CDs piratas X originais :: mitos e verdades sobre suas diferenças

Este artigo mostra para as pessoas qual é realmente a diferença entre CD pirata X original. No decorrer desse texto você perceberá que o CD original tem diferença em relação ao original sim, mas não é uma diferença comprometedora.

[ Hits: 80.856 ]

Por: Paulo Henrique em 07/10/2004


Introdução



Olá pessoal, outro dia assistindo uma aula de arquitetura, o professor explicou as diferenças dos CDs piratas e originais e como o assunto é interessante, resolvi escrever esse artigo para mostrar para as pessoas qual realmente é a diferença entre PIRATA X ORIGINAL.

Até poucos dias atrás eu não sabia a diferença. No decorrer desse texto você irá perceber que o CD original não faz bem à saúde do seu aparelho e que o pirata não é uma droga que estraga tudo.

E assim esperamos que você tenha conhecimento dessas verdades não divulgadas.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Suas verdadeiras diferenças
   3. Por que alguns aparelhos não lêem CDs piratas
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Linux acessando storage iSCSI

Guia definitivo para resolver problemas do chipset Ac97 Intel (intel8x0) presente nas placas mãe Asus k8u-x (Ali 5455)

Instalação de impressora multifuncional HP no Linux

Token de Certificação para Assinatura Digital OAB - Instalação no Ubuntu 14.04/15.04

Funcionamento do Processador

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lowpis em 07/10/2004 - 00:52h

"CD pirata não é o mesmo que software pirata"
cd pirata eh aquele que contem software pirata. esse seu artigo foi infeliz porque indiretamente incentiva o uso de cd piratas (que tem programas piratas!)

o que voce queria dizer era sobre "cds caseiros", mto diferente de "cds piratas" (em conteudo e legalidade). se eu fosse voce, mudaria todos os locais onde diz "pirata" pra "caseiro" (ou algum termo semelhante mas que nao esteja relacionado à pirataria)

[2] Comentário enviado por mbmaciel em 07/10/2004 - 01:31h

terrível o artigo !! :(
sinto muito, mas chamar um cd com uma distribuição linux de pirata é um erro imperdoável !

[3] Comentário enviado por fabio em 07/10/2004 - 02:53h

Pessoal, antes que cometam mais injustiças. O artigo trata exclusivamente de CD pirata x original. Os últimos parágrafos de conclusão do artigo foram de autoria minha, que quis fazer com que fossem abafadas as hipóteses de apologia ao piratismo como objetivo do texto.

O conteúdo do texto é super bacana, essa era uma curiosidade que eu tinha há anos e nunca tinha lido isso em lugar nenhum, por isso achei interessante publicá-lo no VOL.

Eu passava uma raiva danada quando meu antigo drive de CD da Creative não lia CDs copiados e também levei anos pra convencer minha mãe a deixar eu tocar os CDs de música que eu gravava no computador no aparelho de som novo dela. Só levei tanto tempo assim por falta de argumentos, pois ela sempre teimava comigo que CD gravado (pirata ou seja lá o que for) destruía o aparelho.

Sendo assim, quem não tiver de acordo com a frase "CD pirata não é o mesmo que software pirata", favor desconsiderar, pois não são palavras do autor do texto e sim minhas.

[]'s

[4] Comentário enviado por lowpis em 07/10/2004 - 04:31h

reitero meu comentario: o uso do termo "pirata" eh absurdamente infeliz.
achei o artigo interessante, mas ele nao tem nada de pirata. eu sugiro fortemente a troca de "pirata" por "caseiro" para evitar dores de cabeça e deixar claro que tudo aqui é 100% legal.

[5] Comentário enviado por dln_jr em 07/10/2004 - 09:02h

AAhhh parem!! Vcs fikam fazendo tempestade num copo d'água!! Todo mundo entendeu muito bem o ke ele kis dizer!!

O conteúdo é bem interessante, e acho ke só por causa de uma síntaxe mal concluída vcs não deveriam falar bobagens!!!


Abraços!!

[6] Comentário enviado por cvs em 07/10/2004 - 09:57h

é, interessante o lance de angulo e tal, por isso que uns ps antigo o pessoal colocava ele virado pra ler né... legal. Realmente, algo que é legal de ler e tal... Mas o que tem isso a ver com linux? heheheheh

[7] Comentário enviado por rafinha em 07/10/2004 - 10:35h

O artigo é interessantíssimo. Muito bom!

[8] Comentário enviado por tagallo em 07/10/2004 - 11:49h

achei o artigo interessante, nao sabia esse lance do angulo de leitura, mas acho que o autor se equivoca usando o termo pirata, o termo que acredito ele queria usar é CD Prensado vs CD Gravavel... os termos que ele usa sao termos comuns em quem já tem um tempo de computacao, e quando os unicos cds gravaveis que vc achava eram cds piratas (na época gravodres de cds eram muito caros, entao a unica utilidade dos cds gravaveis era a pirataria), acho que essa confusao nos termos é mais um costume de nomenclatura do que uma confusao real... como já disseram, acho que pra as pessoas mais novas nao se confundirem, e pra nao deixar nenhum tipo de lacuna vc deveria substituir esses termos pelos termos corretos...

[9] Comentário enviado por internero em 07/10/2004 - 12:17h

Francamente, a comunidade está cometendo uma injustiça!

O autor prezou as palavras do cotidiano para facilitar o entendimento do texto. Não existe nada de errado no uso do termo 'pirata' no lugar de 'gravável' ou 'caseiro'.

Assim como o Fábio e a Rafinha eu achei o artigo extremamente interessante. Ele foi a luz a várias perguntas que eu sempre fazia sobre os CDs 'originais' e os porquês da não leitura dos 'gravados' em determinados aparelhos.

Nota 10!

[10] Comentário enviado por lueneberg em 07/10/2004 - 13:03h

Muito Bom este artigo, tirou muitas duvidas sobre a leitura de CDs,,,,,

Parabens
10

[11] Comentário enviado por pools em 07/10/2004 - 13:38h

Bem interessante o artigo,
gostaria de mais informações sobre que plástico é esse que "trava" os leitores de cd!

Valeu.

[12] Comentário enviado por engos em 07/10/2004 - 13:56h

Contras:

No debate da palavra pirata, concordo com o Soulripper, é um conceito antigo, desatualizado e deveria ter sido referido como CD Prensado x CD Gravável (ou Queimado).

Concordo com o mordecai quando ele fala que chamar um cd com uma distribuição linux de pirata é um erro imperdoável, mas só nisso, pois o artigo está muito bom!


Prós:

Pirata ou não isso não importa para o conceito do artigo, que está muito bem elaborado, bem melhor que muitos que vejo e o pessoal dando nota 10.


Complemento:

Existe outra razão interessante sobre o por que de um leitor não conseguir lêr um CD que é o fato da refração* da luz sobre a superfície do CD. Como "todos" sabemos, as cores são apenas freqüências das quais algumas conseguimos vêr e outras não, sendo que a diferença de uma freqüência a outra é o que difere uma côr de outra. Para o aparelho de CD é "o mesmo", pois alguns cd's, como os superfície preta (que significa ausência de côr), tem a refração numa velocidade "tão demorada" que alguns leitores não conseguem lêr, pois quando os dados chegam, ele já passou para outro dado e "perdeu" o anterior por "time out".

Ah, não se esqueçam que na velocidade da luz na refração também deve-se considerar o ângulo e não apenas a côr da superfície do cd, que para os que não sabem, é o lado de "baixo" (na verdade o lado de baixo é a parte detrás do lado de cima) e não o de cima.


* Modificação da forma ou da direção de uma onda que, passando através de uma interface que separa dois meios, tem, em cada um deles, diferente velocidade de propagação.


Parabéns pelo artigo!

[]s

[13] Comentário enviado por agk em 07/10/2004 - 14:46h

Parabéns pelo artigo, bastante interessante esse lance do ângulo para cd's originais e CD-R/CD-RW.
Só como sugestão gostei do comentário do colega engos que trouxe um pouco melhor o conceito de leitura dos aparelhos de cd, mas o artigo poderia ter sido um pouco expandido, no artigo diz que não há praticamente diferença entre os CD's originais e os CD-R/CD-RW (cd's caseiros, cd's piratas ou como preferirem chamar), mas poderia ter colocado o tempo de vida deles, fazendo algumas comparações, falar talvez sobre os tipos de mídia, métodos de gravação, enfim é um campo bastante amplo para se falar.
No tocante ao artigo parabéns, só poderia ter falado um pouco mais, mas valeu a dica do ângulo de leitura.
[ ]'s.

[14] Comentário enviado por m4sk4r4 em 07/10/2004 - 14:54h

Olá Paulo,

Mandou muito bem no artigo, apesar de eu ter já uma noção de como funcionava os cds (caseiros) X Cds(Originais), agora vou ter mais ragumentos para explicar ao pessoal que esses cds não danificam os aparelhos.

Parabéns, vlw

[15] Comentário enviado por hra em 07/10/2004 - 17:06h

Artigo muito bom, esse assunto vem esclarecer e abrir um pouco as mentes das pessoas que acreditam quando um (des)animador de auditório qualquer da TV (gugu, faustão, etc) dizem que cd pirata (CDR, CDRW, ou qualquer outra sigla que na prática significa comprado no camelô ou gravado no quarto do vizinho) estraga o aparelho. Isso tudo é propaganda enganosa. Um CDR impoe ao aparelho o mesmo risco de dano que um CD prensaso. Os danos podem ser causados por oleosidade na superfície do CD, que ao aquecer derrama o "óleo" no leitor, sujeira que se deposita no leitor, e descascamento da tinta que pode sujar o aparelho, além do famoso barulhinho de etiqueta que soutou. Há quem diga que cds de má qualidade podem explodir quando lidos a 50x ou mais. será ? acho que não.
Bom artigo. as criticas são desnecessárias já que qualquer pessoa com bom senso entende o teor da mensagem.

[16] Comentário enviado por c40s em 07/10/2004 - 17:21h

Ai pessoal da comunidade blz?
Eu escrevi esse artigo com uma linguagem mais atual que muitas pessoas possam entender com facilidade, não quis de forma alguma incentivar nada ou algo do tipo. Não sei quanto a muitos de vocês mas eu não tinha nem idéia sobre esse assunto por isso que logo que tive conhecimento "TENTEI" passar o mais simples e mais breve possível para pessoas que também não entende seus verdadeiros motivos. E quanto a termo pirata ou caseiro, poderia usar esse termo sem problemas.
Só gostaria de esclarecer esses detalhes...E engos você acrescento mais conhecimento para um melhoramento do artigo Obrigado em.

Eu estava pensando em um artigo sobre cd-rw como são tb....e sobre DVD quanto a gravadora usada, suas capacidades....Se alguem interessar em ajudar ou em apoiar um artigo do tipo me avisem OK?!...

E quanto ao comentario do CVS sobre o que tem haver com linux...hehehe...vc está certo! Mas o assunto de certa forma é bom e não tinha uma categoria para ele e então foi essa...E conhecimento nunca é demais e é a unica coisa que não te tiram por enquanto...

Obrigado por seus comentarios....e Obrigado a todos...
VLW

[17] Comentário enviado por frighs em 07/10/2004 - 19:17h

HAHAHAHAHAHAH!!! VC ESTÃO DE BRINCADEIRA COMIGO!!!!
Trava de video-games é uma trava de plástico????
Então coloque um Cd gravado de música em um Playstation travado.... ele toca!!!! Já ouviu falar em Modchips??? O que ocorre nos video-games, é que ao extrair os dados, na hora de queimar, não se consegue colocá-los no mesmo lugar que o original, então usam-se esses Modchips, para fazer o aparelho dar o boot em outro setor!!!! Absurdo isso de ângulo de leitura!!!
eu trabalho com manutenção e conserto leitores.... estes devem estar sempre o máximo perpendicular possível do CD!!! A lente não inclina!!!! Apenas se movimenta para cima e para baixo para focalizar a mídia, pois existem diferenças de espessuras dos CDs... Como se pode acreditar num lance desses... acho que vcs nunca viram um leitor funcionando...
Como uma luz iria incidir 45graus em uma superfície e voltar de onde veio!!! É só pensar!!!
LEMBREM-SE: Professores nem sempre sabem mais que vc...
Abram os olhos...

[18] Comentário enviado por genioloco em 07/10/2004 - 19:57h

Simplesmente muito bom este artigo.

Só acho que poderia, no início dele, ter-se convencionado palavras melhores que pirata.



[19] Comentário enviado por deleted em 07/10/2004 - 21:33h

ae frighs já que voce sabe ....faça um artigo sobre isso!!!
Nao custa nada ....

[20] Comentário enviado por tortieri em 08/10/2004 - 09:14h

maassa... melhor q cd pirata (que é ilegal) vc poderia usar cd genérico (mais barato e mais eficiente)

[21] Comentário enviado por frighs em 08/10/2004 - 09:16h

Vou fazer um artigo...
Esse ae ta fora da realidade...
aguardem

[22] Comentário enviado por zotz em 08/10/2004 - 09:25h

achei ridiculo, a parte do cd pirata no PS1...

[23] Comentário enviado por cage em 08/10/2004 - 14:51h

Concordo que o termo pirata é ultrapassado. Mas, todo mundo sabe o que ele quis dizer com pirata, não sei pra q fazer tanta onda. A pessoa vem aqui com a maior boa vontade de postar um artigo, por sinal muito interessante, dae é facil escrever "achei ridiculo" ... só pra ganha ponto no ranking. Falar é facil, mais ninguem teve a boa vontade de fazer um artido desses antes dele.

Parabéns cara, gostei do artigo.

[24] Comentário enviado por brasil200 em 08/10/2004 - 21:39h

Sobre o comentário:
[Devemos lembrar que 99% dos CDs de Linux são gravados em drives caseiros, logo podemos considerá-los como CDs piratas.]
Melhor rever seu conceito....
Faz muita diferença sim o emprego da palavra pirata.
Você por gentileza poderia mostrar alguma referência sobre o assunto (da parte dos ângulos fiquei pensativo...).
Sobre a trava, também estou sabendo agora...lembro-me que os cartuchos tinham uma trava assim, no PSONE conheço outros artifícios (MODCHIP seria um).
Na minha humilde opnião o artigo não esclareceu nada, apenas gero confusão (tanto que tem protestos).
Sobre passar o mais simples possiível, não vejo necessidade, tendo em vista que aqui é um site que aborda assuntos técnicos.
Neste meio uma palavra faz muita diferença sim.

[25] Comentário enviado por brasil200 em 10/10/2004 - 02:46h

Para quem se interessou pelo assunto existem alguns site sobre:
http://www.cdrfaq.org/
Diversas informações interessantes.
http://www.cdrfaq.org/faq02.html#S2-43-1
Como o laser lê ou escreve nos discos.
http://www.ee.washington.edu/conselec/CE/kuhn/cdmulti/cdhome.htm
Neste link existe uma imagem da anatomia de um driver, você clica no nome e aparecem informações a respeito.
http://www.ee.washington.edu/conselec/CE/kuhn/cdaudio/95x6.htm
Uma descrição dos compact disks de audio.
Espero não haverem mais dúvidas sobre, caso alguém tiver (como eu tive...) acho bem esclarecedor os mesmos, nada complexo o assunto.

[26] Comentário enviado por brasil200 em 10/10/2004 - 02:56h

frighs:
[O que ocorre nos video-games, é que ao extrair os dados, na hora de queimar, não se consegue colocá-los no mesmo lugar que o original, então usam-se esses Modchips, para fazer o aparelho dar o boot em outro setor!!!!]
http://www.cdrfaq.org/faq03.html#S3-4

[27] Comentário enviado por jamir em 07/04/2005 - 18:53h

o frighs falou quase tudo, só se esqueceu de comentar sobre uma coisa comumque existe no mundo da eletronica chamado de feed-back,c40s
voce está delirando em achar que seu professor falou uma verdade, e seu professor deve estar viajando junto para falar tanta asneira...

trava em video game ser uma trava plastica??? isso é no super nintendo para se poder jogar jogo japones...

só para concluir. o feed back que se tem em um leitor otico é um sistema que regula a intensidade do laser geralmente varia em 10 intensidades diferentes, a intensidade que ele consegue uma melhor leitura é a que ele mantem...

o problema de cds gravados é que o plastico nem sempre permite uma boa leitura, então o leitor aumenta a intensidade do laser para conseguir ler o cd.

aumentando a intensidade do laser, há um desgaste maior da unidade ótica, então podemos conclhuir que cds de baixa qualidade e cds muito riscados podem sim danificar a unidade ótica...

[28] Comentário enviado por adrianogg em 19/11/2005 - 22:37h

Achei interresant, só que tem CD virgens que não são piratas e são de ótima qualidade como o CD-R Maxxel de 700MB 52x que pago R$ 2,00 no mercado.

[29] Comentário enviado por removido em 12/12/2005 - 23:43h

cara axo bem correto dizer pirata, pois assim os camelos iriao comessar a dizer que eles vendem cds caseiros e nao piratas

[30] Comentário enviado por jjrv em 11/01/2006 - 12:00h

Caros amigos , entendi o significado do CD Pirata , por exemplo original é gravado pela pessoa que fez o software , por exemplo se eu fizer um software e quiser distribuir compro um tubo de CD e queimo fazendo Cd´s Originais , porem se alguem pegar e copiar o conteudo , mesmo que o cd seja da mesma marca , será um CD Pirata . Por exemplo a microsoft mesmo indica a copia de seus cd´s , porem ela não autoriza a instalação com a mesma licença em mais de 1 computador . porem o cd copiado é um backup( CD Pirata ) ..

[31] Comentário enviado por fscanadas em 27/04/2006 - 09:28h

Vcs querem saber, tem um monte de cara aqui falando merda, pois tenho certeza que todos aqui tem seus cds piratas pois caseiro ou não é pirataria se vc não tem autorização para copiar o programa ou música... No fim tudo é pirataria. E tem mais todo mundo aqui vai até o camelo e compra cd pirata sim.... E sou totalmente a favor da pirataria.... Então bando de hipocritas parem de dar uma de moralistas....

[32] Comentário enviado por lindbergluiz em 24/01/2007 - 15:43h

O artigo é esclarecedor e não vou falar nada que degrina o mesmo, pois o que tem confundido os membros menos esclarecidos é o seguinte: pirataria é cópia não-autorizada que seja vendida como sendo original. Ou seja, alguém copia um CD exatamente como ele é com capa e tudo mais, como se fosse um original e o vende sem os direitos autorais. É Pirataria. Por outro lado, alguém me empresta um Cd e eu quero copiá-lo pra mim somente não é pirataria. é cópia, pois n estou lucrando com isso. Em total contrapartida, um CD do Linux não está em nenhuma das duas ocasiões pois, por si só, o Linux já é free desde o momento em que é encerrada a última versão. Se copio o Linux do Cd de alguém, é cópia. Se queimo a imagem que baixei na net, é o próprio Linux.

amém.

[33] Comentário enviado por GilsonDeElt em 09/06/2007 - 13:29h

D+ esse artigo!

Muito bem explicado!

Mas fica-se confuso lendo os artigos e os comentários que vêm depois.

Fora isso, tudo bem!

[34] Comentário enviado por rrubio em 29/09/2007 - 20:05h

ótimo artigo, só foi infeliz no caso do "pirata"...

mas mesmo assim ótimo artigo

[35] Comentário enviado por Teixeira em 07/01/2008 - 21:50h

Nã vou entrar na polêmica do "pirata" ou "não-pirata".
Acho que ficou bem entendido.

Agora, gostaria de comentar que existem diferenças SIM de qualidade do material EM AMBOS OS CASOS e que podem vir a compremeter a saúde do equipamento leitor, especialmente em altas velocidades (acima de 24x).

Existe a possibilidade de um CD com falha de fabricação rasgar-se dentro da unidade de leitura (fenômeno geralmente comentado como sendo uma "explosão").

Isso não tem grandes chances de acontecer em um "walkman" ou num cd player doméstico, cuja velocidade é muito baixa, mas sim nos drives de CD de nossos computadores.

Quando isso acontece, a força centrífuga lança o material do CD contra as paredes e os componentes do drive, danificando-o.
(É o mesmo que acontece com uma serra de disco que tenha uma rachadura: Ao partir-se, é lançada longe).

Lembro igualmente que o processo de gravação industrial é muito diferente da gravação "caseira": Esta última é feita através de um feixe de laser a 90 graus (e lida com o mesmo ângulo).
Na gravação industrial (igualmente a 90 graus), somente a matriz é gravada por esse processo, e as cópias são moldadas em um tipo de plástico (que fica em relevo) e prensadas em outro plástico transparente, cuja finalidade é a de proteger a gravação em si.
O aspecto final é praticamente o mesmo, porém os CDS gravados industrialmente sempre parecerão um pouco mais robustos.

Resumindo:
CDS industriais são prensados e montados, e os domésticos são apenas "queimados" pelo laser em uma camada de material especial depositado no fundo do CD (o "fundo" é mesmo a parte de cima, pois a cabeça de leitura está posicionada "por baixo").
Esse fundo se deforma pela ação do laser mediante os dados que estejam sendo gravados.
(Curiosidade: Esse material sensível é patenteado pela Mitsumi.)

Quando não conseguimos ler CDs "caseiros" em equipamentos fixos (eletrodomésticos) geralmente é por causa da velocidade de gravação, que pode ser demasiadamente alta para que as nuances da gravação possam ser interpretadas corretamente, ou ainda por causa de um fenômeno chamado "tracking" (nos antigos disquetes era "problema de azimute").
A solução indicada, quebrar o plástico de apoio, embora possa eventualmente funcionar, na realidade ajuda a destruir precocemente o aparelho.
(A leitora ótica, sem apoio, está livre para balançar e até mesmo TEORICAMENTE corrigir um ou outro problemas de tracking, muito embora a cura seja também a causa-mortis...)
Estou com dois drives abertos e em nenhum deles pude constatar nenhum plástico que possa ser quebrado e que não implique na perda de toda a unidade leitora...

Se o processo de gravação ocorresse a 45 ou 60 graus, o laser (por reflexão) atingiria outras partes que não se desejaria atingir.

Não acredite em tudo o que é dito por aí: MEU instrutor de hardware ensinava os conceitos de "drive" e "driver" exatamente ao contrário!

[36] Comentário enviado por foguinho.peruca em 20/01/2008 - 15:30h

Parabens!! bom artigo!

Realmente não sabia dessa "manha" dos leitores d cd. O interessante é ver como a indústria diz q cd pirata estraga o seu aparelho. Eu acho q deveriam ser honesto ao menos, não adianta combater um crime, mentindo.

[37] Comentário enviado por albfneto em 22/07/2008 - 14:40h

O artigo é muito antigo, mas o assunto é muito interessante!!!

[38] Comentário enviado por Radiske em 29/05/2009 - 12:37h

Saudação,

Meu caro, acredito que seu termo "podemos considerá-los como CDs piratas." ficou péssimo e ofensivo para muito amantes do linux, lamentável.

Acredito ser interessante analisar a forma como o texto foi apresentado, ainda mais no quesito "ângulo" Tem certeza que funciona assim? Realmente a lente se inclina diagonalmente? Já olhou um dispositivo funcionando?

Sem querer colocar culpa em alguém nos comentários acima ou na pessoa que postou o artigo acho que seria interessante citar a fonte:
http://www.fbiclan.com.br/forum/showthread.php?t=2906
de dezembro de 2004.

Mesmo não tendo nada a ver com linux apóio o tipo de artigo, colabora com o conhecimento.

[39] Comentário enviado por nao_eh_osimpson em 10/11/2019 - 21:57h

Salve irmão,
muito bom seu artigo,meus parabéns pela explicação acessível para usuários iniciantes que não entendem muito de termos técnicos.
Espero que faça mais artigos nesse estilo.

+------+
| bart |
+------+


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts