Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)

O ISOLINUX é provavelmente o gerenciador de boot mais utilizado em LiveCDs, certamente pela grande quantidade de recursos que ele oferece para tornar o boot do LiveCD um processo mais amigável. Essa é a segunda parte do artigo que explica a sua configuração. Nessa parte, destaque para a criação de submenus e de um menu de ajuda.

[ Hits: 36.825 ]

Por: Antônio Vinícius Menezes Medeiros em 31/03/2010 | Blog: http://www.vinyanalista.com.br/


Exibindo textos na tela, uso das teclas F1 a F12



As teclas F1 a F12 no ISOLINUX possuem a função de exibir textos na tela. Configurando seu uso, nós podemos implementar em nosso LiveCD um sistema de ajuda de boot. A maioria dos LiveCDs costuma associar a essas teclas textos que informam ao usuário as opções de boot e os parâmetros que podem ser passados para o kernel.

No arquivo de configuração do ISOLINUX, as tags responsáveis pela configuração das teclas F1 a F12 apresentam a seguinte sintaxe básica:

F[1-12] filename

Exibe na tela o conteúdo do arquivo passado como parâmetro toda vez que a tecla em questão for pressionada. Tem funcionamento semelhante à tag DISPLAY.

Vejamos como podemos montar um menu de ajuda bastante interessante, como o que encontramos no DVD de instalação do Debian GNU/Linux. Para isso, na pasta de teste, crie os arquivos que mostrarei a seguir (explicações serão dadas mais adiante):

isolinux.cfg:

DEFAULT vesamenu.c32
TIMEOUT 300
PROMPT 0
INCLUDE menu.cfg

menu.cfg:

LABEL live
  MENU LABEL ^Iniciar o Linux em modo grafico
  KERNEL /boot/vmlinuz
  INITRD /boot/initrd.gz
  APPEND boot=live nopersistent rw quiet splash

LABEL text_only
  MENU LABEL Iniciar o Linux em modo ^texto
  KERNEL /boot/vmlinuz
  INITRD /boot/initrd.gz
  APPEND boot=live nopersistent textonly rw quiet

LABEL memtest
  MENU LABEL Testar a ^memoria
  KERNEL /boot/memtest86
  APPEND -

LABEL hd
  MENU LABEL Iniciar a partir do ^disco rigido
  LOCALBOOT 0x80
  APPEND -

LABEL help
  MENU LABEL ^Ajuda
  CONFIG ajuda.cfg

ajuda.cfg:

PROMPT 1
DISPLAY f1.txt
TIMEOUT 0
INCLUDE menu.cfg

LABEL menu
  CONFIG isolinux.cfg

F1 f1.txt
F2 f2.txt
F3 f3.txt

Nos arquivos a seguir são utilizados os caracteres ASCII não-imprimíveis explicados no tópico anterior. Ao gerar esses arquivos, você deve gerar esses caracteres por um dos métodos já explicados.
Linux: Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)
f1.txt:

*EM**FF**SI*0fAJUDA DE BOOT

*SI*07Este e o menu de ajuda. Abaixo, voce ve a lista de topicos tratados nesta ajuda.
Para acessar um dos topicos, pressione a tecla de funcao correspondente.

A qualquer momento voce pode iniciar o sistema, digitando no prompt "boot: " as
opcoes de boot e pressionando ENTER. Se desejar retornar ao menu principal,
digite menu e pressione ENTER.

*SI*0fIndice

Tecla    Topico

*SI*09F1*SI*07       Esta pagina, o indice da ajuda
*SI*09F2*SI*07       Pre-requisitos para executar o LiveCD
*SI*09F3*SI*07       Opcoes de boot para utilizar este LiveCD

f2.txt:
*EM**FF**SI*0fPRE-REQUISITOS PARA EXECUTAR O LIVECD

Configuracao minima:

  *SI*07Processador Intel Pentium II 266 MHz ou equivalente
  Memoria RAM de 196 MB

*SI*0fConfiguracao recomendada:

  *SI*07Processador AMD Athlon 1.0 GHz ou equivalente
  Memoria RAM de 512 MB

*SI*0fPressione *SI*09F1*SI*0f para voltar ao indice da ajuda ou digite a opcao de boot desejada e pressione ENTER para inicia-la.

f3.txt:

*EM**FF**SI*0fOPCOES DE BOOT PARA UTILIZAR ESTE LIVECD

live
  *SI*07Inicia o Linux normalmente, em modo grafico. Essa e a melhor forma de utilizar  o Linux e tambem a opcao padrao deste LiveCD.
*SI*0ftext_only
  *SI*07Inicia o Linux em modo texto. Escolhendo essa opcao, voce pode entrar
  diretamente no console do Linux, sem ter que passar pelo ambiente grafico.
  Para iniciar o ambiente grafico a partir do console, basta executar o
  comando startx.
*SI*0fmemtest
  *SI*07Nao inicia o Linux. Ao inves disso, inicia o MEMTEST86, um utilitario de
  teste de memoria que diagnosticara erros na memoria do seu computador.
*SI*0fhd
  *SI*07Nao inicia o Linux. Ao inves disso, inicia o sistema operacional instalado no
  primeiro disco-rigido do seu computador.

*SI*0fPara usar uma dessas opcoes de boot, digite-a no prompt "boot: " e pressione
ENTER, como no exemplo a seguir.
  *SI*07boot: text_only

*SI*0fPressione *SI*09F1*SI*0f para voltar ao indice da ajuda ou digite a opcao de boot desejada epressione ENTER para inicia-la.

Vou explicar agora o que fizemos com esses arquivos.

Em primeiro lugar, separamos as opções de boot em um arquivo a parte ("menu.cfg") para que pudéssemos reutiliza-las. Observe que a linha "INCLUDE menu.cfg" aparece tanto no arquivo "isolinux.cfg" quanto no arquivo "ajuda.cfg". Com isso, o usuário pode, do menu de ajuda, acionar qualquer uma das opções definidas para o menu principal.

No arquivo "ajuda.cfg" definimos o menu de ajuda. Nele não aparecem as opções do menu principal, apenas textos de ajuda e o prompt "boot: ", como você verá nas figuras a seguir. Então, se o usuário quiser acionar uma das opções definidas para o menu principal, deverá digitar o nome da opção no prompt "boot: " e apertar ENTER.

Observe que nesse arquivo foi definida uma nova opção de boot, "menu", que permite ao usuário, se acionada, voltar ao menu principal. Ela utiliza o mesmo mecanismo de submenus, explicado em um dos tópicos anteriores.

Observe também que a tag PROMPT está definida como 1, indicando que o prompt "boot: " deve ser sempre mostrado, e que a tag TIMEOUT está definida como 0, desabilitando a contagem regressiva para a execução da ação padrão.

Há, finalmente, a tag DISPLAY, indicando que deve ser exibido o conteúdo do arquivo "f1.txt" assim que for exibido o menu e as tags F1, F2 e F3, informando que devem ser exibidos os conteúdos dos arquivos "f1.txt", "f2.txt" e "f3.txt", quando forem pressionadas as teclas F1, F2 e F3, respectivamente.

Para entender melhor o funcionamento desse modelo de menu de ajuda que apresentei aqui, recomendo que você crie esses arquivos e teste o menu em uma máquina virtual. O resultado deve ser este:
Linux: Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)
Linux: Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)
Linux: Guia de referência do ISOLINUX (parte 2)
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Outras formas de fazer submenus
   3. Dividindo o arquivo de configuração em partes
   4. Exibindo apenas o prompt "boot: "
   5. A tag DISPLAY
   6. Exibindo textos na tela, uso das teclas F1 a F12
   7. Conclusão
Outros artigos deste autor

Instalação do MediaWiki em uma Project web do SourceForge

Desmistificando a instalação do Dazuko

Conheça o OpenOffice.org e o BrOffice.org

Portugol Online - Software livre para facilitar o estudo de algoritmos

Guia de referência do ISOLINUX (parte 1)

Leitura recomendada

Mantendo seus dados em segurança com o EncFS

Problema no GRUB no Debian Squeeze 6.0.7 [Resolvido]

Scid vs. PC - O melhor programa para estudar Xadrez no GNU/Linux

Docker + Cluster DRBD + SQL Server - Database as a Service Utilizando Volumes Replicados

O primeiro FISL ninguém esquece!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por rony_souza em 31/03/2010 - 11:53h

Gostei muito do artigo. princípalmente por ser simples de trabalhar com ele. e o que é melhor: Rápido!!

[2] Comentário enviado por josef em 26/08/2010 - 22:22h

Caracas, artigo nota 10,,,melhor, entre os 3 melhores que já vi sobre linux em geral, uma verdadeira aula de didatica,,e conhecimento profundo sobre linux...parabens mesmo...este artigo merece estar em todos os sites de linux...


Contribuir com comentário