Gerenciando o HD com o fdisk

O fdisk é um utilitário de linha de comando que é considerado uma das melhores ferramentas para gerenciar partições no HD. Vamos ver alguns exemplos de comandos úteis com o fdisk.

[ Hits: 362.618 ]

Por: Lisandro Guerra em 28/10/2010


Criando uma nova partição



Podemos criar uma nova partição de um tamanho específico utilizando o comando "n", conforme abaixo:

Comando (m para ajuda): n
Comando - ação
   l   lógica (5 ou superior)
   p   partição primária (1-4)
l
Primeiro setor (305801216-625141759, padrão 305801216): 
Usando valor padrão 305801216
Last setor, +setores or +size{K,M,G} 
(305801216-312111103, padrão 312111103): 
Usando valor padrão 312111103

No caso o comando perguntou se desejava criar uma partição lógica ou uma partição primária, para o caso escolhi uma partição lógica teclando "l".

Logo o comando faz as perguntas que vão definir o tamanho e a localização da partição. Pergunta o cilindro de início da partição e o cilindro em que ela vai acabar ou o tamanho que ela terá, usando K para kilobytes, M para megabytes ou G para gigabytes.

No caso simplesmente dei "enter" para usar os valores padrão e todo o espaço disponível em disco para a partição.

Lembre-se que a cada modificação é preciso salvar:

Comando (m para ajuda): w
A tabela de partições foi alterada!

Chamando ioctl() para reler tabela de partições.

WARNING: Re-reading the partition table failed with error 16: 
   Dispositivo ou recurso está ocupado.
The kernel still uses the old table. The new table will be used at
the next reboot or after you run partprobe(8) or kpartx(8)
Sincronizando discos.

Depois de criada a partição deve ser formatada com o comando "mkfs", de acordo com o tipo de sistema de arquivos desejado. Digamos que tenhamos criado a partição "9", alguns exemplos seriam:

1) Para ext4:

# mkfs.ext4 /dev/sda9

2) Para reiserfs:

# mkfs.reiserfs /dev/sda9

3) Para ntfs (Windows XP e outros):

# mkfs.ntfs /dev/sda9

Partição criada e formatada, agora é só usar.

Ver o tamanho de uma partição

Para ver o tamanho de uma partição podemos usar a opção "-s" como no exemplo:

# fdisk -s /dev/sda9
3154944

O número apresentado é o tamanho da partição em blocos, para este caso isso equivale a cerca de 3100MB.

Outros exemplos:

# fdisk -s /dev/sda1
79629573

ou

# fdisk -s /dev/sda5
6007808

Confira que usando o comando "p" também será apresentada uma coluna com os tamanhos das partições. Confira se está de acordo:

Comando (m para ajuda): p

Disco /dev/sda: 320.1 GB, 320072933376 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 38913 cylinders
Unidades = cilindros de 16065 * 512 = 8225280 bytes
Sector size (logical/physical): 512 bytes / 512 bytes
I/O size (minimum/optimal): 512 bytes / 512 bytes
Identificador do disco: 0x0003e877

Dispositivo Boot Início Fim Blocos Id Sistema
/dev/sda1   *           1        9914    79629573+  83  Linux
/dev/sda2            9914       38914   232939521    5  Estendida
/dev/sda5           38166       38914     6007808   82  Linux swap / Solaris
/dev/sda6           19429       37418   144494592   83  Linux
/dev/sda7           37418       38165     6005760   82  Linux swap / Solaris
/dev/sda8            9914       19036    73268224   83  Linux
/dev/sda9           19036       19429     3154944   83  Linux

Fácil, não é?

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O fdisk
   2. Ver disco específico e comandos disponíveis
   3. Criando uma nova partição
   4. Marcando partições de boot
   5. Corrigindo a ordem da tabela de partições
Outros artigos deste autor

Ktechlab - Ambiente de simulação de circuitos

Modificando o TimeZone: 2 métodos

Google Chrome no Linux Mint

Arduino IDE no Linux Mint

Instalando o SNX check point no Linux Mint 18 e Ubuntu 16.04

Leitura recomendada

Montar partições NTFS com Fuse e NTFS-3G no Debian Etch

Criando uma rede entre o PC Virtual com Linux e o Windows usando Virtual PC

Sistemas de arquivos - Conceitos básicos

Criando dispositivos RAID via software no Linux

Raid 1 com mdadm

  
Comentários
[1] Comentário enviado por maiam em 29/10/2010 - 16:56h

Muito bom.....esta de parabens.

ja apanhei para usar o fdisk, mas lendo o help consegui me virar.......mas com esse artigo vai ajudar muita gente.

[2] Comentário enviado por Teixeira em 02/11/2010 - 12:12h

Vejam como são as coisas:
No tempo do fdisk do Windows eu levava surras homéricas.
O fdisk do Linux é praticamente igual e no entanto eu já não me enrolo mais.
Entretanto, nunca usei nenhuma das opções avançadas.

[3] Comentário enviado por vendramel em 20/11/2010 - 07:06h

Na boa....

Esse tuto ai me salvou...!!!!!!!!!!

Parabéns pelo empenho ...!!!

Muito bom...!!!

[4] Comentário enviado por willianth em 02/03/2011 - 13:13h

Obrigado pela informação!

Me ajudou muito

[5] Comentário enviado por removido em 20/01/2012 - 22:00h

Utilizando o termo 'homérico' citado pelo Teixeira, recentemente tive problemas com minhas partições que inclusive renderam tópico e artigo aqui:

http://www.vivaolinux.com.br/topico/Hard-on-Linux/failed-command-READ-DMA-EXT
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Recuperacao-de-particoes-deletadas-com-o-TestDisk/

Se eu tivesse lido essa última parte desse artigo não seria necessário reinstalar 2 sistemas das unidades lógicas que recuperei com o TestDisk.

Excelente trabalho e pros favoritos!

[6] Comentário enviado por rickmattar em 21/01/2012 - 05:03h

Sinceramente? me desculpe, mas não entendi nada do que você falou.

esses comandos eu coloco onde?

abraços

[7] Comentário enviado por Lisandro em 21/01/2012 - 09:16h

Peço deculpas "rickmattar", mas foi o melhor que pude fazer. Não consigo explicar melhor que isso.
Acho que a resposta para a sua dúvida está na página 2 do artigo - Ver disco específico e comandos disponíveis.
Caso mesmo relendo esta parte do artigo não consigas solucionar a questão, então sugiro ler outros artigos aqui no VOL sobre o "fdisk".
Outra fonte muito boa é o Guia Foca Linux, é só procurar na Web.
Abraço
Lisandro

[8] Comentário enviado por leandro menssor em 16/12/2012 - 19:46h

Excelente trabalho e pros favoritos!

[9] Comentário enviado por mbrainiac em 17/02/2013 - 11:50h

Muito bom amigo, não preciso mais usar o GUI Gparted:

hotpc brainiac # fdisk -l

Disk /dev/sda: 250.1 GB, 250059350016 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 30401 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes
Sector size (logical/physical): 512 bytes / 512 bytes
I/O size (minimum/optimal): 512 bytes / 512 bytes
Disk identifier: 0xee3fee3f

Device Boot Start End Blocks Id System
/dev/sda1 * 1 10200 81923072 7 HPFS/NTFS
/dev/sda2 10200 10443 1951745 5 Extended
/dev/sda3 10443 15306 39067648 83 Linux
/dev/sda4 15307 30401 121250587+ 7 HPFS/NTFS
/dev/sda5 10200 10443 1950720 82 Linux swap / Solaris

Disk /dev/sdb: 160.0 GB, 160041885696 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 19457 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes
Sector size (logical/physical): 512 bytes / 512 bytes
I/O size (minimum/optimal): 512 bytes / 512 bytes
Disk identifier: 0x62d264e1

Device Boot Start End Blocks Id System
/dev/sdb1 1 19457 156288321 42 SFS

Disk /dev/sdc: 8004 MB, 8004304896 bytes
35 heads, 21 sectors/track, 21269 cylinders
Units = cylinders of 735 * 512 = 376320 bytes
Sector size (logical/physical): 512 bytes / 512 bytes
I/O size (minimum/optimal): 512 bytes / 512 bytes
Disk identifier: 0x00000000

Device Boot Start End Blocks Id System
/dev/sdc1 1 21270 7816688 b W95 FAT32

[10] Comentário enviado por clodoaldops em 13/03/2013 - 09:42h

Favoritado!
Mas como um bom clicador vai ser dificil abrir mão do Gparted!
rsrsrsrsrs...

[11] Comentário enviado por equipetupi em 03/07/2013 - 20:08h

Utilizo diariamente o fdisk -l para listar as partições, e posteriormente o fsck -p
A pouco fiz um curso online de linux onde, além de detalhes sobre a interface, aprendi muito sobre a utilização em modo shell. Aconselho para quem quiser fazer. Vale a pena e eles mandam o certificado pelo correio.

http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao93933&url=cursos/linux.asp

[12] Comentário enviado por ricardoolonca em 13/12/2013 - 09:17h

Só uma correção: o número de partições lógicas não é infinito. Em um sistema Debian (e derivados), você pode ter 255 partições por dispositivo SCSI (3 usadas como partições primárias, 252 partições lógicas) e 63 partições num dispositivo IDE (3 usadas como partições primárias, 60 partições lógicas). (Referência: http://www.debian.org/releases/stable/i386/apcs05.html.pt).

Teixeira, o fdisk do Windows se parece mais com o cfdisk. http://ricardoolonca.blogspot.com.br/2013/06/como-alterar-as-particoes-do-disco-com.html



[13] Comentário enviado por Lisandro em 13/12/2013 - 15:24h


[12] Comentário enviado por ricardoolonca em 13/12/2013 - 09:17h:

Só uma correção: o número de partições lógicas não é infinito. Em um sistema Debian (e derivados), você pode ter 255 partições por dispositivo SCSI (3 usadas como partições primárias, 252 partições lógicas) e 63 partições num dispositivo IDE (3 usadas como partições primárias, 60 partições lógicas). (Referência: http://www.debian.org/releases/stable/i386/apcs05.html.pt).

Teixeira, o fdisk do Windows se parece mais com o cfdisk. http://ricardoolonca.blogspot.com.br/2013/06/como-alterar-as-particoes-do-disco-com.html




Aquele "infinitas" foi no sentido muitas, mas está causando a impressão errada.
Obrigado Ricardo vou tentar adaptar o texto.

Atenciosamente
Lisandro

[14] Comentário enviado por MAPOGOS em 15/04/2014 - 20:02h

Muito bom artigo este.
Eu dei um fdisk ae apareceu sda 1e até sda 7;
Eu tenho no meu sansung 1.5Ghz Ubuntu13.04 e W7;
Geralmente eu uso Linux Ubuntu13.04 para aprender comandos e programação ou algumas coisa sobre redes.
Eu tenho dificuldade em formatação, no caso eu chego até ali em boot selecionado button f2 ou button Del para entrar no boot e seleciono cd e dae f10.
Tipo de arquivo eu sei que é NTFS Windous e para Linux é SWAP;
Mas como administrar e entender melhor quando eu dou um fdisk e analisar todas aquelas partições onde eu possa removelas sem retirar o ubuntu e w7.
Na verdade eu preciso aprender a formatar, pois preciso reaprender a quantidade de espaço usado em hd para esses sistemas operacionais.
Eu penso que 1.5 Gb para linux e quantidade minima para outra partição dele mesmo e assim também para W7;
Como devo proceder amigo obrigado.

[15] Comentário enviado por Lisandro em 16/04/2014 - 21:24h


[14] Comentário enviado por TecDogged em 15/04/2014 - 20:02h:

Muito bom artigo este.
Eu dei um fdisk ae apareceu sda 1e até sda 7;
Eu tenho no meu sansung 1.5Ghz Ubuntu13.04 e W7;
Geralmente eu uso Linux Ubuntu13.04 para aprender comandos e programação ou algumas coisa sobre redes.
Eu tenho dificuldade em formatação, no caso eu chego até ali em boot selecionado button f2 ou button Del para entrar no boot e seleciono cd e dae f10.
Tipo de arquivo eu sei que é NTFS Windous e para Linux é SWAP;
Mas como administrar e entender melhor quando eu dou um fdisk e analisar todas aquelas partições onde eu possa removelas sem retirar o ubuntu e w7.
Na verdade eu preciso aprender a formatar, pois preciso reaprender a quantidade de espaço usado em hd para esses sistemas operacionais.
Eu penso que 1.5 Gb para linux e quantidade minima para outra partição dele mesmo e assim também para W7;
Como devo proceder amigo obrigado.


Então TecDogged, não é bem assim como tu estás pensando, SWAP é uma das partições obrigatórias do Linux mas tem que ter pelo menos mais uma.
posta aqui o resultado do teu fdisk pra gente ver. Ah! Dá uma estudada no sistema de arquivos do Linux.
Abraço
Lisandro

[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 04/08/2014 - 21:25h

Parabéns, bom artigo.

[17] Comentário enviado por jefferson84 em 14/11/2014 - 09:51h

"LisandroGuerra" me desculpe a pergunta devido a falta de conhecimento, mas inserir os comandos, como o "p", aonde? Vc lista com o fdisk -l porém não vejo onde digitar os "comandos" dependendo da ação que queremos. Obrigado

[18] Comentário enviado por Lisandro em 14/11/2014 - 14:03h


[17] Comentário enviado por jefferson84 em 14/11/2014 - 09:51h:

"LisandroGuerra" me desculpe a pergunta devido a falta de conhecimento, mas inserir os comandos, como o "p", aonde? Vc lista com o fdisk -l porém não vejo onde digitar os "comandos" dependendo da ação que queremos. Obrigado


Prezado Jefferson,
o fdisk -l é só para a consulta, para os comandos tem que usar apenas fdisk seguido do caminho para o disco.
Exemplo:
# fdisk /dev/sda

Abraço
Lisandro

[19] Comentário enviado por P3DR0S0 em 28/07/2015 - 13:20h


Olá,

Algo que acho bem relevante no caso do fdisk é o entendimento de como definir o tamanho das partições:

por exemplo:

Precisamos saber qual o tamanho dos setores utilizados em nosso dispositivo de armazenamento. No meu caso meu disco usa setores de 512 bytes. Tendo essa informação em mãos podemos calcular da seguinte forma.

512 Bytes + 512 Bytes=1024Bytes=1MB

1024x1024=1024000bytes=1GB

Se formos pensar que um 1MB precisaria de dois setores( e o fdisk nos perguntas quantos setores queremos alocar para nossa partição) podemos apenas multiplicar o valor de GB por 2x :D!

Parece complicado, mas não é não! 1024000x2=2048000=1GB em quantidade de setores.

Sei que existe a opção de definir por tamanho ^10/^2, mas não me achei na sintaxe(+size{B,M,G}), logo tive de fazer na unha! :P

SE ESSE COMENTÁRIO TIVER AJUDADO ALGUÉM VALEU A PENA!!

[20] Comentário enviado por ricardoolonca em 14/08/2015 - 14:42h


512 Bytes + 512 Bytes=1024Bytes=1MB


Errado! 512 Bytes + 512 Bytes = 1024 Bytes = 1KB


1024x1024=1024000bytes=1GB


Errado novamente. 1024 x 1024 = 1048576 bytes = 1MB


Se formos pensar que um 1MB precisaria de dois setores...


1 MB precisa de 2048 setores.


Parece complicado, mas não é não! 1024000x2=2048000=1GB em quantidade de setores.


2048 setores = 1 MB
1 Gb = 1024 MB

Logo

1 GB = 1024 x 2048 = 2097152 setores


[21] Comentário enviado por tiagodebian em 18/05/2016 - 13:12h

Cara gostei bastante do tutorial... Parabéns!!!

[22] Comentário enviado por murillocota em 06/08/2016 - 12:50h

Olá, estou com um problema.
Sou iniciante no Linux ainda, e estou formatando um cartão SD para poder instalar o Raspbian nele. Estou usando o fdisk, e em um dos passos do gerenciamento do cartão, é preciso que eu altere o tipo de sistema de arquivo da partição de Linux para FAT32. Então eu usei o comando t, só que ele alterou para FAT12, repeti o comando achando que ele iria alterar o tipo de sistema de arquivo para outro até chegar ao FAT32, então ele só altera de FAT12 para FAT12:

aparece assim no teminal:

Comando (m para ajuda): t
Selected partition 1
Partition type (type L to list all types): 1
Changed type of partition 'FAT12' to 'FAT12'.

não sei o que fazer: como eu posso colocar ela em FAT32?

[23] Comentário enviado por ricardoolonca em 08/08/2016 - 10:23h

O tipo "1" é FAT 12. FAT 32 é o tipo "c".

Em "Partition type" coloque "c", e não "1".

Para listar os tipos conhecidos, dentro do fdisk, precione "l".

[24] Comentário enviado por Don Malarkey em 12/06/2017 - 00:52h

Muito bom ....


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts