Banda Larga 3G da Claro no Slackware Linux

Em 01/03/2008 contratei o serviço de banda larga da mexicana Claro para usar em casa, no lugar do famigerado Speedy da espanhola Telefônica. Descrevo neste artigo como fazer o modem fornecido pela operadora (um HUAWEI E226 USB) funcionar no Slackware com kernel 2.6.20.7 vanilla recompilado. De quebra, veremos como configurar o kppp para "discar" para o serviço.

[ Hits: 35.691 ]

Por: Edwi Oliveira Santos Feitoza em 07/04/2008 | Blog: http://edwifeitoza.wordpress.com


O início do uso





Como foi publicado aqui no VOL um artigo para o funcionamento do modem E226 (fabricado pela chinesa HUAWEI e compartilhando tecnologia e circuitos com a VodaFone) no Linux, resolvi seguí-lo. Mas tive algumas dificuldades em colocá-lo em funcionamento.

Pensando nisso, resolvi estrear um artigo no VOL (nunca publiquei um artigo antes aqui) informando o que fiz para que o modem funcionasse perfeitamente neste sistema.

Veremos a configuração de meu ambiente onde instalei o modem, módulos necessários do kernel e a configuração de discagem no discador KPPP, uma vez que o artigo anterior já ensina a fazê-lo no wvdial.

Mas chega de conversa e vamos ao trabalho!

O ambiente

O computador onde este artigo foi testado tem a seguinte configuração:
  • Processador AMD Athlon(tm) 64 Processor 3000+
  • 1 GB de memória RAM
  • Slackware Linux 10.2 c/ KDE 3.5.4 e kernel vanilla versão 2.6.20.7
  • HUAWEI Tecnologies E226 HSDPA USB Modem

Verificando módulos

Para que este modem funcione no Slackware (e até onde sei no Gentoo também), os seguintes módulos devem estar instalados:
  • usbserial
  • ppp_async
  • option
Para certificar que estes módulos estão compilados no kernel deve-se digitar o comando lsmod | grep "nome do módulo".

Caso estes módulos não estejam presentes, recompile seu kernel com suporte a estes. As imagens abaixo dão um visual do kernel com estes módulos ativados:







Instalando o modem

Para verificar se o modem foi reconhecido pelo seu Linux, use o comando lsusb. A saída dele, caso tenha sido reconhecido, será parecida com esta:

Bus 2 Device 1: ID 0000:0000
Bus 2 Device 2: ID 12d1:1003
Bus 4 Device 1: ID 0000:0000
Bus 1 Device 1: ID 0000:0000
Bus 3 Device 1: ID 0000:0000
Bus 5 Device 1: ID 0000:0000

Reparem na segunda linha! O "Device 2" indica que nosso modem foi reconhecido com sucesso!! Os caracteres "12d1" indicam o vendor do modem, enquanto o "1003" indica o Product ID. Se estas linhas não aparecerem certifique-se que os módulos necessários estão carregados, bem como o suporte a devices USB no kernel.

Uma coisa que tive que fazer no Slackware de um amigo meu é carregar o módulo usbserial já indicando o vendor e o product id. No meu computador bastou carregar os três módulos que tudo funcionou perfeitamente. Se você precisar de algo a mais caso o modem não seja detectado. experimente carregar o módulo usbserial desta forma:

# insmod /lib/modules/`uname -r/kernel/drivers/usb/serial/usbserial.ko vendor=12d1 product=1003

Isso fará com que o módulo seja carregado já "sabendo" onde deve procurar o modem.

Uma coisa interessante que eu notei é que em meu Slackware os devices do modem não ficaram em /dev/ttyUSBx. Os devices ficaram em /dev/tts/USBx, conforme vocês podem ver na imagem abaixo:



    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O início do uso
   2. Configurando o KPPP
Outros artigos deste autor

Busca corporativa com Apache Solr - Motivação e conceitos

Não confie em ninguém!

Leitura recomendada

Instalando o CMS Joomla

Velox: Como configurar sua conexão após a mudança

Linux, uma experiência de uso

Configurando BIND 9 + chroot sem mistérios

Instalando o Nagios-mysql no Debian Etch

  
Comentários
[1] Comentário enviado por elgio em 07/04/2008 - 10:57h

que coincidência!

Este artigo chegou justamente no momento em que estou pensando em ABANDONAR minha ADSL BrT para a claro. Motivos FINANCEIROS!!

No site da claro, RS, consta o plano de 250 por 49,90. O de 1M 99,90.

Ora, eu pago R$ 120,00 pela ADSL de 400K. Achou MUITO? É que estou colando neste valor o preço do telefone FIXO que NÃO PRECISO! Só tenho telefone fixo para ter ADSL. É triste.

Pior é que moro em uma região na qual sou refém: não tem outra operadora de banda larga aqui.

O 3G, estou analizando, seria até mais barato para meu perfil!! Pior!!

[2] Comentário enviado por removido em 07/04/2008 - 11:29h

muito legal sua atitude de escrever um artigo sobre isso ,
tendo em vista que para muitos como eu, essa é a melhor opção ou a única
opção de banda larga !!!!!!!!!!

[3] Comentário enviado por elgio em 07/04/2008 - 11:35h

Só algumas coisas que a Claro não diz de forma clara, mas está nas entrelinhas!

Tem limite mensal de tráfego!!!
Eles dizem "ilimitado" mas isto carece de interpretação!

Depois de 1GB de tráfego mensal, tua banda cai para a mínima, ou seja, 128Kbps.

É "ilimitado", mas cada vez mais lento!

E esta sensação de maior velocidade (no teu caso estranha, pois foi quase o DOBRO: 350 x 8 = 2800Kbps = ~2Gbps) depende muito. Como a tecnologia é nova, tem poucos usuários, logo toda a banda para poucos. Creio que não será sempre assim. A claro se compromete a garantir APENAS 10% da largura de banda contratada em qualquer região de cobertura do 3G!

[4] Comentário enviado por kalib em 07/04/2008 - 12:02h

Pow...show de bola cara...
A claro com certeza foi uma boa alternativa para quem busca mobilidade... ;]
Mas fiquei insatisfeito no sentido de velocidade..
Pelo aqui em minha região.. Fortaleza/CE..
fiz os testes e com um moden que consegui emprestado de 500k...estava conectando a no máximo 124.. :/

achei mto lenta para o preço cobrado, bem como a velocidade contratada.. Esperemos por melhoras na região..ou mesmo os testes que farei em alguns meses com os concorrentes como a TIM que lançou seu serviço 3G exatamente hoje. ;]

parabéns pelo artigo.

[]'s

[5] Comentário enviado por Ed_slacker em 07/04/2008 - 14:34h

Que bom ter recebido um feedback tão positivo de vocês.
Quanto ao serviço, apresenta algumas variãções, o que é até comum para banda larga sem fio e em um país onde isso é, de certa forma, uma novidade!
Larguei a telefônica exatamente por precisar ter um telefone que tinha um custo mensal, sendo que eu não preciso de telefone fixo (toda minha telecomunicação é suportada pelo celular) e a qualidade de atendimento é péssima. Também outras duas fortes concorrentes da Telefônica em São Paulo (Ajato e NET Virtua) não chegam ao meu bairro. É uma espécie de tortura infantil, onde se mostra o doce mas proíbe o pequenino de pegá-lo.
No mais, acho que a CLARO deve garantir uma maior qualidade de serviço, até mesmo para justificar seu preço ao conumidor final, o que acredito que acontecerá naturalmente...

Grato a todos!

[6] Comentário enviado por tenchi em 07/04/2008 - 22:01h

Primeiro artigo e um artig muito útil. Continue assim.

[7] Comentário enviado por removido em 08/04/2008 - 01:50h

eu já havia comentado mais resolvi comentar de novo,
gostei muito do seu artigo ele aborda um tema muiiiiiiiiiito importante
para os usuários linux ......
já que os serviços de banda larga em nosso país em termos de suporte e
viabilidade são horríveis,
então essa tecnologia da claro e que a tim tb começa a usar pode ser
a salvação para muitos de nós sairmos da discadona !!!!!!!!!

[8] Comentário enviado por lgmarcondes em 08/04/2008 - 07:07h

E para aqueles que pretendem utilizar o TimWeb no linux, usando o modem mais recente Onda MSA501HS, pode seguir o tutorial em http://www.fre.eti.br/livio/

[9] Comentário enviado por agk em 08/04/2008 - 09:24h

Excelente artigo.
Para quem usa internet para ver e-mails e trabalho não é necessário mais que 1GB de tráfego mensal, é uma boa alternativa para quem quer fugir das caras ADSLs e para quem quer mais acessibilidade.

[10] Comentário enviado por y2h4ck em 08/04/2008 - 10:10h

A 1 ou 2 anos atrás quando surgiu o Serviço Vivo Zap CDMA e a Vivo passou a vender as primeiras plaquinhas PCMCIA, fiquei muito empolgado porém as informações de sua implantação para linux eram tão obscuras que acabei deixando de lado.
Parabéns pelo artigo, com certeza muito útil =]


[11] Comentário enviado por elgio em 08/04/2008 - 11:50h

http://www.baguete.com.br/noticiasDetalhes.php?id=23826

Nem todo mundo está contente!

[12] Comentário enviado por izavos em 10/04/2008 - 22:50h

“edi_oliver “ você é santo milagreiro !

Config do dispositivo não é difícil ! Difícil em Porto Alegre/RS e fazer o sistema funciona, nem debaixo da torre ! Na própria loja da claro onde se faz muito propaganda o produto, o mesmo não funciona. È hilario ver a cara das pobres atendentes da loja dando mil desculpas! Rsrsrsrsrs..... Talvez lendo seu trabalho a “Claro”, tome a iniciativa de vender o produto deles e mostra que funciona com Linux. Seria um diferencial de mercado diante da concorrência.
Mais a qui no Sul a coisa da “Claro” ta preta !

[13] Comentário enviado por SalvadorVN em 12/04/2008 - 18:47h

Aqui no Brasil tem uma empresa comercializando mini modem GSM 3G com acesso ilimitado e uma assinatura mensal de R$ 90,00, achei muito interessante pois adquiri um para meu uso apesar de na minha região ainda não ter o serviço 3G a conecção esta proxima a 256 Kbps o que para mim esta satisfatorio uma vez que aqui não dispomos de serviço de Velox ou Radio com banda de conecção superior a 53 Kbps. Quem quiser saber mais entra no site www.id-conect.com vale a pena até por que eles tem um modem com antena externa que pode ser utilizado em regiões de interior onde o sinal seria fraco compensando assim o sinal.

[14] Comentário enviado por rodrigonw em 14/04/2008 - 19:13h

Rodrigonw:

http://oozie.fm.interia.pl/pro/huawei-e220/
Galera quem tiver ubuntu ou suse a dica acima resolve e ainda tem medidor de sinal... lembrando so kernel mais nova 2.6.20
HUAWEI E220 3G HSDPA USB MODEM (Support in Linux)
http://oozie.fm.interia.pl/src/rules.d.suse-10-1.tar.bz2
http://oozie.fm.interia.pl/src/he220stat.tar.bz2
http://www.huawei.com/mobileweb/en/products/view.do?id=282

[15] Comentário enviado por rodrigonw em 23/04/2008 - 17:42h

Rodrigonw
Somente um comentario....
Caso alguem precise enviar o PIN para o moden o comando é este.
AT+CPIN=****
Onde o **** é o código pin de seu card....
Lembrando no geral isso deve ser enviado em init2 porem em alguns casos deve ser init1 ou init3....N.
Init são as linhas de inicialização do moden...


[16] Comentário enviado por epintula em 03/09/2008 - 19:24h

Outra forma de "achar" o modem está descrita aqui: http://www.xanga.com/epintula/661933285/modem-3g-no-linux.html

[17] Comentário enviado por felippe em 01/04/2009 - 09:52h

Pessoal,
axei um jeito muito bom de bomba o acesso com o 3g da claro

lá no kppp em vex de deixar aquela velocidade modem 929...... ; diminuam para 23.....

a net vai detona

t+ aí

[18] Comentário enviado por vagware em 01/04/2010 - 04:30h

Parabens pelo topico man!!!
muito bom, simples, e util!!

Uma coisa que possa ajudar alguem futuramente (e que no meu caso foi essencial para navegar...)

na configuração do kppp, dentro de "CONFIGURE", na aba modems, clicando em edit.... no campo "Flow control" deixe como 'none'

só com isso o meu Slack 13, navegou na net...

abs!!

[19] Comentário enviado por turad em 03/04/2010 - 10:27h

Parabéns pelo artigo , foi muito útil para mim e bem explicado :)

[20] Comentário enviado por Lisandro em 05/05/2010 - 14:40h

Beleza! Estava precisando disso.

[21] Comentário enviado por lucascomp em 29/09/2010 - 01:33h

Estou usando o slackware 13.1 e após configurar tudo ainda tive que mudar o DNS para um comum tipo "8.8.8.8" e criar um link simbólico para o "/dev/modem"
ex:
como root:
# ln -s /dev/ttyUSB2 /dev/modem
isso cria um link simbólico.
tbm editei o /etc/rc.d/rc.modules para que os módulos sejam carregados na inicialização
ex:
# nano /etc/rc.d/rc.modules
descomente os modulos:
usbserial
ppp_async
e adicione a linha [no meu caso ela não existia]
/sbin/modprobe option

com essas configurações funcionou p mim.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts