Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

1. Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 01/08/2021 - 10:39h

Porque muitos dizem que Linux é ruim?


  


2. MELHOR RESPOSTA

Gabriel
GaelSilraza

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 01/08/2021 - 18:03h

runlevel escreveu:

Porque muitos dizem que Linux é ruim?

Talvez pela questão de primeira impressão? Linux não é um sistema que muitas pessoas têm interesse em testar, diferente de um IOS da vida que por mais que não tenha tantos usuários quanto o Windows, ainda mantém certa popularidade e isso surgiu de uma primeira impressão otimista, inovadora, segura e revolucionaria no mercado da época. Já o linux, de início ganhou fama como um sistema de alta complexidade, de difícil uso para o usuário médio, assim como, com um uso voltado exclusivamente a programadores.
Visões como essa meio que tiram a vontade de muitas pessoas de experimentar o sistema, e é uma visão que meio que já virou senso comum, além de que logo de cara o linux muitas vezes pode não aparentar ser tão amigável e intuitivo quanto o Windows, embora em muitas distros ele seja tão amigável quanto. Aliado a este pensamento, também vem a questão de comodidade, se já existe uma opinião popular pré estabelecida e propagada no geral, qual seria o sentido para o usuário comum que já está comodo num sistema ir e testar outro que parece ser tão dificultoso apenas para formular uma opinião?
Ademais, muitos dos programas comuns e populares são desenvolvidos visando apenas sistemas como Windows e IOS, assim como, muitos jogos, e isso para quem não conhece sobre tal sistema pode passar uma noção de um sistema defasado, sem recursos e ferramentas para o uso do usuário, tornando-o obsoleto. Sendo assim, muitos dos que decidem utilizar o sistema são os curiosos que por um acaso descobriram que o tal sistema não era realmente oque todos pensavam e falavam, afinal ele não parou no tempo e juntamente aos outros sistemas ele evoluiu e se modificou…
Sobretudo, as pessoas que geralmente vejo reclamarem do sistema são aqueles que nunca tentaram utilizar ou que até tentaram, porém, acabaram logo de cara escolhendo distros avançadas invés de amigáveis e por isso formaram uma visão ainda maior de que é um sistema inacessível para o usuário comum.

3. Re: Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Fernando T. Da Silva
nandosilva

(usa Lubuntu)

Enviado em 01/08/2021 - 10:55h

São usuários do Windows com preguiça de aprender algo diferente ou que querem que o Linux se comporte da mesma forma que o Windows, ora bolas ser é para o Linux se comportar exatamente como o Windows não precisaria existir outros S.O. diferente do Windows.



4. OK

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 01/08/2021 - 10:59h


nandosilva escreveu:

São usuários do Windows com preguiça de aprender algo diferente ou que querem que o Linux se comporte da mesma forma que o Windows, ora bolas ser é para o Linux se comportar exatamente como o Windows não precisaria existir outros S.O. diferente do Windows.


Concordo,Linux é diferente do Windows,mas falar que o Linux é ruim no sentido de dificil é errado,porque ruim remete a má qualidade,e o Linux não tem má qualidade,quem tem é o Windows,se tal pessoa queria falar que o Linux é dificil então porque falou para mim que Linux é ruim?




5. Re: Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 01/08/2021 - 11:58h

Não existe sistema operacional bom ou ruim... Existe aquele que melhor atende as necessidades e conhecimento do usuário... Tanto faz se é Linux, Windows ou IOS



6. Re: Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 01/08/2021 - 16:11h


muitos quem ?
ninguém que conheço que conhece linux fala mal ?

só na internet é que vejo algumas poucas pessoas falando mal de linux


7. Re: Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 02/08/2021 - 06:41h

Porque muitas pessoas gostam daquilo que já estão acostumadas e, se não tiverem alguma motivação para aprender algo novo, podem torcer o nariz para funcionalidades ou comportamentos diferentes daqueles com os quais está acostumada, no que pode lhes parecer diferenças gratuitas e desnecessárias, que só servem para atrapalhar.

Além disso, existe uma questão histórica, e que até hoje deixa seus efeitos em vários nichos: muitos aplicativos que existem e são populares no Linux ou não existem para Linux, o que, por si só, já aliena completamente usuários de tais aplicativos. Em outros casos, menos graves, tais aplicativos podem existir, mas apenas em versões com menos recursos (por exemplo: a versão de avaliação do Microsoft Teams para Linux, se comparada à versão nativa do Windows), ou existem apenas aplicativos que funcionam como alternativas (por exemplo: o Gimp como alternativa ao Adobe Photoshop, ou o LibreOffice como alternativa ao Microsoft 365) e que não reproduzem completamente todos ou recursos ou apresentam tais recursos em lugares distintos ou com comportamento diferentes do que as pessoas têm como referência, o que, de novo, pode provocar reações de nariz torcido por parte de quem é mais avesso a mudanças e não possui motivação de aprender algo diferente.

Tomando a mim mesmo como exemplo, eu sou usuário de sistemas livres desde 1993, quando comecei a usar NetBSD na faculdade, em terminais seriais de texto puro. Só usava porque tinha de usar, e ficava revoltado com algumas diferenças; em particular, eu detestava editar textos com o vi (que, tempos depois, eu vim a amar). Em pouco tempo, eu inverti as preferências, mas teve uma motivação muito importante: a capacidade de usar e de desenvolver aplicações para a Internet, algo que, na época, era muito mais difícil de fazer com Windows. Na época, era UNIX para coisas sérias, Windows para usar Word (ou, raramente, Excel), e MS-DOS para jogos. Algum tempo depois, especialmente quando saiu o Star Office (eu comprei a versão 5.2 do Star Office, antecessor closed source do LibreOffice, na época em que ele foi disponibilizado pela Sun Microsystems para Linux), eu parei de usar o Windows até para Word e Excel, e, como já havia alguns jogos decentes para Windows nesse tempo, eu dizia que Windows só servia para jogo.

Aí a gente amadurece, e vê que tem muita coisa que só existe para “o outro” sistema, que não é o nosso favorito, e faz a devida concessão nessas áreas. E também precisa usar mais planilhas do que quando era universitário, e descobre que o Calc do LibreOffice é incomparavelmente mais lento e mais limitado do que o Excel, e que, mesmo ainda sendo um ótimo processador de textos, usar o Writer do LibreOffice limita gravemente a gente de trocar documentos não apenas com o resto do pessoal do trabalho, mas também com a escola da filha, e aí para de apagar o Windows que vem preinstalado no notebook, passando apenas a reduzir tamanho total da partição, para poder usar com dual boot. Pouco depois, compra o VMware Workstation e o Windows para ter como usar também no desktop, ainda que com alguma inconveniência e perda de desempenho, mas precisa por causa do Office e dos programas que tem de desenvolver para Windows no Visual Studio, por causa do trabalho. Aparecem vários títulos no Steam para Linux (com atraso em relação ao Windows, e também com alguns bugs chatos, mas com os quais a gente aprende a lidar porque não tem dual boot no desktop e o desempenho do jogo que não funciona através da emulação do Steam fica insuportavelmente lerdo dentro do VMware) e, de repente, o Linux é que virou plataforma de jogos, e não os jogos topo de linha. Programar para Linux continua sendo mais fácil do que para Windows, mas não tão fácil como no passado, por conta do mundo de coisas que apareceram no caminho, e programar para Windows se mostrou não tão complicado assim, mas apenas diferente, e com muito melhor documentação.

E aí a gente pensa de novo que “a Microsoft tem essa estratégia de lock-in” dos usuários, mas a gente percebe que o Google também tem, e a Apple também, e a Samsung, e o Facebook, e a Red Hat, e a Canonical. Opa! Red Hat e Canonical?! Xi...

De repente aquela ideia de aposentadoria já não soa mais tão detestável assim...


... Então Jesus afirmou de novo: “(...) eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.” (João 10:7-10)


8. Re: Porque muitos dizem que Linux é ruim? [RESOLVIDO]

Jbaf68
Jbaf

(usa Outra)

Enviado em 02/08/2021 - 19:55h

Boa noite,

Porque nada entendem, são i.d.i.o.t.a.s.... preguiçosos, robôs.... não perca seu tempo, assim como não perco o meu tentando contornar....






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts