Qual o REAL valor de uma certificação

1. Qual o REAL valor de uma certificação

irado furioso com tudo
irado

(usa XUbuntu)

Enviado em 17/10/2010 - 11:06h


já há tempos corre na 'net, pelo menos nos canais onde eu circulo, que a certificação - qualquer uma - tem menos valor que o papel e tinta gasto na sua impressão (risos). Com o tempo (e experiencia de mercado) constatamos que as únicas que REALMENTE tem feito questão de saber se vc é certificado são as psicoloucas dos RH e consultorias, uma vez que o máximo entendem da nossa área é que não fritamos ovos nos computadores nem usamos roupas de mergulhadores, ou seja, um grande, enorme, inefável NADA. Para essas pessoas, a certificação tem valor. Hoje recebo a confirmação (rss):

"Do professional certifications belong in your e-mail signature?"

http://rackerhacker.com/2010/10/16/do-professional-certifications-belong-in-your-e-mail-signature/



  


2. Re: Qual o REAL valor de uma certificação

marcus v gonçalves
marck

(usa Suse)

Enviado em 17/10/2010 - 12:48h

A certificação é uma boa pedida pois caso peçam vc terá. Mas o mais importante é conhecer da coisa. Existem muitos "Pôfissionais certificados" que tem o papel e pouco conhecimento de causa.

abraço


3. Re: Qual o REAL valor de uma certificação

José Mário
miura 787

(usa Ubuntu)

Enviado em 19/10/2010 - 09:05h

Realmente os "papéis" não medem a capacidade do profissional, entretanto as empresas tem que se pautar em algum indicador para realizar a escolha um profissional, e neste caso são os certificados, diplomas e etc...

Para mim o valor do certificado é um maior poder de competitividade frente ao mercado de trabalho e depois de empregado volta pra gaveta sem mais nenhuma valia.

Imagine que vc tenha que escolher entre 2 doadores de sangue para seu filho. 1 tem o exame de sangue com resultado favorável quanto à saúde do doador e outro não apresenta nenhum exame, mas aparenta e diz ser saudável.

Quem vc escolheria para ser o doador? (Lembrar do HIV!).

Acho que seria parecido para as titias do RH, ou seja, caso ela contrate algum profissional doente elas tem como argumento de justificativa a apresentação de certificados por parte do profissional, mas se fosse um profissional sem certificações, como ela se justificaria para o chefe após uma má contratação?

Ats
Miura 787


4. Valor alto e baixo.

Leonel Porto Conti
leonel.porto

(usa Ubuntu)

Enviado em 14/11/2010 - 17:47h

Boa tarde pessoal.

Atualmente não tenho nenhuma certificação mas na minha opinião a certificação é apenas para que vc comprove que vc tem o conhecimento (muitas vezes pessoas passam nas provas e não possuem esse conhecimento) e isso é de interesse para a empresa, para que ela comprove para outros que ela tem profissionais certificados. Para a empresa isso é um crédito.

Essa é minha opinião.
E minha meta é ano que vem tirar ITIL(para entender processo) LPI (para certificar meu conhecimento em linux) e C|EH (pois achei interessante)

Grande abraço folks


5. Re: Qual o REAL valor de uma certificação

brunotec
brunotec

(usa Debian)

Enviado em 14/11/2010 - 19:53h

Em um resumo geral. Certificação LPI realmente não tem lá muito valor desde que vc saiba comandar um sistema Linux , mas certificações de Redes como CCNA!!! Essas tem muito valor!! Pois mesmo vc sendo fera em servidores e configurações de rede muitas empresas já usam tal certificação como "FILTRO" no processo seletivo.Para quem não tem um QI muito alto essa certificação é essencial!!

QI = Quem indicou rsrsrsrsrs


6. Re: Qual o REAL valor de uma certificação

Sergio Teixeira - Linux User # 499126
Teixeira

(usa Linux Mint)

Enviado em 14/11/2010 - 20:51h

No final da semana passada estive analisando um currículo que me foi enviado por um candidato à area de vendas.
O candidato é certificado pela Microsoft e tem prática de um monte de coisas, e no entanto teve dois empregos anteriores como "instrutor de informática", um como "auxiliar administrativo" e outro com vendas internas (balconista).
Está portanto fora de sua área para a qual está mais preparado - um verdadeiro peixe fora d'água. Seu currículo é realmente forte, ele realmente entende das coisas pertinentes à Microsoft - embora nada entenda de Linux. É uma pena que ele não tenha sido aproveitado por nenhuma empresa da área.

O que me faz pensar em uma antiga conjetura minha: A maioria dos empresários tupiniquins não está realmente preocupada com o quesito "competência", porém com "baixo custo". Uma vez satisfeito esse último quesito, a certificação será apenas "um detalhe a mais".
Em alguns casos, ser certificado pode até mesmo ser considerado "perigoso".
Havia no passado uma grande empresa jornalística (digamos assim, do mesmo porte das empresas Globo) que simplesmente não dava emprego a jornalistas formados academicamente, preferindo sempre aqueles sem formação alguma.
Dá a impressão de que funcionário competente ameaça de alguma forma a segurança das chefias nem tão preparadas assim.
É apenas uma conjetura, não chega a ser uma teoria, mas acho que está bem próxima da verdade.
Faça um currículo de mais de uma página e ele será praticamente atirado ao lixo - ou simplesmente desconsiderado.






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts