Linux: Bom para quem?

1. Linux: Bom para quem?

Jean Claude Van Damme
rcnuke

(usa Debian)

Enviado em 20/12/2013 - 15:26h

Boa tarde.

Creio que serei xingado, pisoteado, encarnado, humilhado ou até banido mas tirei que fazer estas observações.

Vários de meuis colegas e amigos sempre me perguntam se a utilização do linux é válida para desktop e sempre até o momento (me desculpem) eu respondo: Não é válido se você é um usuário comum. Outros me questionam porque vivo testando e tentando aprender
sobre este sistema e respondo: Porque trabalho com TI.
Até o momento (em minha opinião humilde) somente vi 3 Distros boas para usuário like -->Super Windows (lento e cheio de problemas) e Mega Apple (ultra fechado). Ubuntu que acho um lixo, Elementary OS e Pear OS é sentar em frente e usar são as melhores opções.
Muitas pessoas vem a mim com intuido de sanar dúvidas em relação ao uso do linux, são usuários comuns que encontram vários problemas de adaptação e o que faço infelismente é convertê-los a Microsoft ou caso tenham algum dinheiro ir para Apple (hackintosh fora de questão por se enquadrar os mesmos quisitos de loucos e entusiastas de TI). Estou falando de usuário doméstico e não de loucos como eu ou você caro leitor fanático por Linux que acha que todo o planeta precisa aprender de qualuqer forma como lidar com este sistema promissor.
Considero Linux uma maravilha pelo seu conceito mas deixa demais a desejar pela sua vantagem de ser livre. São mais de "um bilhão de versões" que acabam não se entendendo (ao meu ver muito humilde) e deixando vaŕios usuários domésticos em potencial com apenas uma certeza, de ir para Microsoft ou Apple.





  


2. Concordo contigo

Jean Claude Van Damme
rcnuke

(usa Debian)

Enviado em 20/12/2013 - 15:40h

Archf0x escreveu:

Cada um é cada um.Respeito a sua opinião.Conheço muita gente e muitos de meus amigos não gostam mesmo de linux,quase odeiam.Estou usando linux a apenas 7 meses,não direto,pois nesse tempo fui e voltei ao Windows algumas vezes.Mas o linux é perfeito para uso doméstico,tem ferramentas para todo tipo coisa.Agora se o uso doméstico a que você se refere é jogos,aí não tem jeito,tem que ter Windows mesmo.E para usar linux você não precisa abandonar o Windows,eu mesmo uso os 2,e gosto dos 2.


Não para jogos. Se você for profissional da área de TI não terá problemas mas terá que ter paciência, usuários domésticos nem sempre tem tempo para perder pesquisando e pesquisando, inserindo linhas de comando como loucos. A Canonical com ubuntu facilitou muito a entrada do linux a muitos, Elementary OS e Pear OS são mais simples ainda e creio que este é o caminho certo mas vai demorar muito ainda.


3. Re: Linux: Bom para quem?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 20/12/2013 - 15:48h

Na sua humilde opinião Ubuntu é um lixo? rs.... Você podia contribuir com a comunidade heim. Quem sabe com suas contribuições o Ubuntu não se torne uma distribuição melhor.

Na minha "humilde opinião", linux é perfeito para usuário comum. Atende todas as necessidades (Editor de texto e ótimos navegadores).


4. Perdoe-me pelo mal termo

Jean Claude Van Damme
rcnuke

(usa Debian)

Enviado em 20/12/2013 - 15:54h

amarildosertorio escreveu:

Na sua humilde opinião Ubuntu é um lixo? rs.... Você podia contribuir com a comunidade heim. Quem sabe com suas contribuições o Ubuntu não se torne uma distribuição melhor.



Sinto muito pelo termo referido.

Após algumas atualizações do Ubuntu parei de usuá-lo e estou a testar outras distros.


Sinto muito novamente pelo mal termo.




5. Re: Linux: Bom para quem?

Luis R. C. Silva
luisrcs

(usa Linux Mint)

Enviado em 20/12/2013 - 16:03h

A questão não é essa.

Todos os usuários likes crescem usando windows, por isso acham o Linux difício, por comodiidade e preguiça em aprender. Afinal, se eu tenho o meu sistema pirata que faz tudo o que eu quero, pra quê mudar?

Se crescessem usando Linux seria o contrário. Aprender windows seria complicado.


6. Re: Linux: Bom para quem?

Daniel Lara Souza
danniel-lara

(usa Fedora)

Enviado em 20/12/2013 - 16:05h

rei_astro escreveu:

A questão não é essa.

Todos os usuários likes crescem usando windows, por isso acham o Linux difício, por comodiidade e preguiça em aprender. Afinal, se eu tenho o meu sistema pirata que faz tudo o que eu quero, pra quê mudar?

Se crescessem usando Linux seria o contrário. Aprender windows seria complicado.


o problema é a zona de conforto


7. Re: Linux: Bom para quem?

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 20/12/2013 - 16:06h

O Ubuntu é muito fácil de usar. Mais fácil ainda, o Linux Mint não deixa de ser um Ubuntu "tunado".

Se vc é um usuário comum, ou seja, usa seu computador para navegar na internet, ler e-mail, mensageiro eletrônico (Skype, que é atualmente a melhor opção), textos, planilhas, apresentações e multimídia, não terá dificuldade em usar Ubuntu, Mint, Mageia ou até mesmo Fedora.

A dificuldade maior para o usuário comum reside na instalação do Linux, já que poucas são as opções de comprá-lo pré e bem instalado.

Resumindo, Linux é bom também no desktop, ressalvadas situações especiais (eu, por exemplo, tive que voltar a ter um Windows disponível para poder usar certificação eletrônica no Tribunal de Justiça de São Paulo).


8. Re: Linux: Bom para quem?

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 20/12/2013 - 16:09h

rei_astro escreveu:

A questão não é essa.

Todos os usuários likes crescem usando windows, por isso acham o Linux difícil, por comodidade e preguiça em aprender. Afinal, se eu tenho o meu sistema pirata que faz tudo o que eu quero, pra quê mudar?

Se crescessem usando Linux seria o contrário. Aprender windows seria complicado.


Vc matou a cobra e eu "mostro o pau". Vejam o vídeo do link:

http://va.mu/djK1


9. Re: Linux: Bom para quem?

Walker Luiz de Freitas
WalkerPR

(usa KDE Neon)

Enviado em 20/12/2013 - 16:12h

Na minha opinião, não é o Linux que é difícil para usuários comuns, e sim os usuários comuns que tem a "mente muito pequena" para aprender coisas novas.

Vejamos o "rWindows 8", uma interface totalmente diferente, o chamado "metro". O que estes ususários comuns, bitolados em XP ou 7, tem a dizer a respeito do rwindows 8?! Terão que reaprender a utilizar o sistema. É a mesma coisa com as distros Linux, basta se interessar um pouco e tudo ficará mais fácil.

Em caso uso Linux desde que o XP havia sido lançado. Ná época achei ele uma "M..." e parti para o pinguim, o qual utilizo até hoje.

Estou tendo problemas de acesso com o internetbanking da CEF no Linux, mas isso não quer dizer que abandonarei o pinguim, pois sei que o problema é com os desenvolvedores da CEF que criam sistemas apenas para a M$, esquecendo dos demais.


10. Re: Linux: Bom para quem?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 20/12/2013 - 16:18h

Concordo com os colegas acima. Eu particularmente abandonei o Windows e estou usando somente o Linux atualmente. No entanto, só fiz isso depois de penar muito pra aprender a configurar e resolver probleminhas, que agora são básicos e simples, mas que no começo, para um usuário inexperiente, são um bicho-de-sete-cabeças.

Creio que existem pelo menos dois tipos de usuários de computador: (1) Aquele que usa o computador apenas como uma ferramenta para realizar suas tarefas do dia a dia, seja trabalho ou diversão; e (2) aquele que, além do uso comum, usa o computador também como um meio de aprofundamento de seus conhecimentos em informática, são eles na sua grande maioria profissionais de TI ou "hackers" amadores que gostam de desafios ou simplesmente pessoas curiosas que estão sempre a procura de novidades.

Os usuários do tipo (1) não querem se aprofundar em informática, nem querem perder tempo configurando o sistema, lendo tutoriais, pesquisando fóruns e solucionando problemas. Não se trata de preguiça ou pouca inteligência, isso não tem nada a ver, trata-se de ser eficiente e produtivo num mundo onde tudo tem que ser rápido e pra ontem (imagina seu chefe exigindo um relatório urgente, quanto mais facilidades pra se realizar o trabalho melhor!).

Claro que quando aprendemos algo mais, nos tornamos livres. Um usuário linux não teria problema algum em usar o Windows se caso necessário (seu chefe teria o relatório em qualquer que seja o sistema usado na empresa, certo!). Mas é verdade que quando nos acostumamos com algo é duro ter que deixar essa zona de conforto.

Acho tolice essa rinha entre usuários do Linux e do Windows. Os dois sistemas tem propostas diferentes justamente para atender as expectativas de usuários diferentes. Além do mais, o Linux não é perfeito, assim com o Windows também não é. Os dois possuem pontos positivos e negativos. O importante é termos essa liberdade de escolha, certo! ;)


11. Re: Linux: Bom para quem?

Alexandre (azk4n)
azk

(usa Arch Linux)

Enviado em 20/12/2013 - 16:25h

GNU/Linux é bom p/ quem gosta. Independentemente se é profissional de TI, entusiasta ou um mero usuário.
É tudo questão de adaptação...



12. Re: Linux: Bom para quem?

ian cléver sales fernandes
ianclever

(usa Arch Linux)

Enviado em 20/12/2013 - 16:26h

Olha, eu respeito sua opinião, mas tenho que discordar, tirando a questão jogos, como o colega acima citou, o quesito facilidade de uso, para um usuário comum o linux é de certo modo até muito mais fácil, veja bem, se vc der um cd do windows para um cara(comum não técnico) instalar e um cd de linux(uma distro voltada para usuário final, não um gentoo da vida, ou arch ou slackware que temos que editar muita coisa a mão), de inicio ambos ele instalará facilmente, pois tem instaladores super-intuitivos(qualquer um que saiba ler e leia o que tá escrito o faz), beleza, instalou, reiniciou:

linux - pronto para uso, hardware funcionando tudo configuradinho beleza(exceto em alguns hardwares), programas mais comuns de uso diário do usuário instalados( leia-se: office, editor de imagens, visualizador de imagens, visualizador de vídeo de música com codecs, em algumas distros editor de video, navegadores decentes, em algumas distros flash instalado por padrão, java....) e o que não tiver abre a central de programas, digita o nome, clica em instalar, digita a senha pronto) não vejo a dificuldade.

windows(supondo que isso seja uma cópia original) - quando o hardware funciona, primeira coisa, vídeo desconfigurado, rede muitas vezes desabilitada, dispositivos funcionando precariamente, o primeiro trabalho para um usuário que não tenha conhecimentos técnicos já começa aí, onde baixar drivers sem rede funcionando?(não vou me alongar nesse assunto, vamos supor que ele é um aliem e adivinhou onde estava cada um e instalou sem dar BSOD), segunda preocupação, antivírus, qual baixar? onde crackear?(a esse ponto o computador já está a beira de um colapso)... terceira preocupação: office -um já sei msoffice!... chega no site da ms 150R$ cara do sujeito-> =( .
-Não tem jeito tenho que crackear(supondo que ele sobreviva a essa etapa) ...
quarta preocupação navegador descente(isso é relativamente fácil), tirando os 10000 programas extras que serão instalados juntos devido a falta de conhecimento do mesmo, nada demais....
quinta preocupação, programas descentes para gravação de cd/dvds, só aí é outra reza ... e por aí vai...
(um longo tempo depois supondo que ele tenha sobrevivido)
aí sim sistema funcionando, mas com umas 10000 janelas aparecendo e lento.

ou seja, windows para usuário final é fácil se vc entregar ele instalado, configurado, e revisado, bonitinho para ele, senão ele não passa da instalação sem arregar.
o linux tirando as adversidades com alguns hardwares,instalou, já funciona de cara, e é isso aí, não tem que fazer mais nada, é sentar e usar.

Agora é o que eu sempre digo, o usuário(em geral seja técnico ou não) morre de medo do que é novo, não quer sair do comodismo, e acaba sofrendo mais pela sua teimosia, é óbvio que é muito mais fácil eu ensinar um usuário que nunca pegou no computador a usar um linux, do que eu pegar um cara com 1 ano(ou mais de uso) em qualquer outro sistema seja ele windows, mac , bsd, unix ou qualquer outro, ele quer que um seja exatamente igual ao outro, e não é, nem mesmo gêmeos idênticos são iguais, imaginem sistemas.

Eu sou a prova viva disso, eu hoje lido muito bem com o linux e adotei como minha plataforma de uso, por mais que eu saiba usar windows, por mais que eu saiba usar bsd(pouco mais sei), entre outros, mas vc acha que a primeira vez que eu usei linux eu me adaptei de cara? lógico que não. Eu sempre usei windows, logicamente estranhava, por mais que tudo estivesse na minha cara, só que na época eu não conhecia viva o linux, não conhecia guia foca, não sabia distinguir direito nem o que eram sistemas operacionais, sabe quando eu resolvi mudar para o linux? quando o meu winXP dava BSOD a cada minuto no hd do meu antigo note, cheio de badblocks, e somente o linux rodava de boa nele. Foi quando eu tomei a decisão: "Agora ou sabendo usar ou não, com dificuldade ou não eu vou meter a cara nesse sistema e vou usar", foi quando eu exclui de vez o winXP e instalei o ubuntu 10.04(recém chegado na época), passei seis meses no mais absoluto caos(pois não sabia onde procurar o que), de 6 meses para frente foi que comecei a me identificar e conhecer novas distros, testei debian, ubuntu e fedora 15 juntos no mesmo hd com badblocks, optei pelo fedora 15 e fiquei quase um ano com ele, depois conheci o mandriva 2011.0 e me apaixonei por ele, arranquei o fedora e fiquei com o mandriva por um tempo, foi quando começou aquela briga que culminou na parada do mandriva por um tempo, então migrei para o big linux esse sim foi minha paixão(só larguei pq foi descontinuado) nesse foi onde eu aprendi a maior parte do que sei hoje, a partir daí conheci a viva o linux e só aumentei meu aprendizado, de lá para cá já usei o sabayon, e hoje estou no arch como distro padrão(por sinal muito boa distro) e estou testando o OpenMandriva.

Traduzindo: Tudo depende do interesse, só adianta falar para quem quer ouvir, o resto é gastar saliva atoa.