KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

1. KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 07/10/2011 - 06:33h

Trata-se do "Estrella Roja":

http://distrowatch.com/table.php?distribution=estrellaroja

A tradução é Estrela Vermelha, um nome de distro que dificilmente conseguiria ficar mais à esquerda.

A novidade (ou "velharia", dependendo do ponto de vista) é que há versão com KDE 3.5.9, apesar de contar com o Kernel 2.6.38.

Alguém vai querer experimentar?




  


2. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 07/10/2011 - 07:39h

eu conheço a distro.
vou baixar para testar, e guardar, por causa do KDE 3, inclusive... , Por causa
da leveza do KDE 3. em pendrive deve rodar legal.


3. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 07/10/2011 - 16:50h

Eu sabia que tinha gente que ia gostar.


4. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 07/10/2011 - 21:31h

Até a 'invenção' do KDE4 eu sempre fui usuário fiel ao KDE, a partir de então migrei para o Gnome e depois para o OpenBox.

Usar KDE 3.5 ainda é muito viável com Debian Lenny + backports + lenny-sloopy-backports ou para o caso do Debian Squeeze usando os repositórios do Trinity (ainda tenho as imagens de um artigo que faria a esse respeito).

Assim que vi esse post resolvi instalar o DVD1 do Debian Lenny 5.0.1 que tinha guardado aqui em casa, estava cheio de teia de aranha o bixinho rsrsrs

Vou tentar atualizá-lo por completo para ver como se comporta o 'novo' Debian Lenny 5.0.9 com o KDE 3.5.x

Sobre a distro argentina e muitas outras derivadas de grandes distribuições, não gosto da maioria, pois o que costumam apresentar não é nada de novo e é o que praticamente qualquer usuário com um pouco de conhecimento faria.

Já usei Arch Linux com o fork MATE do Gnome2 (criação de um arch-user) ficou legal.

Recentemente instalei o Parabola GNU/Linux que nada mais é que um Arch Linux com kernel Libre e alguns pacotes sem qualquer traço de código proprietário (ffmpeg, mencoder e outros), fora isso é um Arch Linux puro, processo de instalação, a gestão de pacotes idem e o trabalho para configurá-lo.

* não fosse esse inchaço acho que teríamos um Linux mais forte, digo, as distros bases e umas 2 ou 3 derivações realmente boas.

** mas o que difere nosso universo do outro é justamente essa variedade e liberdade de escolha.




5. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 07/10/2011 - 23:04h

Concordo que um usuário experiente poderia fazer uma versão do Debian com KDE3 ou Trinity, mas daria um bocado de trabalho.

Receber a "mágica" pronta, mesmo que seja para refazer alguma coisa, é o motivo da dica, que veio como tópico numa parte do Fórum que eu entendi apropriada.

Abraço, edps.


6. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 07/10/2011 - 23:21h

Entendi o alerta que você quis dar em relação a essa distro, apenas citei que não gosto da maioria das distros derivadas e mais algumas coisas.

Sobre o KDE 3.5, desse eu gosto muito! tanto é que estou trabalhando nele agora vendo o que pode ser feito num Debian Lenny, esse não é o jeito da "mágica" pronta, dá trabalho enquanto que a maioria quer facilidade.

sem mais.


7. acvsilva

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 07/10/2011 - 23:37h

você está coberto de razão, KDE3 e Gnome2 são passado, por isso já migrei todas as minhas instalações para OpenBox, felizmente o pessoal aqui de casa já se habituou ao jeito *Box mas procurei facilitar adicionando um painel com menu (Lxpanel) nele.

de verdade não gosto do KDE4, o Gnome3 tem uma interface até bonita, mas não vejo a tal usabilidade nele.

* sobre o KDE3 estou mexendo nele apenas por curiosidade.


8. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 07/10/2011 - 23:51h

Nós concordamos, edps. Não discordamos aqui em nenhum momento, até porque eu não conheço a distro "Estrella Roja" e não poderia ser "defensor" dela.

Concordo também com o acv, pois KDE 3 e Gnome 2 estão em processo de extinção. Quem usa um dos dois sabe disso, ou seja, sabe que vai ter que parar de usar mais cedo ou mais tarde.

Só há um detalhe interessante em tudo isso: tal como ocorre com o Windows XP, que não morre apesar da vontade da MS, os antigos ambientes acima estão resistindo por conta de usuários fieis, que não se incomodam com a "morte anunciada".



9. Re: KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

Andre (pinduvoz)
pinduvoz

(usa Debian)

Enviado em 08/10/2011 - 02:46h

Baixei aqui (acabei cedendo à coceira).

Tentei rodar/instalar no VBox 4.1 instalado no Lucid, mas não deu muito certo, já que a distro ainda usa "xorg.conf" (é um saudosismo total) e eu nem lembro mais como se mexe nisso.

Outro detalhe é a falta de opções de instalação. O instalador simplesmente faz uma cópia do sistema "live" para o disco rígido e vc não pode nem mesmo escolher um usuário.

Talvez fazendo uma instalação em hardware real seja possível ter uma distro funcional com KDE 3 a partir do "camarada" Estrela Vermelha.


10. KDE 3.5.9 em Linux Argentino e "Comunista"

vinicius bruno ferrari
shadowmint

(usa Mageia)

Enviado em 08/10/2011 - 16:00h

O kde 3.5 é antiga e tem os seus arquivos antigos,porém é leve bonito e rápido,em relação do gnome3 eu sinceramente não curti muito,o linuxmint está usando gnome2 como sua interface para não perder a sua tão facilidade,o kde4 não é muito ruim mais não é tão rápido igual o antigo,aliás dá para fazer o upgrade dos novos pacotes pro kde3,final da historia kde3 e gnome2 são os melhores na minha opinião.






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts