Scripts sugeridos

Cálculo da raiz de uma função pelo Método da Bisseção - Octave

O método da bissecção é o mais simples dos métodos numéricos utilizados para obter numericamente a solução de uma equação não-linear f(x)=0. Aqui vamos usar o Octave para implementar o método. Outras implementações do mesmo método utilizando Octave, você pode encontrar no wikipédia.

Por: Daniel Moreira dos Santos


Método de Jacobi em SCILAB

Solução computacional para sistemas de equações lineares.

Por: Ariel Galante Dalla Costa


gitignore para gerenciar dotfiles

Segue as configurações do gitignore que estou utilizando para gerenciar os meus dotfiles. O meu repositório com os dotfiles é: https://github.com/nosrednawall/dotfiles

Por: anderson josé de souza inácio


SearchSploit-GTK: Interface gráfica simples para o searchsploit (Kali Linux)

Saudações a todos, Estou disponibilizando esse script especialmente para os usuários do Kali Linux. Espero que gostem. Comecei a fazer esse script somente para testar a Gtkdialog. Apesar da gtkdialog não ser mais mantida pelo desenvolvedor László Pere's, ainda podemos criar interfaces mais complexas que a do meu exemplo. Para usar o script é necessário ter a gtkdialog instalada. Então veja os comandos para instalar: $ wget https://gtkdialog.googlecode.com/files/gtkdialog-0.8.3.tar.gz $ cd gtkdialog-0.8.3 $ ./configure $ make # make install Também precisa ter o exploitdb e o zenity no computador. No Kali Linux basta digitar: $ sudo apt-get install exploitdb zenity Eu gosto de atualizar o exploitdb com um script simples que usa as quatro linhas abaixo: cd /usr/share/exploitdb wget http://www.exploit-db.com/archive.tar.bz2 tar -xvjf archive.tar.bz2 rm archive.tar.bz2 Chamei esse script de exploit-db.sh e coloquei na minha pasta de usuário. Feitos os passos descritos acima, basta copiar o script SearchSploit.sh para sua pasta e executar os comandos: $ chmod +x SearchSploit-GTK.sh $ ./SearchSploit-GTK.sh É um script bem simples que fiz somente para ajudar no uso do searchsploit. Os dois arquivos de texto (num_exp.txt e lis_plat.txt) são criados automaticamente. Quem utilizar, vai encontrar vários bugs, mas como eu esclaresci anteriormente, escrevi o script somente por descontração. Aproveitem e modifiquem.

Por: Uberlan


Função Fatorial Recursiva em Fortran 95

A velha função fatorial, recursiva, em Fortran versão 95. Para compilar, use: "gfortran fatorial001.f95 -o fatorial001", igual GNU Pascal e GCC Durante a execução (após compilado), o programa pede um número de um intervalo pré-definido de 0 a J. Insistentemente, há um loop indefinido para isto. "J" deve ser no máximo até 20, já que o número definido por 21! (fatorial de 21) excede 2^63. O que há de diferente no código são as particularidades desta linguagem: - Blocos com início e fim definidos por palavras, lembrando Pascal; - Cláusula "Program" semelhante a Pascal; - Comentários vêm após um ponto de exclamação; - Operadores lógicos definidos por palavras entre pontos (.OP.). Provavelmente foi daí que veio .AND., .T. .F. do Dbase, Clipper etc.; - Máscaras de formatação com strings, algo mais complexas que C para formatação de entrada/saída de dados. Podem ser feitas com um comando chamado "FORMAT". De novo uma referência ao "PICTURE" do Clipper; - Necessidade de uma estranha expressão (Advance='no') para evitar avanço de linha; - Dimensionamento do tamanho do tipo de dados (KIND=8). Esta cláusula aumenta o inteiro para 64 bits. 8 é o valor máximo; - Cláusula "PARAMETER" para declarar constantes; - Funções e subrotinas devem estar num bloco determinado em uma áres definida pela cláusula "CONTAINS"; - Não foi usado algo como "RETURN" ao final, mas uma variável especificada para retorno do valor; - Variáveis de sequências de caracteres são definidas por uma coisa que "lembra" uma multiplicação de um tipo (Character) por um valor (Character*5). - Não existe operador para resto de divisão (módulo, sinal de porcentagem "%" em C), sendo necessário o uso de uma função já implementada na linguagem (não aparece neste código). A sintaxe de Fortran é ricamente cheia de recursos tanto quanto C. Infelizmente não tão lacônica e taquigráfica quanto. Seu código compilado com gfortran gerou um executável pequeno, mesmo sem usar "strip -s". É tão verborrágica quanto Pascal e até mais, lembrando também Clipper e COBOL.

Por: Perfil removido





Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts