Perl! - onde está você?

1. Perl! - onde está você?

thiago henrique
Thiago211

(usa openSUSE)

Enviado em 28/06/2015 - 23:58h

Fala pessoal ,tudo tranquilo ?

Entao , vejo muitos falarem de python ,ruby ,mas nao vejo ninguem falar de perl .

Até ai tudo bem ,python e ruby sao linguagens que estao em alta hoje em dia ; entao fui procurar informacoes na web e só vejo documentacao escassa em portugues e a maioria de 2008 pra baixo.

Por que isso? perl ainda é bastante usada hoje em dia ? se sim ,onde ?

ou esta sendo substituida ,ou melhor ,estao dando mais preferencia a linguagens como python , ruby ou alguma outra linguagem script da 'moda' ? se sim por quais motivos validos? (o fato de dizerem que seu codigo nao tem tanta clareza quanto de python nao o torna um motivo valido ,pois todo codigo bem escrito e de facil compreencao).

é uma linguagem que vale a pena investir(principalmente em relacao ao mercado de trabalho no Brazill)?

PS:nao quero que , de alguma forma , o topico sirva para brigas em defesa de alguma linguagem ,esse nao foi o objetivo de eu ter criado o topico ,

obrigado ;D





  


2. Re: Perl! - onde está você?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 29/06/2015 - 01:17h

No final da década de 90 passava num canalzinho uma propaganda de vagas de emprego. Dentre todos os requisitos eu me recordo de Perl e SQL. Delphi também.

Mas se for por oportunidades você acaba estudando C#. Ou Visual Basic © .NET e daí você fica refém. Talvez Java.

Em tempo: veja esta postagem -> http://blog.corujadeti.com.br/o-mercado-de-trabalho-no-meio-da-crise-2015/

Aprenda o que puder.

--
http://s.glbimg.com/po/tt/f/original/2011/10/20/a97264_w8.jpg

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden


3. Re: Perl! - onde está você?

Fábio Berbert de Paula
fabio

(usa Debian)

Enviado em 29/06/2015 - 03:50h

Do início dos anos 2000 pra cá Python tomou o lugar do Perl como linguagem de script mais popular. Motivos? Teoricamente foi sua melhor organização e menor curva de aprendizado.

As principais universidades passaram a adotar Python em detrimento ao Perl por dois motivos básicos:

1. Em Perl existem mil maneiras de se fazer determinada coisa, em Python só existe uma (você precisa seguir regras).
2. Python obriga o programador a edentar o código, o que o torna mais legível. Isso acaba sendo muito útil à quem está iniciando.

A nível de ensinamento de fundamentos de programação, Python é bem melhor. Quase 15 anos apresentando o Python aos futuros profissionais ao invés de Perl uma hora vai gerar resultado.

Também no início dos anos 2000 algumas gigantes da tecnologia (como Google e Dropbox) passaram a adotar Python. Essa adoção foi um baita marketing para a linguagem. Se não me engano o Globo.com roda em Python (ou Ruby).

Eu particularmente uso Perl até hoje em meus scripts, mas realmente, está cada dia mais difícil ouvir falar na linguagem.

O grande legado que o Perl deixou foi sua sintaxe de expressões regulares, amplamente utilizada em outras linguagens inclusive, como o PHP.

Perl ainda não morreu, mas seu futuro não é muito promissor.





4. Re: Perl! - onde está você?

euteste da silva
foxbit3r

(usa Solaris)

Enviado em 29/06/2015 - 15:35h

Olá Thiago,

O Perl tem bastante utilização sim, principalmente nos Unix, pois ele já vem instalado por padrão.
Muito difícil vc achar um Python ou Ruby instalado nos Unix. O Linux já mais flexível quanto à isso.

Os código escritos em Python são bem mais limpos, pois a linguagem força vc utilizar identação.
Quanto ao mercado de trabalho é difícil de agradar à todos. Pois eles sempre estão pedindo um monte de coisas como linguagens de programação, domínio em vários Banco de Dados e umas 10 IDEs diferentes para vc fazer a mesma coisa.
Porém na agora de barganhar o salário eles querem pagar pouco.

O bom é vc inventar e escrever o projeto que vc quiser, assim vc usa a linguagem que lhe der na cabeça.

Só uma observação: As pessoas tem o costume de referenciar lugares grandes que utilizam uma tecnologia "X" ou "Y".
Na realidade um lugar com ambiente grande vc vai encontrar de tudo um pouco como aplicações escritas em Java, Perl, Python, C++ e etc... Ninguém é fiel somente a uma tecnologia, assim como numa empresa de médio e grande porte vc vai achar Linux, Windows e outras tecnologias. O que importa é como resolver um problema e para o cliente ele está interessado em ganhar dinheiro.


Boa sorte.


5. Re: Perl! - onde está você?

6. Re: Perl! - onde está você?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 29/06/2015 - 16:10h


Só uma curiosidade que vi em um documentário é que PERL foi desenvolvida por Larry Wall a pedido da NSA - Agencia de segurança America.. aquela do snowden.... Nunca vi outra fonte confirmando isso, mas no vídeo quem fazia o depoimento era o próprio Larry Wall.


7. Re: Perl! - onde está você?

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 29/06/2015 - 18:55h

Mesmo depois que perdeu espaço na web e no background do mundo UNIX para Python, Perl ainda manteve alguns nichos. Pelo que li uma vez, o pessoal de Biologia que trabalha com sequenciamento de genes usava muito Perl por causa das conveniências no tratamento de expressões regulares.

Com a universalização de regexps (grandemente inspiradas na funcionalidade das regexps do Perl, que, por sua vez se inspirou nas do UNIX), acho que a tendência é diminuir ainda um pouco mais.

O Fábio expôs alguns fatores muito pertinentes para o declínio do uso do Perl. Mas eu me atrevo a apontar mais um punhadinho deles.

O primeiro é que Perl ficou meio estagnada no tempo. Depois da versão 5.x, quando alcançou seu clímax -- e também quando algumas escolhas feitas no passado começaram a dar sinais de que atrapalhariam evoluções futuras --, o esperado anúncio da versão 6 demorou a chegar. Quando finalmente ele veio, foi em termos vagos e com rumo meio incerto. Entre as poucas certezas estava a de que haveria uma ruptura com o que havia até então, a ponto de prejudicar o funcionamento de código existente. Outra certeza é de que a nova versão ainda demoraria alguns anos até ficar pronta, então os usuários deveriam se manter com a 5.x durante esse tempo, mesmo correndo o risco de ver seu código parando de funcionar quando a versão 6 finalmente fosse lançada.

Ótimo marketing, não é? Qual player sério do mercado escolheria investir numa ferramenta com um prognóstico desses, feito pelos seus próprios criadores? A única coisa boa a respeito desse anúncio é que ele foi sincero: admitia que havia problemas a resolver e dizia que a solução ainda iria demorar. Demorou mesmo: até hoje, 15 anos depois, não se fechou a forma final do Perl 6, e não existe uma implementação final pronta para uso em produção.

Enquanto isso, Perl 5 começou a sofrer golpes vindos de dentro de sua própria comunidade original:

  - O pessoal de web começou a enxergar limitações de desempenho, controle de ciclo de vida e segurança ao trabalhar com CGI.

  - O pessoal de redes sentiu dificuldades de usar IPv6 com Perl por causa do IPv4 atrelado diretamente à linguagem (em vez de serem ambos modulares, usando bibliotecas, por exemplo).

  - O pessoal de tempo real (incluindo jogos) tinha mais dificuldade em embutir scripts em Perl nos seus sistemas do que outras linguagens, como Python ou Lua.

  - O pessoal de Windows, MacOS Classic, VMS e outros sistemas não-UNIX sofria com a clara orientação a UNIX de partes essenciais da linguagem e com o amplo uso desses recursos, nem sempre muito bem reimplementados em seus respectivos sistemas, em código existente, inclusive no CPAN (por exemplo: fork e pipes).

  - Orientação a objetos em Perl 5 é até rica e flexível, mas ridiculamente complicada de fazer direito, especialmente quando comparada com outras linguagens (porque é na verdade uma adaptação em cima de módulos, não algo pensado para a linguagem desde sua criação).

  - O pessoal da infraestrutura (eu, inclusive) tinha dificuldade em compartilhar seus scripts com colegas de trabalho. Mesmo com eventuais ganhos expressivos de desempenho em relação a scripts implementados em shell mais coreutils (por fazer num só processo coisas seriam de ser feitas com vários comandos externos em processos diferentes, com passagem de dados entre eles através de pipelines ou arquivos intermediários), a verdade é que grande parte das ferramentas do dia-a-dia trabalha com volumes pequenos de dados, e acaba conseguindo fazer o trabalho num tempo aceitável, mesmo com todas as ineficiências. Para muitos administradores (inclusive colegas meus), o esforço de acompanhar a curva de aprendizado da nova linguagem simplesmente não valia o esforço em 99,5% dos casos. Para o 0,5% restante, chama-se um especialista (torcendo para ele não resolver usar Java!).

  - Para muitos, de várias áreas, a linguagem não é só estranha, mas também é feia. O próprio Larry Wall conta uma história mais ou menos assim “eu estava no meu computador, programando em Perl, e minha filha pequena chegou perto e olhou para o monitor; ao ver aquele monte de caracteres ‘@$#%&’ pela tela, ela perguntou: ‘O que é isso, papai? Xingamentos?’”.

A maioria desses problemas não teve solução ou teve apenas soluções parciais e ruins (como o mod_perl para o Apache, para tentar melhorar o desempenho sofrível de CGIs). Nos raros casos em que houve uma solução real (por exemplo, o Catalyst, que é um framework para Web comparável a Plone ou Ruby-on-Rails), o momento para o Perl já havia passado, e mesmo esses movimentos acabavam conquistando apenas nichos.

Apesar disso, Perl ainda tem seus pontos fortes. Até pouco tempo atrás, quando comparados dois programas com função equivalente, sendo um em Perl e outro em Python, a versão em Perl era geralmente mais rápida, e isso na maioria dos domínios de problemas. Um dos usos que eu mesmo mais faço de Perl é com scripts de uma linha, logado no terminal de algum servidor, como parte inicial ou final de uma pipeline, e isso, num caso não-trivial, é impossível (ou artificiosamente difícil) de fazer em Python, que exige a indentação de códigos em blocos em múltiplas linhas. E, claro, é mole manipular texto em Perl, sem a necessidade de criar objetos ou usar variáveis intermediárias para aplicar funções de transformação sobre elas, e sem precisar de encadear uma dezena de comandos separados (e.g. grep + sed + awk + sort + uniq + cut + wc + etc.) em pipelines ou em sequência.

Eu ainda uso Perl para praticamente tudo o que eu faço (com C num distante segundo lugar, e depois Shell e C++, que é minha linguagem predileta). Eu aprendi Perl “na marra”, na época da faculdade, obrigando-me a implantar nessa linguagem, ainda na versão 4.036, coisas que apareciam para fazer no departamento da Universidade em que eu trabalhava. Como muitas dessas tarefas eram justamente processar dados em forma de texto e produzir relatórios, Perl calhou de ser uma opção interessante naquele momento (antes eu só usava C e, raramente, C++ (ainda antes de ser padronizado) -- imagine manipular strings só com funções nativas ANSI C!).

Eu já era Perleiro pesado quando Python começou a ganhar relevância. Sempre achei que uma oportunidade ideal de aprender a nova linguagem seria fazer como fiz com Perl, obrigando-me a implantar coisas novas com a nova ferramenta. Só que eu acabei nunca fazendo isso, às vezes porque o prazo era apertado, e eu não podia me dar ao luxo de gastar tempo reaprendendo a fazer o bê-a-bá (na faculdade, o tempo era uma coisa muito mais maleável, tanto para mim, solteiro e sem filhos, quanto para quem me demandava as coisas), às vezes porque meu acesso era limitado e os servidores onde a ferramenta deveria rodar não dispunham do interpretador Python -- e reconheço que, em ambos os casos, havia uma certa pitada de falta de organização pessoal. Acabei investindo meu tempo de estudo mais em C++.


8. Re: Perl! - onde está você?

Fábio Berbert de Paula
fabio

(usa Debian)

Enviado em 29/06/2015 - 19:02h

Outra linguagem que eu adorava, inclusive havia criado um tabuleiro de xadrez multiplayer na época de faculdade a usando é o Tcl/Tk. Essa "morreu" bem antes do Perl, embora nunca tenha sido tão popular.



9. Re: Perl! - onde está você?

Lucas
mineirobr

(usa Debian)

Enviado em 30/06/2015 - 07:35h

Perl esta muito vivo meu amigo, principalmente Unix e Linux, Desenvolvimento web para sites de grande porte (é o que eu faço), linguagem muito madura, muitos módulos estável no CPAN coisas que os desenvolvedores Perl presa muito é qualidade, temos comunidades ativas em todo país, em Setembro acontece o maior evento Perl o YAPC http://yapcbrasil2015.org que vai ser em Taubaté - SP. Temos IRC com vários canais inclusive vários em Português em irc.perl.org, principal comunidade Perl no brasil http://sao-paulo.pm.org/, em 2012 foi lançado um livro em Perl escrito pelo Thiago Glauco http://www.submarino.com.br/produto/111378612/programando-com-perl excelente livro com uma didática simples e mostra que Perl não é um bicho papão como muitos pensam, Tem muitas oportunidades de emprego no Brasil e no exterior. Tem o Perl 6 que Larry Wall revelou que está próximo de lançar a versão 1.0 estável, palavras de Breno(garu): "Só pra dar um gostinho pra vocês, enquanto o vídeo da FOSDEM não sai, recomendo a palestra do Ovid com uma gentil introdução ao Perl 6, incluindo slides em que ele mostra o mesmo trecho de código, uma simples implementação de classe com um método e validação de tipo, em 3 linhas de Perl 6 muito claro, comparados com Perl 5, Perl 5 com Moose, C++, Java, Python 3, JavaScript, Ruby e Go. Os slides estão em http://www.slideshare.net/Ovid/perl-6-for-mere-mortals". Podia ficar dias falando dos benefícios da linguagem, mas não adianta eu falar você precisa querer aprender. Falou.


10. Re: Perl! - onde está você?

Lucas
mineirobr

(usa Debian)

Enviado em 30/06/2015 - 09:03h

paulo1205 escreveu:
- O pessoal de web começou a enxergar limitações de desempenho, controle de ciclo de vida e segurança ao trabalhar com CGI.


Apenas desempenho que afeta um pouco, a segurança depende do programador.

paulo1205 escreveu:
- Orientação a objetos em Perl 5 é até rica e flexível, mas complicada de fazer direito, especialmente quando comparada com outras linguagens (porque é na verdade uma adaptação em cima de módulos, não algo pensado para a linguagem desde sua criação).


Você nunca ouviu falar de Moose?

https://metacpan.org/pod/Moose

paulo1205 escreveu:
- Para muitos, de várias áreas, a linguagem não é só estranha, mas também é feia. O próprio Larry Wall conta uma história mais ou menos assim “eu estava no meu computador, programando em Perl, e minha filha pequena chegou perto e olhou para o monitor; ao ver aquele monte de caracteres ‘@$#%&’ pela tela, ela perguntou: ‘O que é isso, papai? Xingamentos?’”.


O Larry Wall desistiu do Perl 5, ele esta no time do Perl 6, na palestra dele no II São Paulo Perl Workshop ele falou de Perl 6. Mas nunca lê essa citação dele.

paulo1205 escreveu:
A maioria desses problemas não teve solução ou teve apenas soluções parciais e ruins (como o mod_perl para o Apache, para tentar melhorar o desempenho sofrível de CGIs). Nos raros casos em que houve uma solução real (por exemplo, o Catalyst, que é um framework para Web comparável a Plone ou Ruby-on-Rails), o momento para o Perl já havia passado, e mesmo esses movimentos acabavam conquistando apenas nichos.


Tem vários portais usando Catalyst, fora aplicações dentro de várias corporações que não aparecem.
Alguns portais que usa Catalyst
Magazines.com
Booking.com
bbc.co.uk iPlayer
DuckDuckGo's
Tripwolf.com.
Y0uP0rn.com

Tem ainda os Frameworks como Dancer e Mojolicious que são excelentes também.

Você falou que só tem mod_perl do apache para melhorar o desempenho, então acesse este site:
http://plackperl.org

Com Plack você nem precisa de servidores webs como apache, nginx e ... no desenvolvimento.

Falou.

  


11. Re: Perl! - onde está você?

euteste da silva
foxbit3r

(usa Solaris)

Enviado em 30/06/2015 - 10:14h

Vc pode ter um bom desempenho com Perl utilizando módulos de Fast CGI no seu WebServer.
A segurança depende do programador e do "know-howto" do cara que configura o WebServer.








12. Re: Perl! - onde está você?

thiago henrique
Thiago211

(usa openSUSE)

Enviado em 30/06/2015 - 14:44h


obrigado por terem respondido ao topico ,me deu uma visao melhor sobre onde se encontra perl ,tanto em relacao ao mercado atual quanto em estar ativa ou nao em comunidades.

estava aprendendo python(quase na metade do livro think python) ,porem estava meio que aprendendo forcado ,pois nao sentia liberdade com ela(opiniao pessoal) .entao , fui procurar algo de perl na internet ,que é uma linguagem que ja tinha ouvido falar e me parecia uma boa ecolha(nao estou querendo dizer que aprender perl é uma escolha ruim).

O mercado de trabalho é um grande problema pra min.Motivos ,ainda sou um adolescente e estou pensando em aprender o que agrada ao mercado ,em vez de fazer isso por diversao, por que sinto prazer em programar.

Programar ,tambem um pequeno problema pra min junto com administracao de servidores.

Fico encantado com programacao de drivers ,kernel ,comunicacao serial etc ,porem ao mesmo tempo fico fascinado com administracao de servidores e aquele monte de regras que voce precisa tomar conta.

Acredito que tenha como eu fazer isso(adminstracao de sitemas) com a linguagem C (que e a que tenho mais intimidade) ,porem acredito que sera algo cansativo e trabalhoso.

por isso o interesse em aprender uma linguagem script ,porem mais poderosa que ShellScript .e vi que perl me dava essa possibilidade ,mas tambem tinha python(python nao vem ao caso ,pois como eu disse , me sinto preso programando nela).

Vi muitas criticas ao perl ,pricipalmente quanto à sua sintaxe , o que nao vejo como um problema , ao contrario acho ate saudavel aprender coisas diferentes do padrao ou do que estamos acostumados.

como voces podem ver ,estou um pouco confuso sobre o que seguir aprendendo. (acho que isso ficou claro nesse texto).

Bom voltando ao assunto :) ,acho que vou aprender perl , meio que remando contra a maré ,ou melhor ,mercado (que alias , é algo que eu nao devo me preocupar no momento )

Acredito que ela vai ser util caso eu queira seguir em Sysadmin , o que voces acham?

uma outra coisa ,e espero que seja a ultima :) ,sobre algo que o fabio disse :

Em Perl existem mil maneiras de se fazer determinada coisa, em Python só existe uma (você precisa seguir regras)

no caso de python ,sempre vejo falarem isso ,mas o que isso realmente significa ,é literalmente só ter um modo de fazer as coisas , de resolver um problema ?

abraços.




01 02



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts