Analisando processos em seu GNU/Linux

Muitas vezes é necessário que tomemos conhecimento sobre quais processos estão rodando em nosso Linux, seja para analisarmos algum processo em particular, ou termos uma visão geral do funcionamento do sistema. Esta é uma das tarefas mais importantes para um administrador, pois é importantíssimo saber o que realmente está acontecendo em determinado momento com o sistema.

[ Hits: 77.312 ]

Por: Percival F. Jr. em 22/07/2008 | Blog: http://www.debianbrasil.890m.com


Adendo 1 - Gerenciamento de memória



Antes de mais nada, farei um pequeno adendo ao uso da memória pelo kernel do sistema.

Uma das tarefas primordiais do kernel é gerenciar o aproveitamento de memória do sistema, seja ela física ou virtual. Esta memória virtual, conhecida como "swap", nada mais é que um espaço em seu HD.

O kernel frequentemente varre processos da memória física para a virtual, quando estes estão inativos, e os varre de volta à memória física quando são requisitados. Com isto, o kernel consegue utilizar mais memória do que apenas dispõe fisicamente.

Cada processo iniciado recebe uma "vaga" única na memória do sistema (dois processos distintos não podem usar a mesma vaga). Cada agrupamento destas vagas é chamado de página. O kernel distribui cada página entre a memória virtual e a física, de acordo com sua necessidade. Por exemplo, se um processo não é utilizado por determinado período de tempo, o kernel varre o mesmo da memória física para a virtual, deixando a última livre para algum novo processo.

Quando o sistema precisa de um processo que está em uma página da swap, ele precisa varrê-lo de volta, o que consome um pouco de tempo, tornando o processo mais lento.

E isso ocorre repetidas vezes enquanto o Linux estiver de pé.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Analisando processos
   2. Adendo 1 - Gerenciamento de memória
   3. Voltando ao assunto...
   4. Adendo 2 - O init
   5. Mais um pouco sobre o tema...
   6. Adendo 3 - Matando processos
   7. Considerações finais
Outros artigos deste autor

Princípios do APT-GET: Conheça esta fantástica ferramenta do Debian

MSX: os bons tempos estão de volta II

Weechat - Conheçam este cliente peso-pena para IRC

Livestation - Assista TV no seu GNU/Linux

Instalando a DD-WRT em roteadores Linksys WR54G*

Leitura recomendada

Meu primeiro contato com Basic Linux

CentOS + RAID1 via software

Comandos básicos para Linux

Entrevista com Knurt, o pires voador

Introdução ao Linux: Instalação do OpenSuSE

  
Comentários
[1] Comentário enviado por maran em 22/07/2008 - 10:32h

Percival, meus parabéns, realizou um excelente trabalho.
Gostei muito, bem explicado, ficou bem claro o que você quis passar.
Bom, só me resta adiciona-lo aos favoritos
:)

Abraços

[2] Comentário enviado por gjr_rj em 22/07/2008 - 11:05h

Parabéns,

também vai para meus favoritos.

[3] Comentário enviado por Pianista em 22/07/2008 - 11:35h

Muito Bom! está de parabéns! e para aqueles que quiserem matar uma arvore de processos pelo nome existe o "$ killall nomedocomandoqueiniciouoprocesso" d=^) .. EX: "$killall firefox", testem ai.. hauhauhauha.. xD

você é uma altarquia!
Abraços! Valew!

[4] Comentário enviado por phvie em 22/07/2008 - 14:06h

Ótimo artigo! Bem explicado e de fácil entendimento.

[5] Comentário enviado por eltondhiego em 22/07/2008 - 14:21h

Ótimo artigo!! Parabéns!!

[6] Comentário enviado por iz@bel em 22/07/2008 - 17:08h

Eu tava precisando aprender um pouco mais sobre isso mesmo, valeu!
Muito Bom!

[7] Comentário enviado por f_Candido em 23/07/2008 - 23:03h

Excelente. Ficou muito bom. Pré-requisito para qualquer aspirante a Linuxer.

Abraços

[8] Comentário enviado por ario em 24/07/2008 - 07:40h

Só para completar existe um aplicativo que se chama htop, vale a pena conhecer.
Para melhores informações: http://htop.sourceforge.net/
Precisa de bibliotecas ncurses instaladas.

htop é um visualizador de processos do Linux, bem como estado da memória, tudo com distinção de cores. É quase um gráfico, porém para consoles e emuladores de terminais. Ele concentra funções, de forma intregada dos comandos mem, tree, ps, kill, top, nice, ou seja tudo que é relacionado à processos (memória e cpu) numa mesma interface de forma organizada e agradável. Para mim é muito útil para manutenção remota via terminal SSH... Bem! somente usando é que a gente sabe, como que ele salva nestas horas!




[9] Comentário enviado por rafael_novello em 13/08/2008 - 09:56h

Acho que este é um dos melhores tutos que eu ja li...muito legal msm...parabens!!!!

Aqui sempre encontro ótimos tutos sobre Linux...

VLW

[10] Comentário enviado por eng_ividal em 18/09/2008 - 11:33h

Bem completo o seu artigo parabens!!!

[11] Comentário enviado por souza889 em 12/05/2009 - 21:13h

Percival

Sinceramente, este é o tutorial! claro não desmerecendo nenhum outro, mas gostei da forma com que abordou o assunto, deixou bem claro a importância do entendimento e conhecimento do sistema.
Parabéns. Este vai para meus favoritos.

Abração

[12] Comentário enviado por laurimourenbrame em 13/04/2012 - 14:29h

Parabéns, excelente artigo, me ajudou bastante, ou melhor, me salvou! Obrigado e abraço.

[13] Comentário enviado por vinteumdoonze em 14/03/2013 - 00:45h

Muito bom o artigo, aprendi muito, Parabéns. Ganhou +1 favoritos.

[14] Comentário enviado por felipe_futty em 07/06/2013 - 14:27h

Muito bom artigo, apenas fiquei com uma dúvida:
Como eu faria para saber quanto tempo EXATO um certo processo está rodando?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts