Fedora Core 1 (profile)

Fedora Core 1 :: /etc/profile

Categoria: Init

Software: Fedora Core 1

[ Hits: 13.510 ]

Por: Celso Goya


Este é um método simples e bem organizado para mapear PATH no Fedora Core 1. Há pouco, tive alguns problemas ao tentar modificar a variável de ambiente PATH de forma que todos os usuários pudessem utilizar a mesma variável, então aqui vai uma dica para resolver isso de forma bem organizada.



O arquivo que monta o PATH no Fedora Core 1 é o /etc/profile e dentro dele existe uma função chamada pathmunge, que serve para compôr o PATH. Alguns softwares requerem que seu local de istalação seja adicionado ao PATH e para resolver isso basta seguir o exemplo a seguir.



Também é possível utilizar este arquivo para declarar variáveis de ambiente globais que você deseja que todos os usuários do sistema tenham acesso.



Neste caso precisei utilizar este recurso para poder disponibilizar a todos os usuários da minha estação o acesso ao TomCat.



Você também pode utilizar o arquivo ~/profile, entretando as configurações utilizadas neste arquivo serão válidas apenas para um usuário.


# /etc/profile

# System wide environment and startup programs, for login setup
# Functions and aliases go in /etc/bashrc

#Esta é a função que monta o string da variável PATH
pathmunge () {
   if ! echo $PATH | /bin/egrep -q "(^|:)$1($|:)" ; then
      if [ "$2" = "after" ] ; then
         PATH=$PATH:$1
      else
         PATH=$1:$PATH
      fi
   fi
}

# Path manipulation
if [ `id -u` = 0 ]; then
   pathmunge /sbin
   pathmunge /usr/sbin
   pathmunge /usr/local/sbin
fi

pathmunge /usr/X11R6/bin after


#Aqui é o ponto onde devemos incluir os novos PATHS
#O comando after, determina que este caminho deverá ser acrescentado ao final do PATH
pathmunge /usr/java/j2sdk1.4.2_04/bin after

unset pathmunge

# No core files by default
ulimit -S -c 0 > /dev/null 2>&1

USER="`id -un`"
LOGNAME=$USER
MAIL="/var/spool/mail/$USER"

HOSTNAME=`/bin/hostname`

#Esta variável controla o tamanho do histórico de comandos que será armazenado pelo 
#shell e que poderá ser acessado usando o CRTL+R
HISTSIZE=1000


#Aqui é o ponto onde devemos adicionar as novas variáveis de ambiente que queremos disponibilizar no sistema
TOMCAT_HOME=/opt/jakarta-tomcat-4.1.30
JAVA_HOME=/usr/java/j2sdk1.4.2_04

if [ -z "$INPUTRC" -a ! -f "$HOME/.inputrc" ]; then
    INPUTRC=/etc/inputrc
fi


#Ao adicionar uma nova variável de ambiente não se esqueça de escrever seu nome novamente na linha de export
export PATH USER LOGNAME MAIL HOSTNAME HISTSIZE INPUTRC TOMCAT_HOME JAVA_HOME

for i in /etc/profile.d/*.sh ; do
    if [ -r "$i" ]; then
       . $i
    fi
done

unset i
  


Comentários
[1] Comentário enviado por juniodc em 24/04/2007 - 10:42h

olá
Baixei uma verção do kurumin 7.0 só que ele naum dá boot, queria saber como eu poderia criar um disco de boot para ele ou o arquivo que deve estar faltando no cd!
meu e-mail é juniodc@gmail.com
grato


Contribuir com comentário

  



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts