Teclado Falhando.

1. Teclado Falhando.

Pierro Leonardo
pierroleo

(usa Outra)

Enviado em 31/01/2011 - 21:44h

Olá pessoal!

Comprei um nootbook hBuster HBNB 1401/110 a 2 meses e o mesmo começou a apresentar falha no teclado a tecla "W" e o numero "4" não funcionam mais.
Gostaria de saber se algem pode me ajudar?
Qual medida devo tomar primeiramente.

Obrigado


  


2. Re: Teclado Falhando.

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 31/01/2011 - 22:17h

Com apenas 2 meses de uso, seu notebook certamente estará na garantia.
Então a solução é encaminhá-lo para a Assistência Técnica mais próxima, autorizada pelo fabricante segundo um folheto que deve acompanhar o produto.
Você deverá levar a nota fiscal de compra e o certificado de garantia.
Segundo o Código do Consumidor, a garantia deve ser de um ano contra defeitos de fabricação. Certos fabricantes no entanto procuram dar garantia pelo prazo de apenas três meses, e os revendedores por seu lado pegaram o costume de "vender" uma tal de "garantia estendida" por mais um ano...

Caso a Assistência Técnica se recuse por qualquer motivo a consertar o note gratuitamente, você deverá recorrer imediatamente ao PROCON ou diretamente ao Juizado de Causas Especiais (Não faça ameaças. Simplesmente recorra ao Procon ou ao Juizado e as coisas passarão a acontecer como que por mágica).
Lembre-se: Após o período que você teve para troca do produto, o vendedor "saiu do circuito".
Agora é entre você e o fabricante ou seus prepostos ou seja, as Assistências Técnicas autorizadas.
A probabilidade que você seja atendido sem problemas é de mais de 80%. Nos 20% restantes, o PROCON dá sempre um jeito.


3. Re: Teclado Falhando.

Willian
ThePinkShark

(usa Slackware)

Enviado em 31/01/2011 - 22:44h

É, o Sr. Teixeira não deixou espaços para complementos... Gostei da foto Sr. Teixeira.


4. Re: Teclado Falhando.

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 31/01/2011 - 23:18h

Essa foto me deixa mais gordo e bem mais saudável...
Por sinal, é bem melhor porque passei quase um mês perdendo muitos quilos devido a uma séria desidratação que carregou meus líquidos, vitaminas, sais minerais, e demais nutrientes, difíceis de repor em especial quando se atinge uma certa idade.
Aí vem aquele monte de gente-que-entende-de-virose e te proíbe de comer isso e aquilo. Como resultado, passei mais de 15 dias comendo exclusivamente torradas com chá (ou chá com torradas), o que auxiliou bastante no estado de desnutrição.
Foi quase um mês de febres recorrentes e a medicina oficial somente me fez tomar o soro triplo (glicose, sódio e cálcio) a ponto de ficar com os braços arroxeados de tanto levar picadas. Uma dipirona sódica detonou a minha veia do braço esquerdo.
Mas deu para sobreviver razoavelmente bem.
Comparando, estou com os olhos bem fundos, aquele "bronzeado de bancário" e meus paletós que não fechavam mais, agora estão folgados!
Aquele "músculo do tchau" (aquelas pelancas penduradas no tríceps) estão bastante evidentes.
E justamente quando me livrei do Windows, peguei uma virose! (Segundo os médicos foi uma "virose", que é a explicação-default para tudo que acontece atualmente com a nossa saúde).
Contudo, os tempos de incubação das principais viroses (6 a 8 horas) não bate com meus cálculos. Insolação (2 horas), sim!
E como os sintomas são bem parecidos...
Eu já tive dengue, virose e insolação e acho que já tenho "uma certa prática".
Dessas três a dengue é a pior, porque mesmo depois de oficialmente "curado" a gente fica com aquela "cara de tela azul da morte" e continua com produtividade física e intelectual ZERO.
Atualmente, se ficar parado, fico com a expressão demasiadamente séria, mesmo que esteja contando piada do Joaquim e do Manoel.
Então esse meu avatar serve de paradigma para eu me lembrar do que é um Teixeira "normal" - bastante diferente de um "Teixeira BSOD"...


5. Re: Teclado Falhando.

Willian
ThePinkShark

(usa Slackware)

Enviado em 01/02/2011 - 20:24h

Sr. Teixeira, como recomendei ao Sr. há tempos atrás as únicas coisas que destroem o ser são carnes, ovos, peixes e álcool. Hey, isto não significa perda de alimentos gostosos e muito menos insalubridade. O Sr. é virginiano, virginianos tem tendências insalubres por "natureza" e tome cuidado pois boa parte delas são psicológicas e em sua maioria medo de adoecer que culmina em doença.

As mais sinceras estimas melhoras possíveis e impossíveis Sr. Teixeira.


6. Re: Teclado Falhando.

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/02/2011 - 09:33h

Obrigado por suas observações, ThePinkShark.
Na verdade a tendência natural dos virginianos é essa mesma, porém acontece que felizmente os astros INDICAM mas NÃO DETERMINAM, o que significa que podemos mudar as coisas mediante nossa vontade própria e um certo esforço.

Até os meus 15 anos de idade eu era muito vingativo, do tipo "minha vingança sará malígrina", mas eu pude trabalhar bem essa tendência a ponto de eliminá-la por completo.

Quanto a medos, eu somente não pude trabalhar convenientemente o medo a marimbondos (ainda tenho uma certa aversão - e com isso eles é que saem prejudicados), embora lide muito bem com abelhas, lacraias (aqui em casa de vez em quando aparecem algumas "de grande porte") e outros bichos peçonhentos ou agressivos.

Aos sete anos de idade, uma certa mulher me induziu ao medo de injeção (que eu não tinha até então), e eu somente venci esse medo quando já estava no colégio.
Foram portanto mais de 5 anos de luta.
Portanto, se "deixarmos ficar", se deixarmos as indicações astrológicas tomarem conta (principalmente durante a infância e adolescência, por causa do trânsito dos tais planetas lentos e da influência lunar), certamente seremos presas fáceis das tais indicações.
Porém, cabe a cada um de nós trabalhar para contrariar as tendências ditas "naturais".
Somos NÓS que fomos dotados do livre arbítrio, e é exatamente nisso que ele deve ser exercido.
Veja só: Sou virginiano com ascendente em Virgo, e minha filha é pisciniana com ascendente em Pisces.
Pela ordem "natural" das coisas (ou pela indicação astrológica) nossa casa e nossa família seriam a maior bagunça, por tratar-se de casas diametralmente opostas no Zodíaco, o que determinaria um estado de "inferno astral", não é mesmo?
No entanto, é justamente essa "oposição de casas" que serve para nós como um constante aprendizado.
Ela aprende comigo e eu aprendo com ela.
Por exemplo, ela tem pouco foco, e eu tenho foco demais. Sua perseverança é muto limitada, e minha perseverança chega a beirar as raias do exagero.
Minha mulher é taurina com ascendente em Gemini, o que lhe confere a especial propriedade de me aturar com bastante naturalidade (dentro de casa sou bastante chato).
E assim vamos vivendo, graças aos astros - ou apesar deles.


7. Re: Teclado Falhando.

Willian
ThePinkShark

(usa Slackware)

Enviado em 02/02/2011 - 11:11h

Sim me encontro em pleno acordo no que se refere a indicar, na verdade eles determinam tendencias não o destino, os atros determinam o que o você terá de trabalhar mais e não o que terá que conviver e conformar.

"Veja só: Sou virginiano com ascendente em Virgo, e minha filha é pisciniana com ascendente em Pisces.
Pela ordem "natural" das coisas (ou pela indicação astrológica) nossa casa e nossa família seriam a maior bagunça, por tratar-se de casas diametralmente opostas no Zodíaco, o que determinaria um estado de "inferno astral", não é mesmo?"

Não exatamente, pisicianos são fracos "PISCIcológicamente" e são fáceis de lidar devido a isso, são extremamente arrogantes porém tendem a evitar discussões, eles são facilmente preenchidos por medos e levados por outrem - lembrando, são apenas tendencias - entretanto eles tem uma facilidade incrível de adaptação e apesar dos pesares são extremamente tolerantes (isso deve contar bastante) portanto o choque tremendo que o Sr. provê é também uma compatibilidade, ambos são comunicativos (sim ela é, so precisa ter um assunto em pauta e fala até não querer mais) e como dizem comunicação é tudo então os Sres. tem um meio perfeito para se entenderem. Isso é muito legal.
Muito prazer Sr. Teixeira, nunca havia conhecido nenhum virginiano com ascendente nele mesmo.

Nota: Meu irmão é virginiano com ascedente em "alguma coisa que não sabemos devido a perda de papeis" este tipo de ascendente é digamos... incompreendido, mimado, despota, instrusivo..., etc, etc, etc.


8. Re: Teclado Falhando.

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/02/2011 - 15:21h

Tive um tio, leonino com ascendente em Leo...
Grande pessoa, mas tinha uma particularidade muito interessante: Embora SEMPRE procurasse não prejudicar a ninguém (acho que era essa a sua primeira diretiva), contudo era "soberano" em suas decisões e não aceitava sequer a possibilidade mais remota de estar eventualmente errado em alguma coisa...

E conheci um casal, ele (médico militar) leonino com ascendente em Virgo, e ela (advogada) virginiana com ascendente em Leo. Era uma harmonia só...
No entanto, muitos dos adeptos de "horóscopos de jornal" diriam que esse relacionamento "não daria certo".

O mais interessante dessa nossa incursão pelos caminhos da Astrologia é que o tópico refere-se a "um teclado falhando"...


9. Re: Teclado Falhando.

Willian
ThePinkShark

(usa Slackware)

Enviado em 02/02/2011 - 20:00h

Eu havia notado isso, e diante disso tirei uma conclusão deveras jocosa, o Sr. o qual postou tal questão é canceriano que por natureza (astrológica) são bastante sociáveis entretanto não são muito sortudos em negócios. Irônico não?


10. Re: Teclado Falhando.

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/02/2011 - 20:45h

Genericamente sim.
Mas segundo o método Morinus (o meu preferido, por ser bem mais prático e razoavelmente preciso) temos de levar em consideração não apenas a data, mas também o horário do nascimento, mais a latitude e a longitude.
Agora, com esse monte de "horários de verão" e correções de Efemérides e dos calendários os mais diversos, não há astrólogo que aguente...
Na verdade, o ano é considerado - de forma arredondada - como tendo 365,25 dias (ano solar), porém isso complica bastante a divisão em 360 graus (12 signos, 30 graus para cada signo, 10 graus para cada decanato).
Ou ainda 364 dias (ano lunar).
Bem, eu estudei astrologia apenas o suficiente para compor currículo e para fazer alguns trabalhos na qualidade de auxiliar (apenas calcular e plotar a mandala, sendo a interpretação totalmente feita por astrólogos "de verdade").

Por sinal, gostei muito do trabalho de um rapaz de São Paulo com referência a "Astrologia Kármica".
Um trabalho muito sério e consistente, cuja maneira mais fácil de descrever é que esse tipo de astrologia observa e analisa na mandala a posição da "cabeça" e da "cauda" do "Dragão".
O astrólogo comentava comigo previamente esse posicionamento e no que isso resultava, e pude constatar que de acordo com as entrevistas realizadas posteriormente com os clientes o percentual de acertos era muito próximo de 100%.
Esse rapaz participou de uma entrevista na antiga TV-E (atual TV-BRASIL) porém no dia estava presente um certo ator global e as entrevistadoras ficaram tão "extasiadas" com a presença dele, que desgringolaram a entrevista de tal forma que ninguém entendeu nada.
E o rapaz nem ao menos conseguiu explicar o que vem a ser "Astrologia", quanto mais "Kármica"...
(Tipo aquela famosa entrevista sobre software livre no Programa do Jô)...






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts