Autenticação no PostgreSQL - com exemplos

Apesar de ser de simples configuração, noto diversas vezes em fóruns dúvidas sobre o pg_hba.conf, que é o principal arquivo de controle de autenticação de usuários no servidor. Este texto dá uma introdução dos parâmetros e passa para a prática uma configuração passo a passo.

[ Hits: 55.795 ]

Por: DAVISON MARCEL PASQUALINI em 08/10/2009


Introdução



O PostgreSQL possui arquivos de configuração que afetam questões diversas que vão de segurança da informação à performance do banco, e nada melhor do que a documentação oficial, que traz tudo detalhado.

Decidi por falar um pouco sobre a autenticação de clientes, mais especificamente do pg_hba.conf, pois apesar de relativamente simples, trata-se de um assunto recorrente no momento no fórum e vejo que muitas pessoas ainda possuem algumas dúvidas, logo, vou tentar tratar dos pontos básicos para quem está começando nessa área e no final tentarei apresentar algo do tipo, aprenda por exemplos (mas ficaria muito contente se você lesse todo o conteúdo).

Então, para aqueles que querem detalhes ou aqueles que só querem dar uma olhada nos exemplos, aqui vai o artigo.

pg_hba.conf

O pg_hba.conf tem seu nome derivado de "host-based authentication" e é quem controla a autenticação dos clientes junto ao servidor, ou seja, é capaz de barrar o acesso antes mesmo que uma conexão seja estabelecida.

Ele fica, na maioria dos casos, no próprio diretório de inicialização que é passado no initdb, mas ele pode ser alterado para qualquer outro diretório, para isso basta informar o caminho no arquivo postgresql.conf, na variável hba_file. Ex.:

hba_file = '/outro-diretório/pg_hba.conf'

Sua estrutura é bem simples, trata-se de uma lista na qual cada linha representa um tipo de configuração.

É importante ressaltar o funcionamento desta lista, assim como uma lista de convidados em uma festa, se for encontrada uma condição que libere a entrada, os demais registros são ignorados.

O que isso quer dizer? Oras, que você deve colocar primeiro as restrições mais severas e por último as permissões mais abertas. Isso mesmo, primeiro coloque na sua lista aqueles que você não quer na sua festa (reject) e ponha os VIP no final da lista.

Bom, isto posto, vamos falar do formato dos registros.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Campos dos registros
   3. Exemplos
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalando PostgreSQL 8.1 com extensão para dados espaciais (PostGis) e interface de gerenciamento (PgAdmin3)

PostgreSQL: comandos básicos

PostgreSQL básico - Testado e pronto para ser usado

Partição de tabelas no PostgreSQL

Replicando banco de dados PostgreSQL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por wryel em 09/10/2009 - 11:01h

Rapaz, obrigado por compartilhar estas informações!
Com a bagunça e incertezas que anda em volta do Mysql, de uns tempos para cá, acho que o postgre vai ganhar cada vez mais usuários dele :P

[2] Comentário enviado por fdmarp em 13/10/2009 - 13:20h

Valeu pela visita wryel.
Concordo plenamente ... e sabe, tenho usado o postgres e ele tem atendido bem nossas espectativas. Um dos maiores problemas é a quantidade de pessoas que lidam com ele. Quer dizer, problemas do ponto de vista de empresa, do ponto de vista técnico ... é uma oportunidade e tanto.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts