Estudo comparativo de alguns gerenciadores e aceleradores de download

O presente artigo traz um estudo comparativo de alguns dos principais gerenciadores e aceleradores de download.

[ Hits: 50.424 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 02/06/2010 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Conclusão



Com os experimentos realizados, pode-se concluir que:

Os aceleradores de download não são mais eficientes que os gerenciadores, ao menos em banda larga.

De todos os auxiliares de download testados em Windows (DownThemAll, Orbit, FlashGot, Supersonic, DAP, Free Download Manager) e Linux (DownThemAll, Wget, KGet, GGet, GWGet, D4X, Curl, Aria2, Axel, Prozilla e Filezilla), Aria2 e Prozilla são ligeiramente mais rápidos.

DAP, D4X e GWGet tendem a ser mais lentos, assim como o download usando o próprio navegador, sem auxiliar de download.

Contudo, dois auxiliares, o Orbit em Windows e o GGet em Linux, deram resultados não conclusivos e serão re-testados oportunamente.

Durante os downloads, enquanto a velocidade não estabiliza, o tempo provável de download é probabilístico, mas estabilizada a velocidade, o tempo de download tende a ser uma função linear da velocidade.

Disto decorre que apenas com a velocidade estabilizada pode-se ter ideia do tempo real do download, sendo possivelmente mais rápido quanto maior a velocidade.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução, recursos computacionais, materiais e métodos
   2. Gerenciadores e aceleradores de download testados
   3. Resultados. Auxiliares de download para Windows
   4. Resultados. Auxiliares de download para Linux
   5. Análise dos resultados e discussão
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Usando Swap na RAM em Sabayon - ZRAM - Método novo

Recuperação do arquivo sudoers - comandos su e sudo não funcionam mais [Resolvido]

Modificando a remasterização com Molecule - Sabayon completo, com KDE e GNOME

Regulando o desktop para trabalhar em máxima performance

Resolvendo problemas de rede em Linux

Leitura recomendada

Configurando um arquivo de zona

Instalando o gerenciador de Lan House no Linux

Servidor FTP com NetBSD (PureFTPD + MySQL)

Conectividade Social vs. proxy Squid transparente

SOCKS - Acessando Hosts remotos via OpenSSH

  
Comentários
[1] Comentário enviado por julio_hoffimann em 02/06/2010 - 08:18h

Parabéns Alberto!

Um dos melhores artigos que tive a oportunidade de ler aqui no VOL desde o meu cadastro. Muito bom o detalhamento dos materiais usados no estudo, os tópicos muito bem encadeados e o enfoque científico que você deu foi demais. A comunidade poderia seguir esse estilo de artigo pois é muito mais elucidativo e não deixa dúvidas de que o VOL é um dos melhores sites, se não o melhor site brasileiro de conteúdo profissional no mundo Open Source.

[2] Comentário enviado por rrafael em 02/06/2010 - 09:37h

Muito bom mesmo!! Fiz o testa em minha rede e esta aprovado.

[3] Comentário enviado por isaque_alves em 02/06/2010 - 09:51h

Informação assim sempre é bem vinda e merece aplausos.

Ótimo estudo, e finalmente, dados que podem ser usados para desmitificar os 'aceleradores de download'.

[4] Comentário enviado por dbahiaz em 02/06/2010 - 18:22h

Velho, muito bom os testes...Parabéns!

Ps: os links dos arquivos e do site speedtest esta quebrado, não conseguir acessar.

[5] Comentário enviado por removido em 02/06/2010 - 21:24h

Alberto, confirmo o que o Dbahiaz disse com relação aos links.

Instalei o DownThemAll depois de suas avaliações, e como você disse, para quem tem banda larga é um excelente add-on para a raposa. Perfeitamente configurável. Nota 99,99 por causa dos links quebrados. :)

Parabéns pelo artigo Alberto, mais uma vez arrebentou!!!

[6] Comentário enviado por cvv em 03/06/2010 - 23:30h

Não li o estudo, li apenas a conclusão.

Mas tenho o Free Download Manager e Orbit, uso Windows XP Professional 32 bits SP3, e nunca ouve, pelo menos percebitível, diferença alguma entre os dois.

Uso os dois simplesmente por um ter recursos que o outro não possui. Por exemplo, o Orbit é excelente para baixar vídeos, porém, o FDM é mais configurável, pois tem botões que ajustam a conexão à três estados distintos.

Portanto, quando preciso baixar algo grande, prefiro o FDM, pois se alguém aqui em casa reclamar da rede, posso ajustar meu consumo com apenas um clique. Mas quando vou baixar um vídeo, uso o Orbit já que é mais confortável.

abraços

[7] Comentário enviado por raulgrangeiro em 04/06/2010 - 10:12h

Muito bom! Foi um bom estudo!

[8] Comentário enviado por Teixeira em 05/06/2010 - 13:44h

Albfneto mais uma vez de parabéns.

[9] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 07/06/2010 - 15:08h

Alberto,

Nos velhos tempos de windows e conexão discada, fazia sentido pelo menos para o meu caso o uso de aceleradores de download como o DAP.

Ao passar de vez para o linux, passei também a usar apenas uma conexão por vez para não sobrecarregar os servidores, seguindo a recomendação geral das distros Linux. Achei muito interessante seu artigo, principalmente por demonstrar que no caso de conexões banda-larga não ocorrem grandes diferenças.

Isto até faz sentido porque, nos tempos de conexão discada, até mesmo o uso do ping para manter a conexão ativa provocava grandes diferenças na velocidade de download, mesmo sem estar usando algum acelerador de download.

Atualmente, no caso das conexões 3G, talvez volte a ser aplicável algum acelerador. Tenho notado que as conexões 3g sofrem do mesmo mal que as velhas conexões discadas, onde em alguns momentos o provedor simplesmente nos "esquece". Por esta razão usando o ping para "chamar" a conexão de volta, tem demonstrado ser uma boa alternativa.

Excelente artigo!!

[10] Comentário enviado por albfneto em 08/06/2010 - 17:18h

ERRATA DO ARTIGO:

1) Sôbre os links quebrados, faltou o fechamento do código HTML da URL.

Onde se lê:

"Velocidade checada, no dias das medidas, pelo método do site http:www.speedtest.netSpeed-Test. "

O correto é:

"Velocidade checada, no dias das medidas, pelo método do site [url:http://www.speedtest.net] Speed-Test [/url]. "

portanto para acessar, clique em http://www.speedtest.net

2) Sôbre os links quebrados dos arquivos, no texto está citado...

trata-se dos Stages de Gentoo, do dia 20 de Abril, os que foram usados nos testes no dia, portanto, como os Stages de Gentoo mudam diáriamente, é óbvio que os do dia 20 de Abril, não existem mais, são obsoletos!

quem reproduz os testes do artigo, deve empregar os Stages atuais!

[11] Comentário enviado por albfneto em 24/03/2011 - 18:44h

COMPLEMENTOS DO ARTIGO:


Atualizado em 16 de Setembro de 2013:

1) Um novo gerenciador de downloads que estou testando, WX Download Fast:

http://dfast.sourceforge.net/index-br.html

2)FatRat é um gerenciador completo, que pode baixar desde ISOs, até torrents e arquivos de RapidShare, Megaupload etc...

http://fatrat.dolezel.info/

3) Este é um outro artigo, aqui do VOL, sôbre gerenciadores de downloads:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Um-tour-pelos-gerenciadores-de-downloads-uploads-do-Linux

4) Este é o meu outro Artigo, sôbre Acelerador de Downloads FlashGot e outros:

http://www.vivaolinux.com.br/dica/FlashGot-Usando-aceleradores-de-download-sem-precisar-de-linha-de-...

5) Este é novo, o FlareGet:

http://www.vivaolinux.com.br/dica/FlareGet-O-Orbit-do-GNULinux

6) Semelhante ao FlareGet, mas funciona em todas as distros: XDM -Xtreme Download Manager:

http://sourceforge.net/projects/xdman


Contribuir com comentário