A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

1. A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Ricardo Groetaers
ricardogroetaers

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/06/2020 - 03:38h

O Tópico anterior não permite mais postagens devido ao seu tempo de inatividade.
https://www.vivaolinux.com.br/topico/Linux-Mint/A-arapuca-do-Snap-segundo-o-Linux-Mint

2° round:
Texto original (abrange também outros assuntos):
https://blog.linuxmint.com/?p=3906

Texto resumido (somente acerca do Snap):
1 DE JUNHO DE 2020 POR CLEM (Clement Lefebvre) - Linux Mint

Snap

Também ouvimos suas perguntas sobre o tópico snapd. Este é um tópico importante para nós e já explicamos nossa posição no ano passado :

[…] Ao instalar as atualizações do APT, o Snap se torna um requisito para você continuar usando o Chromium e se instalando pelas suas costas. Isso quebra uma das principais preocupações que muitas pessoas tiveram quando o Snap foi anunciado e uma promessa de seus desenvolvedores de que nunca substituiria o APT.

Uma Snap Store de instalação automática que sobrescreve parte de nossa base de pacotes do APT é um completo NÃO e NÃO. É algo que precisamos parar e pode significar o fim das atualizações do Chromium e o acesso à loja de snap no Linux Mint.


Um ano depois, na base de pacotes do Ubuntu 20.04, o pacote Chromium está realmente vazio e agindo, sem o seu consentimento, como um backdoor ao conectar seu computador à Ubuntu Store. Os aplicativos nesta loja não podem ser corrigidos ou fixados. Você não pode auditá-los, mantê-los, modificá-los ou até apontar o snap para uma loja diferente. Você tem tanto poder nisso como se estivesse usando software proprietário, ou seja, nenhum. Isso é de fato semelhante a uma solução proprietária comercial, mas com duas grandes diferenças: ele roda como root e se instala sem perguntar.

Primeiro, fico feliz em confirmar que o Linux Mint 20, como os lançamentos anteriores do Mint, não será enviado com nenhum snaps ou snapd instalado. Segundo, para resolver essa situação, faremos exatamente o que dissemos que faríamos:

No Linux Mint 20, o Chromium não será um pacote vazio que instala snapd pelas suas costas. Será um pacote vazio que informa por que está vazio e indica onde procurar o Chromium.
No Linux Mint 20, o APT proibirá a instalação do snapd.
Você ainda poderá instalá-lo
e documentaremos isso nas notas de versão, mas, por padrão, o APT não permitirá que pacotes de repositório façam isso em seu nome.




  


2. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Stanislaus K
StanislausK

(usa FreeBSD)

Enviado em 02/06/2020 - 08:58h

Ola,

"você continuar usando o Chromium e se instalando pelas suas costas"

no Lubuntu 20.04 LTS, quando fiz a instalação do Chrome (usando o apt e os repositórios do Google) para testes, não sei o do por que ao finalizar o processo, o Chromium começou a ser instalado automaticamente através do snap sem a minha permissão! Acabei ficando com os dois navegadores em meu sistema! É assim mesmo? O Chrome precisa do Chromium para funcionar? Pelos tutoriais do Blog do Edivaldo isso não é mencionado...

No Linux MInt 19 eu tinha instalado primeiro o Chromium e depois de muito tempo o Chrome, então não sei se isso é assim...

E o processo de instalação pelo Snap consome muita mais banda, sendo assim bem mais demorado... e ainda com o que está sendo dito acima, se verdadeiro, considero o Snap um desserviço para a comunidade Linux. Deve ser essa aproximação da Canonical com a Microsoft... Não duvidaria que um dia a Microsoft (Operação Cavalo de Tróia) venha a dominar o kernel do Linux e ditar as regras na comunidade!






3. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/06/2020 - 09:33h

-para não usar snap no ubuntu basta usar o synaptic ou apt no terminal
-eu não uso o ubuntu/software ou gnome/software pq a primeira opção é um pacote snap

*****************
Meu Blog: https://dicaslinuxmint.blogspot.com/


4. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Arnold
Arnoold

(usa Solus)

Enviado em 02/06/2020 - 12:08h

In Linux Mint 20, Chromium won't be an empty package which installs snapd behind your back. It will be an empty package which tells you why it's empty and tells you where to look to get Chromium yourself.
In Linux Mint 20, APT will forbid snapd from getting installed.
No Linux Mint 20, Chromium não será um pacote vazio que instala o snapd pela suas costas. Será um pacote vazio que te informa onde conseguir instalar o Chromium você mesmo.
No Linux Mint 20, APT proibirá snapd de ser instalado.

Sinto cheiro de polêmica, treta no ar... mas gostei da atitude do Clem em relação ao snap. É notável que ele se preocupa com a segurança e privacidade de seus usuários e também com a transparência das coisas. Coisa que a Canonical parece ter perdido com o tempo. Como ele citou no artigo anterior, o snap é uma solução comercial, fechada e centralizada na Canonical. Ele optou pelo flatpak por ser o oposto disso, solução da comunidade para comunidade, aberta (100% open source) e descentralizada. Elementary OS e Pop!_OS também optaram pelo flatpak ao snap, mesmo tendo a base no Ubuntu. O problema é que cada vez mais o snap está crescendo dentro do Ubuntu, alguns programas já estão deixando de produzir pacotes deb/rpm por causa do snap. Talvez no futuro, quando o snap se tornar o padrão em quase tudo no Ubuntu, o Linux Mint não terá como arcar com tantos pacotes tendo que ser mantidos por eles mesmos e terão que focar no plano B deles, que é o LMDE (Linux Mint Debian Edition). Esperemos que isso não ocorra, mas nunca se sabe. O Ubuntu tem cada vez mais forçado a estratégia snap goela abaixo dos usuários, isso desde a 18.04 LTS e continua até hoje na 20.04 LTS. Outras distros também serão afetadas pela superpopularização do snap.

As outras distros que não tem plano B, terão duas opções:
1. Render-se ao snap e adicionar suporte à ele;
2. Seguir a ideia do Linux Mint e focar no Debian.

Isso só o tempo irá dizer.


5. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Arnold
Arnoold

(usa Solus)

Enviado em 02/06/2020 - 12:15h

clodoaldops escreveu:

-para não usar snap no ubuntu basta usar o synaptic ou apt no terminal
-eu não uso o ubuntu/software ou gnome/software pq a primeira opção é um pacote snap

*****************
Meu Blog: https://dicaslinuxmint.blogspot.com/
Clodoaldo, não é tão simples assim, certos pacotes, mesmo que instalados via apt, tanto pela loja de aplicativos, quanto pelo terminal, como pelo synaptic exigirão a instalação do snapd, que é o caso do Chromium. Há planos inclusive de fazer o mesmo com Firefox.
Não terá como fugir se continuar no Ubuntu. As pessoas serão forçadas a usar o snap, querendo ou não. Ele se auto-instala como um malware, sem pedir permissão. Existem algumas libs também nesse sentido, dependentes do snap.


6. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

niquelnausea
niquelnausea

(usa Arch Linux)

Enviado em 02/06/2020 - 12:49h

unity, mir, snap, e alguns outros não lembrados, ao meu ver o faz o ubuntu estar cada vez mais parecido a um mac e não windows.
não que isso seja ruim, mas para quem gosta de linux, o torna em uma opção não viável. e para distros que dependem do ubuntu, melhor já começarem a migrar para outra coisa.


7. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/06/2020 - 13:02h

Arnoold, aqui não instalou nenhum snap usando o terminal e synaptic >> audacious, vlc, gufw, gparted, gnome-tweak-tool, synaptic, grub-customizer, timeshift, google-chrome, skype, telegram, spotify, vivaldi, opera
Mas como eu disse,, eu não usei o ubuntu/sftware

*****************
Meu Blog: https://dicaslinuxmint.blogspot.com/


8. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Arnold
Arnoold

(usa Solus)

Enviado em 02/06/2020 - 13:50h

clodoaldops escreveu:

Arnoold, aqui não instalou nenhum snap usando o terminal e synaptic >> audacious, vlc, gufw, gparted, gnome-tweak-tool, synaptic, grub-customizer, timeshift, google-chrome, skype, telegram, spotify, vivaldi, opera
Mas como eu disse,, eu não usei o ubuntu/sftware

*****************
Meu Blog: https://dicaslinuxmint.blogspot.com/


Sim, pois o pacote que está nesse padrão é apenas o Chromium, apenas, "por enquanto". Pois a Canonical já demonstrou ter interesse de ampliar isso pra outros aplicativos e até outros navegadores, como Firefox.
Aparentemente há alguns outros pacotes também assim, mas o Chromium é o mais importante.
Tente instalá-lo através do Synaptic pra você ver se sua versão em snap não vai ser instalada no lugar. E se você tiver removido o suporte ao snap (snapd), ele será reinstalado ao instalar o Chromium. Nem vai ser perguntado se você quer ou não isso.

Já sobre o Chrome, perguntaram isso pro Clem e pelo visto ele está livre desse problema, mas tem outro problema com ele... Ler mais em: https://blog.linuxmint.com/?p=3906#comment-155400


9. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Mauricio Ferrari
mauricio123

(usa Slackware)

Enviado em 02/06/2020 - 22:05h


StanislausK escreveu:

Ola,

"você continuar usando o Chromium e se instalando pelas suas costas"

no Lubuntu 20.04 LTS, quando fiz a instalação do Chrome (usando o apt e os repositórios do Google) para testes, não sei o do por que ao finalizar o processo, o Chromium começou a ser instalado automaticamente através do snap sem a minha permissão! Acabei ficando com os dois navegadores em meu sistema! É assim mesmo? O Chrome precisa do Chromium para funcionar? Pelos tutoriais do Blog do Edivaldo isso não é mencionado...

No Linux MInt 19 eu tinha instalado primeiro o Chromium e depois de muito tempo o Chrome, então não sei se isso é assim...

E o processo de instalação pelo Snap consome muita mais banda, sendo assim bem mais demorado... e ainda com o que está sendo dito acima, se verdadeiro, considero o Snap um desserviço para a comunidade Linux. Deve ser essa aproximação da Canonical com a Microsoft... Não duvidaria que um dia a Microsoft (Operação Cavalo de Tróia) venha a dominar o kernel do Linux e ditar as regras na comunidade!





O chrome não precisa do chromium para funcionar. Eu de fato nunca gostei do snap. Pelo menos eu não percebi esse fenomeno no linux Mint 18.1 e não posso optar muito. Mas, concordo que o snap é totalmente desnecessário, o apt já é mais do que o suficiente para realizar instalações de pacotes.



___________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.


10. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Giovanni  M
Giovanni_Menezes

(usa Void Linux)

Enviado em 02/06/2020 - 22:21h

Já disse e repito, a Canonical é uma empresa nociva ao ecossistema gnu/linux.

O mesmo aparelhamento da Red Hat/SystemD encaminha para se repetir com a Canonical/Snap*

Essa concentração de componentes importantes do sistema nas mãos de empresas com poder de influência mercadológico é preocupante.



11. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Ricardo Groetaers
ricardogroetaers

(usa Linux Mint)

Enviado em 02/06/2020 - 22:40h

Observação:
O que o Linux Mint critica não é o snap em si como um pacote contendo um software e sim o possível monopólio da distribuição de software.
Isso foi comentado no tópico anterior sobre o assunto:

"Não era para ser a Canonical a controladora da distribuição de software entre as distribuições Linux e os editores, nem para impedir a distribuição direta dos softwares pelos editores .....nem fazer da sua loja um requerimento obrigatório."

"Assim como o Flatpak, ele pode resolver alguns dos problemas reais que temos com bases de pacotes congelados (desatualizados)".
"Ele pode nos fornecer software que não poderíamos executar como pacotes."

"Porém quando começar a substituir pacotes sem nenhum motivo, quando começar a prejudicar nossa interação com os projetos de upstream e fornecedores de software e reduzir nossa escolha, isso se tornará uma ameaça."




12. Re: A arapuca do Snap segundo o Linux Mint (2° round)

Arnold
Arnoold

(usa Solus)

Enviado em 03/06/2020 - 02:42h

ricardogroetaers escreveu:

Observação:
O que o Linux Mint critica não é o snap em si como um pacote contendo um software e sim o possível monopólio da distribuição de software.
Isso foi comentado no tópico anterior sobre o assunto:

"Não era para ser a Canonical a controladora da distribuição de software entre as distribuições Linux e os editores, nem para impedir a distribuição direta dos softwares pelos editores .....nem fazer da sua loja um requerimento obrigatório."

"Assim como o Flatpak, ele pode resolver alguns dos problemas reais que temos com bases de pacotes congelados (desatualizados)".
"Ele pode nos fornecer software que não poderíamos executar como pacotes."

"Porém quando começar a substituir pacotes sem nenhum motivo, quando começar a prejudicar nossa interação com os projetos de upstream e fornecedores de software e reduzir nossa escolha, isso se tornará uma ameaça."


Muito provavelmente se snap fosse 100% código aberto como o flatpak e descentralizado, o Linux Mint nem pensaria duas vezes antes de adicioná-lo como uma opção junto ao flatpak. Poucos sabem, mas o Linux Mint é uma distribuição que se preocupa com a segurança e privacidade de seus usuários, eles recusaram adicionar telemetria como o Ubuntu justamente por isso. Nada é por acaso.







Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts