Distribuições Linux

Aqui comentarei um pouco sobre as distribuições do Linux, apresentando-lhes de maneira breve as mais populares do mercado. Ter este conhecimento é um ponto importante para quem está migrando para o pinguim.

[ Hits: 15.363 ]

Por: Islande Feres Silva em 08/04/2008 | Blog: http://linux.blog-br.com/


Distribuições do Linux



Red Hat

A empresa americana Red Hat, caracterizada com uma pessoa "sombra" com um chapéu vermelho, foi uma das pioneiras no tratamento sério do Linux. Desde o início ela é uma das principais distribuições mundiais, e tem influências em todos os lugares. Sua equipe não apenas ajuda na distribuição em si, mas também no próprio Linux (como é o caso do kernel-hacker Alan Cox). Várias e várias distribuições começaram se baseando nesta distribuição, o que a faz uma boa base para todos.

Criadora do RPM, o gerenciador de pacotes mais usado atualmente no Linux, a Red Hat atualmente têm uma distribuição mais voltada para o mercado de servidores. Mas isso não quer dizer que ela não seja boa também para uso doméstico. Você encontra nela uma facilidade de manuseio, pacotes atualizados e muita coisa que fazem muita gente fica apegada à esta distribuição.

http://www.redhat.com

Slackware

Podemos dizer que o Slackware é uma das mais famosas distribuições para Linux. O seu criador, Patrick Volkerding, lançou a primeira versão da distribuição em Abril de 1992, e desde então segue uma filosofia bem rígida: manter a distribuição o mais parecido com o UNIX possível. As prioridades da distribuição são: estabilidade e simplicidade, e é isso que a torna uma das mais populares distribuições disponíveis.

O Slackware tem uma fama de ser difícil de usar, mas isto não é verdade. Ele possui uma interface de instalação bem amigável, além de uma série de scripts que ajudam na instalação e desinstalação de pacotes. O problema é que muitos pensam que têm de se pegar as fontes dos programas, compilá-los, instalá-los para depois usar no Slackware, mas isso não é verdade! O sistema padrão de pacotes do Slackware é o .tgz (que ao contrário do que muitos pensam, não é igual ao .tar.gz, pois contém algumas informações adicionais sobre a instalação), e as atuais versões do Slackware também vêem com o gerenciador de pacotes RPM, podendo assim instalar os aplicativos já compilados em ambos os formatos.

O Slackware pode ser uma alternativa tanto para usuários iniciantes como os já experientes. As opções de instalação permitem que o usuário possa instalar em sua máquina uma distribuição que tem como características uma grande variedade de desktops (gerenciadores de janelas como o Gnome, KDE, Window Maker, Enlightenment, fvwm), ou como um poderoso servidor com todos os recursos necessários (utilitários de rede, servidores http, noticias, e-mail, ftp, etc). Os pacotes sempre estão em atualização, mantidos por uma versão especial da distribuição: o slackware-current. Isto desfaz o mito de que o Slackware não é uma distribuição "dinâmica". Todos aqueles aplicativos estão disponíveis, e são atualizados regularmente.

Então o único potencial que o Slackware ainda não tem é um gerenciamento de pacotes que permita uma checagem de dependências... Fora isso, ela atende todas as boas exigências facilmente! Você poderá obter mais informações e fazer o download desta distribuição através da página oficial que fica no seguinte endereço:

http://www.slackware.com

Debian

Talvez a filosofia do Debian seja o ponto que mais chama atenção nesta popular distribuição! No início, antes do Linux ser lançado oficialmente por Linus Torvalds, o projeto GNU já tinha várias ferramentas Unix-like disponíveis. O que faltava era um kernel, e então quando Linus Torvalds lançou o seu kernel Linux, resolveram então criar o GNU/Linux. Não, não é outro sistema diferente, é só um nome para chamarem as distribuições que usam o kernel Linux, e que têm ferramentas feitas pelo projeto GNU. Mas o que isso tudo tem haver com o Debian? O Debian GNU/Linux é uma distribuição que segue toda esta filosofia do projeto GNU, oficialmente contendo apenas pacotes com programas de código-fonte livre, feito por voluntários espalhados pelo mundo, e sem fins lucrativos alguns.

Apesar de atualmente o Debian ser usado com o kernel Linux, ele se intitula como um sistema operacional que pode usar não apenas o kernel do Linux em si, mas outros kernels como o Hurd (projeto de kernel livre feito fora do escopo do Linux). Isso o faz o "Sistema Operacional Universal", pois o principal objetivo deles é fazer um sistema que rode em todos os lugares e com vários kernels. E claro, isso tudo na filosofia GNU.

O Debian tem uma quantidade incrível de pacotes pré-compilados para vários tipos de arquitetura. Ele conta com mais de 3950 pacotes, que facilitam e muito a instalação e gerenciamento de programas no sistema. Além do mais, ele é o pai do apt, a ferramenta de atualização de pacotes automática, feita pela internet. Mas há quem diga que o Debian ainda tem muito o que melhorar: Uma instalação complicada e ideologismo demais são alguns pontos fracos que muita gente encontra nesta distribuição. Cabe à você ver se é a distribuição certa ou não.

http://www.debian.org

Conectiva

Uma empresa de serviços ISP, que trabalhava com Linux, resolveu desafiar a rotina e começou a criar uma distribuição baseada na Red Hat. Esta empresa brasileira criou (até onde eu saiba) a primeira distribuição brasileira, o Conectiva Red Hat Linux. A primeira versão se chamou Parolin, e não continha muita coisa além de traduções da distribuição Red Hat. Porém, seu desenvolvimento foi crescendo e resolveram partir para um rumo próprio, fazendo suas próprias alterações e ideologias na distribuição em uma rota diferente da empresa americana Red Hat. Então surgiu o que atualmente conhecemos de Conectiva Linux.

A partir do ano de 1999, o Linux começou a explodir de popularidade no Brasil. E o Conectiva Linux, que já estava na sua versão 3.0, ficou muito popular entre os usuários brasileiros, e foi isso que fez com que a empresa conseguisse investir mais ainda na distribuição. O Conectiva Linux atualmente é uma boa distribuição brasileira, que provou ser tão boa quanto as estrangeiras. Há quem aponte seus pontos fortes e fracos...

Apesar de ter tomado um rumo diferente ao da Red Hat, sua distribuição ainda se baseia nos conceitos básicos da americana, assim como muitas outras baseadas na Red Hat. Mas muita coisa boa foi feita para melhorar a distribuição, como a criação do apt (ferramenta de atualização de pacotes) para pacotes RPM, o GNU parted (particionador), traduções diversas para o português, entre outras coisas. O objetivo da distribuição é tornar fácil as coisas para os usuários novos, sem comprometer muito o andamento do sistema.

http://www.conectiva.com.br

SuSE

A SuSE (não, não é a amiga da Barbie!) é uma empresa alemã que é uma das maiores influências do Linux no mundo, junto com a Red Hat. No início, a SuSE baseava sua distribuição no Slackware, mas logo depois tomou rumo diferente, começando a implementar os pacotes com o RPM, e fazendo mudanças na forma de organização do sistema. Criaram também uma ferramenta de configuração do sistema chamada YaST, que facilita e muito mexer nas configurações da distribuição. Atualmente o SuSE é utilizado por muitas máquinas na Europa, incluindo instituições educacionais e no governo. Sem dúvida é uma distribuição notável, porém não muito usada no Brasil.

http://www.suse.de/br/

Mandrake

Esta empresa francesa resolveu apostar no Linux como um sistema fácil para todos! E esse é o objetivo principal da empresa, criar uma distribuição fácil para todos os tipos de pessoas usarem. Baseada na americana Red Hat, o Mandrake vêm com vários programas de configuração fáceis de ser utilizados e bem úteis. Durante o crescimento brusco do Linux mundialmente, o Mandrake adquiriu muitos fãs e uma popularidade incrível principalmente na América do Norte, através de sua interface fácil e dinamismo.

http://www.mandrake.com

LRP (Linux Router Project)

Já pensou no dinheiro que você terá de gastar para comprar um roteador? Se você precisar de um roteador, vai precisar de dinheiro também. O Linux Router Project (Projeto Linux Roteador) é uma mini-distribuição que cabe em apenas um disquete, e que contém os utilitários de rede básicos para deixar um computador com duas placas de rede funcionando como um roteador. A configuração mínima para você rodar o roteador é um simples 486 com 16MB de RAM, e como só vai usar um disquete, nem precisa de HD! O site oficial para esta mini-distribuição é:

http://www.linuxrouter.org

LFS (Linux From Scratch)

O Linux From Scratch é um projeto interessantíssimo para quem quer ver a fundo como funciona a criação de uma distribuição Linux. O autor não estava satisfeito com nenhuma distribuição que tinha usado, e resolveu criar uma pra ele mesmo. É aí que entra o espírito: ele fez um tutorial passo-a-passo de como ele montou a distribuição dele, e compartilhou com todos. Assim, com estas instruções, qualquer um pode montar sua própria distribuição. O nome Linux From Scratch significa "Linux do Zero" em inglês, e é muito bom! O site oficial para esta "distribuição" fica no seguinte endereço:

http://www.linuxfromscratch.org

Zipslack

O zipslack é um mini-Slackware, feito para rodar numa partição DOS/Windows. Através desta versão especial, é possível qualquer um pegar na internet um arquivo em formato .zip, descompactá-lo no diretório c:\linux e usar o Linux à vontade! Para realizar este feito, usa-se o sistema de arquivos UMSDOS, e através do utilitário "loadlin" (substitui o LILO), o kernel é carregado. O arquivo do zipslack vem bem "enxuto", mas você pode rechear simplesmente pegando os pacotes .tgz e instalando-os com o comando "installpkg pacote.tgz", e com isso você pode instalar o sistema X, junto com os Gerenciadores de janelas, e também servidores como o Apache. Por que o nome zipslack? Esta mini-distribuição foi feita para se rodar em um disco de zipdrive, e tem um limite de 100MB. Claro que você pode optar em não utilizar um zipdrive, e assim poder usar o espaço que quiser, mas é um recurso muito bom para alguns utilitários básicos que você pode carregar para todo lugar junto com o disquete e drive do zipdrive. O site oficial dele é o mesmo que o do Slackware, no seguinte endereço:

http://www.slackware.com

   

Páginas do artigo
   1. Distribuições do Linux
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Gerenciamento de Discos com o Shell

Introdução a Lógica para computação

Conhecendo os programas do Linux

Virtualização dos sistemas operacionais: CentOS, Debian, Slackware e Ubuntu

Instalando Debian 5.0 e deixando com todos os programas que você gosta

  
Comentários
[1] Comentário enviado por stremer em 08/04/2008 - 15:08h

cara.
O texto é bom. Só me desculpe uma pergunta mas é de sua autoria? Pois parece que eu ja vi este texto em algum lugar.

E inclusive ele esta um pouco desatualizado, pois conectiva e mandrake não existem mais mas sim se fundiram e surgiu o mandriva. Acho também que faltou citar algumas distros muito importantes nos dias de hoje como é o caso do Ubuntu e do Gentoo (que eu chamo de distro basica por não ter um "pai" como é o red hat, slackware e debian, dentre outras).

Outra coisa que faltou foi falar nas distros nacionais, pois temos o insigne do programa do computador para todos. Temos o Kurumin que ajudou a trazer muitos usuários ao mundo linux. Temos o famelix que embora mtos achem horrivel eu achei bem agradavel para quem esta começando no linux, etc.

Ainda outra distribuição importante que faltou foi o DSL, importante para quem quer leva um "linux no bolso".

porém para novatos no linux este tipo de texto é realmente importante!

[2] Comentário enviado por nicolo em 08/04/2008 - 15:24h

O slackware até tem um gerenciador de pacotes e de dependências, o slapt-get e o gslapt , teoricamente uma versão do apt-get do debian. Todavia esses acessórios parecem não ser incluídos no pacote oficial da distro.

Não sei se o Ubuntu, é uma distro pai uma vez que ela é (ou foi) derivada do debian. Talvez "foi" seja mais adequado uma vez que as duas distros estão se distanciando, pelo menos na agressividade: O que o Debian tem de calminho o Ubuntu tem de agressivo.

O Gentoo de fato foi esquecido. Essa é uma distro pai.

A instalação do Debian não é "complicada", pelo menos não mais que a do slackware. O debian pode ser conservador, mas guarda independência de empresas comerciais. O kurumin, a distro mais didática de todas é um debian.

O Mandrake e o Conectiva , hoje estão unidos no Mandriva.

[3] Comentário enviado por ChilesIT em 08/04/2008 - 15:26h

Opa ...... no Slackware Slapt-get trata algumas dependências sim ..... o Slackpkg tmb .....Swaret ....... Além que os pacotes bem citados .TGZ estão aumentando na net.

[4] Comentário enviado por stremer em 08/04/2008 - 15:44h

opa em momento nenhum eu quis dizer que o UBUNTU era distro pai. Somente que é uma distro importante no atual momento. Acho que o post ficou confuso. Oque citei como distro "pai" foi o gentoo. Ubuntu precisará mudar muito para deixar de ser um filhote do debian.
O fato de citar kurumin, dsl, famelix etc é mais pela importância destas ja que o artigo não quis falar somente de distros "pai".

abs

[5] Comentário enviado por stremer em 08/04/2008 - 15:50h

só uma ressalva (pessoal):
- É verdade que existem milhares de distros linux, porém ao meu ver muitas delas acabam não servindo pra nada, pois são parecidas e tem mtas tralhas. São poucas que acabam tendo um significado. Sem querer ser chato mas sendo, acho que estas pessoas que criam este tipo de distro linux deveriam perder seu tempo com algo mais produtivo a comunidade como criação de drivers ou auxilio na manutenção de aplicativos que serão usados por todos usuários do linux. São tantas distros mas 1 % delas ja seria suficiente para tudo que precisamos.

Opnião pessoal. ok?

[6] Comentário enviado por scoob em 08/04/2008 - 16:34h

Recomendo uma lida no site da Debian para esclarecimentos...

Acho que você precisa rever a quantidade de pacotes da distribuição (se não me falha a memória, na Etch o repositório tem mais de 18000)

Outra coisa...difícil de instalar é um mito que já foi quebrado faz tempo.

Dá uma olhada no e-book e você entende o porquê eu digo que é fácil instalar Debian...basta dar um installgui no início e seguir o que está escrito na tela...
http://linuxnodesktop.4shared.com
http://www.scribd.com/doc/2461775/Livro-A-Computacao-Pessoal-e-o-Sistema-Operacional-Linux-0-3


Sobre as outras eu não li porque não tive tempo....

Parabéns pela iniciativa,

Abraços!!!

[7] Comentário enviado por foxl em 08/04/2008 - 16:36h

ta meio antigo mesmo mais ta valendo
; )

pra iniciante.

[8] Comentário enviado por removido em 08/04/2008 - 17:02h

sinceramente o texto é válido,
mais perder tempo falando de Mandrake e Conectiva.
Vc poderia ter incluído várias distribuições que estão no mercado em
vez de falar em falecidos .....
Esse tuto ficou quanto tempo na fila de espera ???
No minímo 3 anos .....

[9] Comentário enviado por izavos em 08/04/2008 - 17:22h

Bebian, Salck, HedHat... não são complicadas de instalar e configurar.
Os arquivos de config das distros "Pai, gostei do termo"! sao parecidos.
Estas 3 na minha opinião são as principais. E tem muita distro que e ruim mesmo. E o casa da falecida "Conectiva" que foi uma porcaria que não funciona direito dez da "Marunbi" em 98 quando conheci a mesma.
Mas pego no Brasil talvez por poca exigência na época. Pena que não tinha livros ou acesso a "net" nesta época porque cise ramante o "slack" mata a pau! É só investir na capacidade do sistema de reconhecer hardware como a distro "10" em diante, e um sistema de melhor de gerenciar pacotes "para burrinhos, como eu".
AT +
Bom mais podia ter trabalhado mais em outras distros.

[10] Comentário enviado por bcorrea2 em 08/04/2008 - 20:11h

Podia ter incluido Ubuntu, apesar de ser uma derivada do Debian ela esta com tudo bixo!

Essa do LFS não sabia não...

Mas ta bacanão o artigo!!!

[11] Comentário enviado por JoseLucas em 08/04/2008 - 22:50h

o texto e bom mas de 2003
me desculpe mas... http://www.devin.com.br/eitch/distro_comments/

[12] Comentário enviado por hideoux em 08/04/2008 - 23:07h

é... esse artigo necessita, entre outras coisas, de atualizações constantes...

mas é muito útil! precisamos muito de um artigo assim... como puderam perceber, nas últimas semanas (para não dizer sempre...), tivemos muitas perguntas relacionadas a distribuições... quais as melhores... quais as mais indicadas para cada caso... etc.

com um artigo desse, sempre atualizado, e cada vez mais completo, os usuários iniciantes terão maior fonte de informações para fazerem suas escolhas...

[13] Comentário enviado por fulllinux em 08/04/2008 - 23:11h

Sabia que já havia visto esse artigo em algum lugar!!!

[14] Comentário enviado por snomonnov em 09/04/2008 - 00:21h

realmente, como já citado, esse artigo é muito importante mesmo
só deveria ser mais atualizado, preferencialmente de tempos em tempos, e esclarecedor, mostrando o que cada distro tem de bom e para o que ela é direcionada.

[15] Comentário enviado por engos em 09/04/2008 - 08:24h

Pelo que vi já comentaram tudo, por isso lhe dou o parabéns por clonar um artigo desatualizado de outro site, pois sei que você teve boas intenções na tentativa de ajudar as pessoas.

Mas ao moderador que permitiu passar esse artigo.... Favor prestar mais atenção, pois alem de já ter um artigo desses aqui no site, mais atual, completo e praticamente igual, esse está bem desatualizado e ao menos isso deveria ser observado.

[16] Comentário enviado por islandex em 09/04/2008 - 08:46h

esse artigo nao é meu propriamente dito! voces sabem! o problema é q me passarao por email q ele estava em espera.. para que eu remontasse! e eu comecei a refaze ele... recebi e-mails de moderadores dizendo que realmente era antigo... minha intençao nunca foi copiar... eu nao ganho nada com isso! e fama de vcs é o menos espero! quis ajudar pelo q me ajudarao aqui!... como faço para reeditar e corrigir esse meu erro... como posso contatar um moderador para arruma isso?

obrigado

[17] Comentário enviado por franciscosouza em 09/04/2008 - 16:47h

Gostei do artigo, apesar do tema redundante...

[18] Comentário enviado por tsanches em 09/04/2008 - 22:30h

Populares?
Nem tanto... Garanto que o LFS foi esquecido por muita gente, apesar de ser a primeira distro que usei em meu contato com o linux, a versão que tenho é em inglês, live, precisa compilar pacote por pacote para instalar (a que eu usei)
Mandrake? não conheço ninguém que usa mandrake, alguém conhece? Quando usei em 2001 fiquei encantado somente com a possibilidade de instalar em rede o sistema operacional, mas nunca mais tive contato com ela, não consideraria uma das principais do mercado... como quase todos disseram, que artigo antigo hen colega!
Agora tem tanta distro por ai, esses dias achei uma distro chamada puta linux, vai entende (risos...)
Valeu ;-)
TSANCHES

[19] Comentário enviado por genoverley em 02/11/2009 - 11:39h

Valiosas informações a respeito da filosofia de cada distro.
Valeu.

[20] Comentário enviado por albfneto em 25/03/2010 - 16:16h

O artigo já é um pouco antigo...
mas Mandrake e Conectiva, já acabaram e não acho que se possa chamar LFS, Linux for Scratch, ZipSlack ou LRP de populares no mercado!

Pelo contrário, são pouco conhecidas e usadas apenas para casos especiais, por usuários bem experientes!

Outras coisas, concordo. Slackware, por aceitar fontes compiláveis, se pode se quiser compilar tudo... e ele não tem nenhum gerenciador de pacotes "realmente" padrão, aceita todos, pode usar desde RPM até seu próprio tgz,slapt-get ou gslapt , e ainda dpkg etc...
ainda, vc pode usar tela preta ou sofisticado ambiente gráfico, isso torna o slackware, o linux muito versátil e dele gostam os velhos linusers, os dinossauros acostumados ao jeitão tela preta, ao jeitão Unix!

mas dizer que slackware é pra iniciante? não é não. só se alguém instalar para ele... Iniciante pode usar slackware, gentoo ou debian, mas não conseguirá instalar gentoo slackware ou debian!
O autor elenca principalmente as distros que ele, autor, prefere.

[21] Comentário enviado por Skywalk em 31/08/2013 - 12:09h

Eu conheço um site que tem bastantes distribuições linux.

http://www.akkiri.com/linux/distribuicoes.php


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts