Estruturas de virtualização

Atualmente, academia e indústria têm demonstrado grande interesse na utilização de ambientes virtuais, principalmente pela utilização minimizada dos equipamentos, servidores que não são explorados potencialmente, e a tecnologia de processadores evoluindo tem auxiliado nesse aspecto.

[ Hits: 20.732 ]

Por: Gilson em 19/09/2009


Hipervisor e ferramenta Xen



Hipervisor

Num contexto básico, o hipervisor é um mediador de interrupção de código de um hóspede a uma ISA, mas a pergunta é como ele faz isso. Quando um hóspede utiliza um sistema operacional diferente do hospedeiro, como ele traduz para entendimento do hospedeiro? Uma das soluções encontradas pelo VMware por exemplo é o prescan, diminuição prévia de todo o código que uma máquina virtual planeja executar, com isso você acaba perdendo um pouco o desempenho, a não ser que utilize uma solução como o XEN, o qual necessita de um sistema operacional totalmente modificável, o que descarta o uso do Windows.

Outra solução que já está sendo buscada pelos fabricantes é tornar o hardware quanto mais compatível com essa tecnologia, fazendo o hipervisor capaz de controlar o acesso a dispositivos requisitados pelos hospedeiros, o IINTEL VT e o AMD V já possuem essa tecnologia que reconhece a hierarquia de virtualização nas suas operações (SIQUEIRA, Luciano, BRENDEL, Jens-Christoph, 2007).

Ferramenta Xen

O XEN foi originalmente desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa de Sistemas no Laboratório de Computação da Universidade de Cambridge, como parte do projeto XenoServers, fundado pelo UK-EPSRC.

Segundo Jeans Christoph Brendel, O projeto XenoServer almeja proporcionar uma infra-estrutura global para computação distribuída. O Xen desempenha uma função chave nesse escopo, permitindo que uma única máquina seja eficientemente dividida para permitir que clientes independentes executem seus sistemas operacionais e aplicações dentro de um ambiente, este oferece proteção e isolamento de recursos.

Diferencial do Xen

Além de trabalhar com o sistema de hipervisor e para-virtualização, o XEN possui algumas características próprias que o diferenciam de outros sistemas de virtualização, são eles:
  • Agendador - ele divide a carga entre os processadores existente.
  • Proteção de carga de trabalho - é a transferência de hóspedes ativos de um host para outro sem interrupção do sistema (live migration).
  • Perfil melhorado - o xenoprof, uma ferramenta especializada em gerenciamento de perfis para melhor visualização de evento no host.
  • Virtualização de memória - um driver para-virtualizado faz o controle de acesso ao endereçamento de memória, o que diminui a carga do hipervisor tendo um ganho de desempenho.
  • Novos discos rígidos virtuais - o Xen utiliza o driver Blktap para fazer a gravação dos dados e também o formato do arquivo raw file, que oferece uma vantagem, já que grava somente as alterações e junto com sistema de arquivo de cluster, o OCFS2 da Oracle torna possível um sistema de arquivos compartilhado mais veloz entre diferentes DomUs.
  • Alta disponibilidade - um dos maiores desafios, tanto para servidores físicos quanto para máquinas virtualizadas. Normalmente a alta disponibilidade vem também com um custo muito elevado, pois teríamos que ter um servidor preparado para isso, ou seja, hardware preparado para isso e com isso agregava-se um valor muito alto. Com o Xen e o SuSE Entreprise Server 10 já podemos trabalhar em cluster com alta disponibilidade, pois se um nó falhar, passamos a outro, como mostra a figura abaixo.

    Baseado no modelo do livro CARMONA, Tadeu. Virtualização, 2008

    Conclusão

    Existem vários tipos de virtualização e todos são excelentes para a alta disponibilidade, cabe a cada caso uma solução. É uma tecnologia que está em pleno desenvolvimento e a cada dia mais presente, cabe a cada interessado se interar do que se trata essa tecnologia e cabe a nós a divulgação do mesmo.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Virtualização
   2. Conceito de virtualização
   3. Hipervisor e ferramenta Xen
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Siduction - Nova distro baseada no Debian SID

A origem do nome Fedora

Usa Firefox? Expanda-o

Ubuntu no Samsung Chromebook com processador ARM

Migrando para Linux sem medo

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xerxeslins em 19/09/2009 - 12:26h

Ei! Eu conheço esse pinguim! =P

[2] Comentário enviado por eltern em 19/09/2009 - 13:51h

Parabéns pela desenvoltura, somou!

[3] Comentário enviado por pogo em 22/09/2009 - 08:59h

Excelente qualidade, parabéns! É difícil encontrar textos tão bem escritos assim no VOL.

[4] Comentário enviado por cybershark em 23/09/2009 - 14:36h

Eu estava procurando algo sobre virtualização....acho muito interessante esse assunto, foi muito esclarecedor seu artigo...valeu muito bom

[5] Comentário enviado por pardalz em 01/10/2009 - 22:51h

Virtualização sempre é interessante, eu particularmente adoro ficar lendo sobre isso.. e seu artigo esta bem escrito.. parabens..


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts