linux compartilhada para Windows

Leitura recomendada

Automatização de backup

Fazendo backup do seu MySQL com API do Dropbox

KDialog com Shell Script - Conversão de slides JPG para projetores com suporte a miniaturas de imagens

Fazendo o bash contar piadas

Backup em HDs da rede

  
Comentários
[1] Comentário enviado por agk em 01/02/2006 - 08:38h

Realmente interessante, sem contar que também é muito útil, imagine, mandar qualquer documento para a impressora e ter ele em pdf.
Parabéns, ótimo artigo, bem explicado, mostra como é simples e flexível o nosso querido pinguim.

[2] Comentário enviado por thiagop em 01/02/2006 - 15:56h

Muito bom o artigo!

Como disse "agk", realmente nosso pinguim é muito flexível :)

Abraços!

[3] Comentário enviado por engos em 02/02/2006 - 10:35h

O assunto é interessante, mas já existem artigos e dicas mostrando a mesma coisa, não consegui detectar nada de especial ao ponto de ser feito outro artigo...

Mas valeu a tentativa!

[]s

[4] Comentário enviado por Crash  em 02/02/2006 - 13:24h

Galera não testei esse esquema ainda, mas uma duvida isso imprimiria html normalente? Mas eu acho que não!

[5] Comentário enviado por agk em 02/02/2006 - 16:43h

Olha pelos testes que fiz isso imprime qualquer coisa, pois está salvando como postscript (ps) e depois convertendo para pdf. Sabe aquelas páginas de internet com inscrição e que tem boleto com código de barras, pois é você pode guardar uma cópia delas em pdf :).
Eu já armazenava cópias de páginas em pdf usando o mozilla, imprimindo para arquivo (.ps) e depois convertendo para pdf, funcionava muito bem, só que agora ficou mais prático, manda imprimir e pronto, já está em pdf.

[6] Comentário enviado por Crash  em 02/02/2006 - 16:52h

Legal então a parada é fina!! realmente vale a pena implementar!

[7] Comentário enviado por hideoux em 25/04/2006 - 23:18h

olá, não testei ainda, mas uma dúvida:
poderei converter uma página html aberta no meu linux no qual está o meu samba?

abraço,
hideo

[8] Comentário enviado por fla_torres em 11/09/2006 - 15:09h

Olá, utilizei seu artigo para configurar uma impressora pdf aqui, segue algumas alteraçoes no shell, pois eu tinha problemas no nome dos arquivos via web:

DIR=/home/grupos/pdf

NOME=`grep -m 1 -i "%%Title" "$1"`
if [[ `echo $NOME | fgrep "http://"` ]]; then
NOMEARQUIVO=`echo $NOME | grep -m 1 -i "%%Title" | cut -d\. -f2`
else
NOMEARQUIVO=`grep -m 1 -i "%%Title" "$1" | cut -f 2- -d' '| cut -f 1 -d'.'| sed -e 's/[ ()]//g'`
fi

ps2pdf13 $1 $DIR/$(echo $NOMEARQUIVO | sed 's/\?//g' | tr -d "\r").pdf

rm -f /tmp/$1

[9] Comentário enviado por adrianoc em 31/10/2008 - 13:08h

muito bom este arquivo mas eu estou com um problema com os arquivos que possui acentuação, exemplo:
se o arquivo se chama "Ficha de Filiação.txt", ele retorna "Ficha de Filia\347\343o.txt", aí na hora de salvar o arquivo pdf, vira uma zona e fica irreconhecível no windows.

abaixo o cabeçalho do aquivo PS:
^[%[email protected] JOB
@PJL ENTER LANGUAGE=POSTSCRIPT
%!PS-Adobe-3.0
%%Title: (Ficha de Filia\347\343o.txt - Bloco de notas)
%%Creator: PScript5.dll Version 5.2.2
%%CreationDate: 10/31/2008 12:49:11
%%For: adriano

parece que o ps2pdf não está aceitando acentuação, usei tb ps2pdf13 e ps2pdf14, tem como configurar isso ?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts