Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

13. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/03/2017 - 13:32h

O tópico do Reddit, indicado acima, é “engraçado”, mesmo sendo sério.

(Este aqui, porém, é sério de todo: nosso colega já começou dizendo que perde um bocado de dinheiro com essas porcarias.)

Uma coisa impressionante, lendo o tópico do Reddit, mas trazendo-o para o nosso contexto, é como a linguagem é carregada de conteúdo sexual, especialmente nas gírias. Um monte de mensagens lá no Reddit fala de como o cara tem de ser “f**king” resistente para não partir para o “cinco contra um”. Não é “very”, nem “very much”, é mais que isso: é “f**king”. E lá, na mesma frase que supostamente deveria incentivar o cara a não pensar em sexo, há um adjetivo que explicitamente faz referência a sexo, e de modo bem vulgar e rasteiro.

Aí a gente pensa... Na frase acima, eu ia escrever “... deveria incentivar o coitado a não pensar em sexo”. Mas o que é um “coitado”?

Quando a gente pensa que alguém ou alguma coisa é muito boa, diz que essa pessoa ou coisa é f***. E diz o mesmo quando é muito ruim ou desagradável. Ou seja: a gente xinga gratuitamente com uma palavra que, nos fim das contas, que não significa nada além do xingamento em si, já que não faz sentido significar, ao mesmo tempo, uma coisa e o seu contrário.

O “ca****o” vive sendo evocado, assim como a “p***a” que ele cospe, a qual, por sua vez, serve como interjeição, expletivo, adjetivo ou pronome em qualquer situação. Também a “p**a” vive nas bocas, frequentemente dando a luz a desafetos.

(Notem que eu tive de inverter o evocado e a que vive nas bocas, para não ficar muito impróprio.)

E existem aquelas coisas que a gente nem sabe ou lembra que são de cunho sexual, desde os supostamente inocentes (não que o sejam, mas que, por assimilação à linguagem, já deixaram de ser considerados francamente obscenos, e provocam pouco ou nenhum constrangimento, sobretudo aos mais novos), como o “saco” (da anatomia masculina) e o “chato” (um parasita venéreo), até os mais ofensivos, como a “bab**a” (que é originalmente um nome dos mais vulgares para as partes femininas -- sua tradução para o Inglês, “c*nt”, é considerada _a_ palavra mais ofensiva do idioma, mais ainda do que “f**k” e suas variações).

Eliminar a pornografia é necessário, mas não é apenas uma questão de não aceder a determinados sites ou evitar comprar certas revistas na banca de jornais. A oferta está presente, como eu disse acima, até na linguagem que se usa. Mais ainda na Internet, inclusive na forma de propaganda com consideráveis níveis de erotismo veiculada em sites que nada têm a ver com sexo, e até mesmo de produtos que, em princípio, também nada têm a ver com isso.

Só para dar uma ideia, ontem mesmo, aqui neste site do Viva o Linux, eu recebi um banner do Second Life (que eu achava que já nem existia mais) que tinha nada menos do que dois avatares de mulheres, sendo que um estava de costas, vestindo um vestido que nada teria de provocante, mas com algo que parecia ser uma calcinha arriada, enquanto o outro avatar lhe dava toda a impressão de estar lhe acariciando as costas e de estar prestes a beijar-lhe a boca. Agora, notem:

- o VoL não é um site de pornografia;

- o tópico que eu estava lendo era sobre recomendação de notebooks, nada a ver com o anunciante ou com o a forma do anúncio;

- eu nunca acedi ao Second Life;

- nunca procurei saber sobre o Second Life em nenhum site de busca;

- nunca procurei conteúdo lésbico na Internet.

Logo, concluo que não foi propaganda direcionada, mas sim algo totalmente aleatório. Felizmente, nada me interessa nem mexe comigo (se bem que mexeu o suficiente para eu lembrar do caso). Mas esse tipo de coisa provavelmente mexe profundamente com muita gente; gente vulnerável, que se vicia, que perde dinheiro e vida.

---------------------------

Eu não tenho resposta para a pergunta original. Remover o acesso de root não adianta -- um simples boot com CD ou DVD basta para desfazer qualquer lock-out que se venha a fazer.

No entanto, eu sinceramente acho que não dá para tentar tirar a pornografia da vida apenas deixando de entrar em sites de webcams. Isso tem de ser feito, é claro, mas é apenas a ponta. Ainda no campo de TI, seria necessário limpar todo o histórico visitas e de buscas em sites, coisa que provavelmente não reside só no micro local, mas está também (e principalmente) lá nos servidores do Google, Facebook e outras redes sociais que se frequentem. Se não for possível limpá-los, talvez seja melhor detonar as contas já existentes e criar contas novas. Uma mudança de companhias pode ser necessária, também.

E eu sinceramente acredito que é preciso mudar inclusive a linguagem. Falar em termos obscenos é dar lugar a obscenidade. Basta um passinho a mais para passar do falar com os termos dela para falar sobre ela, e depois para querer observá-la, até se dispor a pagar por ela.

Outros hábitos podem ter de ser alterados também. Estar bêbado ou sonolento costuma atrapalhar o controle da libido. Possivelmente ajudaria reduzir a bebida e aumentar o tempo de sono.

Se se paga aos sites com cartão de crédito ou conta no Paypal, convém fechar essa conta no Paypal e trocar o número do cartão de crédito -- ou mesmo cancelá-lo, se preciso for.

E procurar ajuda. Profissional (i.e. psicológica, que eventualmente poderá encaminhar para complementação psiquiátrica, se se perceber alguma compulsão além do alcance da Psicologia), mas não somente: grupos de apoio também podem ter algum valor.

--------------------------

Várias igrejas, por exemplo, contam com programas de recuperação. Um que eu conheço, e do qual participo (por outras razões, incluindo vício em jogar no computador), se chama “Celebrando a Recuperação”, e é ministrado em várias igrejas evangélicas. Não é um programa de terapia clínica -- isso e feito pelo profissional de clínica, seja psicológica ou psiquiátrica --, mas não deixa de ter efeito terapêutico, na medida em que ajuda você a cuidar e tratar de si mesmo, com o apoio de outras pessoas em situações análogas à sua.


  


14. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

felipe silva
lipman

(usa Debian)

Enviado em 03/03/2017 - 17:06h

paulo1205 escreveu:

O tópico do Reddit, indicado acima, é “engraçado”, mesmo sendo sério.

(Este aqui, porém, é sério de todo: nosso colega já começou dizendo que perde um bocado de dinheiro com essas porcarias.)

Uma coisa impressionante, lendo o tópico do Reddit, mas trazendo-o para o nosso contexto, é como a linguagem é carregada de conteúdo sexual, especialmente nas gírias. Um monte de mensagens lá no Reddit fala de como o cara tem de ser “f**king” resistente para não partir para o “cinco contra um”. Não é “very”, nem “very much”, é mais que isso: é “f**king”. E lá, na mesma frase que supostamente deveria incentivar o cara a não pensar em sexo, há um adjetivo que explicitamente faz referência a sexo, e de modo bem vulgar e rasteiro.

Aí a gente pensa... Na frase acima, eu ia escrever “... deveria incentivar o coitado a não pensar em sexo”. Mas o que é um “coitado”?

Quando a gente pensa que alguém ou alguma coisa é muito boa, diz que essa pessoa ou coisa é f***. E diz o mesmo quando é muito ruim ou desagradável. Ou seja: a gente xinga gratuitamente com uma palavra que, nos fim das contas, que não significa nada além do xingamento em si, já que não faz sentido significar, ao mesmo tempo, uma coisa e o seu contrário.

O “ca****o” vive sendo evocado, assim como a “p***a” que ele cospe, a qual, por sua vez, serve como interjeição, expletivo, adjetivo ou pronome em qualquer situação. Também a “p**a” vive nas bocas, frequentemente dando a luz a desafetos.

(Notem que eu tive de inverter o evocado e a que vive nas bocas, para não ficar muito impróprio.)

E existem aquelas coisas que a gente nem sabe ou lembra que são de cunho sexual, desde os supostamente inocentes (não que o sejam, mas que, por assimilação à linguagem, já deixaram de ser considerados francamente obscenos, e provocam pouco ou nenhum constrangimento, sobretudo aos mais novos), como o “saco” (da anatomia masculina) e o “chato” (um parasita venéreo), até os mais ofensivos, como a “bab**a” (que é originalmente um nome dos mais vulgares para as partes femininas -- sua tradução para o Inglês, “c*nt”, é considerada _a_ palavra mais ofensiva do idioma, mais ainda do que “f**k” e suas variações).

Eliminar a pornografia é necessário, mas não é apenas uma questão de não aceder a determinados sites ou evitar comprar certas revistas na banca de jornais. A oferta está presente, como eu disse até na linguagem que se usa. Mais ainda na Internet, inclusive na forma de propaganda com consideráveis níveis de erotismo veiculada em sites que nada têm a ver com sexo, e até mesmo de produtos que, em princípio, também nada têm a ver com isso.

Só para dar uma ideia, ontem mesmo, aqui neste site do Viva o Linux, eu recebi um banner do Second Life (que eu achava que já nem existia mais) que tinha nada menos do que dois avatares de mulheres, sendo que um estava de costas, vestindo um vestido que nada teria de provocante, mas com algo que parecia ser uma calcinha arriada, enquanto o outro avatar lhe dava toda a impressão de estar lhe acariciando as costas e de estar prestes a beijar-lhe a boca. Agora, notem:

- o VoL não é um site de pornografia;

- o tópico que eu estava lendo era sobre recomendação de notebooks, nada a ver com o anunciante ou com o a forma do anúncio;

- eu nunca acedi ao Second Life;

- nunca procurei saber sobre o Second Life em nenhum site de busca;

- nunca procurei conteúdo lésbico na Internet.

Logo, concluo que não foi propaganda direcionada, mas sim algo totalmente aleatório. Felizmente, nada me interessa nem mexe comigo (se bem que mexeu o suficiente para eu lembrar do caso). Mas esse tipo de coisa provavelmente mexe profundamente com muita gente; gente vulnerável, que se vicia, que perde dinheiro e vida.

---------------------------

Eu não tenho resposta para a pergunta original. Remover o acesso de root não adianta -- um simples boot com CD ou DVD basta para desfazer qualquer lock-out que se venha a fazer.

No entanto, eu sinceramente acho que não dá para tentar tirar a pornografia da vida apenas deixando de entrar em sites de webcams. Isso tem de ser feito, é claro, mas é apenas a ponta. Ainda no campo de TI, seria necessário limpar todo o histórico visitas e de buscas em sites, coisa que provavelmente não reside só no micro local, mas está também (e principalmente) lá nos servidores do Google, Facebook e outras redes sociais que se frequentem. Se não for possível limpá-los, talvez seja melhor detonar as contas já existentes e criar contas novas. Uma mudança de companhias pode ser necessária, também.

E eu sinceramente acredito que é preciso mudar inclusive a linguagem. Falar em termos obscenos é dar lugar a obscenidade. Basta um passinho a mais para passar do falar com os termos dela para falar sobre ela, e depois para querer observá-la, até se dispor a pagar por ela.

Outros hábitos podem ter de ser alterados também. Estar bêbado ou sonolento costuma atrapalhar o controle da libido. Possivelmente ajudaria reduzir a bebida e aumentar o tempo de sono.

Se se paga aos sites com cartão de crédito ou conta no Paypal, convém fechar essa conta no Paypal e trocar o número do cartão de crédito -- ou mesmo cancelá-lo, se preciso for.

E procurar ajuda. Profissional (i.e. psicológica, que eventualmente poderá encaminhar para complementação psiquiátrica, se se perceber alguma compulsão além do alcance da Psicologia), mas não somente: grupos de apoio também podem ter algum valor.

--------------------------

Várias igrejas, por exemplo, contam com programas de recuperação. Um que eu conheço, e do qual participo (por outras razões, incluindo vício em jogar no computador), se chama “Celebrando a Recuperação”, e é ministrado em várias igrejas evangélicas. Não é um programa de terapia clínica -- isso e feito pelo profissional de clínica, seja psicológica ou psiquiátrica --, mas não deixa de ter efeito terapêutico, na medida em que ajuda você a cuidar e tratar de si mesmo, com o apoio de outras pessoas em situações análogas à sua.


Apóio!!!


15. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

t
lostinspace00

(usa Slackware)

Enviado em 03/03/2017 - 17:53h

Cara, você tá deixando de comprar comida, tá roubando, tá cometendo algum crime pra bancar o Cam4?

Reflete aí.. eu gasto grana pagando acesso ao snapchat privado de algumas suicide girls.. sou consumidor habitual de pornografia.. só paro em período de provas de faculdade, quando preciso focar em outras coisas.. nem conhecia esse cam4. Vou pesquisar.. hahahaha.. tenho medo de colocar meu cartão de crédito nesses sites. As suicide girls trabalham com boleto.. aí eh sussa...

Vê aí se vc não está encanando à toa e se sentindo culpado por alguma cultura familiar ou religiosa ou se precisa até mesmo de umas conversas com psicólogo


16. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Guilherme
Ghost_Shell

(usa Arch Linux)

Enviado em 03/03/2017 - 17:59h

lostinspace00 escreveu:

Cara, você tá deixando de comprar comida, tá roubando, tá cometendo algum crime pra bancar o Cam4?

Reflete aí.. eu gasto grana pagando acesso ao snapchat privado de algumas suicide girls.. sou consumidor habitual de pornografia.. só paro em período de provas de faculdade, quando preciso focar em outras coisas.. nem conhecia esse cam4. Vou pesquisar.. hahahaha.. tenho medo de colocar meu cartão de crédito nesses sites. As suicide girls trabalham com boleto.. aí eh sussa...

Vê aí se vc não está encanando à toa e se sentindo culpado por alguma cultura familiar ou religiosa ou se precisa até mesmo de umas conversas com psicólogo


Brother, gastar dinheiro com camgirl me desculpa mas é coisa de looser. Já que não consegue arrumar mulher normalmente pelo menos paga uma profissional rsrs e tenha algum contato.

Keep it simple stupid!


17. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/03/2017 - 18:31h

lostinspace00 escreveu:

Cara, você tá deixando de comprar comida, tá roubando, tá cometendo algum crime pra bancar o Cam4?


Precisa disso para achar que está descontrolado?

Se estiver tirando de um dinheiro que poderia ser poupado a fim de realizar um sonho, como a compra de uma casa ou carro, já é ruim.

Não precisa chegar ao ponto de sujar o nome ou cometer crime. Aliás, é bom parar muito antes de haver o risco de chegar nesse ponto.

E não precisa ser só por causa de dinheiro. Pode-se perder tempo de sono, com consequente prejuízo em outras atividades. Pode-se perder relacionamentos com pessoas reais, que importam e se importam.

Se é algo que não se consegue dominar, mesmo querendo, já está errado, tenha ou não consequências adversas mensuráveis.

Reflete aí.. eu gasto grana pagando acesso ao snapchat privado de algumas suicide girls.. sou consumidor habitual de pornografia.. só paro em período de provas de faculdade, quando preciso focar em outras coisas.. nem conhecia esse cam4. Vou pesquisar.. hahahaha.. tenho medo de colocar meu cartão de crédito nesses sites. As suicide girls trabalham com boleto.. aí eh sussa...


Bom para você que você consiga ter controle. Só que nem todo mundo tem tal controle.

Vê aí se vc não está encanando à toa e se sentindo culpado por alguma cultura familiar ou religiosa ou se precisa até mesmo de umas conversas com psicólogo


E se for por um motivo religioso ou cultural? Por qual critério objetivo e autoritativo seria ruim levar tais influências em conta?

Note que a pergunta pode ser invertida, até na forma de acusação. Você provavelmente só se sente confortável com consumir pornografia porque nossa cultura é extremamente consumista e individualista. Prova disso é que até o seu banco incentiva você a gastar, em lugar de querer que você deixe o seu dinheiro lá sob os cuidados dele (na esperança de que você meta o pé na jaca, e passe a pagar 400% ao ano de juros sobre empréstimo, ele lugar de ele lhe pagar miseráveis 12% -- incluindo a inflação -- por emprestar o seu dinheiro). Vivêssemos tempos de maior privação material -- note que não é preciso nem qualquer tipo de avivamento religioso --, provavelmente haveria menos condescendência cultural com a gastança em coisas pouco duradouras e extremamente individuais.


18. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/03/2017 - 18:44h

@lostinspace00
Cria vergonha na cara e cria logo uma conta no Burning Angel, p0rr4!

@Ghost_Shell
Então, brother... paga put4 quem quer s3xo. Neste caso, o cara só quer ver as garotas mesmo...

@paulo1205
Discurso um tanto moralista o seu... É tipo aquele cara: "Eu sou dono da verdade absoluta! Eu sei o que é melhor para você!"
Cada um é cada um, cara. O certo ou errado vem de nossas convicções morais. E outra, você, assim como qualquer pessoa, gasta o dinheiro que tem com aquilo que dá valor...

Digito, logo existo!



19. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Guilherme
Ghost_Shell

(usa Arch Linux)

Enviado em 03/03/2017 - 18:48h

Dave_Null escreveu:


@Ghost_Shell
Então, brother... paga put4 quem quer s3xo. Neste caso, o cara só quer ver as garotas mesmo...

Digito, logo existo!


Sério? Ok...... vou FINGIR que acredito para não criar um atrito rsrs. Agora é GuiGui paz e amor rs.

Ps: Não aguentei voltei kkkkkkk..

E camgirl é oq brother? Me conta que eu quero entender.

Keep it simple stupid!


20. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/03/2017 - 18:57h

Ghost_Shell escreveu:
Sério? Ok...... vou FINGIR que acredito para não criar um atrito rsrs. Agora é GuiGui paz e amor rs.

Ps: Não aguentei voltei kkkkkkk..

E camgirl é oq brother? Me conta que eu quero entender.

Keep it simple stupid!


Pode ficar tranquilo que eu não me ofendo fácil, brother. Apenas me interesso pelo assunto e gosto de discutí-lo.

Vamos lá...
Não é porque o cara consome pornografia que ele seja um "fracassado que não consegue uma mulher de verdade"...
Muitas vezes o cara só quer se masturbar e pronto. Pra isso, ele precisa de um estimulo. Geralmente é visual. Pois, eu DUVIDO que ele fique apenas na imaginação!
Ai é que entra o negócio! Você quer qual estimulo: Fotos? Vídeos? Webcams ao vivo? Telesexo?
Vai ao gosto do freguês...

Existem sites especializados em câmeras eróticas. Várias pessoas, de qualquer lugar, qualquer idade (+18), qualquer gênero...
Elas se exibem nas câmeras do jeito que quiserem. Entra na "sala" quem quer. Assiste ao show quem quer. Gasta dinheiro quem quer.
A maioria são garotas. Você entra no site. Escolhe a categoria. Escolhe a sala. Pode até conversar com a garota. Existem outras centenas de pessoas na mesma sala. Interagindo umas com as outras. Como um chat. Se você quiser que a garota faça tal coisa, ela pede um valor, que é repassado via uma moeda digital. Quando ela recebe esse valor, ela faz aquilo que você pediu.
Se quiser, pode até entrar no "modo privado". Ai é só você e a garota. Mas, dependendo da popularidade dela, o valor por minuto pode ser bem alto...
Rola uma grana alta nesse tipo de site. Algumas garotas até mesmo vivem disso... E ganham bem.

Digito, logo existo!



21. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Guilherme
Ghost_Shell

(usa Arch Linux)

Enviado em 03/03/2017 - 19:05h

Dave_Null escreveu:

Ghost_Shell escreveu:
Sério? Ok...... vou FINGIR que acredito para não criar um atrito rsrs. Agora é GuiGui paz e amor rs.

Ps: Não aguentei voltei kkkkkkk..

E camgirl é oq brother? Me conta que eu quero entender.

Keep it simple stupid!


Pode ficar tranquilo que eu não me ofendo fácil, brother. Apenas me interesso pelo assunto e gosto de discutí-lo.

Vamos lá...
Não é porque o cara consome pornografia que ele seja um "fracassado que não consegue uma mulher de verdade"...
Muitas vezes o cara só quer se masturbar e pronto. Pra isso, ele precisa de um estimulo. Geralmente é visual...
Ai é que entra o negócio! Você quer qual estimulo: Fotos? Vídeos? Webcams ao vivo? Telesexo?
Vai ao gosto do freguês...

Existem sites especializados em câmeras eróticas. Várias pessoas, de qualquer lugar, qualquer idade, qualquer gênero...
Elas se exibem nas câmeras do jeito que quiserem. Entra na "sala" quem quer. Assiste ao show quem quer. Gasta dinheiro quem quer.
A maioria são garotas. Você entra no site. Escolhe a categoria. Escolhe a sala. Pode até conversar com a garota. Existem outras centenas de pessoas na mesma sala. Interagindo umas com as outras. Como um chat. Se você quiser que a garota faça tal coisa, ela pede um valor, que é repassado via uma moeda digital. Quando ela recebe esse valor, ela faz aquilo que você pediu.
Se quiser, pode até entrar no "modo privado". Ai é só você e a garota. Mas, dependendo da popularidade dela, o valor por minuto pode ser bem alto...

Digito, logo existo!


Não estou preocupado, mesmo porque eu não lhe ofendi.

Obrigado pela explicação sobre chats de camgirls, embora desnecessária.

Cada um com suas fantasias e conceitos.

Gastar dinheiro para ver camgirl(o que para mim não tem diferença nenhuma para as profissionais que ficam na esquina da atlântica) é coisa de looser brow. Não estou falando looser no sentido profissional ou intelectual e sim no possuir baixa autoestima.

Bom minha participação nesse tópico vai ficar por aqui, então não se ofenda se eu não responder rsrs.

Keep it simple stupid!


22. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/03/2017 - 19:08h

Ghost_Shell escreveu:
Não estou preocupado, mesmo porque eu não lhe ofendi.

Obrigado pela explicação sobre chats de camgirls, embora desnecessária.

Cada um com suas fantasias e conceitos.

Gastar dinheiro para ver camgirl(o que para mim não tem diferença nenhuma para as profissionais que ficam na esquina da atlântica) é coisa de looser brow. Não estou falando looser no sentido profissional ou intelectual e sim no possuir baixa autoestima.

Bom minha participação nesse tópico vai ficar por aqui, então não se ofenda se eu não responder rsrs.

Keep it simple stupid!


Só quis deixar claro mesmo. Sem problemas.
Cada um tem a sua visão. O importante é o respeito entre as partes. Flw!

Digito, logo existo!



23. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/03/2017 - 19:11h

Dave_Null escreveu:

@paulo1205
Discurso um tanto moralista o seu... É tipo aquele cara: "Eu sou dono da verdade absoluta! Eu sei o que é melhor para você!"
Cada um é cada um, cara. O certo ou errado vem de nossas convicções morais. E outra, você, assim como qualquer pessoa, gasta o dinheiro que tem com aquilo que dá valor...


Pois é... E veja que curioso: você responde à minha suposta tentação de impor verdades impondo a sua própria. Por que eu deveria aceitar sua opinião?

Quando você me chama de moralista, eu considero uma afirmação inócua. Não perceber isso é um traço cultural que você assimilou da nossa cultura, que confunde certo tipo de liberdade com o suposto fim de uma moral pregressa, quando, na verdade, o que acontece é apenas uma transformação da moral vigente. Em outras palavras: quem defende algo parecido com uma total liberdade individual para se fazer o que se quiser é também um moralista, só que de uma moral diferente.

É falso seu julgamento de que me considero dono da verdade ou de que eu saiba o que é melhor para todo mundo. Nem uma coisa nem outra.

Mas o fato de eu não pretender ter auspícios de deus não me impede de poder fazer críticas à cultura -- a qualquer cultura. Criticar, aliás, é algo que todo mundo deveria fazer, sobre qualquer tipo de informação, a fim de saber distinguir as coisas e percebê-las com um mínimo de clareza. E também criticar o próprio pensamento, para, entre outras coisas, conseguir perceber o risco de se incorrer no erro de que se acusa o outro no momento mesmo em que se profere a acusação.


24. Re: Ajuda - bloquear root, nunca mais usá-lo, é possivel?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/03/2017 - 19:16h

@paulo1205
Você tem tanto direito de expor sua opinião sobre as coisas quanto eu. Lógico. Vivemos numa "cultura democrática", certo?
São as opiniões divergentes que geram os debates. E, sem eles, não teríamos evoluído...

Digito, logo existo!