Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

1. Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Samuel Leonardo
SamL

(usa XUbuntu)

Enviado em 09/10/2021 - 20:58h

Acredite se quiser, pois é real:
https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2021/10/4954322-governo-bolsonaro-corta-87-da-verba-p...

Meus parabéns aos envolvidos! Seria trágico se não fosse cômico.
Ignorância nesse país é o que fala mais alto, digo, do alto pro mais baixo. Como foi dito em 2018, melhor jair se acostumando.[/ironic]


  


2. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

José Lucas
NidoBr

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 09/10/2021 - 21:32h


Já tava ruim, agora é ladeira a baixo...


3. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Cesar
cerebro_pinky

(usa Outra)

Enviado em 10/10/2021 - 09:49h

O certo seria diminuir o SALÁRIO dos professores das universidades públicas, e não cortar verbas da universidade..

Na verdade, cortando o salário dos professores, sobraria MUITO mais dinheiro para pesquisa!

Aqui no PR, o salário de um professor começa com uns 16 mil e vai até uns 23 mil (que eu saiba)..

Já em SP, salários são maiores ainda... A maioria dos recursos destinados às uni são destinados ao pagamento de salários, e grande parte é convertido para salários de professores... Por isso temos pouca verba para pesquisas, desde sempre!

Tem mais problemas: quando algum professor consegue encabeçar um projeto de pesquisa, ele recebe bônus no salário. Quando ele se torna chefe de departamento, por exemplo, recebe mais bônus no salário.. É uma loucura tanto dinheiro ser gasto com egos tão grandes!

Para quem nunca entrou da USP, basta caminhar um pouco pelos corredores que, com certeza, irão ouvir a seguinte frase "Eu sou fod_!".. Nas universidades do PR que conheço, isso também é frequente. É uma expressão muito feia vinda de um professor, ou de qualquer um a não ser que esteja querendo fazer *aquilo*..

É um ego que não cabe nesse caras. Ainda na USP, tem professores que dizem que existe um abismo que os separa dos alunos, e que portanto, nem conseguem passar o que sabem! São uns c_ de ferro mesmo... Basta a Didática!

E tem outra, podem muito bem ter estudado e decorado e não ter aprendido nada!

Enfim, os salários dos professores universitários não vão diminuir com esse corte de verba...


4. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Paulo Jr
Pebis

(usa Debian)

Enviado em 10/10/2021 - 11:11h


A educação no nosso país nunca foi prioridade, simples assim... Entra esquerda, entra direita e nada muda, os cortes na educação e consequentemente na pesquisa científica é prática comum, não tem a ver com Bolsonaro ou com Dilma, tem a ver com políticos... Nesse quesito o Brasil é ambidestro em incompetência.
Conheci professor que estava mais preocupado em ensinar as ideologias que ele acredita do que a matéria em si (química no caso), e era um professor de Faculdade Federal... Não espero mais nada.


5. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Ricardo Groetaers
ricardogroetaers

(usa Linux Mint)

Enviado em 10/10/2021 - 23:58h

Observação:
Se alguém entende que ganha muito bem:
- um professor universitário (federal ou estadual) -> faça concurso público para professor universitário.
- um magistrado -> faça concurso público para magistratura
- um defensor público -> faça concurso público para defensoria
- um delegado federal -> faça concurso público para delegado federal
- um oficial das forças armadas -> faça concurso público para oficial das forças armadas
- um procurador da república -> faça concurso para a procuradoria da república
- um diplomata -> faça concurso para o instituto rio branco
- um médico -> faça medicina
- um político -> se candidate a um cargo político
- um dono de botequim da esquina -> abra um botequim na esquina

Se um estudante não está satisfeito com uma universidade ou escola pública, que se matricule numa instituição de ensino particular.
Libere a vaga para quem quer estudar.
Tem gente disputando a tapa uma vaga numa Universidade pública, seja pelo ENEM ou pelo vestibular.

Se por outro lado alguém se acomoda, se sujeita a trabalhar por qualquer miséria e não "corre atrás", é problema dele.
O que não é justo é denegrir a profissão dos outros, isso se chama inveja!


6. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Cesar
cerebro_pinky

(usa Outra)

Enviado em 11/10/2021 - 08:56h

Ós professores univesitários não farão uma mea culpa aqui. É uma ótima oportunidade para repensarmos nas prioridades sobre pesquisas científicas aqui no Brasil.

Por que existem tantos super salários na academia pública brasileira? Isso corrompe o propósito do professor. É péssimo que um professor fique pensando muito no prêmio Nobel. E pelo visto, o Nobel já deixou de premiar as ideas que realmente poderiam afetar a sociedade atual, principalmente os mais pobres, em lugar de jogos políticos.

Por que os artigos científicos do brasil são conhecidos por suas quantidades e não tanto pelas suas qualidades? Para essa pergunta ofereço mais uma reflexão: os pesquisadores deixam o CNPq os algemarem, imploram "CNPQ, por favor, nos algeme com sua política de publicação para conseguirmos poucos reais a mais para pesquisa" (e muito mais no salário!)!

Os pesquisadores que estão ameaçando deixar o país provavelmente não o farão pois é conveniente ficarem por aqui. Não há dúvida que os melhores pesquisadores estão na USP. Essa é a melhor massa de professores que temos e ainda deixam muito a desejar.

Sinceramente, precisamos primeiro valorizar os professores da educação básica (fundamental e médio). Eles ganham ~17 reais hora aula (incluindo vale transporte, muitos tem que pegar vários ônibus ara se locomover entre escolas). O Ensino básico precisa ser excelente aqui no Brasil. Não podemos deixar a educação superior nas mãos dos professores universitários, há um abismo que os impede de ensinar..

Precisamos inaugurar institutos exclusivos para pesquisa, e definir melhor o papel da universidade pública brasileira. O Ensino básico também precisa de um Plano, além de valorização.

Sim, deve haver muita inveja dos professores universitários, mas deve ser uma inveja branca. E não minha, mas da população mais pobre do brasil que não teve seu potencial aproveitado pelo nosso país...

PS: se formos definir melhor pesquisa x ensino, o Ensino no Brasil não tem muito a perder com esses cortes! Os professores terão mais tempo para se dedicar ao Ensino e a Didática. Assim, formarão alunos melhores que no futuro poderão influenciar a política e melhorar a educação e pesquisa... Seria isso que eu faria como professor dentro de uma universidade..


7. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Daniel Lara Souza
danniel-lara

(usa Fedora)

Enviado em 11/10/2021 - 11:47h


e falavam que o pt ia deixar igual a cuba , venezuela etc..
mas acho que não é bem o pt que esta deixando o nosso pais assim


8. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Amarildo Sertório dos Santos
amarildosertorio

(usa Fedora)

Enviado em 11/10/2021 - 13:58h

O certo seria diminuir o SALÁRIO dos professores das universidades públicas?

Baseado em quê?

Faltou postar o estudo, né?! Talvez nele mostre a portecentagem dos profissionais que recebem salário digno e o número de cérebros que estão deixando o país por falta de incentivo.


9. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Amarildo Sertório dos Santos
amarildosertorio

(usa Fedora)

Enviado em 11/10/2021 - 14:14h





10. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Samuel Leonardo
SamL

(usa XUbuntu)

Enviado em 11/10/2021 - 15:08h


cerebro_pinky escreveu:

O certo seria diminuir o SALÁRIO dos professores das universidades públicas, e não cortar verbas da universidade..

É um ego que não cabe nesse caras. Ainda na USP, tem professores que dizem que existe um abismo que os separa dos alunos, e que portanto, nem conseguem passar o que sabem! São uns c_ de ferro mesmo... Basta a Didática!

Eu sei como é esse negócio do ego (arrogância), eu mesmo vi isso quando fiz bacharelado numa universidade pública. Acontece que não faria sentido baixar o salário de alguém justamente porque ele "se acha", já que arrogância é algo que faz parte do ser humano. Seria o mesmo que dizer: olha nós aqui somos uma empresa de infelizes e só contratamos gente infeliz, então, se vai trabalhar conosco não pode sentir nenhum tipo de felicidade.
Ai já é bem absurdo mas dá no mesmo do que vc falou.

Quanto a teu segundo comentário, com todo respeito, mas vc tá bem por fora da situação real. Com esse corte no investimento em ciência, não vai só afetar a ciência em si, mas também a saúde via SUS, a industria a médio e longo prazo, e também a formação de novos professores, seja aquele para "se achar" numa universidade, ou seja aquele que ganha um salário minimo numa prefeitura de interior como é o caso aqui na minha região.

Um exemplo da saude será a diminuição direta da produção de remédios usados para tratar o cancêr:
[notícia do tempo que o Temer era presidente]
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/11/27/ciencia/1511806311_065202.html
[uma mais recente]
https://piaui.folha.uol.com.br/cortes-de-bolsonaro-emperram-pesquisa-para-deter-cancer-incuravel-no-...
Essas são notícias pra vc ver onde acaba pegando os cortes, que não foram feitos só por esses dois governos, antes disso também teve que eu lembro.
[aqui uma do tempo da Dilma]
https://www.umes.org.br/index.php/noticias/15-noticias/851-cortes-de-dilma-na-educacao-deixam-as-uni...

Eu lembro que no governo do lula, acho que no segundo mandato, foi tentado criar pólos de formação técnica em diversas cidades pelo Brasil. O resultado disso foi um desastroso apagão de falta de professores para trabalhar nesses pólos técnicos. Como no BR ser professor é tido como ruim ou mesmo um passa fome (maioria) então os candidatos a vaga de professor eram poucos e daí não foi preenchida todas as vagas nos pólos. Depois disso acho que inventaram aquele tal ciência sem fronteira, pra ver se aumentavam a formação de novos professores.

É como o Pebis ali disse sobre esse problema com educação ser ambidestro. Já li os livros do Pier sobre esses e outros problemas da educação que começaram com a desvalorização do salário (sim, dele mesmo) dos professores lá por volta de 1950. De lá pra cá foi arruinando até que estamos nesse ponto de hoje.
É realmente uma pena e sendo sincero, imagino que num futuro isso será ainda pior. Fico com pena porque os talentos brasileiros em ciências são exportados pra outros países sem nem mesmo eles voltarem a trabalhar por aqui.




11. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 11/10/2021 - 16:31h

Como disse alguém...
Nem direita. Nem esquerda. No Brasil a corrupção e safadeza são ambidestras.




12. Re: Corte de 87% no orçamento de ciência e tecnologia

Leomar de Oliveira
leoCCB

(usa Slackware)

Enviado em 11/10/2021 - 16:42h

cerebro_pinky escreveu:

O certo seria diminuir o SALÁRIO dos professores das universidades públicas, e não cortar verbas da universidade..

Na verdade, cortando o salário dos professores, sobraria MUITO mais dinheiro para pesquisa!



Cara, os professores universitários são obrigados a darem aulas e produzir pesquisas, e já vi reportagens que alguns usam o dinheiro do próprio bolso para manterem projetos. Nunca pensei em diminuiur o salário de um trabalhador, mas sim aumentar dos demais. O professor merece esse salário, assim como um faxineiro ou o pedreiro merecem esse mesmo salário. Eu acho que deveria era diminuir os benefícios da classe política, cargos comicionados (esses sim ganham muito e nada produzem), e de juízes e altos funcionários públicos. Aqui na Universidade existem professores envolvidos em projetos multidisciplicares para cura de câncer, desenvolvimento de novos materiais, tem o pessoal da ortopedia que faz prótese e ajuda gente de baixa renda, doando essas próteses e tratamento; na veterinária castram animais gratuitamente (fins didáticos, obviamente)... mas é um pensamento meu, que sempre prezei a educação e o trabalhador em geral, e sempre fui contra o capital vadio, que ganha lucros sem nada produzir, como os grandes investidores da bolsa e do mercado financeiro... lá deveria cobrar uns impostos, mas tirar do professor é mais fácil que tirar do milionáro, pois isso tem um preço político com perda de dinheiro para campanhas.


Aqui no PR, o salário de um professor começa com uns 16 mil e vai até uns 23 mil (que eu saiba)..

Já em SP, salários são maiores ainda... A maioria dos recursos destinados às uni são destinados ao pagamento de salários, e grande parte é convertido para salários de professores... Por isso temos pouca verba para pesquisas, desde sempre!


Veja, analise, critique e me corrija segundo seu ponto de vista, é um debate de pontos de vista, e isso é natural. Nosso problema nunca foi dinheiro, mas prioridades. O que foi gasto em picanha e leite condensado foi de 15 milhões de reais, e o valor liberado para bolsas no Brasil todo foi de
23 milhões. Mais uma sobremesa aí para o exército e já ultrapassa o valor das bolsas. Sem contar os auxílios paletó, auxílio livro, (só o auxilio moradia é à partir de 4 mil -- no caso de juízes, quanto mais tempo, maior o salário e maior o auxilio, pois é proporcional). Um único deputado sai para o nosso dinheiro -- não existe dinheiro do governo, existe dinheiro do povo -- nos custa mais de 2 milhões por ano. Sem esquecer que o governo recebe em impostos mais de 5 MILHÕES/MINUTO (entrei no impostometro e contei até 60 pra ter uma base). E a maioria dessa grana vai para o bolso de credores da dívida pública, que são banqueiros, deputados, latifundiários, etc... e nenhum governo fala em renegociar essa dívida. Ou seja, não é dinheiro o problema, mas as prioridades!!






Tem mais problemas: quando algum professor consegue encabeçar um projeto de pesquisa, ele recebe bônus no salário. Quando ele se torna chefe de departamento, por exemplo, recebe mais bônus no salário.. É uma loucura tanto dinheiro ser gasto com egos tão grandes!

Para quem nunca entrou da USP, basta caminhar um pouco pelos corredores que, com certeza, irão ouvir a seguinte frase "Eu sou fod_!".. Nas universidades do PR que conheço, isso também é frequente. É uma expressão muito feia vinda de um professor, ou de qualquer um a não ser que esteja querendo fazer *aquilo*..


Se vc é da universidade, trabalha lá, deve saber que mais de 90% de toda a pesquisa realizada no Brasil é das universidades. Eu vou é na contra mão da sua opinião (me desculpe, não estou lhe fazendo oposição simplesmtente, mas é uma análise de mundo, e novamente pode fazer sua tréplica à vontade). Eu acho que deve mesmo pagar bem ao professor, ao pesquisador, à quele que busca fármacos, novas metodologias de ensino, produtos agrodefensivos, métods mais eficázes de produção, seja na indústria, seja no agro... à longo prazo esses estudos nos trazem lucros, benefícios. Quanto aos professore falarem que são fodões, já vi muita coisa pior, vinda de autoridades muito maiores, inclusive eclesiásticas, e acho errado também.






É um ego que não cabe nesse caras. Ainda na USP, tem professores que dizem que existe um abismo que os separa dos alunos, e que portanto, nem conseguem passar o que sabem! São uns c_ de ferro mesmo... Basta a Didática!

E tem outra, podem muito bem ter estudado e decorado e não ter aprendido nada!

Enfim, os salários dos professores universitários não vão diminuir com esse corte de verba...


Ego vem da pessoa, conheço completos analfabetos que possuem um ego gigante e pessoas relativamente ricas (rico não é quem ganha 15 mil, mas quem paga 15 mil) que são humildes. Não sou professor, agora estou desempregado. Minha mãe é faxineira e meu pai é carpinteiro. Acho que TODAS as profissões e todo trabalho dignifica o homem, então que sejam TODOS dignamente remunerados, que deem condições do trabalhador ter uma vida razoável e permita construir um pequeno patrimônio. Isso não chamo de comunismo, mas de capitalismo de massa, onde o trabalhador tem dinheiro para a pizza, para o chopp, para trocar de carro, reformar a casa... aí a economia gira. Um deputado ganha no minimo 200 mil por mês, e não gasta na padaria da esquina. Com uma melhor distribuição de renda através de bons salários, e economia gira e o pequeno e médio empresário (média empresa é de faturamente de 8 milhões à 300 milhões / ano) também faturam. Lógico que esse aumento de salário deve ser uma política de estado, muito bem feita e calculada. Deve ser de longo prazo, aumentando paulatinamente os salários para não quebrar quem já está capengando, e acima de tudo com estratégia para segurar a inflação, senão de nada adianta. Espero que não leve a mal meu posicionamento, e se tiver críticas aos meus pontos de vista, gostaria de ouví-los, pois toda opinião deve ser pôsta à critica para ser lapidada e se for comprovada errada, abandonada. Não tenho problemas em mudar meus conceitos frente a conceitos superiores, embora na maioria das vezes não haja abandono de um hipótese, apenas melhora dela. Forte abraço.