Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

1. Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Marcelo Elias dos Santos
marceloelias

(usa openSUSE)

Enviado em 05/06/2012 - 15:34h

Olá,


Sou usuário de software livre a quase dois anos e amo a filosofia do SL.

E assim como vocês devem saber também, o legal do SL é a possibilidade de ver a inteligência que está por trás das telas.

E é sobre isso a minha pergunta: Como ver o código fonte, por exemplo do ping, de forma fácil.

Falo isso porque nem sempre é fácil achar a comunidade que desenvolve alguns programas.

Desde já agradeço pela atenção.



  


2. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

César...
cesar

(usa CentOS)

Enviado em 06/06/2012 - 07:58h

marceloelias escreveu:

Olá,


Sou usuário de software livre a quase dois anos e amo a filosofia do SL.

E assim como vocês devem saber também, o legal do SL é a possibilidade de ver a inteligência que está por trás das telas.

E é sobre isso a minha pergunta: Como ver o código fonte, por exemplo do ping, de forma fácil.

Falo isso porque nem sempre é fácil achar a comunidade que desenvolve alguns programas.

Desde já agradeço pela atenção.


Olá,

Realmente não é fácil, porém não é impossível, com 5 minutos de pesquisa no Google, encontrei muitos fontes, caso queira acessar, segue abaixo o link.

http://www.cs.utah.edu/~swalton/listings/sockets/programs/

[]'s


3. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Luis R. C. Silva
luisrcs

(usa Linux Mint)

Enviado em 06/06/2012 - 09:04h

Entre no site oficial do aplicativo e baixe o código deles. Pelo Ubuntu e Debian também pode baixar os códigos.


4. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Marcelo Elias dos Santos
marceloelias

(usa openSUSE)

Enviado em 07/06/2012 - 16:23h

Obrigado pessoal. É cesar, você mandou pra mim um link que vai me ajudar muito em outro negócio. Obrigado.


5. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 08/06/2012 - 11:12h

Tem um jeito, que não serve somente para o ping:

Escolha, por exemplo, o menor pacote de código-fonte que você encontrar e de preferência de um projeto ativo.

Pequeno prá ficar mais fácil pela quantidade de código e ativo para ter certeza de que recebe alguma atualização, nem que seja de vezem quando e que ainda funciona.

Procure pela última versão do fonte e pela penúltima versão do fonte. Se tiver o patch, o arquivo "diff", a diferença do que foi mudado entre esta versão e a última desaualizada.

Tem que procurar se há registro de correção de alguma falha ou implementação de alguma novidade, pequena que seja.

Aqueles sites de avisos de segurança, exploits etc. são ótimos.

Não são apenas para divulgar avisos, falhas, correções ou dicas para sacanas.

Há também esse efeito reverso em que algo é possível de ser aprendido.

Com isto dá prá entender como é que é uma falha encontrada em código e como fazem prá tapar os buracos.

Não é impossível e não é tão absurdo quanto se ler um texto num idioma diferente.

No caso, um aparentado do inglês.


6. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Marcelo Elias dos Santos
marceloelias

(usa openSUSE)

Enviado em 08/06/2012 - 15:43h

Pois é Listeiro 037, vejo que não tem jeito mesmo. Estudar código livre é mesmo complexo.

Mas valeu pela dica.


7. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

???
gokernel

(usa Linux Mint)

Enviado em 08/06/2012 - 17:37h


Olá !

E se quiser ver um tiny projeto de um "ByteCode" utilizando C/ASSEMBLY/SDL/OPENGL, veja aqui:

http://code.google.com/p/jbc
http://code.google.com/p/jbc/downloads/list

Info do tamanho dos arquivos:
-----------------------------
01 - jbc_core.c - 378 linhas
02 - jbc_gui.c - 555 linhas
03 - jbc_glfont.c - 337 linhas
04 - test.c - 182 linhas
-----------------------------

Ainda falta a parte para ler o arquivo externo do "bytecode" e algumas OPCODE ASM.


Abraços.



8. Re: Como estudar os programas livres [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 09/06/2012 - 02:19h

marceloelias escreveu:

Pois é Listeiro 037, vejo que não tem jeito mesmo. Estudar código livre é mesmo complexo.

Mas valeu pela dica.


Não desanime!

Pode ser até que exista algum modo mais fácil para iniciar.

Tente descobrir primeiro sobre tudo o que existe, sobre todas as possibilidades, mas sem se assustar, sem se intimidar por pensar que é complicado.

Depois de contemplar este "todo", sem temê-lo, comece a procurar os fundamentos, terminologias, onde você está e para onde quer ir. O que é necessário levar para viagem e o que será visto pelo caminho.

Igual a um mapa de viagem.

Quanto maior esta primeira noção do TODO, maior será a ideia da interligação das coisas.

Analogias serão mais fáceis. Encontrar algo parecido com outra coisa que se conhece ajuda a entender através do motivo de serem parecidas. Seja por nomes, funcionamento, estruturas etc.

Uma das vantagens do código aberto é a de ser possível compreender as pecinhas do sistema necessitando umas das outras vendo o porquê.

Geralmente não existe esta possibilidade em nenhuma sala de aula (redundância).

Sempre as coisas serão explicadas por conta-gotas.

Lembre-se: ciência da computação é uma disciplina nova e autodidatismo vêm desde o início dos tempos.

Aproveite o interesse neste momento e não ligue se parecer impossível. É possível sim.